Objetivo definido, garante o resultado desejado?

0

 “ Quando você toma o trem da vida precisa saber em que estação você quer chegar. Caso contrário você passará a sua vida subindo e descendo de estações não definidas.“
Fernando Viana

 

Escrevi essa frase para mim mesmo há dez anos atrás. Na ocasião que percebi que tal qual muitas pessoas eu não tinha um projeto de vida realmente definido. Embora acreditasse que sabia onde queria chegar nunca havia parado para pensar onde seria a minha estação de largada e, muito menos, a de chegada.

 

Quando percebi isso, fiquei com uma situação bastante desconfortável e passei uma noite em claro escrevendo como um louco os meus sonhos e definido o meu objetivo maior de vida.

 

Anos depois, já trabalhando com executivos de empresas percebi que grande parte deles – tal qual como eu anteriormente – não tinha um também projeto definido de vida e muitos deles acreditavam que isso era preciso apenas para uma empresa e que não seria necessário para uma pessoa. Muitos não quiseram sequer pensar na idéia, outros tal qual aconteceu comigo se assustaram diante do vazio que sentiram e imediatamente iniciaram um processo de busca que só terminou quando definiram tudo o que era realmente necessário fazer para que pudessem dar os primeiros passos.

 

Hoje, sempre que posso literalmente “obrigo” aos meus alunos a traçarem o seu projeto de vida, mesmo aqueles que dizer ter tudo estabelecido e ordenado na sua mente.

 

Quando paro para pensar, me assusto em como o nosso sistema educacional não nos prepara realmente para a vida, na maioria das vezes e nas melhores das situações somos preparados para uma “carreira”, para um emprego considerado seguro e garantido. Todavia no mundo de hoje, cada vez mais, a juventude se defronta com um grande problema: o “emprego” pós a faculdade. E, infelizmente, é nesse momento que muitos chegam a perceber de que ter apenas um diploma hoje não garante o futuro desejado. Portanto, é preciso ter muito mais do que apenas isto.

 

Por acompanhar diversos processos de pessoas com as quais tenho trabalhado, cada vez mais, me convenço de que é realmente importante ter um objetivo em mente, ou seja, criar na mente o futuro desejado e não assegurado para, em seguida, cair em campo para torná-lo realidade. Todavia, além disto é preciso detalhar com cuidado o futuro desejado e correlacionar a equação: “o que eu gosto realmente de fazer + meus talentos natos + o que o mercado busca”.

 

Uma ligeira análise dessa trilogia poderá dar origem a muitas idéias e oportunidades de realização. Isto acontece porque mais do que um diploma na gaveta é preciso buscar intimamente os talentos natos, as coisas que mais gostamos de fazer, e como poderemos transformar isto em uma grande oportunidade para a vida.

 

Assim sendo, o primeiro passo trata na verdade de nada mais nada mesmo do que liderar a própria vida e não apenas gerenciá-la[1]. Em outras palavras a liderança pessoal irá nos ajudar a determinar se o “trem da vida” está no trilho certo; ao passo que o gerenciamento irá – apenas – ajudar a desenvolver o grau de eficácia necessária para desenvolver a melhor velocidade do trem.

 

Quando os exploradores desvendam uma floresta o papel do líder é subir na mais alta árvore e definir qual o rumo será tomado; ao passo que os gerentes seguem aqueles que estão derrubando as matas e fazendo as picadas e anotam nos manuais os procedimentos, os métodos mais eficazes e definem as melhores maneiras de derrubar as matas, e as pessoas que comporão as equipes de cada turno.

 

Todavia, o que constatamos hoje é que muitas pessoas estão tão preocupadas em derrubar as árvores e com isso não percebem que estão na mata errada… E, quando isso é percebido, muitas vezes não existe mais a possibilidade de corrigir os erros e os danos já são grandes demais. Isso acontece no mundo empresarial a todo tempo, remédios que estão ultrapassados e são vendidos como se estivessem atualíssimos, empresas que continuam trabalhando como se não já existisse a era da informática, pessoas que não percebem que o mundo se transforma numa velocidade espantosa.

 

Finalmente, refletir e observar que paisagens o trem da sua vida está lhe mostrando poderá ser a melhor maneira de ter a certeza de que você não está no trem errado e, portanto, poderá chegar à estação buscada por você. Só esteja atento para não passar por ela e não percebe-la….



[1] “Gerenciar é fazer as coisas do jeito certo; liderar é fazer as coisas certas.” – Peter Drucker e Warren Bennis.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais