O ano de 2005, como será?

0

Estas são as dúvidas para que consigamos ter um 2005 melhor: no cenário internacional, no campo político, teremos o primeiro ano de governo do presidente dos Estados Unidos reeleito. Para a paz, integração e para o desenvolvimento global, ele será melhor do que foi no primeiro mandato?

 

Segundo Rodrigo Rato, diretor Geral do FMI, para que o desenvolvimento global ocorra é preciso que os EUA se esforcem mais para reduzir seu déficit fiscal e que a União Européia e o Japão promovam um crescimento econômico mais sólido, com mais reformas estruturais. Isto ocorrerá em 2005?

 

Em 2005, a criação da Alca se concretizará? 

 

No Iraque, a paz será restabelecida? Judeus e Palestinos conseguirão criar condições para o surgimento da nação palestina?

 

O terrorismo irá abrandar? Haverá uma maior cooperação entre os países ricos e os países pobres?

 

No Brasil, o crescimento da economia continuará?

 

No Estado, teremos um ano de realizações?

 

No município, a posse do prefeito e dos vereadores significa a esperança de uma melhor qualidade de vida para o munícipe?

 

Mais importante para que o ano de 2005 seja melhor é que cada um de nós, pense mais no ‘NÓS’ e menos no ‘EU’. Que cada um de nós saia do imobilismo e procure, de alguma forma, contribuir para a construção de um mundo melhor. Por menos que se possa fazer é sempre mais do que nada.

 

Todos nós temos que estar conscientes que as melhorias não são conseguidas de forma miraculosa. Há que se ter persistência. 

 

É, enfim, com o esforço de cada um de nós que conseguiremos construir um mundo melhor para todos.

 

Edmir Pelli é aposentado da Eletrosul e articulista desde 2000
edmir@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários