Oportunidade para quem não teve

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Nunca foi tão fácil escolher numa disputa eleitoral em Aracaju como neste segundo turno eleitoral. Os dois candidatos são bem distintos.

De um lado um candidato que já passou seis anos e nove meses à frente da Prefeitura de Aracaju. E não precisa comentar a administração dele. É só pesquisar o Ibope de 2012 para descobrir que ele saiu com a reprovação de 79% do eleitorado. Algo semelhante ao atual prefeito, João Alves, que chegou aos 84%.

E pesa ainda a Edvaldo o apoio do PT, comandado por Rogério Carvalho e de quebra o PMDB de Eduardo Cunha, que foi cassado e preso. E

ainda criticam o outro candidato pelo apoio de Amorim e André Moura. Parece que não têm espelho em casa.

Com Edvaldo e João está mais do que claro que nos últimos anos Aracaju foi castigada e não teve resolvido os principais problemas que afligem a população.

Já o outro candidato pede apenas uma oportunidade que nunca teve. O eleitorado que está cheio das promessas não cumpridas não tem dificuldade para escolher: o caminho do retorno ao passado ou seguir em frente na esperança de encontrar um gestor de verdade.

E Valadares Filho, se for o escolhido e não cumprir as promessas daqui há quatro anos será reprovado nas urnas, como o povo fez agora com João Alves.

O novo prefeito precisará de coragem para cortar na própria carne, criatividade e gestão para enfrentar a atual crise.

O mais importante neste dia 30 de Outubro é que a democracia mais uma vez vai prevalecer. A maioria do eleitorado escolherá o novo prefeito. E que ele possa realmente olhar para o povo da periferia que pede socorro há 11 anos.

Aniversário de vala na SE-226
Hoje faz aniversário(um mês) da abertura de duas valas na Rodovia Estadual SE-226, proximidades do Povoado Boa Vista em Capela. O DER, numa nota pouco convincente afirmou que estava estudando a possibilidade de implantar dois quebra-molas no local. Passado um mês nada foi feito e já fizeram outra vala nas proximidades do Povoado Miranda. A realidade é que o DER não dispões de massa asfáltica, nem de diesel para abastecer a frota de máquinas. Quando na nota disseram que estavam fazendo operação tapa buracos, estavam com inverdades, visto que a quantidade de buracos só aumenta nas rodovias estaduais.

Edvaldo parece que anda sonhando com João Alves
No debate de ontem, 28, da TV Sergipe, o candidato Edvaldo Nogueira, apenas no primeiro bloco falou em João Alves doze vezes. Estranho, muito estranho. “Você e João Alves são muitos parecidos. Os dois ligados a empreiteira. Rejeição de 79% e João rejeição de 80%. De Lava Jato você entende.” O debate teve muito embate e poucas propostas.

Formação de quadrilha
O candidato Valadares Filho teve direito de resposta porque Edvaldo o acusou de formação de quadrilha. “Você entende e entende muito, candidato do PT que quebrou o Brasil a Petrobras e JB quebrou Sergipe. O candidato do PT, de Jackson Barreto falando em corrupção, você deve está achando engraçado em sua casa”. Edvaldo ganhou direito de resposta quando acusou Edvaldo de pressionar cargos comissionados.

Caminho intermediário com uma Gama de 70 mil motivos
E nos corredores do palácio de despachos a piada é que um “pseudo empresário” que brigou com um secretário, foi a procura de outro para tentar emplacar o maldito contrato. Não deu certo. São 70 mil motivos para o não…

Almoço com Negócios da Acese
Na próxima terça-feira, 1º de novembro, a Associação Comercial e Empresarial de Sergipe – Acese – promove mais uma edição do tradicional Almoço com Negócios da entidade. Desta vez, o tema será “a importância da gestão estratégica e de marketing em tempos de competitividade”, e será ministrado pelo empresário Guilherme Costa, do Home Center Ferreira Costa. O evento acontece a partir do meio dia no Radisson Hotel.

Feriados alteram expediente do MPF/SE
O Ministério Público Federal terá seu expediente suspenso entre os dias 31 de outubro e 02 de novembro, devido aos feriados do Dia do Servidor Público, Dia de Todos os Santos e Dia de Finados. No período, o órgão funcionará em regime de plantão.

Ponto facultativo
O procurador-chefe da Procuradoria da República em Sergipe, Heitor Soares, transferiu para segunda-feira, 31 de outubro, o ponto facultativo relativo ao Dia do Servidor Público. A data é normalmente comemorada em 28 de outubro. A medida acompanha ato da Procuradoria Geral da República e do Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

Unidades
Também não haverá expediente na unidade nos dias 1º e 02 de novembro, Dia de Todos os Santos e Finados. O feriado foi estabelecido na portaria nº 245/2015. No dia 3 de novembro, a Procuradoria da República volta ao funcionamento normal com atendimento ao público a partir das 8h.

Ranking mostra SE como Estado mais violento
Metrópoles – Sergipe, com 57,3 mortes violentas intencionais a cada grupo de 100 mil pessoas, é o estado mais violento do Brasil, seguido por Alagoas (50,8 mortes para cada grupo de 100 mil) e o Rio Grande do Norte (48,6). Os estados que registraram as menores taxas de mortes violentas intencionais foram São Paulo (11,7 a cada 100 mil pessoas), Santa Catarina (14,3) e Roraima (18,2). Os dados, divulgados nesta sexta-feira (28/10), são do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Sem programa
“Os estados em que as mortes crescem, com exceção de Pernambuco, são os que não têm programa de redução de homicídios. Você percebe que quando há política pública, quando você prioriza o problema, são conseguidos alguns resultados positivos”, disse Lima.

Aumento número de mortos
As unidades da Federação que mais aumentaram o número de mortes violentas foram o Rio Grande do Norte (elevação de 39,1%), Amazonas (19,6%), e Sergipe (18,2%). Os que mais diminuíram foram Alagoas (queda de 20,8%), o Distrito Federal (-13%), e o Rio de Janeiro (-12,9%).
“Alagoas, estado que mais reduziu o número de mortes, é um caso muito interessante. É o único que tem um programa, em parceria inclusive com o governo federal, há alguns anos. Uma parceria que envolve não só a Força Nacional, mas outras dimensões de equipamentos. O estado que tem integração formal de diferentes entes da Federação é aquele que conseguiu reduzir com mais intensidade”, disse Lima.

Redução onde existe programa
De acordo com o diretor-presidente do fórum, a grande maioria dos oito estados que têm programas de redução de homicídios teve diminuição no número de mortes violentas: Alagoas (-20,8%), Bahia (-0,9%), Ceará (-9,2%), Distrito Federal (-13%), Espírito Santo (-10,7%), Pernambuco (+12,4%), Rio de Janeiro (-12,9%), e São Paulo (-11,4%).O Anuário Brasileiro de Segurança Pública, que está em sua 10ª edição, será lançado no dia 3 de novembro pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Polícia comunitária e desmilitarização
Assim que recebeu os dados do Anuário Brasileiro sobre segurança, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe, Henri Clay Andrade defendeu a desmilitarização imediata da polícia. “A política de segurança pública é tacanha e ineficiente. É preciso desmilitarizar a polícia e priorizar em política de prevenção ao crime. No Brasil, o modelo policial é de formação para a guerra. E essa guerra a sociedade já perdeu. Defendo a desmilitarização da polícia e investimento em uma nova polícia integrada e comunitária, melhor capacitada, com maior efetivo e com dignas condições de desempenho. É preciso mudanças estruturais e mais tecnologia. Só iremos garantir segurança ao nosso povo quando o estado brasileiro mudar radicalmente a sua concepção política e investir pra valer, com seriedade e competência, em inteligência e não em força bruta", afirmou Henri.

Projetos
O presidente adianta que tramitam atualmente na Câmara dos Deputados 11 projetos que pretendem alterar o modelo de segurança pública brasileiro. Dez dessas iniciativas são propostas de emenda à Constituição que pretendem desmilitarizar as forças policiais brasileiras, criar uma polícia única ou até transferir a competência pela segurança pública à União.

Governo divulga calendário de pagamento referente a outubro
Como já divulgado oficialmente pelo governo do estado anteriormente, aposentados e pensionistas receberão seus vencimentos integralmente dentro do mês de outubro, neste sábado, dia 29.Também recebem integralmente no sábado, 29, servidores do Magistério lotados em escolas; Sergipeprevidência, Segrase e Ipesaúde.

Demais servidores
O pagamento dos demais servidores será feito de forma integral e ocorrerá nas seguintes datas:08/11- recebem os funcionários celetistas das Fundações de Saúdes (FHS, FSPH e Funesa), Saúde e Samu;Dia 11/11- recebem os estatutários da Saúde e Fundações de Saúde; os funcionários da Educação que não receberam no dia 29; funcionários das Empresas Públicas (Emdagro, Cohidro, Emgetis, Emsetur, Codise, Cehop e Pronese) e de autarquias (DER, Adema, Jucese, Detran, ITPS, Fundap, Renascer e Fapitec) e servidores das demais secretarias.

Ascorseg/SE realiza Assembleia Geral e define estratégias para enfrentamento da crise
Os últimos dias deste mês de outubro tem sido de muitas decisões importantes para a Associação dos Corretores de Seguros de Sergipe (Ascorseg/SE). Na terça-feira (25), os associados reuniram-se em Assembleia Geral com o intuito de avaliar os projetos já realizados, corrigir rotas e definir estratégias para os projetos futuros.

Instabilidade do mercado
“Alguns dos nossos associados estiveram no último Conec – Congresso dos Corretores de Seguros – e nos confirmaram o que já vínhamos sentindo em nosso dia-a-dia como corretores: Todas as discussões apontam para a instabilidade do mercado de seguros diante da crise. Daí a importância de nos mantermos unidos para nos fortalecermos e atravessarmos esse momento com criatividade e trabalho. Não é a primeira crise que enfrentamos e com certeza não será a última, por isso continuamos perseverantes”, conta o presidente da Ascorseg/SE, Antonino Alcântara.

Pensamento coletivo
“A reunião foi de alto nível. Os debates e a construção do pensamento coletivo nos enriquece”, afirmou o associado Thiago Dósea. Após a assembleia, ao longo da semana, algumas mudanças e ajustes foram realizados e os últimos projetos do ano começaram a ganhar forma. A próxima reunião geral está prevista para o dia 8 de novembro, a fim de avaliar o andamento das ações propostas.

Sucesso participação da Nutre3 com a equipe do Studio Wave em simpósio
E a Nutre 3 e a equipe do Studio Wave participaram com sucesso no II Simpósio de Fisiologia Cardiovascular de Sergipe realizado na sexta-feira, 

28, no Hotel Mercure Aracaju. Foi realizada avaliação da Circunferência abdominal, que é o local  de concentração  de gordura no corpo, pois a gordura visceral é um fator de risco para o surgimento de doenças cardiovascular (DCV).

ILBJ prorroga inscrições para o ‘Conectando com a Vida’ 2017
O Instituto Luciano Barreto Júnior (ILBJ), responsabilidade social da Construtora Celi, prorroga as inscrições para o processo seletivo para o Conectando com a Vida 2017 até o dia 18 de novembro. O adiamento tem o objetivo de dar a oportunidade para os adolescentes e jovens, os quais estudam em escolas que se encontravam em período de recesso.

Público
O projeto é direcionado a adolescentes e jovens de rede pública de ensino com idade entre 14 e 24 anos, cursando a partir do 6º ano do ensino

 fundamental. O interessado pode ter concluído o ensino médio, mas não deve ter vínculo com o ensino superior, nem técnico.

Módulos
O ‘Conectando com a Vida’ consiste na oferta de quatro módulos – Português, Matemática, Informática básica e Cidadania & Trabalho – com uma duração de 10 meses e carga horária de 360 horas, mais palestras de temas variados como DST/AIDS, Violência Doméstica e contra a mulher, Crimes Cibernéticos, Drogas, Equipamentos Sociais CRAS e CREAS, dentre outras. Os adolescente e jovens do Conectando com a Vida também podem participar das oficinas de Inglês, Teatro, Canto/Coral, Desenho, Libras, Coaching de trabalho, Comunicação e mídia, e Linguagem de Programação.

Documentação
Para fazer a inscrição o jovem deve estar com uma foto 3X4 com data e atual; declaração escolar (original) ou histórico de conclusão (cópia); RG e CPF (original e cópias); cópia de comprovante de residência (conta de água ou de energia); número de telefone para contato e e-mail do jovem. As inscrições acontecem no Instituto Luciano Barreto Júnior localizado na Av. Barão de Maruim, 442, nos horários de 08h00 às 11h00, 14h00 às 17h00 e 18h30 ás 21h00. Mais informações ligue para 3224-2323 ou acesse http://www.ilbj.org.br

2ª Corrida Outubro Rosa da AMO acontece neste sábado dia 29
A Associação dos Amigos da Oncologia – AMO realiza neste sábado (29), a 2ª Corrida Outubro Rosa de Sergipe. Com o slogan “Juntos Chegamos mais longe”, a corrida será realizada às 16h, com concentração a partir das 15h, na Orla de Atalaia, com pórtico de largada e chegada no estacionamento do Oceanário de Aracaju.

Dois percursos
Cerca de 500 corredores irão participar da competição. O aquecimento dos participantes ficará por conta de um profissional de educação física da Academia Provigor, e a animação por conta das professoras de Zumba do grupo Divas Pink.A competição terá dois percursos para corredores, um de 5 km e outro de 10 km. No mesmo dia e horário, em volta dos lagos da Orla de Atalaia, haverá também a caminhada com percurso de 3 km para o público que não se interessa por corridas de rua.

Conscientização
O evento esportivo tem por objetivo incentivar a prática de atividade física regular como meio de promover saúde e prevenir o câncer. A corrida encerrará as ações de conscientização e de diagnóstico precoce do câncer de mama do movimento Outubro Rosa em Sergipe.Todos os recursos da corrida advindos das inscrições, de patrocínios e parcerias serão destinados para arcar com as despesas do evento e o seu improvável excedente será revertido para a manutenção da assistência social e de saúde a pessoas carentes com câncer.

Apoio e patrocínio
Vale ressaltar que, tanto a corrida como a caminhada, têm o patrocínio do Banese Card, Unicred Aracaju e Fecomércio; além da parceria da Flap Comunicação e organização do Clube Jaime Madureira e Cavalo Marinho Cerimonial e Eventos.O evento conta ainda com o apoio do Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado do Esporte e do Turismo; da Federação Sergipana de Atletismo; SMTT; da Universidade Tiradentes; da Constat Pró Saúde; da empresa Maratá e da Tuche Fitness.

Exibição do filme O Brado Retumbante em Aracaju
Depois de estrear na Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte, o curta-metragem O Brado Retumbante, produzido pela produtora sergipana Novos Olhares e dirigido por Fábio Rogério e Marcelo Ikeda, terá sua primeira exibição em Aracaju hoje, 29, às 19h30, no Centro Cultural de Aracaju, integrando a programação de encerramento do 6º Festival Sergipe de Audiovisual (Sercine).

Horário eleitoral
O documentário de 29 minutos foi todo realizado com imagens de arquivo, extraídas do horário político eleitoral gratuito exibido na TV, dos três principais candidatos à eleição presidencial de 2014: Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB).O curta apresenta uma reflexão sobre os discursos dos candidatos à presidência, e especialmente como esses discursos são estruturados a partir de uma elaborada campanha publicitária que visa à exploração da imagem desses candidatos.

Estratégias
Para Marcelo Ikeda “o objetivo do filme não foi defender nenhum dos candidatos, mas, ao contrário, mostrar como, de certa forma, todos os candidatos usam armas semelhantes no que diz respeito às estratégias de promoção de uma imagem pessoal a partir da publicidade” e segundo Fábio Rogério “a eleição, mais do que decidida pelo conteúdo do discurso dos candidatos, é muitas vezes decidida na manipulação dos instrumentos publicitários, entre os quais a imagem permanece sendo como um dos pilares centrais”.Ainda esse ano, O Brado Retumbante será exibido no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro, no Festival de Cinema de Caruaru e no Festival de Cinema de Penedo.O trailer pode ser assistido através do link https://vimeo.com/186510715

PELO TWITTER

www.twitter.com/jrobertotgomes  Como ficar pesaroso por quem está sendo responsabilizado por seus atos conscientes e livres?Isto não seria compaixão,seria hipocrisia…

www.twitter.com/adir_machado  A grande pauta dos direitos humanos na atualidade não é a "defesa do bandido" contra a violência que sofreu. Mas defendê-lo da corrupção.

www.twitter.com/oMarioSousa  Lamentável que o nosso pequeno Estado de Sergipe esteja líder em um dos piores rankings que é o da violência.

www.twitter.com/WilliamFonseca  Ser prudente não significa andar com o pé no freio. Melhor alternativa pra fazer a coisa certa é seguir o seu fluxo. No ritmo da vida.

www.twitter.com/MegSantanaAju  Ilha FM: O que acontece n política de Sergipe é uma "suruba política" diz João Fontes sobre as alianças políticas todo mundo já teve junto

NOTA PÚBLICA – SINPOL SERGIPE

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe, João Alexandre Fernandes, a despeito do artigo intitulado “todo mundo só quer aumento, mas poucos honram o salário atual”, vem a público informar que o material veiculado nesta quinta-feira, 27, na coluna do jornalista Cláudio Nunes, no Portal Infonet, supostamente da lavra do Policial Civil André Machado, não condiz com a linha de pensamento do Sindicato e se caracteriza como uma opinião isolada do autor.

Na ótica do SINPOL SERGIPE, o texto deveria servir como uma luva apenas aos que podem e nada fazem por uma prestação de serviço de excelência na área da segurança pública, a exemplo da maioria dos deputados estaduais, deputados federais, senadores e governantes de plantão, os quais sequer são submetidos a qualquer seleção vocacional para servirem ao povo, mas, contraditoriamente, são os que detêm os maiores salários pagos pelos cidadãos, sem jamais se levantarem das cadeiras ou combaterem diretamente a violência que destrói o Estado.

A malsinada opinião é imprestável para nós Policiais Civis, pois trabalhamos muito mais pela responsabilidade que possuímos que propriamente pela parca valorização que recebemos do governo expondo nossas vidas todos os dias, inclusive, com reiterados parcelamentos mensais dos salários, sem reposições inflacionárias desde 2008, com enorme desproporcionalidade remuneratória entre os cargos policiais civis, entre outros desrespeitos contra estes trabalhadores.

O entendimento do Sindicato contra a manifestação individual fustigada, dá-se fidedigna e oficialmente pelo seu presidente, e, ainda que respeite a liberdade de pensamento, a opinião oficial do Sindicato é diametralmente oposta às opiniões individuais de quem quer que seja, diretores
“invisíveis”, falsos “#amigosdosinpol”, filiados ou não, especialmente, quando se colocarem em desalinho com toda a luta coletiva e ignorantes
sobre a dura realidade profissional que vivemos.

Aracaju, 27 de outubro de 2016
João Alexandre Fernandes
Policial Civil – Presidente do SINPOL

NOTA PÚBLICA – AMIRES

A Associação dos Militares da Reserva de Sergipe -AMIRES, diante de um levante político-ideológico esquerdista em cassar o porte de arma de fogo dos policiais militares da reserva remunerada,

                                                    VEM A PÚBLICO

                   Esclarecer que o Decreto Federal nº 5.123, de 1º de julho de 2004 (Regulamenta a Lei no 10.826, de 22 de dezembro de 2003, que dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição, sobre o Sistema Nacional de Armas – SINARM e define crimes) em seu artigo 33, § 1º, estabeleceu a competência do Comandante-Geral da Polícia Militar para regular por meio de norma específica o porte de armas de fogo por policiais militares, in verbis:
           Art. 33.  O Porte de Arma de Fogo é deferido aos militares das Forças Armadas, aos policiais federais e estaduais e do Distrito Federal, civis e militares, aos Corpos de Bombeiros Militares, bem como aos policiais da Câmara dos Deputados e do Senado Federal em razão do desempenho de suas funções institucionais.
          § 1o  O Porte de Arma de Fogo das praças das Forças Armadas e dos Policiais e Corpos de Bombeiros Militares é regulado em norma específica, por atos dos Comandantes das Forças Singulares e dos Comandantes-Gerais das Corporações.

                 O Comandante-Geral da Polícia Militar dando seguimento ao que previa a Lei, editou a Portaria nº 0143/07-GCG, DE 07 DE Maio de 2007, que dispôs sobre registro, aquisição, cadastro, porte e carga de arma de fogo, no âmbito da Polícia Militar do Estado de Sergipe;

               A Portaria do Comandante-Geral da PM destinou-se a regular, dentre outras disposições, o porte de arma de fogo dos policiais militares do serviço ativo e da reserva remunerada; 

              O Comandante-Geral é a autoridade policial militar competente para autorizar o porte de arma de fogo pertencente ao patrimônio da PMSE ou particular (devidamente registrada) em outra unidade federativa;
             Os policiais militares da reserva remunerada estão autorizados a portar arma de fogo, restrito aos limites do Estado, desde que sua arma esteja devidamente registrada na 2ª Seção do EMG;

A 2ª Seção do EMG deverá, a cada 3 (três) anos, expedir novo Certificado de Registro de Arma de Fogo (CRAF) aos policiais militares proprietários.

Previamente à expiração do prazo mencionado, os policiais militares inativos deverão ser submetidos à avaliação psicológica.

O policial militar da ativa e os bespianos já possuem o porte de arma de fogo funcional, por se encontrarem em atividade policial, contudo deverá portar o registro da arma seja particular ou da corporação. O porte é vinculado a arma constante no registro ou na cautela.

                  A 2ª Seção do EMG será responsável pela expedição do Certificado de Registro de Arama de Fogo (CRAF) da PMSE.

                 Por todo o exposto, o associado que não se enquadre nas Normas aqui demonstradas, deverá procurar a Assessoria Jurídica para fins de regularização.

                                               Aracaju/SE, 28 de outubro de 2016

                                                           Samuel Barreto – Cap PM R/R
                                                                 Presidente da AMIRES

ARTIGO

A violência tem explicação  Por Sargento Edgard*

A violência atinge o Brasil inteiro, Sergipe não seria diferente, o lamentável é esse patamar em que chegamos.

São vários os fatores que contribuem para o aumento da violência em todo país, o estado brasileiro não chega com ações sociais nas camadas mais pobres da sociedade.

A parte que cabe aos agentes de segurança pública, mais precisamente os gestores, falta principalmente, encarar com seriedade a situação e assumir que o sistema de segurança pública brasileiro está falido.

Anualmente acontece reuniões de Comandantes Gerais das Polícias militares do Brasil, e reuniões de secretários de Segurança Pública de todo país, mas falta a esses gestores o compromisso com o povo brasileiro.

Explico, falta a esses cidadãos, informar aos parlamentares federais, que fazem a leis, que é preciso mudar o sistema de segurança pública, é preciso dizer que já não cabe mais duas polícias estaduais, que precisamos do ciclo completo de polícia, que não adianta ter policiais metendo o peito na frente das armas dos bandidos, refiro-me aos policiais militares ( quase 500, já foram mortos esse ano, 2016 ), e a outra polícia, no caso a Polícia Civil, servir quase sempre de intermediária entre a PM e a justiça ( graças a Deus, não morreram nem 50 policiais civis, esse ano, 2016 ), as duas polícias tem que estar nas ruas, fazendo policiamento, investigação e inquéritos, juntas, na verdade apenas uma polícia.

Não fazem isso por vaidade de ambos os lados, quem é Delegado, quer ser juiz e quem é Coronel, quer ter poder de mandar ao bel prazer em seus subordinados, sem serem questionados.

E no meio dessa guerra de vaidades, o povo vai morrendo nas mãos dos marginais que se aproveitam desse Narcisismo Institucional, para agirem quase impunemente, é só verificar o percentual de crimes solucionados no Brasil, e comparar com outros países que atuam com o ciclo completo de polícia.

*cidadão Brasileiro

NOTA SSP/SE – Sobre dados divulgados no Anuário Brasileiro de Segurança Pública

A Secretaria da Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) analisou os números divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. A avaliação do Fórum tem como base números sobre mortes violentas intencionais em 2015 (que abrangem os casos de homicídios dolosos, latrocínios, lesões corporais seguidas de morte, mortes causadas por confronto com as polícias e policiais mortos, tanto em serviço, quanto fora dele).
A metodologia entre os estados não obedece critérios e protocolos definidos e é muito discrepante, ainda assim, as taxas de homicídios são altas. Em Sergipe, a análise é rigorosa e definida por número de vítimas – e não por ocorrências, o que gera uma diferença considerável na comparação com outros estados. A coleta em Sergipe é feita caso a caso e realizada diretamente no Instituto Médico Legal, com informações confrontadas de forma rigorosa. Sergipe não ignora qualquer informação e não permite que haja pendências de dados que devem ser repassados periodicamente à Secretaria Nacional da Segurança Pública (Senasp).
No estado, boa parte da motivação dos homicídios é ligada ao tráfico de drogas. Nos números avaliados em 2015 pela SSP, para cada dez vítimas de homicídios, oito estão envolvidas com crimes, sobretudo o tráfico. Estes números são baseados em inquéritos policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Mesmo com a alta taxa de homicídios, o DHPP possui uma taxa de 43,6% de autoria dos inquéritos concluídos e enviados ao Poder Judiciário.
Fora os típicos problemas que envolvem a legislação, deficiência do sistema prisional, criminosos que cumprem parcialmente suas penas, temos, propriamente na área da Segurança Pública, um deficit histórico de pessoal. Esse problema está sendo corrigido nos últimos dois anos, por isso foram feitos concursos para a Polícia Civil, PM e Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp), com a chegada de 1.247 novos profissionais, entre agentes, escrivães, soldados, peritos e papiloscopistas. Durante o ano, outros profissionais serão convocados.
A SSP atua com responsabilidade, empenho e preocupada em defender os interesses da população sergipana, mesmo diante de todos os problemas. Até setembro de 2016, a Polícia Civil e Polícia Militar prenderam 5.244 pessoas em Aracaju e no interior, número recorde na série histórica dos últimos anos. No entanto, muitos deles voltam a cometer crimes e ao rápido convívio social. Esse retorno de criminosos do sistema prisional gera um fluxo desproporcional e mesmo com um número recorde de prisões, as taxas de crimes violentos aumentam.
A SSP, enquanto Instituição que percebe de perto como a impunidade vulnerabiliza seus policiais e toda a coletividade, assume a sua responsabilidade e atribuições, mas apela, novamente, para a imediata mudança da legislação penal, a fim de que criminosos cumpram sua pena integralmente pelos crimes violentos praticados. Também defendemos uma Proposta de Emenda Constitucional que protagonize a atuação da União no auxílio aos estados.
Sergipe aguarda por parte do Ministério da Justiça ações do Plano Nacional para combater a criminalidade e o alto índice de homicídios no Brasil. O plano está em elaboração em parceria com as secretarias estaduais de Segurança Pública e quatro procuradorias-gerais de Justiça e já foi submetido aos secretários de Segurança Pública e vem sendo discutido desde maio. O programa compreenderá ações para combater homicídios e o que o Ministério da Justiça define como "criminalidade organizada", incluindo o enfrentamento ao tráfico de drogas e de armas no país.
A SSP continuará tomando medidas imediatas, com ações preventivas e repressivas para evitar crimes e punir os seus autores, mas alerta para que a discussão sobre a criminalidade em todo o país extrapole, o quanto antes, os limites da Segurança Pública.
Fonte: SSP/SE

Blog no twitter: http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“Todo tempo é tempo de acreditar que as pessoas vão se renovar.” João Paulo II.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários