O GOVERNO JÁ FEZ A SUA MEA CULPA

0

Existem coisas que são desnecessárias. Uma profunda perda de tempo. O “debate” de ontem, por exemplo, na Câmara de Vereadores, entre o empresário Luciano Barreto, da Celi Construções, e o secretário de Estado da Administração, Mendonça Prado, foi uma delas. Nada do que foi “debatido” serviu para acrescentar qualquer informação nova ou esclarecer situações obscuras do tão propalado caso do Sergipe ParqTec.

Cada lado apresentou os mesmos argumentos que já foram minuciosamente dissecados para a população pela imprensa. Não houve novidades. Luciano Barreto procurou mostrar que o seu interesse era meramente empresarial, sem cunho político. O que eu acredito. E Mendonça Prado, por sua vez, cumpriu bem o seu papel de homem do governo, ao tentar caracterizar a discussão como sendo política. O que não deixa de ser, em parte, uma verdade, já que levaram para a Câmara de Vereadores um assunto importante que deveria ter sido discutido pela Assembléia Legislativa. Tudo bem que o governo impediu que isso acontecesse, mas a Câmara não era o foro apropriado para essa discussão. Cheirou a politicagem.

Além do mais, será que alguém nesse Estado ainda tem dúvidas do que aconteceu? O próprio governo se encarregou de esclarecer o problema, de uma vez por todas, quando definiu e divulgou o novo Edital para as obras do SergipeTec: dois lotes serão licitados, no próximo dia 15 de junho, no DER, com valores estimados em R$ 21,9 milhões.

Ora, se na licitação anterior a empresa pernambucana Queiroz Galvão ganhou a obra por R$ 55 milhões, claro está que houve superfaturamento. E é o governo, portanto, que faz a sua mea culpa.

A discussão pertinente agora é: quem foi o responsável por esse absurdo?

Simplesmente isso.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais