O Comércio e a política

0

Há aproximadamente 60 dias que o então secretário da Fazenda, Max Andrade, entregou carta ao governador João Alves Filho, solicitando exoneração do cargo. Alegou que precisava retornar às suas atividades comerciais e ajudar a administrar suas lojas ao lado do irmão. Entretanto, Max só deixaria a Secretaria da Fazenda se o governador quisesse. Repetiu isso, inclusive, na quinta-feira que antecipou o seu afastamento. Na sexta-feira (15), Max Andrade decidiu – sem retorno – que voltaria às suas atividades empresariais e não recuaria ao pedido de demissão. Sábado pela manhã teve um demorada conversa com o governador João Alves Filho, explicando a razão dessa sua decisão irrevogável, porque até na quinta-feira ele mantinha a possibilidade de permanecer à frente da Pasta.

 

Max Andrade disse ao governador João Alves Filho que estava sentindo que não era mais um nome, dentro da equipe, que satisfazia a setores vinculados ao Governo. O irritou profundamente a divulgação da matéria através de uma emissora de radio e considerou que a carta que lhe passou confidencialmente havia sido vazada. Embora não revelasse nomes, atribuiu o desgaste a pessoas influentes junto ao Governo. A princípio João Alves Filho recusou, mas o empresário Max Andrade se mostrou irredutível e absolutamente consciente de que não retornaria mais para o cargo. João Alves ainda insistiu para que ele esperasse até o retorno da viagem que faz à Europa. Mas o secretário não esperou, o que provocou a mudança do cargo. Em seu lugar já está o engenheiro Gilmar Mendes, oriundo da Secretaria da Educação.

 

Logo após passar o cargo para o sucessor e de se despedir do governador, com quem continuará mantendo o melhor relacionamento, o empresário Max Andrade seguiu direto para a sede da Câmara de Diretores Lojistas – CDL – e retornou à Presidência da Federação dos CDLs em todo o Estado. Sentiu-se confortável em voltar para o seu pessoal e foi prestigiado com a presença de todos os presidentes de CDLs de Sergipe, além de empresários de outros setores e políticos. Evidente que era uma solenidade classista, mas teve uma pitada de reunião política, porque o próprio Max Andrade fez um pronunciamento em que mostrou a necessidade da participação de empresários da área do comércio, na política, para defender a classe. O próprio Max é senador suplente e, no início da semana anterior, almoçou com o senador José Almeida Lima (PDT), que pensa em formar uma terceira via dentro do estado, com o objetivo de quebrar a monotonia da polarização. Forma-se assim um novo bloco em Sergipe, porque o comércio descobriu que tem força suficiente para representações importantes nas decisões de Estado.

 

Na realidade, pela primeira vez o setor comercial se movimenta para formar quadros dentro da política, com o objetivo de fortalecer um segmento expressivo, que emprega milhares de pessoas, mas que sempre preferiu ter representações formadas em outros setores, a maioria deles sem a expressão do empresariado do comércio. Ainda não se pode fazer avaliações do que poderá acontecer neste momento, porque estão muito recentes essas mudanças dentro do estado, que pode repercutir na política. Mas é possível que o senador suplente Max Andrade embarque em outra sigla partidária e fortaleça o bloco que defende essa terceira via dentro da política sergipana. O presidente do Sebrae, José Guimarães, que hoje participa da classe comercial, é um dos incentivadores de uma nova força dentro do estado, junto com o senador Almeida Lima. Os dois, inclusive, estiveram juntos nas eleições municipais e conseguiram bons resultados no interior do Estado.

 

Nos bastidores os comentários continuam fortes: o senador José Almeida Lima, que pode ingressar no PSDB, será candidato ao Governo do Estado por uma coligação que terá boa representatividade eleitoral. Pode não se eleger – mas disputará para ganhar – entretanto elegerá dois deputados estaduais e um federal. Como ele continua senador, é um grupo que inicia com grandes chances de crescer em Sergipe. Um fato importante vai acontecer dentro dos próximos meses: Max Andrade assumirá o Senado Federal por quatro meses, porque o senador José Almeida Lima deve se afastar por 120 dias. A demissão a pedido de Max Andrade, mesmo que tenha sido aparentemente pacífica, pode gerar uma pequena crise na política estadual. É possível que o deputado estadual Walker Carvalho deixe a liderança do PFL na Assembléia Legislativa. Pelo menos era isso que se comentava ontem…

 

FAZENDA

O secretário da Fazenda, Max Andrade (PFL) deixou a pasta. Há 45 dias ele entregou um pedido de demissão, alegando necessidade de reassumir o comando de suas loja.

O seu substituto será o secretário da Educação, Gilmar Mendes. A transmissão de cargo ocorreu, ontem, às 14 horas, nos Despachos.

 

DECISÃO

A definição da exoneração de Max Andrade aconteceu no sábado pela manhã, depois de um encontro com o governador João Alves Filho, no Palácio de Veraneio.

Max ficou irredutível ao seu posicionamento, embora o governador quisesse que ele esperasse até o retorno da viagem que está fazendo à Europa desde ontem.

 

MENDES

Gilmar de Mendes Melo, que passou menos de um ano na Secretaria da Educação, assumiu a Pasta da Fazenda e vai impor um estilo mais técnico e excessivamente rígido.

Assim como aconteceu na pasta que está deixando. O diretor do Pronese, Lindberg Lucena, será o novo secretário da Educação e também assumiu ontem à tarde.

 

SAÍDA

A saída de Max Andrade deixa a Secretaria da Fazenda com um dos melhores índices de arrecadação e segurou as finanças do estado.

Até mesmo no período em que houve quedas significantes no Fundo de Participação do Estado (FPM). Entendia-se muito bem com a equipe do governo e o empresariado.

 

ENTIDADE

Logo após passar a Fazenda para o novo secretário, Gilmar Mendes, o empresário Max Andrade tomou posse na Federação das Câmaras de Diretores Lojistas.

Contou com a presença de todos os presidentes de Câmara de Diretores Lojistas do Estado de Sergipe. Aconteceu às 16 horas, na sede da CDL.

 

DEMISSÃO

O coordenador do Fundo de Amparo a Pesquisa (FAP), Marcos Landim, será demitido porque está realizando um evento nacional em Aracaju e a abertura será feita pelo prefeito Marcelo Déda (PT).

O FAP é uma entidade vinculada à Secretaria de Planejamento e Tecnologia

 

MUDANÇAS

O governador João Alves Filho fará novas mudanças no governo, logo que retornar de sua viagem a Paris.

Não adiantou em que áreas, mas deixou claro que os novos auxiliares terão que seguir o seu dinamismo e iniciar um trabalho mais avançado. Acontecerá antes do final do ano.

 

CONSELHO

O governador João Alves Filho vai incrementar o setor político, inclusive formando um conselho permanente, para discussão das atividades junto às Prefeituras e entidades.

João Alves está percebendo uma certa morosidade no tratamento entre governo, parlamentares e lideranças do interior.

 

ANDRÉ

Circulam sérios comentários de que o radialista André Barros substituirá Carlos Batalha na Comunicação Social.

Batalha seria deslocado para outra atividade no primeiro escalão do Governo do Estado, tudo dentro da reforma do secretariado. Seria isso possível?

 

CASA CIVIL

O chefe da Casa Civil, Flávio Conceição, é um dos nomes cotados para deixar o cargo. O próprio Flávio já teria perdido afastamento, em razão da fragilização da Pasta.

Segundo uma influente fonte, ele já havia prometido que deixaria o Governo assim que terminasse as eleições municipais.

 

GILSON

O empresário Gilson Figueiredo, que exercer a função de secretário adjunto da Indústria e Comércio, pedirá exoneração do cargo, porque acompanha o empresário Max Andrade.

Os dois são companheiros de CDL. O pedido deve ser apresentado ainda esta semana, mesmo com o governador viajando.

 

DESCULPAS

O empresário Max Andrade, em seu discurso no CDL, chegou a pedir desculpas a alguns lojistas, por ter tomado medidas que desagradassem a eles.

Disse que o fez porque foi nomeado para arrecadar e, em todos os momentos, não poderia tratar diferente nenhum dos setores da economia.

 

NOVA VIA

Um membro do Governo percebeu que estava em funcionamento, naquele momento, dentro do CDL, a consolidação de uma terceira via.

Foi claro: “assim como os evangélicos estão exercendo a sua força, os lojistas também descobriram que unidos pode ter um espaço significante nas decisões de Estado”.

 

MACHADO

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) acha que o Governo Federal não terá condições de fazer a transposição do rio São Francisco.

Admite que com a ação do Comitê e pelo valor custo e benefício da obra, será muito difícil que ela seja feita.

 

Notas

 

FEDERAÇÃO

O ex-secretário da Fazenda, Max Andrade, reassumiu a presidência da Federação dos Clubes de Diretores Lojistas e confessou que se sentiu bem na Fazenda, mas “acho que aqui é o meu lugar”. Disse que percebeu isso quando participou durante um encontro de lojistas, realizado recentemente no Rio de Janeiro.

Aconselhou aos lojistas que a atuação política é fundamental e concitou: “vamos entrar na política para defender os nossos interesses”. Max Andrade acha que o comércio tem que interferir no município e no estado”.

 

VIAGEM

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, inicia uma série de viagens amanhã, para ajudar a candidatos do Partido dos Trabalhadores no segundo turno. Ele vai a Natal, Fortaleza, Goiana, Cuiabá e São Paulo, para fazer campanha e tentar que a legenda vença as eleições nestas capitais. A concentração maior será em São Paulo.

Quando retornar de viagem, o prefeito Marcelo Déda vai iniciar conversas com lideranças da coligação, visando alterações em sua equipe de Governo, para o próximo mandato. A viagem que Déda empreende é com recursos próprios.

 

CONTAS

Todos os candidatos eleitos ou não, e os comitês financeiros dos partidos políticos devem prestar contas da arrecadação e dos gastos realizados durante a campanha eleitoral de 2004. O prazo final para a entrega da prestação de contas relativas ao primeiro turno, termina no dia e de novembro e no segundo turno 30.

A obrigatoriedade inclui os candidatos que desistiram da candidatura, os que tiveram o registro indeferido pela Justiça Eleitoral e até mesmo o candidato falecido. Quem não presta conta não recebe certidão de quitação eleitoral.

 

É fogo

 

O governador João Alves Filho (PFL) viajou a São Paulo à noite, utilizando um jatinho, e viaja hoje a Paris.

 

João Alves Filho não poupou elogios ao ex-secretário da Fazenda, Max Andrade, e lamentou a sua saída do Governo.

 

O prefeito Marcelo Déda (PT) almoçou domingo na Atalaia Nova, na casa do senador Valadares, com prefeitos e vereadores eleitos de Poço Redondo e Barra dos Coqueiros.

 

O deputado federal Jackson Barreto (PTB) vai distribuir outdoor pela cidade, mostrando o crescimento do seu partido no Estado.

 

Jackson Barreto esconderá que ele elegeu apenas um deles. O restante foi de responsabilidade de outros políticos, inclusive do governador João Alves Filho.

 

A deputada Susana Azevedo (PPS) passou o final de semana descansando em seu sítio do Mosqueiro. Está revendo as suas posições políticas.

 

O deputado estadual Gilmar Carvalho está ingressando em outra emissora. Por enquanto ele se mantém de férias.

 

O prefeito eleito de Areia Branca, Souza, vai passar alguns dias descansando na praia de Atalaia Nova. Usará a casa do senador Valadares.

 

A candidata derrotada a vereadora, Xana, não quer abandonar a política. Já se prepara para disputar uma vaga na Assembléia Legislativa.

 

As vendas na semana deste Dia das Crianças aumentaram 8% em todo o país, em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Os petroleiros recuaram e desistiram de deflagrar uma greve de cinco dias a partir de hoje. A rejeição à greve foi tomada em assembléias realizadas em todo o país.

 

A produção média de petróleo e gás natural da Petrobrás chegou a 2,076 milhões de barris de óleo por dia no Brasil e no exterior em setembro.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais