NOVAS DIVISÕES

0

As eleições em segundo turno estão caminhando para o seu final. Dentro de mais três dias realiza-se o pleito e até às 22 horas do domingo é possível que já se tenha conhecimento do eleito ou reeleito. Pela tendência das pesquisas – se a eleição acontecesse hoje – o presidente Lula venceria folgado essa disputa. Mas, como as urnas são uma caixa de surpresa, ninguém tem condições de imaginar o pensamento do eleitorado na hora de teclar. Esse segundo turno foi enfadonho, para os candidatos e para os eleitores.Viu-se isso nos estados onde não há disputa para governador. A sociedade pouco se manifesta. No máximo ouve os programas de televisão e assiste aos debates. Mas a decisão final só sairá quando se contabilizar todas as urnas. A partir daí é que se terá o nome que passará quatro anos comandando o país.

Imediatamente após terminar essa movimentação eleitoral, os governadores eleitos iniciarão o trabalho de equipe para a transição, que acontecerá no dia primeiro de janeiro de 2007. Em Sergipe, neste momento, uma equipe já está trabalhando no levantamento do estado e traçando prioridades para submeter em relatório a Marcelo Déda, que vai se dedicar ao trabalho de mudanças e colocar no papel os seus projetos administrativos e políticos. Será assim até o final do mês, quando também passará a trabalhar a equipe que vai ajudá-lo a governar. Ontem, Marcelo Déda disse que não tem pressa para isso. Prefere que o secretariado fique para dezembro, porque deseja uma escolha que represente o perfil do trabalho que deseja por em prática logo no início de sua administração.

Chegou a dizer que só os gênios tomam decisões rápidas: “como tenho minhas limitações, analiso com mais lentidão quem deverá compor o secretariado”.

No campo político encontrará algumas novidades. A sua coligação, somada aos rebeldes do PSDB, elegeu dez deputados estaduais. Um número que não é suficiente para aprovar o que considerar melhor para a sociedade, dentro de uma visão diferente de Governo. Entretanto, as conversas avançam, através do vice-governador eleito Belivaldo Chagas (PSB), com uma mãozinha do senador Antônio Carlos Valadares (PSB), para conquistar novos parlamentares, que passarão a apoiar o futuro governo. A eleição da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa já vem sendo conversada nos bastidores da Casa. O nome que mais acontece é o do deputado estadual reeleito Ulices Andrade (PSDB). Pelo número de mandatos, o que lhe dá experiência, é natural que ele volte a reivindicar a Presidência, ao lado de outros nomes como Venâncio Fonseca (PP) e até mesmo Antônio Passos (PFL), que pode ser reeleito.

Evidente que o governador eleito Marcelo Déda terá uma participação ativa para fazer o presidente. É natural que o faça. Mas, pela primeira vez, uma legenda se fortaleceu a ponto de se tornar fiel da balança e favorecer para onde pender. Trata-se do ainda PSC (futuro PVSC), que conta com oito deputados estaduais e chances reais de atrair mais dois, segundo informação de um dos seus filiados. Em reuniões internas do partido, a decisão é de lançar um nome para presidente do Poder Legislativo, conversando com uma ou outra parte. Apesar da informação de que poderá apoiar o governador eleito Marcelo Déda, não haverá qualquer acordo para a formação da Mesa, sem que o candidato a presidente saia da legenda. Pode até não acontecer, mas a cúpula do partido acredita que alguns deputados que farão oposição não vão se unir à bancada que será de apoio ao futuro governo, para dar-lhe o presidente.

É hábito o presidente da Assembléia – em todos os estados – sair de uma indicação do governador. Nesse caso, Marcelo Déda terá de expor toda sua habilidade, junto a assessores e aliados, para formar uma mesa que favoreça ao seu trabalho à frente do estado. O PSC está pronto para conversar, disposto e aberto a isso, mas colocará sobre a mesa suas condições. Por enquanto é fazer o presidente, mas de uma boa conversa política é difícil prevê o que é que pode sair. As eleições para formação da mesa ocorrem em primeiro de fevereiro, tempo suficiente para se chegar a um entendimento. Ou não…

 

 

FUSÃO

O PSC e o PV aprovaram a fusão das duas legendas e se transformaram em PVSC – Partido Verde Social Cristão. Aconteceu ontem à noite em Brasília.

Em Sergipe a nova legenda ficará oito deputados estaduais e um federal. O presidente regional do PSC, Eduardo Amorim, está satisfeito com a formação do novo partido.

 

COMANDO

Durante os entendimentos para a fusão, ficou acertado que o PVSC terá o comando nos estados de quem for mais forte em termos de representação.

Também ficou praticamente definido que dará apoio ao governo Lula. Em Sergipe o PVSC poderá apoiar Marcelo Déda (PT).

 

CLAUSULA

O deputado federal eleito Eduardo Amorim diz que a fusão dos dois partidos ultrapassa a Clausula de Barreira exigida pela legislação eleitoral.

Quanto à desistência da fusão com o PL, PTdoB e Prona, a deputada Susana Azevedo revelou que não dava para se unir com uma legenda que tem sanguessugas.

 

DÉDA

O governador eleito Marcelo Déda (PT) disse que na primeira semana de novembro deflagra o processo de transição.

Reafirmou que não tem pressa para escolher os secretários, o que só fará em dezembro, depois de consultar algumas pessoas e refletir sobre o perfil de cada um.

 

RECIFE

Marcelo Déda estava ontem no aeroporto de Aracaju e já viajou a Recife, depois de esperar duas horas por um vôo em atraso.

Déda participou de carreata do candidato a governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e de um comício, onde também se inclui a campanha do presidente Lula da Silva.

 

DEBATE

Amanhã, o governador eleito por Sergipe viaja ao Rio de Janeiro, atendendo a um convite do presidente Lula – “na realidade foi quase uma intimação”, disse Déda.

Ele vai comparecer ao debate, à noite, entre os dois candidatos, nos estúdios da TV-Globo. Será o último debate dos quatros que foram marcados.

 

ALMEIDA

O senador Almeida Lima diz que com milhões de brasileiros pobres que ele (Lula) “adora”, são gastos 23 bilhões através do Bolsa Família, mas com meia dúzia de banqueiros ele gasta 329 bilhões.

Acrescenta que “está se criando no Brasil um mito que aponta Lula da Silva como o presidente dos pobres e adversário dos ricos, a quem trata erroneamente de elite”.

 

BENEDITO

O presidente regional do PSDB, Benedito Figueiredo, disse ontem que o seu partido vai esperar o resultado das eleições em segundo turno, para promover reuniões.

Ontem eles almoçou com o ex-prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo, e tratou sobre política, além de “comer o mais gostoso sarapatel do mundo”.

 

ALBANO

O deputado federal eleito Albano Franco (PSDB) colocou carros de som nas ruas com uma declaração feita pelo candidato tucano a presidente, Geraldo Alckmin.

Na gravação, Alckmin garante que não vai privatizar a Petrobrás, Caixa Econômica, o Banco do Brasil e os Correios.

 

DESFAZER

Albano Franco acha que a população de Sergipe deve ter acreditado nessa estória de que Alckmin iria privatizar empresas públicas.

Foi por essa razão que o deputado federal Albano Franco solicitou a gravação em que o candidato tucano desmente a venda dessas empresas.

 

PMDB

A informação é de fonte confiável: o PMDB de Sergipe teria sido oferecido ao deputado federal reeleito Jackson Barreto (PTB).

A mesma fonte diz que um dos problemas é o senador Almeida Lima, porque se ele sair do partido influencia na candidatura de presidente do Congresso.

 

FÁBIO

O vereador Fábio Henrique (PDT) retorna dia 6 de novembro com o seu programa matinal na FM Atalaia, dentro do mesmo estilo.

Ontem à tarde o radialista teve uma reunião com a direção da emissora e ficou definido o seu retorno às manhãs da rádio.

 

SOLDADO

Fábio Henrique decidiu-se pelo futuro governador: “hoje sou um soldado de Marcelo Déda”, anunciou ontem o vereador.

O vereador Fábio Henrique disse, ainda, que se fizer qualquer mudança de partido antes consultará o governador eleito Marcelo Déda.

 

 

Notas

 

CAMPANHA

Na semana que antecede a realização do segundo turno das eleições deste ano, a Resolução 22.249 do TSE, que define o calendário das eleições de 2006, estabelece os últimos dias para a promoção de formas específicas de propaganda. Comícios e reuniões públicas, por exemplo, só podem ser promovidos até hoje.

A sexta-feira é o último dia para a veiculação de propaganda eleitoral gratuita em cadeia nacional de rádio e televisão e para a realização de debates, mas a propaganda eleitoral com carro de som e carreatas termina sábado.

 

ABORTO

O Projeto de Lei do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) considera hediondo o aborto praticado pela gestante ou por terceiro com ou sem o consentimento da mulher. “Não faz nenhum sentido o delito de aborto, que é caracterizado como crime doloso contra a vida, não ser hediondo”, afirma o deputado.
A legislação brasileira não pune o aborto se for executado por médico nos casos em que não há outro meio de salvar a vida da gestante ou se a gravidez resultar de estupro e houver consentimento da mulher.

 

NORDESTE

O Nordeste é a região brasileira que menos contribui para o financiamento do governo federal, em termos da arrecadação per capita, indica o estudo “Arrecadação tributária para a União, dividida por estados e regiões”, divulgado hoje ontem pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Segundo o presidente da entidade, o cientista tributário Gilberto Luiz do Amaral, a arrecadação per capita é o índice mais seguro para identificar a participação de cada estado na arrecadação global do país.

 

 

É fogo

 

O deputado federal eleito Albano Franco (PSDB) não quis se referir a declarações feitas pelo deputado federal Bosco Costa, sabre a questão de liderança.

 

Albano diz que não pretende responder a nada que venha dos seus ex-aliados, porque não deseja criar qualquer tipo de animosidade.

 

O deputado federal João Fontes vai fazer mudança é no PDT e não no “PT”, como disse ontem essa coluna.

 

Logo após as eleições, João Fontes disse que pretende reunir os membros do seu partido para, o PDT, para fazer uma reestruturação interna.

 

O senador José Almeida Lima disse que não pretende trocar de partido, porque não costuma estar mudando de legenda sempre.

 

A equipe de transição do governador eleito Marcelo Déda tem trabalhado dia e noite para entregar todo o relatório o mais rápido possível.

 

O deputado estadual Luiz Mittidieri (reeleito), do PSDB, confirma que já recebeu convite do senador Valadares para ingressar no PSB.

 

Luiz Mittidieri antes quer ter uma conversa com o deputado federal eleito Albano Franco, para tomar uma decisão.

 

O deputado federal eleito Albano Franco está de viagem marcada para participar do debate da TV-Globo entre Alckmin e Lula.

 

Também fervilha na Câmara Municipal as discussões sobre a eleição do presidente da Casa. Três ou quatro nomes estão na disputa.

 

brayner@infonet.com.br

Comentários