Nasce uma Estrela

0

“O céu acaba de ganhar mais uma estrela, Marcelo Déda voou nas asas da quimera”. Com essas poucas palavras, a primeira dama Eliane Aquino anunciou a morte prematura do governador de Sergipe. Déda lutou bravamente contra o câncer, mas foi vencido na madrugada desta segunda-feira. O Brasil está de luto por esse infausto acontecimento e Sergipe chora a perda de um filho ilustre, de um político com brilho próprio e de um amigo verdadeiro, porém, como escreveu Eliane, o firmamento ganhou uma estrela esplendorosa. Em momentos como este é difícil conter a emoção, mas conforta saber que, na curta passagem pela terra, este ser de luz chamado Marcelo Déda sempre combateu o bom combate, fazendo da política a melhor ferramenta para forjar o desenvolvimento do estado que tanto amou. Portanto, homens como Marcelo Déda não morrem, simplesmente viram Estrelas para clarear os caminhos da humanidade.

Honradez

O governador em exercício Jackson Barreto (PMDB) disse esperar que Marcelo Déda sirva de exemplo para todas as gerações. "Ele foi um guerreiro na vida e um guerreiro até na hora da morte. Déda deixa ao povo sergipano a mensagem da honradez, pois foi um homem que marcou a história de Sergipe com muita ética e trabalho", afirmou Jackson.

Velório

Assim que chegar a Aracaju, o corpo do governador Marcelo Déda (PT) será velado no Palácio-Museu Olímpio Campos. A Secretaria de Comunicação informa que o velório será aberto à população. A família ainda não comunicou o horário do sepultamento do ilustre político sergipano.

Cancelamentos

Ao ser informado sábado passado do agravamento da saúde de Déda, o governador em exercício Jackson Barreto (PMDB) suspendeu todos os eventos oficiais, inclusive a inauguração da Escola de Esportes localizada no bairro Santos Dumont, em Aracaju. A Prefeitura de Aracaju também cancelou todas as solenidades oficiais marcadas para esta segunda-feira, e a Reitoria da Universidade Federal de Sergipe, onde Déda formou-se em Direito, cancelou as aulas nesta segunda-feira.

Um visionário

Ao saber do falecimento do governador, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) postou no twitter: “Foi-se o meu amigo e companheiro de lutas Marcelo Déda. A República perde um homem público visionário, ético e destemido. Orgulho de Sergipe!”. O também senador Eduardo Amorim (PSC) disse que “as divergências do campo político nunca foram maiores do que o respeito e consideração pelo governador Déda”.

Amigos, sempre

Amigo de longas datas e parceiros de lutas políticas, o diretor da Petrobras, Zé Eduardo Dutra, escreveu no twiter: “O Déda costumava dizer que, em 30 anos de militância, nós nunca levantamos o crachá de forma diferente nos encontros do PT. Quando divergíamos, sentávamos pra conversar, ‘quebrávamos o pau’, mas sempre chegávamos a uma posição comum. E foi assim mesmo. A única divergência insuperável e definitiva era no futebol. Pelo menos, ele se foi com a faixa de campeão. Valeu, meu companheiro!”.

Sessão suspensa

A presidente da Assembleia, deputada Angélica Guimarães (PSC) anunciou que as sessões plenárias desta segunda-feira e de amanhã estão suspensas em homenagem ao governador. O Legislativo também decretará luto oficial. O primeiro mandato eletivo de Marcelo Déda foi de deputado estadual. Ele foi eleito em 1986 com 32 mil votos.

Internado

O radialista Gilmar Carvalho permanece internado no Hospital de Cirurgia, em Aracaju. Ele sofreu crises convulsivas ontem à noite, tendo chegado à unidade de saúde em estado gravíssimo. O comunicador permanece em coma induzido, mas os médicos que o assistem informam que o estado de Gilmar é estável.

Do baú político

Quando inaugurava, em dezembro de 2011, obras de pavimentação e recuperação de várias rodovias estaduais, o governador Marcelo Déda (PT) ouviu do prefeito de Itabi, Rubem Feitosa (PDT), a seguinte história: um ancião residente na zona rural daquele município pediu uma ‘carona’ ao pedetista. Por ser à noite, o cidadão pôde visualizar melhor a sinalização da rodovia. Segundo Rubem, durante boa parte do trajeto, o senhor de quase 80 anos não tirava os olhos da nova pista, impressionado com as faixas pintadas no asfalto e, principalmente, com as tachas retrorefletivas (tipo olho de gato) instaladas às margens da BR estadual. Indagado se gostou da obra, o ancião disse que sim, mas fez uma observação: “Tá muito lindo, mas tô preocupado com tanta luz na beira da estrada. Se a energia pra acender isso tudo tiver que ser paga pela Prefeitura, o senhor está lascado, prefeito”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais