Operação Navalha

0

Semana passada fomos surpreendidos com uma ação da Polícia Federal, chamada de Operação Navalha. O estranho não é o fato de saber que empresários e políticos estão envolvidos em irregularidades, o estranho (e não deveria ser) é conseguir prender os envolvidos. Entretanto, não estou aqui para falar de corrupção, vou deixar isso para o colega Cláudio Nunes, vou falar sobre a profissão de Perito Digital.

Nessas operações vemos, com cada vez mais freqüência, a apreensão não somente de documentos, mas de computadores. É bastante lógico, já que os computadores ajudam a organizar as nossas atividades, sejam elas lícitas ou não. Dessa forma, não deve causar nenhum espanto que, mais dia menos dia, as evidências apreendidas sejam somente computadores. Mas o que vamos fazer com eles? Ou melhor, quem vai lidar com eles para conseguir as provas necessárias para incriminar os envolvidos? Este é o trabalho dos Peritos Digitais.

Já imaginou o trabalho que eles terão para conseguir achar as conexões que desejam, dentro dos milhares de arquivos que estão gravados no computador? Se o usuário se achar “acima do bem o do mal” o nome do arquivo provavelmente será propinas.doc. Porém, se o usuário for desconfiado talvez ele tenha criptografado às informações. É possível que ele tenha trocado emails com os comparsas usando webmails públicos ou ele ainda pode ter apagado as informações por precaução. É nesse cenário que trabalha o Perito Digital. Com certeza não é uma tarefa simples e o profissional precisa de um pouco de Sherlock Holmes para encontrar as respostas do quebra-cabeça.

O Perito Digital não atua somente numa fase posterior das investigações. Ele pode ser o responsável por encontrar as pistas deixadas por hackers que cometeram algum crime digital, tais como roubo de senhas de bancos ou montagem de redes de exploração de pornografia infantil. Para isso ele também deve se valer de várias habilidades, como: decifrar em logs dos servidores web, traçar as rotas percorridas pelas mensagens nos provedores para localizar de qual computador partem, quebrar senhas ou ainda descriptografar mensagens, entre outras.

Outro tipo de serviço prestado pelo Perito Digital é a auditoria de códigos-fonte de aplicações. Uma delas é a verificação dos direitos autorais, isto é, se houve roubo ou plágio dos códigos-fonte de uma parte ou de toda uma aplicação. Outra atividade é a auditoria de sistemas, o perito verifica se a aplicação está se comportando como deveria, ou se possui algum trecho malicioso, com o objetivo de cometer algum tipo de fraude.

O Perito Digital é uma profissão de futuro promissor. Vale a pena investir nela, não somente para quem gosta de brincar de detetive, mas também para quem procura uma boa remuneração no final do mês.

Até a próxima semana… 

 

em tempo: Na próxima semana teremos a semana de informática da UNIT. Confira aqui a programação e não deixe de participar.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários