O envolvimento da época natalina.

0

Priscila montando a árvore com a filha Melissa

Qual será a época mais envolvente do ano? Muitos acreditam que seja Dezembro, por achar um período mais agitado e empolgante pelos costumes e tradições da festa de Natal.

Esta festa cristã onde é comemorado o nascimento de Jesus Cristo revive valores de união familiar, de amor e fraternidade. A celebração do Natal vem com festas religiosas, com belas canções envolventes, empolgação na arrumação da casa e da cidade  com objetos coloridos e iluminados, árvores enfeitadas, cartões e e-mails de felicitações para que tenhamos um Feliz Natal, e há um grande aumento da atividade econômica com o comércio de presentes, pois somos induzidos a comprar para presentear parentes e amigos.

O ápice dessa época é a reunião de familiares na noite do dia 24, onde é providenciada  uma ceia com o que temos de mais delicioso.  Para as crianças é uma festa mágica com a figura do Papai Noel que entrega presentes para elas.

Agência Sergipe de Notícias (ASN)

Como dezembro é o último mês do ano, é a hora de fazer um balanço reflexivo  do que passou, das atitudes que tomou, é o momento de se presentear com o perdão e também perdoar as pessoas  que te magoaram,  promover reunião entre colegas, visitar amigos e fazer tudo aquilo que se propôs fazer no ano, a fim de, novamente  iniciar o ano com novas promessas.

Para alguns a época natalina marca tristezas de perda, de morte, de solidão e gera uma infelicidade que deixa essa época insignificante, mas a esperança de um novo dia feliz, faz com que haja a  perspectiva de uma vida melhor, propícia a comemorações.

Em Aracaju, a cidade está toda preparada para a época natalina. Perguntei algumas pessoas sobre o sentimento e a empolgação delas para festejar o Natal:

JARDEL SALES
Esta é a melhor época  para ele, principalmente este ano que ele é pai de Melissa. O encanto de ter a filha nos braços o faz lembrar que Jesus Cristo veio a terra na forma de um bebê. A esposa dele, Priscila diz que os familiares irão se reunir para celebrar o nascimento de Jesus, com um culto e depois com uma ceia na casa da mãe dela.

MERANDUZINA SILVA
Veio visitar o irmão Geraldo em Aracaju pois mora em Traipu-AL. Acha que a cidade dela faz pouca festa. Ela perdeu três filhos e se diz triste nesta época mas prepara uma boa galinha de capoeira no dia do Natal  e ceia com alguns filhos.

ANDREY SILVA
Se sente feliz nesta época natalina e quer ganhar de presente de Papai Noel uma motinha ou um carro.

SUZANA OLIVEIRA
“Quando há esperança agente sempre está a esperar um amanhã melhor”. As pessoas ficam mais sensíveis e humanas com sentimentos de fraternidade e caridade.

CLÁUDIA PARDO
“As pessoas ficam mais abertas para as manifestações de amizade e solidariedade. É uma época de alegria.”

PAULO ROBERTO DO NASCIMENTO
No Natal as pessoas geralmente fazem um resumo do ano que passaram, momento de aprender o que foi positivo, acabar com as mágoas e valorizar as coisas boas. Momento saudável de confraternização com familiares, colegas e amigos.

LÚCIO DANTAS JUNIOR
Nesta época, há uma maior concentração de valores como a paz e a caridade . Gostaria que tivéssemos mais justiça social independente de raça, sexo ou idade e que a saúde fosse de qualidade para todos. Acredita que é um momento único de conseguir reunir toda a família e parentes. Sente-se feliz pelo sentimento de missão cumprida para dar início ao novo ano que inicia.

LILIAN REIS
Dezembro é o mês que ela mais gosta, porque há mais união familiar, pois sempre viajam juntos nesta época. Cada ano é preparado uma ceia na casa de um dos familiares e todos se reúnem para agradecer a vida ao Nosso Senhor Jesus Cristo.

NILBERTO NUNES
O pensamento dele remete aos familiares e a importância da instituição Família, pois é o equilíbrio para uma vida melhor. Ele diz que Cristo veio ao mundo para dar aos seres humanos novas perspectivas de vida e iluminar os caminhos para dias melhores.

VALMIR LIMA JUNIOR
Época em que ele fica mais reflexivo e toma mais atitudes com os familiares. No dia 24, se reúne com os pais dele e da esposa Rosinete, para a tradicional ceia e troca de presentes. O objetivo para o próximo ano é fazer um curso de mestrado em Gestão Pública.

PAULO FIGUEIROA
Se não puder passar com os familiares ele fica triste mas é uma data que deseja estar sempre perto das pessoas que gosta e se divertir nas festas.

CRISTINA PEREIRA
Fica triste nesta época por causa do falecimento da mãe dela e a família não se reúne como antigamente. Acha que todos estão mais desunidos, sendo cada um por si.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais