O que você precisa saber

0

A pedido de vários internautas que enviaram e-mails solicitando mais dicas sobre fitness, saúde e qualidade de vida. 1) Parede abdominal mais forte = melhor postura; maior proteção contra hérnias de disco e hérnias abdominais; 2) Diabéticos devem tomar o máximo de cuidado ao praticarem esportes radicais como escalada, moutain bike, rappel, etc, pois, poderão entrar em estado de hipoglicemia podendo ficar tontos ou até mesmo desmaiarem praticando estes esportes e correndo risco de vida. É aconselhável levarem consigo barras de cereais ou balas de açúcares para serem usadas se isto por ventura vier a acontecer, elevando o nível de glicose sanguíneo; 3) Diabéticos não devem trabalhar os músculos em que a insulina foi injetada; 4) Diabéticos tipo I devem ter cuidado com a qualidade do tênis na execução de exercícios físicos principalmente caminhadas, corridas, pois, poderá haver ferimentos nos pés causados por falta de sensibilidade e intoxicação dos terminais nervosos; 5) Quanto maior a massa muscular melhor será para o diabético, pois o músculo facilita a distribuição da glicose; 6) Osteoporose: pós e contras de alguns exercícios a) Hidroginástica = mais ou menos eficiente (a pessoa toca o pé no chão da piscina e há pouca compressão óssea, há pouco impacto do corpo no solo); b) Natação = não é legal (a pessoa não toca no chão da piscina, não há compressão óssea e não há impacto do corpo no solo; produz apenas força de tração e apesar de contrações musculares vigorosas, o efeito na massa óssea é pequeno); c) Exercícios terrestres = todos são ótimos, há compressão óssea e há impacto do corpo no solo. OBS: Ao andar, caminhar, correr, a compressão óssea só atinge a coluna vertebral e os membros inferiores; d) Musculação = excelente; há grande compressão muscular nos ossos,conseqüentemente fortalecendo-os, sem haver impactos ósseos. OBS: observar o limite de cargas que seu corpo suporta. 7) Exercícios aeróbicos fortalece o coração (melhora a condição hemodinâmica) e os exercícios resistidos (musculação) protege o coração; 8) Exercícios em excesso no homem o nível de testosterona diminui e conseqüentemente aumenta o nível do hormônio cortisol (hormônio catabolizante – haverá perda de massa muscular); 9) Exercícios em excesso em mulheres , diminui o nível de estrógeno (hormônio feminino), podendo causar osteopenia (perda de massa óssea); 10) “Deteriorações da capacidade física podem ser prevenidas ou minimizadas como um programa regular de treinamento de força” (Kenneth Cooper) * Araujinho Qualificação: Instrutor Técnico registrado pelo Confef – Conselho Federal de Educação Física – nº 000072/T-SE, CREF – Conselho Regional de Educação Física – e pela FSCMF – Federação Sergipana de Culturismo Musculação e Fitness – reconhecida pelo COB – Conselho Olímpico Brasileiro e filiada a IFBB – International Federetaion Of Body Building -; árbitro de Culturismo e Fitness da FSCMF; vice-campeão sergipano de Musculação, Técnico em musculação pela NABA, Federação Paulista de Musculação, Consultor Fitness em exercícios resistidos, vice-presidente da Federação Sergipana de Fisiculturismo e Fitness reconhecida pela IFBB e acadêmico do curso de Educação Física pela Universidade Tiradentes – Unit – e ex-acadêmico da Universidade Federal de Sergipe – UFS. Dúvidas e Sugestões: araujinhopersonal@infonet.com.br ou pelo telefone (0xx79) 9978-6799. O conteúdo das colunas assinadas no Portal InfoNet são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

Comentários