O Movimento Aracaju, capital brasileira da criatividade

0

Muita gente tem me perguntado se o Movimento “Aracaju, Capital Brasileira da Criatividade” não interfere no título “Aracaju, Capital Brasileira da Qualidade de Vida”, asseguro que não. Trata-se de dois focos distintos. Como capital brasileira da qualidade de vida Aracaju oferece qualidade de vida; ao passo como capital brasileira da criatividade Aracaju tem oferecido ao longo desses anos um ambiente propício para a discussão sobre o tema criatividade e inovação e através dos parceiros e líderes da FBC já divulgou diretamente esse conhecimento para cerca de 27.000 pessoas dos mais diferentes Estados do Brasil.

A denominação do Movimento “Aracaju, Capital Brasileira da Criatividade” tem outro escopo e começou timidamente durante a realização dos Fóruns Internacionais de Criatividade e Inovação promovidos desde 1999 pela FBC.

De um modo geral, contata-se que há uma grande dificuldade para se entender a importância da criatividade como uma habilidade que uma vez desenvolvida provoca transformações pessoais, empresariais e sociais, além de ser um elemento essencial na geração de negócios, produtos e serviços inovadores.

Só depois que o Prof. Klaus Schwab, principal executivo do Fórum Econômico Mundial, declarou em 2006, a importância e a necessidade de se resgatar a criatividade como a única maneira de se conseguir resolver os graves problemas da humanidade foi que o mundo começou a enxergá-la como um diferencial de competência. Por este motivo a Comunidade Européia definiu 2009 como o Ano Europeu da Criatividade e da Inovação e 30 países europeus estão disseminando esse conhecimento através de ações variadas. Portanto, a criatividade passou a ser um diferencial de competência essencial para qualquer indivíduo, organização ou país que busque soluções inovadoras no campo tecnológico, educacional ou empresarial.

A competência criatividade (C) pode ser traduzida como: C = fa (Cn x I x Av), ou seja, uma força atitudinal (fa) que está diretamente ligada a três elementos essenciais: o conhecimento (Cn) , a imaginação (I) e a capacidade de avaliação (Av). Um indivíduo para ser criativo precisa possuir um determinado conhecimento sobre um assunto, precisa ser capaz de imaginar e gerar muitas opções para a sua idéia e, concomitantemente, possuir um forte senso critico. Associado a tudo isto, possuir uma força atitudinal que o impele a agir, a se mostrar presente, a se posicionar, a dizer para que veio. Portanto, são aqueles indivíduos que têm uma força visceral para estarem enfrentando continuamente o novo, os desafios e não são capazes de se deixarem atingir por sua “zona de conforto”.

Dois motivos básicos fizeram que a FBC lançasse o projeto social Movimento “Aracaju, Capital Brasileira da Criatividade”: 1º. – Por ter recebido o título de utilidade pública no inicio deste ano, em virtude do seu trabalho social; 2º – O fato de ao longo de 2010 comemorarmos os dez anos de instituição da FBC.

Assim sendo, o objetivo deste movimento é o de construir e manter ativa uma rede envolvendo cidadãos, instituições públicas e privadas que ajudem a disseminar o conhecimento sobre criatividade e inovação na cidade de Aracaju (SE) e a manter uma onda de otimismo como uma maneira de causar grandes transformações na educação, nos negócios, na mobilização cidadã e no meio ambiente.

Já aderiram ao Movimento Aracaju, Capital Brasileira da Criatividade 21 instituições e empresas e 22 consultores brasileiros e internacionais todos com o objetivo de ajudar à FBC fazer acontecer esse ousado projeto que deverá atingir ao longo da sua realização (out/2009 a set/20010) cerca de 15.000 pessoas, através de palestras, oficinas, fóruns e conferências.

Caso você se interesse por esta idéia e quiser nos ajudar vá até a rede social do Movimento (htpp://capitalbrasileiradacriatividade. ning.com) lá você encontrará centenas de pessoas dos mais diferentes lugares do Brasil que estão nos ajudando a formar e fortalecer a nossa rede social.

Contamos com você.

 

(*) Fernando Viana

www.fbcriativo.org.br

   

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais