Nosso amigo, o sol

0

Olha o teu filho com mais amor. Ele é uma parcela de ti nesta vida. (Desconhecido )

O sol é muito importante para o ser humano desde que usado com moderação e cuidado, principalmente no verão, porém convém salientar que decorrente de sua utilização inadequada o câncer de pele é o mais comum de todos os tipos de câncer que afetam as pessoas, independente do sexo e da idade. Essas lesões de pele são de fácil diagnóstico e quando tratadas precocemente e têm um índice de cura superior a 95% na grande maioria das estatísticas mundiais.

Estima-se que 1 milhão de casos sejam registrados anualmente em todo o mundo, salientando que esses registros envolvem todos os tipos de câncer de pele, sendo que desse total 48 mil são de melanoma cutâneo, o tipo mais fatal de câncer de pele.

Pelo fato de ser um câncer visualmente fácil de ser descoberto, o seu diagnóstico na maioria dos casos é com um simples exame físico visual. Com certeza sabemos que o diagnóstico precoce é a chave para o tratamento de qualquer tipo de câncer, mas muito mais importante que isso é sua prevenção, ou seja devemos evitar que ele apareça procurando não se expor aos raios ultra violetas que são os principais causadores do câncer de pele,por isso o uso rotineiro do protetor solar é a melhor conduta para proteger a pele dos raios UVA e UVB.

Frisando que as crianças se expõem ao sol três vezes mais que os adultos, e por causa disso  essa exposição em excesso, até os 18 anos, aumenta o risco de câncer de pele na idade adulta, portanto vale ressaltar que 80% da exposição solar de uma pessoa acontece neste período da vida, por causa, principalmente, do excesso de atividades ao ar livre.

Convém ressaltar que o  protetor solar deve ser usado regularmente, salientando que as crianças com queimaduras de sol dolorosas ou com bolhas têm o dobro de risco de desenvolver melanoma maligno.  Importante chamar a atenção de que o uso regular do protetor nos primeiros 18 anos de vida reduz em 78% as chances de desenvolver câncer de pele na fase adulta.

Mas o sol é também um dos responsáveis para a síntese de vitamina D, por isso, a exposição moderada com o uso do protetor é benéfica, mas é recomendável que ocorra  a exposição por cerca de 20 minutos ao sol da manhã ou do fim da tarde, duas vezes por semana, com o uso de protetores solares –e  apenas após os 6 meses de vida, que é quando a estrutura de pele da criança torna-se muito semelhante à do adulto, e mesmo assim, o ideal é que as crianças utilizem loções hipoalergênicas e não fiquem diretamente expostas aos raios solares.

Algumas “dicas” sobre exposição ao sol

  • A radiação da ultra violeta A é constante, porém de manhã cedo e a tardinha a radiação ultravioleta B tornasse menor nesse período do dia.
  • O mormaço queima igual ao sol, a diferença é que sentimos menos calor, por isso ficamos mais tempo expostos, quando o tempo está nublado, e por isso nos queimamos mais, portanto os cuidados de foto proteção devem ser tomados esteja tempo de sol ou nublado.
  • O câncer de pele é uma doença de caráter heredo-familiar.
  • O câncer de pele é mais raro nos negros e orientais que apresentam uma proteção natural contra o sol.
  • Quanto mais clara a pele, maior a incidência de tumores cutâneos e maior a necessidade de se proteger, sendo que as mais sensíveis são as pessoas loiras, ruivas e com olhos claros,que raramente se bronzeiam (só ficam vermelhas).
  • Ficar bronzeado não é bom, porque ele é uma espécie de escudo protetor que o corpo tenta fazer para bloquear os raios ultra violeta, significando que o núcleo de que algumas células estão sendo bombardeado por radiações e outras não.

Daí ocorre a produção do pigmento, numa tentativa de defesa do corpo, a questão é de como a defesa contra a destruição de algumas células poderia ser benéfica para o corpo?

Por isso se conclui que  bronzear-se faz mal à pele.

Devemos estar atentos e desconfiar de câncer de pele em duas situações distintas:

Manchas escuras na pele, parecidas com pintas.
Os sinais que chamam a atenção são: crescimento rápido da pinta, presença de contornos irregulares, mais de duas cores na mesma lesão, diâmetro maior que cinco milímetros, formato irregular da pinta (não é redonda, superfície irregular), são em geral  características de melanoma, o tumor mais grave da pele,porém se detectado e tratado no começo tem altos índices de cura.

Os sinais dos tumores de pele mais comuns (carcinoma basocelular e espinocelular) são: lesões na pele parecidas com espinhas ou picadas de insetos, bolinhas peroladas (esbranquiçadas) na superfície da pele, feridas que não cicatrizam e de vez em quando sangram, áreas endurecidas parecidas com cicatrizes e casquinhas ásperas, sendo que  a principal característica desses  tumores é que eles têm menos chance de espalhar pelo corpo, porém causam grande destruição local, principalmente se não tratados adequadamente.

Tratamento

É feito pela destruição ou remoção do tumor, queimando ou operando, isso irá depender do tipo de tumor, do seu tamanho, da sua localização, se já foi operado antes e condições clínicas do paciente.

A cirurgia que oferece os maiores índices de cura é a cirurgia micro gráfica de Mohs; ela também permite remover o mínimo de tecido sadio ao redor do tumor, com melhores resultados estéticos e funcionais.

Lembre-se: você e sua família merecem um dia de praia com muito sol e alegria, mas não esqueça de manter todos protegidos dos malefícios do sol excessivo.

Uma semana repleta de Luz e muito cuidado com o uso excessivo do “ REI “ sol……

Comentários