O perigo do fogo amigo

0

Quem pretende disputar o governo estadual e o Senado agora em 2018 primeiro terá que sobreviver ao fogo amigo, bem mais perigoso por ser disparado no escuro e à queima roupa. Diferentes dos adversários, que posicionados do lado oposto atiram com estardalhaço, os aliados dos pré-candidatos majoritários agem na surdina para desconstruir o projeto do correligionário e, naturalmente, se fortalecerem. Portanto, até as definições das chapas o confronto entre adversários será raro, até porque todos os lados estão mais preocupados em proteger as próprias retaguardas, evitar golpes baixos e guardar munição para quando chegar a hora de a onça beber água. Os que sobreviverem às estocadas aliadas de agora, chegarão fortalecidos às convenções de junho e estarão prontos para o grande embate, que premiará os vencedores com mandatos de quatro e oito anos.

Conversa fiada

A vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT), desmentiu que tenha concordado ser candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Belivaldo Chagas (MDB). A negativa foi feita após uma emissora de rádio ter espalhado que a petista tinha aceitado o convite do governador Jackson Barreto (MDB) para participar da chapa majoritária. Pode?

Obra de rosca

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) tem 120 dias para concluir a duplicação da BR-101, no trecho entre Laranjeiras Maruim. A determinação é da juíza federal Telma Maria Santos Machado. Seria ótimo que a decisão da magistrada fosse cumprida, porém o mais provável é que o DNIT recorra para protelar a conclusão da obra.

Vida de gado

E o pré-candidato a governador Mendonça Prado (DEM) disse na rádio Fan/FM que este governo temerário confunde o povo e as lideranças políticas de Sergipe com gado. Segundo ele, o deputado federal André Moura (PSC) se parece mais com um vaqueiro encarregado de alimentar a boiada. “Ou seja, quem quiser ‘capim’ tem que recorrer ao vaqueiro de Michel Temer”. Misericórdia!

Endereços errados

Como era bom se todo o sistema penitenciário de Sergipe fosse igual ao presídio feminino e o hospital psiquiátrico, visitados ontem pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal. Bem diferente do que mostraram à magistrada, é a Penitenciária de São Cristóvão. Aquela masmorra medieval tem capacidade para 800 presos, mas abriga cerca de 2,6 mil almas: uma verdadeira bomba relógio que pode explodir a qualquer momento. Crendeuspai!

Carnificina

Os homicídios representam quase metade das causas de morte entre jovens de 16 e 17 anos. Segundo dados do Mapa da Violência no Brasil, 46% dos jovens mortos nessa faixa de idade foram assassinados e que 93% das vítimas são homens. O estudo revela ainda que os homens negros morrem três vezes mais que os brancos. Além disso, a arma de fogo foi usada em 81,9% dos homicídios de adolescentes de 16 anos e em 84,1% dos homicídios na faixa de 17 anos. Uma lástima!

Disputa final

A Prefeitura de Aracaju anuncia hoje os nomes das vencedoras da licitação para a coleta de lixo. Das 12 empresas que começaram na disputa, oito foram habilitadas para esta fase final do certame. Estão entre elas a Torre e a Cavo, atuais responsáveis pela coleta e transporte do lixo da capital.

Comigo não, violão!

O jornal Estadão informa que o governador Jackson Barreto está de malas prontas para deixar o MDB. Diz a nota que JB tem sido pressionado pela cúpula do partido para aceitar a filiação do líder do governo no Congresso, deputado federal André Moura (PSC), “e apoiá-lo na disputa ao governo. Irritado, Barreto ameaça trocar o MDB pelo Podemos”. Marminino!

Projeto vetado

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) vetou o projeto de lei que obrigava a contratação de veterinários por supermercados e açougues de Aracaju. Segundo o comunista, a propositura da vereadora Kitty Lima (Rede) é inconstitucional, pois trata sobre a proteção e a defesa da saúde, temas da competência da União e dos estados. Nem precisa dizer que o veto deixou os empresários do setor sorrindo de orelha a orelha.

Conversa mole

Os políticos e parte da imprensa não se cansam de fazer previsões para as próximas eleições. Diariamente, surgem conjecturas sobre novas alianças e rompimentos. Alguns juram que já existem até estranhos acordos sacramentados por debaixo dos panos. Todos sabem, porém, que em política nada do que se diga agora vale para daqui a pouco. Portanto, esse bolodório sobre as eleições deste ano não passa de conversa fiada, miolo de pote. Aff Maria!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Folha de Sergipe, em 16 de junho de 1907

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários