O resto fica prá depois…

0

A deputada Ana Lúcia apresentou uma indicação à Assembleia Legislativa, endereçada ao governador do Estado e ao Secretário da Educação, dr. Jorge Carvalho, solicitando-lhes que promovam “a reforma do telhado, reforma dos banheiros, reforma e ampliação da cozinha e da despensa, reestruturação da sala de informática, renovação do acervo da biblioteca escolar, substituição de ventiladores danificados, reforma da quadra poliesportiva, substituição das portas das salas de aula danificadas, reforma dos quadros-negros danificados, construção de sala de recursos multifuncionais, manutenção elétrica e hidráulica, além de pinturas geral da Escola Estadual Professora Julia Teles, localizada no município de Nossa Sra. do Socorro”. Coube ao deputado Venâncio Fonseca, eventualmente passando pela Mesa Diretora da sessão fazer a leitura do expediente. Não foi muito longe na leitura do requerimento. Ainda ao final da primeira linha, ele paou, respirou fundo e resumiu tudo numa …”reforma geral”. Nada mais disse, nem foi lhe perguntado…

Desafios do Ecosistema

O Sebrae promoveu na última terça-feira, no Hotel Confort Inn, o I Seminário Desafios do Ecossistema Empreendedor. O evento reuniu estudantes, representantes das instituições de ensino superior, startups, empresas juniores e palestras de convidados para discutir estratégias que facilitem a difusão do empreendedorismo em Sergipe. A ideia é formar uma rede, a partir da colaboração de governos, instituições de fomento, universidades e empresários, que viabilize a atuação dos novos empreendedores gerando oportunidades e estimulando o desenvolvimento do Estado. À tarde, evento prosseguiu com o painel da Anjos do Brasil em Sergipe, Roger Barros e do Presidente do Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul, Benício Jose de Oliveira Filho. A programação contou ainda com a Oficina Pitch para investidores, mediada pelo CEO do Grupo Rede +, Rodrigo Paolilo e uma Mentoria para professores universitários com a gerente do I-Tec, Thyara Figueiredo.  O Ecossistema Empreendedor  faz parte do principio de que assim como na biologia, todos os elementos são dependentes do meio em que estão inseridos. Dessa forma , o ambiente que uma empresa está presente afeta diretamente na sua capacidade de crescer.

Dirigindo com mão de ferro…

O deputado André Moura, que embora exercesse um mandato de deputado federal mediocremente, foi apontado pelo seu partido, o PSC, para integrar o governo de Michel Temer. Era então o líder do governo na Câmara dos Deputados.  Lá foi depois conduzido a um cargo até então inexistente, líder do Governo no Congresso Nacional. Apesar desses cargos, André Moura não “largou o osso”: continua mandando com mão de ferro o município de Japaratuba. Naquela taba não se faz nada que André Moura não aprove. A Prefeita Lara Moura só assina cheques e mais nada. Alguns dos Secretários municipais são semi-analfabetos, mal conseguem ler o trecho de um livro. Todas as semanas, André Moura passa de três a quatro dias por semana no município dando ordens e escutando o relatório do que ele já havia mandado fazer. Mas, reconheça-se, Moura é um incansável. Deixa o advogado que lhe defende tomar conta de tudo na administração municipal, enquanto ele vai fazer visitas políticos aos municípios do Estado em campanha política – que cargo, mesmo? Há quem aposte ao Governo do Estado e há quem aposte que ele quer ser mesmo é Senador. Boa parte do seu tempo no município é para dirigir uma rádio, a 107 FM, cujo equipamento ele trouxe todo de São Paulo. Dizem até que a rádio é pirata, isto é, não tem licença para funcionar… Seria uma rádio comunitária, mas o município já tem outra rádio comunitária que funciona regularmente. Uma empresa que serve a 107 FM, a Niltek, tem três meses que não vê a cor do dinheiro’. A última vez que a Niltek avaliou a cor do dinheiro de André Moura foi para o pagamento do vale-refeição.

A SERGAS só atrapalha…

Se fosse integrante da bancada da Oposição, o deputado Zezinho Guimarães não teria feito melhor. Ele pronunciou na Assembleia um forte discurso chamando a atenção de todos para a SERGAS, a empresa do Estado que cuida do gás. Segundo ele, a SERGAS pratica a maior tarifa entre todos os Estados do País. Por causa disso, muitas empresas estão se movimentando para deixar o Estado já que não aguentam os custos exagerados impostos pela empresa aos seus clientes. “A tarifa da SERGAS é proibitiva, muito maiores do que são praticados em dois Estados vizinhos, Alagoas e Bahia. A SERGAS só objetiva os lucros sem se importar com a clientela”, garantiu ele. Que adianta: ”A SERGAS está enterrando a indústria em Sergipe”. Aqui em Sergipe o contrato assinado por um banco estrangeiro com o governo de Sergipe é draconiano, “precisa ser revisto imediatamente”. Pediu, então, que o contrato seja revisto imediatamente, como já foi feito, por exemplo, em Santa Catarina. Anunciou que está pedindo que o Tribunal de Contas do Estado faça uma auditório nos últimos dez anos, junto a SERGAS pois a empresa cobra uma taxa de retorno de 20%, o que é um exagero, segundo ele.  “Não há negócio no mundo que renda 20% ao mês!”

…e para encerrar…

Trânsito – A SMTT prepara-se para novas alterações em ruas da cidade. Sofrerão alterações as idas e vindas pela Avenida João Ribeiro e também pela Rua Rafael de Aguiar a partir da Nova Saneamento até a Avenida Edézio Vieira de Melo.

TV Sergipe – Ainda não está concluída a negociação em torno da venda da TV Sergipe a um grupo mineiro. As negociações prosseguem…

Chuva – Há muito tempo não se via tanta chuva em Aracaju como nesta última 3ª feira, 5/0. Foi água prá dedeu, com muitos alagamentos.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários