Nomes à sucessão

0

Nos bastidores da política sergipana só se fala em sucessão municipal. O assunto supera, inclusive, a reforma administrativa que o governador João Alves Filho fará logo depois que retornar da viagem que faz à Europa e Estados Unidos. Circula, com certa insistência, a informação de que o prefeito de Aracaju, Marcelo Deda (PT), não pretende disputar a reeleição. Seria contemplado, na reforma ministerial, com uma Pasta importante. O Ministério da Cidade, por exemplo. Isso, aliás, vem azucrinando os ouvidos dos petistas há algum tempo. Jamais foi desmentida, até porque não se pode discutir o que está apenas sob hipótese. Os deputados federais, em Brasília, garantem que o nome do prefeito Marcelo Deda é sempre bem citado quando se fala em mudanças na equipe do presidente. Com certeza ele seria um dos ministros da casa. A primeira informação era de que o candidato à Prefeitura poderia ser o presidente da Petrobrás, ex-senador José Eduardo Dutra (PT). Mas se percebeu que Dutra é bem relacionado com a cúpula no Planalto e, dificilmente, trocaria a presidência da mais poderosa estatal da América Latina, por um mandato de prefeito de Aracaju. Surgiu, então, o nome de Silvio Santos, que hoje ocupa uma vaga na Assessoria Política do presidente Lula da Silva, no Planalto. O objetivo de colocar um outro nome petista seria para que Marcelo Deda tivesse um maior respaldo em Brasília, a ponto de influenciar em sua candidatura ao Governo do Estado em 2006. Também favorecia a permanência do Partido dos Trabalhadores à frente da Prefeitura de Aracaju, sem que houvesse necessidade de se impor uma chapa puro sangue, ao bloco de oposição. A opinião é unânime. Ninguém aceita que o candidato a prefeito não seja Marcelo Deda. Há um receio de que qualquer outro nome dificulte a disputa e até provoque um racha dentro do bloco. Alguns dos seus membros não querem arriscar e acham que é fundamental que o atual prefeito vá para a reeleição, em razão dos índices que lhe são favoráveis. Além disso, nenhum outro nome foi preparado durante esse período e toda a oposição no Estado circulou em redor do prefeito Marcelo Deda, na esperança de que ele consolide o seu nome para a sucessão estadual em 2006. Ninguém discorda que Silvio Santos seja um bom quadro dentro do partido, mas não tem cacife para chegar à Prefeitura de Aracaju, mesmo que esta seja a vontade do atual prefeito. É possível, aí sim, que Marcelo Deda imagine um nome como Silvio Santos para vice. Nesse caso, teria que convencer ao pessoal dos demais partidos que o apóiam. A oposição ao prefeito Marcelo Deda não está preocupada com o fato de ser ele ou não o candidato. Todos os que se apresentam como possíveis nomes para a disputa acham que conseguem derrotar Deda, em razão de alguns equívocos cometidos durante a administração e pelo desastre que vêem no Governo do presidente Lula da Silva. A deputada Susana Azevedo (PPS), por exemplo, já começou a campanha como pré-candidata do seu partido à Prefeitura de Aracaju. Gilmar Carvalho (PV) não esconde que Deda é duas vezes candidato do Governo: o dele e o de Lula. O senador Almeida Lima não se manifestou sobre candidatura, enquanto Pedrinho Valadares deve ser o candidato do PFL e confia no grande número de votos que teve na Capital. Já a assessoria política do governador João Alves Filho vê com bons olhos o lançamentos de vários nomes ligados ao bloco, porque sabe que isso provocará um segundo turno. E um segundo turno, todos sabem, é outra história… NÃO FALOU A deputada Susana Azevedo (PPS) confirmou que recebeu o telefonema da governadora em exercício, Marília Mandarino (PPS), sobre o secretário Pedrinho Valadares, do Turismo. Ontem, a deputada explicou que em nenhum momento falou de Pedrinho Valadares e nem lhe fez qualquer tipo de crítica. POSIÇÃO Susana Azevedo acrescenta que não vai parar de trabalhar para disputar a Prefeitura de Aracaju pelo seu partido, mesmo que isso provoque incômodos. A deputada diz que praticamente está certo o apoio do PMDB e vai conversar com outras siglas. A questão do candidato do PFL é outra. ALMEIDA O senador José Almeida Lima (PDT) acha que a tendência do pessoal que foi expulso do Partido dos Trabalhadores e fundar uma outra legenda de esquerda. Confirmou que haverá uma reunião dia 19, no Rio, entre o PDT e o grupo, para definir estratégia de trabalho contra o Governo Lula. MUDANÇA Há muita especulação em torno da reforma administrativa do Estado. Ontem, um assessor do governador João Alves Filho disse que não haveria mudanças. Entretanto, um outro político vinculado ao Governo chegou a anunciar a junção da Secretaria de Segurança com Justiça. CACHO O secretário de Justiça, Manoel Cacho, lembrou que existe oito Estados no Brasil que Segurança e Justiça funcionam como uma única Secretaria. “Isso cabe à estratégia do governador…”, disse. Segundo Cacho, em alguns Estados essa fusão deu certo em outros não, como foi o caso de Tocantins, que está desfazendo esse sistema. JOÃO ALVES Em conversa com um aliado, o governador João Alves Filho confidenciou que haverá mudança profunda na equipe de Governo. O aliado chegou até a lembrar que há problemas graves, principalmente em empresas públicas, que precisam ser solucionados. GLÓRIA O Partido Liberal e o PFL vão fazer uma composição em Nossa Senhora da Glória, para apoiar o vereador Zico à sucessão estadual. O deputado Heleno Silva disse que se trata de uma questão municipal: “os membros do PL não aceitam o candidato indicado pelo ex-prefeito Sérgio Oliveira”. ELEIÇÃO Dia 29 de dezembro haverá eleição indireta na Câmara Municipal de Glória, para escolha do prefeito daquela cidade, já que o titular, Sérgio Oliveira, renunciou. O presidente da Câmara, Anselmo Correia, teria assumido definitivamente o mandato, já que não existe vice-prefeito. Mas a lei não permite que um vereador passe a ser prefeito sem se submeter à eleição. TRANQUILO O vereador Anselmo Correia (PTB) disse, ontem, que estava tranqüilo e vem conversando com os seus colegas. Sua voz demonstrava algum constrangimento. Anselmo acrescentou que todos os vereadores integram o mesmo grupo político, que é liderado pelo ex-prefeito Sérgio Oliveira. POÇO REDONDO Em Poço Redondo, segundo decisão do Partido Liberal, haverá consulta popular para saber quem será candidata à Prefeitura: Iziane ou Edileusa. A proposta inicial do partido, segundo Heleno Silva, é que o prefeito Salvador Enoque renuncie em abril para disputar a Prefeitura de Canindé. Mas isso ainda depende da Justiça. HIBERNANDO O caso do foragido Antônio Francisco, “está hibernando no STJ, esperando o retorno das férias forenses”, como informou o seu advogado, José Cláudio. Acrescentou que em Sergipe não tem nada e “não sabemos quem está criando tanta coisa em relação a Antônio Francisco”. DEDURANDO Hábil, o advogado José Cláudio acha um exagero colocar a cabeça do seu cliente a prêmio e faz críticas à Secretaria de Segurança. Segundo ele, uma música popular tem a estrofe “libere o Tonho que lhe dou dez conto (sic)”. Conta que em Sergipe a letra é diferente: “dedure o Tonho que lhe dou dez conto”. EDUARDO O secretário da Saúde, Eduardo Amorim (PFL) é o nome que circula como candidato do partido em Itabaiana, onde ele é filiado. Eduardo diz apenas que “vamos aguardar” e confessa que “sou determinado: quando me meto faço o melhor possível”. BAIRRISMO Entusiasmado com os resultados do trabalho na Saúde, Eduardo Amorim diz que sua candidatura depende do governador João Alves Filho. “Sou bairrista e minha praia é Itabaiana. Se um dia tivesse oportunidade trabalharia intensamente por minha cidade”, exaltou. Notas BUROCRACIA O deputado federal Heleno Silva (PL) conversou, ontem, com o pessoal da Defesa Civil Nacional sobre a suspensão da distribuição de caminhões pipas no sertão sergipano. Segundo informação da Defesa Civil, o estado de emergência só dura quatro meses e tem que ser renovado imediatamente. Heleno informa que já está havendo o trabalho de renovação, mas a burocracia é muito intrincada e vai atrasar a liberação de recursos para que os caminhões pipas voltem a fazer a distribuição de água. ADALBERTO O coordenador estadual da Defesa Civil, Adalberto Figueiredo, disse que foi surpreendido com a notícia da suspensão dos carros-pipas por notícias dos jornais, mas garantiu que desde ontem a distribuição já foi reativada pelo exército, para atender aos 11 municípios que continuam em estado de emergência. Adalberto disse que entrou em contato com as comunidades das cidades do alto sertão que estão em estado de calamidade e constatou que os carros foram reativados, embora haja dificuldade para atender a todos. DOCUMENTO Segundo ainda Adalberto Figueiredo foi solicitado do exército que aumentasse o número de caminhões-pipas que estão distribuindo água, porque o número de municípios em estado de emergência aumentou de 11 para 17, o que quase duplica o número de pessoas que precisa de água para sobrevivência. Para que o exército aumente o número de caminhões é preciso determinação do Governo Federal. Ontem, o secretário de Erradicação da Pobreza, José Alves Neto, enviou ofício solicitando liberação de recursos para isso. É fogo O secretário da Saúde, Eduardo Amorim, almoçou, ontem, com 200 novos servidores da Secretaria, no restaurante do Hospital João Alves Filho. Antes do almoço, Eduardo fez uma palestra para mostrar como funciona o hospital e solicitou a dedicação de todos para atender as necessidade da Pasta. O deputado federal José Carlos Machado (PFL) viajou a São Paulo, onde passa alguns dias, cuidando de interesses da família. O deputado federal Jackson Barreto curte Atalaia Nova e está falando pouco em política. Acha que tudo deve ser reiniciado quando Marcelo Deda retornar. O prefeito de Poço Redondo, Salvador Enoque, continua dizendo que a situação do sertanejo é de miséria. Silvio Santos (PT) e o jornalista Douglas Magalhães enviaram e-mails ao colunista, cumprimentando pela mudança para este jornal. Está certa a convocação da Assembléia Legislativa na próxima quinzena. Por ela, os deputados ganharão um salário integral. A governadora do Estado em exercício, Marília Mandarino, fará o lançamento da licitação da ponte Caueira/Mosqueiro, às 18 horas de hoje. A Comissão de Constituição e Justiça do Congresso vai analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de autoria do senador Antônio Carlos Valadares (PSB). A PEC apresentada por Valadares diz que a alimentação é um direito social dos brasileiros. Se for aprovada terá seus méritos avaliados por comissão especial em 40 sessões. Há uma dúvida sobre a provável candidatura do ex-deputado estadual Carlos Magno (PFL), na sucessão municipal de Estância. O PT quer fechar o cerco na Grande Aracaju e comandar os municípios de Barra dos Coqueiros, São Cristóvão e Socorro. O prefeito de Nossa Senhora do Socorro, José Franco, diz que sua cidade é a sexta que mais arrecada ICMS no Estado: “não a segunda, como disse o ex-prefeito Tonho da Caixa”. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais