O taxista e a segurança

0

O taxista Antônio Cosme Elias encontrou a morte aonde veio em busca de segurança. Ele trocou o Rio de Janeiro por Aracaju. Fugiu da violência, para oferecer mais segurança à família – mulher e dois filhos. Estava dirigindo o táxi de um parente durante à noite e tinha que pagar pelo uso do carro e ter algum lucro. A última chamada que recebeu foi por volta das 23h30, para levar três passageiros da rodoviária até o conjunto Orlando Dantas. À 1 hora  da madrugada, foi visto por um vigilante na rua ao lado do Palácio de Veraneio e sua morte aconteceu em um terreno baldio que fica atrás do palácio, no bairro da Farolândia. O carro foi deixado no local, como aconteceu com outros três assaltos a taxistas, seguidos de morte. Os assassinos adotaram a área como ponto seguro para atuação.

 

Os taxistas formam uma classe muito unida e disposta. A morte de um deles gera protestos e pedidos de providências. Ontem, quando fizeram uma manifestação em frente ao Palácio dos Despachos, pode ser que tenham exagerado, principalmente quando adquiriram um carro velho para queimá-lo em um local de muita movimentação. Lógico que a Polícia tinha que intervir, até porque havia ameaça de invasão e o pessoal, revoltado e indignado com o assassinato de um colega, empurrava o veículo em chamas para colidir com uma viatura policial. Houve tiros, correrias, mas se chegou a uma paz momentânea, até que outro taxista seja morto dentro das mesmas características. O governador João Alves Filho conversou com uma comissão do grupo revoltado e prometeu colocar barreiras policiais para proteger o taxista que trabalha durante a noite, além de determinar o pagamento de uma pensão à viúva, até que os filhos concluam os estudos.

 

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) tem razão quando diz que a Secretaria de Segurança Pública não tem condições de colocar um soldado rodando em cada táxi, mas admite que o secretário deveria ter visitado a família, logo ao saber do crime, para mostrar a presença da força policial, prestar solidariedade à família e daí colocar todas as forças pra capturar os criminosos. Ninguém pode negar que Aracaju ainda é uma cidade tranqüila, mas tem que reconhecer que houve um aumento visível da violência em uma capital que se visitava pela segurança e tranqüilidade que ela apresentava. O secretário de Segurança, Luiz Mendonça – que está em viagem pelo exterior – gaba-se de números apresentados pelo Ministério da Justiça, em que classifica Aracaju como uma das cidades mais tranqüilas do país. A frieza das taxas percentuais não convence à família desse taxista assassinado na madrugada de ontem. Os proprietários do restaurante Parati, na rodovia Airton Senna, que foram assaltados na noite de quarta-feira, certamente não levam isso a sério, assim como o gerente, garçons e alguns freqüentadores da Churrascaria Pampa, próximo ao Detran, que foram trancados em um minúsculo banheiro, enquanto os assaltantes levavam tudo.

 

Esse quadro não é de tranqüilidade. Qualquer cidadão que percorrer o centro da cidade, os bares e restaurantes, os transportes coletivos, os shoppings e centros comerciais verá que a sociedade não acredita no número da tranqüilidade. Quem reside na 13 de Julho teme sair de casa a partir das 17 horas, pelo número de assaltos que já foram vítimas. Vários casais de namorados já foram constrangidos a ter a companhia de bandidos no banco traseiro, de revolveres às mãos, percorrendo caixas de bancos para retirar dinheiro. É grande o número de estupros que não se denuncia para não expor a vítima. Há 15 dias um cidadão foi encontrado nu, próximo ao mercado central, coincidentemente por uma ambulância do Samu, com um palmo de cabo de vassouras introduzido no anus. Não se tratava de um homossexual, mas de um senhor, pai de família, vítima da violência de marginais. Várias estudantes da Universidade Tiradentes, que estudam à noite, sofreram e sofrem seqüestros relâmpagos e, quem está nesta relação, que a cada dia aumenta mais, não acredita na frieza dos números que mede essa violência.

 

A voz da sociedade vale muito mais do que qualquer estatística e é preciso que se ouça o medo do povo e se mude o esquema de segurança, para que Aracaju retome a posição de uma cidade tranqüila e sem as marcas da violência que atormenta o cidadão e deixa muitos pais de famílias com insônia, enquanto os filhos estão nas ruas.

 

POSSE

Houve uma certa expectativa na posse do novo secretário da Saúde, José Lima, em relação ao discurso do ex-secretário Eduardo Amorim.

Tudo correu bem: Amorim fez um pronunciamento educado e, apesar de dizer que foi demitido, agradeceu ao governador João Alves Filho pela oportunidade que teve.

 

DISCURSO

O governador João Alves Filho também fez um pronunciamento direcionado ao trabalho do médico Eduardo Amorim na Secretaria da Saúde.

Revelou que a demissão de Amorim faz parte de um processo de reformulação da equipe, admitindo como ato de rotina. Reconheceu o trabalho de Eduardo e agradeceu pela dedicação que teve à pasta.

 

CANDIDATO

A partir de agora o médico Eduardo Amorim vai iniciar um trabalho para disputar uma vaga na Câmara Federal. Ninguém o tira desse rumo.

A candidatura é fato decidido e Eduardo Amorim será candidato a deputado federal pelo PFL ou por outra legenda.

 

HOMENAGEM

O ex-secretário Eduardo Amorim participou, ontem, em Estância, da inauguração de um complexo de saúde que leva o seu nome.

Amorim deixou de concretizar projetos importantes como o Samu estadual e a ampliação do Hospital Governador João Alves Filho.

 

LUPPI

O presidente nacional do PDT, Carlos Luppi confirmou que o deputado federal Bosco Costa (PSDB) esteve com ele para solicitar o comando do partido em Sergipe.

Luppi acrescentou que Bosco estava acompanhado do deputado Luiz Piauhilino, com o objetivo de entrar no PDT com o grupo liderado pelo ex-governador Albano Franco.

 

RESPOSTA

Carlos Luppi esclareceu que orientou o deputado Bosco Costa que qualquer decisão do PDT em Sergipe seria tomada pelo deputado João Fontes.

Ontem o deputado João Fontes declarou que não foi procurado por Bosco Costa e que está organizando o PDT em todo o Estado.

 

TÚMULO

O deputado João Fontes disse, ontem, que filiar o ex-governador Albano Franco no PDT é fazer tremer o túmulo de Leonel Brizolla, porque trairia os princípios do partido.

Segundo João, o ex-governador tem um perfil político que não se coaduna com o PDT e lembrou a oposição que fez a Albano Franco, quando ele estava à frente do Governo.

 

AUGUSTO

O deputado estadual Augusto Bezerra (sem partido) disse que vai filiar ao PFL no próximo ano, atendendo a um convite do partido.

Augusto deixou o PMDB logo depois das eleições municipais, porque seria expulso. O seu candidato a vereador, Kenedy Fonseca, apoiou a candidatura petista com o seu aval.

 

REUNIÃO

O governador João Alves Filho reuniu-se, ontem, com todo o secretariado para dizer que todos eles precisam de uma assessoria de imprensa que defenda o Governo.

João quer uma assessoria que vá às rádios e jornais para mostrar o que o Governo vem fazendo e rebater acusações e denúncias da oposição.

 

RECLAMAÇÃO

Há algum tempo o secretário de Comunicação, Carlos Batalha, reclamou que apenas ele e o secretário adjunto, Francisco Ferreira, defendiam o governo nas rádios.

Sugeriu exatamente o que o governador solicitou ontem: que cada secretário responda por sua pasta quando o governo for atingido em sua área.

 

LIBERAL

O Partido Liberal vai se reunir em janeiro para dar os primeiros passos na definição de nomes que disputarão mandatos em 2006, para começar a trabalhar mais cedo.

Já está certo que Heleno Silva é candidato a senador, Já o deputado Mardoqueu Bodano pretende a Câmara Federal, mas o partido acha que ele atua melhor na Assembléia.

 

REVEILLON

Os detentos da Penitenciária de Areia Branca estavam preparando o reveillon animado para a noite de hoje. Haveria muita música, bebida e comida.

A segurança do presídio apreendeu várias garrafas de rum, uísque, cachaça e champagne, além de um farto banquete. A comilança foi liberada…

 

ALBANO

O ex-governador Albano Franco, que descansa na praia do Saco, evita falar sobre uma possível candidatura ao Senado ou deputado federal.

Segundo ele, está cedo e ainda vai conversar com os amigos e precisa fazer uma avaliação do quadro político, para poder tomar uma decisão.

 

Notas

 

SUPREMO

O presidente do Supremo Tribunal Federal – STF -, ministro Nelson Jobim está em Aracaju desde 20 de dezembro. É hóspede do ex-governador Albano Franco, em sua casa na praia do Saco. Os dois são velhos amigos e o ministro passou o Natal em Sergipe com a família. Jobim retorna a Brasília neste domingo.

Quarta-feira, o presidente do Supremo foi conhecer a cânion da Hidrelétrica de Xingó e ficou impressionado com a sua beleza natural. Ontem à tarde, acompanhado de Albano Franco, o ministro foi a um dos shoppings da capital.

 

POSSES

Sábado próximo todos os prefeitos eleitos e reeleitos do Brasil tomam posse em seus municípios. A maioria deles, exceto os que foram reeleitos – vai encontrar problemas graves no setor financeiro e nas contas não pagas, principalmente de salários, apesar da Lei de Responsabilidade Fiscal – LRF.

Os Ministérios Públicos de todo o país terão muito trabalho a partir de 3 de janeiro, para levantar débitos deixados por prefeitos que concluíram o mandato, mesmo aqueles que foram reeleitos, que darão um jeitinho para burlar a lei.

 

SERGIPE

Em Sergipe, por exemplo, tem cidades importantes que estão deixando salários atrasados, além do décimo terceiro. Uma delas é Canindé do São Francisco, que teve as contas bloqueadas pela justiça, para pagamento dos meses de outubro, novembro, dezembro e o 13º. O novo prefeito pega um abacaxi.

Em Itabaiana, a assessoria da futura prefeita diz que ela também receberá o município com muitas dívidas e terá que pagar salários e fornecedores. Resta saber o que acontecerá com os prefeitos que infringiram a lei.

 

É fogo

 

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PV) não acompanhou a comissão de taxistas que teve encontro com o governador João Alves Filho.

 

Ao ver Gilmar Carvalho no Palácio do Governo, o deputado Venâncio Fonseca (PP) espantou-se: “Como é, voltou?”.

 

O deputado federal José Carlos Machado (PFL) acha que o secretário de Segurança deveria ter ido na casa do taxista assassinado, assim que tomasse conhecimento do crime.

 

Ao ser informado que Luiz Mendonça está em viagem para o exterior, brincou: “nos últimos dias Sergipe está muito perto da Europa”.

 

O ator Antônio Leite será o secretário da Cultura de São Cristóvão e toma posse amanhã às 21 horas. Tem bons projetos em mente.

 

A Emsetur foi definitivamente extinta ontem, por uma comissão técnica que encerrou a sua contabilidade.

 

Os secretários de estado almoçaram, ontem, com o governador João Alves Filho no Palácio de Veraneio. Uma confraternização de final de ano.

 

Antes de tomar posse na Assembléia Legislativa, Jorge Araújo teve uma conversa com o presidente da Casa, deputado Antônio Passos.

 

O deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB) atarefado com a realização do Pré-Caju, que este ano começa muito mais cedo.

 

O dólar vai fechar 2004 como a pior aplicação do ano. A moeda americana já acumula uma queda de 7%.

 

O Ministério da Fazenda admite que em 2004 houve um excesso de arrecadação de impostos que foi utilizado para aumentar a meta do superávit pra 4,5%.

 

O Uruguai vai comprar energia do Brasil para o período de janeiro a fevereiro de 2005, podendo prorrogar o mandato por mais dois meses.

 

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários