O ENCONTRO DE CANINDÉ

0

O ex-governador Albano Franco (PSDB) assistiu ao jogo do Brasil contra a Croácia no Augustu´s, ao lado do deputado tucano Fabiano Oliveira. Lá foi montada uma estrutura com trios elétricos e telão, que reuniu centenas de pessoas que foram torcer pela seleção. Apesar de uma vitória magra, de apenas 1 a 0, as pessoas vibraram até tarde da noite. Albano deixou o Augustu`s logo depois do jogo e foi para a procissão que desce da igreja da colina de Santo Antônio e percorre todo o bairro. Encerra-se com uma missa no retorno à igrejinha. Fabiano quis saber de alguma notícia sobre a posição do partido em relação a alianças. Albano avisou: “amanhã (hoje) terá novidades. Se houver alguma ainda lhe ligo hoje (ontem)”. Não disse qual, mas deixou nas entrelinhas que tomará uma posição definitiva hoje, de como ficará o PSDB nas próximas eleições.

As informações são extremamente conflitantes neste momento. Talvez uma estratégia para tirar comentaristas políticos do rumo das conversas que devem levar a uma definição. Ontem, por exemplo, havia informação de um encontro entre o governador João Alves Filho (PFL) e o ex-governador Albano Franco, passada no dia anterior pelo empresário Ricardo Franco (PSDB). Uma fonte absolutamente confiável, que tem trabalhado para que o pai faça uma aliança que lhe garanta o mandato para os próximos anos. Pelo menos até o horário do jogo da seleção, a conversa não havia acontecido, mas um amigo dos dois relatou que a conversa aconteceu à noite, no apartamento do secretário da Indústria e Comércio, Tácito Faro. Seria essa “novidade” que Albano contaria ao deputado Fabiano Oliveira, caso telefonasse ainda ontem? O indício que demonstra a proximidade do ex-governador tomar uma posição definitiva é que ele tem evitado conversar com repórteres. Albano é extremamente atencioso com a imprensa, quando a situação está em plena normalidade.

Segunda-feira passada, entretanto, às vésperas de Santo Antônio, o ex-governador Albano Franco, acompanhado dos deputados Ulices Andrade e Jorge Araújo, todos do PSDB, viajou à noite para participar dos festejos ao santo em Canindé do São Francisco. Depois todos se reuniram em um jantar que anualmente acontece na fazenda do jornalista Luiz Eduardo Costa. Lá estava a nata da oposição em Sergipe, hoje liderada pelo ex-prefeito Marcelo Déda, candidato a governador pelo PT. Foi sob as bênçãos de Santo Antônio que Déda e Albano conversaram reservadamente por mais de uma hora e se acenou para uma “relação colorida”, em que o ex-governador seria candidato ao Senado. A aliança branca só não teria sido fechada, porque Marcelo Déda avisou que só poderia voltar a apoiar Albano Franco, caso ele conversasse com José Eduardo Dutra (PT), que não compareceu para o jantar porque estava acometido de um “rotovirus”(?), no Rio de Janeiro. A conversa entre Dutra e Albano, entretanto, teria ficado agendada para hoje. Se Dutra abrir, quem sabe não seja essa a “novidade” que Albano teria para Fabiano?

Em se tratando de Fabiano Oliveira, ele tomou uma atitude no domingo passado e avisou aos familiares e lideranças políticas que o acompanham. Teve o apoio de todos. Deixou claro que se o PSDB sair independente, “não serei candidato à reeleição”. Analisa que “sem coligação na proporcional não vejo chances do partido eleger mais de um candidato”. É possível que perca o único federal que a legenda tem no estado. Fabiano diz que não há dificuldade de permanecer onde esteve durante todo esse tempo em que está deputado: “só que no momento das coligações o PSDB é quem tem de sair sozinho”. Fabiano Oliveira avisou isso ao ex-governador Albano Franco, mas se prontificou a trabalhar em sua campanha, caso ele faça opção por disputar o Senado, e votar em um candidato tucano a deputado estadual.

Hoje é bom aguardar. Talvez a “novidade” prometida por Albano Franco seja divulgada também para a imprensa e se põe um fim à novela do interminável vôo tucano, que plaina mas não pousa.

 

DECISÃO

O presidente regional do PT, Márcio Macedo, disse ontem que o partido terá o Encontro Estadual, no próximo sábado, com 312 delegados de todas as tendências, mais a militância.

O PT vai definir os candidatos majoritários e proporcionais e as alianças com outras legendas, para homologação pela convenção.

 

DÉDA E ZÉ

A direção do PT vai propor os nomes do ex-prefeito Marcelo Déda para governador e o de José Eduardo Dutra para o Senado Federal.

O candidato a vice-governador será o deputado Belivaldo Chagas (PSB), dentro de um acordo com o senador Antônio Carlos Valadares.

 

SOBRE PSDB

Márcio Macedo disse que os contatos do ex-governador Albano Franco ocorreram em nível de Marcelo Déda e José Eduardo Dutra e ainda não há uma definição.

De qualquer forma o partido ainda aguarda uma posição dos tucanos, para uma discussão com as bases aliadas. Mas o anuncio dos candidatos petistas tem que acontecer sábado

 

RECURSOS

A recuperação da BR-101, trecho entrada de Aracaju/Itabaiana, com os viadutos, tem alguns responsáveis pela liberação de recursos.

O deputado Jorge Alberto (PMDB) garante que foi ele e o seu colega Jackson Barreto, em seu programa de televisão, jurou que trouxe os recursos para o mesmo trecho.

 

AMORIM

O empresário José Amorim (PSC) disse ontem que a convenção do se partido será realizada no dia 30 próximo.

Está consolidada a coligação com o PFL e que vai incorporar outros partidos para um chapão, exceto o PTdoB.

 

LAÉRCIO

O prefeito de Rosário do Catete, Laércio Passos (PMDB), vota em Jackson Barreto (PTB) para deputado federal. Jackson, inclusive, tem conseguido liberar recursos para a cidade.

Sexta-feira passada, no show de Zezé de Camargo e Luciano, Laércio Passos recebeu o pré-candidato a governador pelo PT, Marcelo Déda, e todo o staff da oposição.

 

ALMOÇO

Segundo uma fonte muito bem avisada, na sexta-feira, em chácara em Rosário do Catete, Laércio e Jackson receberam aproximadamente dez prefeitos da região.

O objetivo era convencê-los a votar em Marcelo Déda para governador. A conversa se deu à base de um bom churrasco.

 

ULICES

O secretário geral do PSDB, deputado Ulices Andrade, disse ontem que continua aguardando uma decisão do ex-governador Albano Franco para condução do partido.

Adiantou que não faz qualquer objeção ao que for decidido. “posso até ter simpatia por outro grupo, mas sigo Albano para onde ele for”.

 

BELIVALDO

O deputado estadual Belivaldo Chagas (PSB) disse que a novidade dessa semana foi a manifestação de Albano Franco em ser candidato a senador.

Quanto ao seu partido, Belivaldo diz que mantém a posição de indicar o candidato a vice-governador na chapa de Marcelo Déda.

 

IMPACIENTE

Já se percebe uma certa impaciência de partidos da oposição quanto a indecisão do PSDB: “ninguém pode ficar nessa espera indefinida”, disse uma fonte oposicionista.

Disse que “Albano não anuncia hoje (ontem) porque é jogo do Brasil, quinta-feira porque é feriado e assim quer ir levando até 30 de junho”.

 

BENEDITO

O presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, disse ontem que o partido vai tomar o rumo certo nessas eleições. No momento exato tudo será definido.

Acrescenta que o deputado federal Jorge Alberto será candidato a reeleição ou a outro mandato que decidir. “O que não vamos é nos desentender e brigar”, garantiu.

 

AGÊNCIA

O governador João Alves Filho (PFL) sugeriu e o Banese acatou o batizado da agência de Laranjeiras com o nome do ex-governador Augusto Franco.

É uma homenagem a um dos mais importantes homens públicos de Sergipe, responsável pelo desenvolvimento do município. O batizado será hoje, às 20 horas.

 

CONVENÇÃO

O Partido Liberal faz sua convenção dia 30 de junho e vai manter o nome de Heleno Silva como candidato e reeleição. Terá cinco nomes para deputado estadual.

O PL vai se manter na coligação de apoio ao prefeito Marcelo Déda, conservando a mesma posição de 2002 e 2004.

 

 

Notas

 

INELEGIBILIDADE

Tramita na Comissão de Constituição, Justiça (CCJ) um projeto de lei de autoria do senador Valadares (PSB) determina a inelegibilidade, por quatro anos, dos candidatos condenados por “compra de voto”. A legislação eleitoral determina a cassação do mandato – mas não a inelegibilidade – de quem pratica esse crime.

Na justificação de seu projeto, o senador Antônio Carlos Valadares ressalta que “a captação de sufrágio é o embrião, a célula, de um possível abuso de poder econômico ou político” Pede mais rigor na punição..

 

DÍVIDAS

O plenário aprovou agora ontem pela manhã o projeto de lei de conversão do Senado para a Medida Provisória 285/06, que estabelece regras mais vantajosas para a renegociação de dívidas de agricultores do Nordeste com valor original contratado de até R$ 100 mil. A matéria irá à sanção presidencial.
Houve acordo para aprovar uma alteração no texto, retirando a expressão “situação de inadimplemento” do artigo inicial da MP. Isso permitirá a aplicação das regras da futura lei para agricultores, em dia ou não com pagamentos.

 

REELEIÇÃO

O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou, ontem, durante entrevista, se for eleito, enviará ao Congresso Nacional uma proposta de reforma política para o Brasil com três pontos principais: fidelidade partidária, voto distrital misto e o fim da reeleição em todos os níveis.
“Com absoluta prioridade, vou tentar aprovar isso já no comecinho do ano que vem”, disse o ex-governador paulista, destacando que o tema da reeleição deverá ser debatido com total prioridade por membros do Congresso.

 

É fogo

 

O governador João Alves Filho esteve sábado à noite no Clube de Engenharia, localizado na Orla de Atalaia para participar do tradicional Forró dos Engenheiros.

 

Os deputados estaduais Antônio dos Santos, Susana Azevedo e Angélica Guimarães (todos do PSC) podem ter um entendimento com Albano Franco para o Senado.

 

Frei Enoque, ex-prefeito de Poço Redondo, votará com Marcelo Déda (PT). Ele é um importante cabo eleitoral do petista no sertão.

 

O deputado estadual Marcos Franco (PMDB) é uma opção dos peemedebistas para uma composição de chapa majoritária com o PFL.

 

José Ramos da Silva (Zeca da Bomfim) está disposto a ter sua vez como deputado estadual. Ele apoia a reeleição de João Alves Filho.

 

As estradas para o interior estão muito estragadas, daí a necessidade de cuidado dos jovens que viajam para festas juninas distantes de Aracaju.

 

No finais de semana há um engarrafamento incontrolável nos sinais eletrônicos que ficam próximo à Atalaia.

 

Aliás, com o aumento dos sinais eletrônicos e entrada e saída da Unit tornam a avenida Beira Mar a de maior congestionamento nos momentos de pique.

 

A partir desta semana Aracaju viverá em festa até o dia 30 de junho. As festas programadas para o Forrocaju e Vila do Forró vão agitar toda a cidade.

 

A grande luta do PDT hoje é retirar a candidatura de Cristóvam Buarque a presidente, para que o partido fique livre nos estados.

 

O senador José Almeida Lima (PMDB) foi um que lutou até o fim para que o seu partido tivesse candidato a presidente da República.

 

brayner@infonet.com.br

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários