O plenário da Alese está em reforma

0

Mesmo  que fosse hora de a Assembleia Legislativa voltar a funcionar, não poderia. Não haveria condições. É que o plenário da chamada Casa do Povo  está passando por reformas em toda sua estrutura. Há algum tempo atrás uma placa do forro de gesso desprendeu-se do teto veio ao solo,  nas proximidades  de onde senta a Mesa Diretora dos trabalhos. Por  sorte, não havia ninguém por perto. Do contrário teria havido  uma tragédia. . Mas, este incidente  acendeu a luz vermelha da Mesa Diretora. Cujo presidente  presidente , deputado Luciano Bispo, diante da oportunidade  de não estar havendo sessões por causa da crise provocada a  pelo coronavírus, fez licitação e contratou uma empresa para proceder a reforma do plenário da Casa. Por causa disso, a Câmara de Vereadores de Aracaju,  que está realizando sessões no plenário da Assembleia, também suspendeu  suas sessões, para desespero da Oposição que ficou sem poder realizar seus protestos habituais. O presidente da Câmara, Josenito Vitale, tem sido objeto de muitos protestos, mas não se pode fazer nada. Não há um outro auditório da cidade  que pudesse abrigar a Câmara de Vereadores. A Assembleia Legislativa , por seu turno tem realizado, toda quarta-feira, as chamadas sessões remotas de votação para deixar a pauta atualizada.Os deputados permanecem em casa, ou nos seus escritórios, e votam por via eletrônica, isto é, pelos seus computadores. Já há três semanas que   a votação está sendo feita desta maneira. A Câmara de Vereadores poderia seguir o mesmo caminho omas o que se informa é que ela não tem o “know-how” suficiente  para a realização de sessões remotas. Na próxima quarta-feira, 22 de abril, a Assembleia vaia realizar nova votação por meio eletrônico. Começará as 9  horas da manhã e só termina quando o último projeto pautado for votado. A Imprensa não assiste essa votação – a presença dos jornalistas não é propriamente bem-vinda durante aquelas sessões de votação. Este é o tipo de negócio que precisa ser revisto – afinal, não há testemunhas de nada nestas sessões remotas.

                DIAS A TRABALHAR

Como terça-feira é 21 de abril, dia de Tiradentes, não haverá expediente nas repartições públicas do Estado e do Município.  Aí segunda-feira, dia imprensado, também  não haverá expediente. As repartições públicas só voltam a funcionar na quarta-feira, dia 22 de abril.

                REDUÇÃO DOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES

Trama-se, no governo do Estado, a redução dos salários dos servidores públicos a partir de maio  próximo. A redução seria de quinhentos reais  para todos os servidores que recebem gratificação para alimentação.  É a “colaboração”  para o combate a pandemia do corona vírus.

                LACEN AUMENTA A PRODUÇÃO

O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe – LACEN – aumentou a capacidade de armazenamento de amostras para os testes específicos do Covid-19.  De acordo com o Superintendente da Unidade, Cliomoar Alves dos Santos, o teste de carga genética viral , realizado no laboroatório de Biologia Molecular, anteriormente processava a análise de 24  amostras, e aumentou sua capacidade para 96 a cada três horas. A ampliação do fluxo na rotina foi possível devido a aquisição  de freezer  para armazenamento de amostras da – 70º  centigrados e a instalação do extrator automatizado de material genético. Os exames  são feitos em 3 etapas . Desde o primeiro caso confirmado de Covid-19, o Lacen trabalhar para emitir em tempo hábil os laudos dos casos suspeitos d enfermidade.  Esse é outro diferencial do trabalho realizado  pelos profissionais da unidade, após o cumprimento de todas as etapas das análises, diz o sr.  Cliomar Alves dos Santos, Superintendente do LACEN. Conforme dados do LACEN o serviço de biologia molecular realizou em um mês 2.221 exames  para diagnóstico do Coronavíirus.

                MEDIDAS DE ISOLAMENTO

O Supremo Tribunal Federal decidiu que governadores e prefeitos estão livres para adotar medidas de isolamento social. A decisão foi por unanimidade: nove votos  a favor, zero contra.De acordo com o STF, Estados e Municípios possuem autonomia para regulamentar as medidas de isolamento.

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários