O ATUAL CENÁRIO POLÍTICO

0

2007 chegou e com ele, deputados, senadores, governadores e o presidente da república iniciam novos mandatos. Alguns, como o Presidente da República, reeleitos e outros no primeiro mandato.

 

No que se refere ao Congresso Nacional, depois do mensalão, dos sanguessugas e da tentativa, no final do mandato, de dobrar seus salários, espera-se  que, neste novo mandato, deputados e senadores consigam transmitir credibilidade à sociedade.

 

Reformas estruturais, como a reforma política e a reforma tributária, são essenciais para o país, em assim sendo, o Congresso Nacional deveria, de imediato, discuti-las e aprová-las.

 

Nas propostas que visem o desenvolvimento do país e uma melhor qualidade de vida para todos os brasileiros, os parlamentares, mesmo sendo oposição, devem contribuir para um trâmite rápido e, conseqüentemente, para permitir que elas sejam implantadas no menor espaço de tempo possível.

 

No que se refere à Presidência da República, apesar dos escândalos envolvendo o PT, o Presidente Lula foi reeleito. Sua reeleição se deu, principalmente, pela manutenção dos princípios básicos da Política Econômica adotada pelo Presidente Fernando Henrique Cardoso e rejeitada pelo PT, enquanto oposição.

 

Para o mercado não há sobressaltos, pois em todas as oportunidades o governo garante que na luta por um crescimento maior da economia brasileira, a manutenção do controle da inflação será prioridade e para um maior deleite, o presidente declarou que esquerdismo é coisa da juventude e ele já passou desse tempo.

 

O governo afirma que a economia em 2007 vai crescer cinco por cento, embora a previsão dos analistas de mercado seja de apenas 3,7%.

 

O governo para demonstrar sua disposição de fazer acontecer sua previsão estará, dentro de alguns dias, trazendo a público um pacote de medidas, visando acelerar o crescimento da economia. Acredita-se que muitas destas medidas visem aprimorar a infra-estrutura do país, pois esta é a opinião dos analistas de mercado: “Poderíamos estar crescendo mais, mas falta, principalmente, infra-estrutura”.

 

Quanto ao Estado de Sergipe, vamos ver o que significa: “Um governo de Mudança”. Esta foi a base das mensagens do PT, na campanha eleitoral. Agora esperamos que esta propalada mudança seja para melhorar econômica, social e estruturalmente o nosso Estado de Sergipe.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários