Oposição tranqüila

0

O prefeito de Aracaju, Marcelo Deda (PT), tem demonstrado satisfação com a unidade do bloco de oposição em Sergipe. Considera que há um sentimento único de manter o entendimento, para que faça o maior número de prefeitos e vereadores, possível, em todo o estado. Ele anunciou que o Partido dos Trabalhadores invadiu boa parte de cidades do interior, onde fez diretórios e criou comissões provisórias, visando as eleições municipais do próximo ano. Não falou em candidatura à reeleição, mas deixou sinalizado que o trabalho em andamento, hoje, tem o objetivo de chegar bem mais longe do que a continuidade de prefeito da capital. Deda quer o Governo do Estado e sabe que, para conseguir chegar até lá, terá que fincar bases sólidas no interior, onde o principal adversário do bloco sempre surpreendeu os seus concorrentes. Durante uma rápida conversa com Plenário, o prefeito Marcelo Deda já considerou que se está às vésperas das eleições e naturalmente será alvo de muitas críticas e insinuações, já que se trata de peça fundamental no processo eleitoral do próximo, em razão da possibilidade real de disputar a reeleição. Relata, entretanto, que tem 13 anos de mandato, como parlamentar e como executivo, mas que sua vida permanece a mesma e o seu patrimônio conhecido: “não agreguei nada e continuo o mesmo cidadão que se iniciou na vida pública”. Quanto às críticas que o senador Almeida Lima revela que fará da tribuna do Senado, o prefeito Marcelo Deda diz que vai espera-la e lembra que “apesar de ser cristão, não cheguei à santidade e não sei dar a outra face para bater”. Almeida Lima revelou, ontem, que ainda não fez as denuncias porque está juntando documentos, coletando dados, para que não deixe dúvidas sobre o que pretende relatar à sociedade. Diz, entretanto, que o seu objetivo não é massacrar o prefeito Marcelo Deda, mas apenas cumprir a responsabilidade do seu mandato, que não pode salvaguardar quem atinja a dignidade pública. O grupo de oposição ao Governo do Estado não demonstra preocupação com esse tipo de ameaça e tem se reunido com freqüência para analisar formas de fortalecimento, com o objetivo de chegar ao Palácio dos Despachos em 2006. Deixa claro que não haverá restrições e que o Partido dos Trabalhadores vai ampliar seus entendimentos para conquistar espaços e chegar ao poder, como aconteceu com o próprio Luiz Inácio Lula da Silva, durante o período de campanha. Os adversários de Marcelo Deda, entretanto, anunciam pesquisas que lhe imputam queda no índice de preferência do eleitorado. Segundo um desses pretensos candidatos, uma das mais recentes avaliações de opinião pública revela que ele sofreu uma queda brusca na aceitação popular: estava com 52% das intenções de votos e foi para 32%. Isso animou esse pessoal, muito embora ainda seja cedo para se tratar de pesquisas de opinião pública. O grande problema que pode acontecer no grupo que apóia o prefeito Marcelo Deda, capaz de quebrar esse quadro de harmonia e entendimento que se constata, será na escolha da chapa majoritária para a Prefeitura de Aracaju. Está bem claro que todos os partidos que cercam e apóiam Marcelo Deda têm interesses semelhantes, pelo menos para as próximas eleições, que é integrar a chapa majoritária com um candidato a vice-prefeito. Dois membros desses partidos que formam o bloco, já anunciaram que “ninguém vai aceitar uma chapa puro sangue”. Sabem que Marcelo Deda sendo reeleito e saindo para disputar o Governo, o vice passa quase três anos à frente da Prefeitura. E isso todos desejam. Lógico que Deda não cairá na besteira de impor chapa fechada com membros do PT, mas, como fica o atual vice-prefeito Edvaldo Nogueira, que gostaria de também ser reeleito? O critério de escolha do futuro candidato à vice deve ser a mesma que estão utilizando nos municípios: disputa quem tiver mais chance. Como em Aracaju PTB e PSB são mais fortes, certamente sairá desses dois partidos o nome que pode ser o companheiro de chapa de Marcelo Deda na reeleição. CONVERSA O governador João Alves Filho permaneceu em Brasília até ontem e pela manhã esteve com cinco ou seis senadores, discutindo a reforma Tributária. João Alves Filho também teve um encontro com o senador ACM, para que definam a questão do Fundo Nacional de Desenvolvimento Regional. FINANCIA O Governo Federal quer deixar a administração do Fundo sob a responsabilidade do Ministério da Fazenda, para que financie os Estados. João Alves sugere que a responsabilidade da administração do Fundo seja feita pelos estados, assim como o FPE, para investimento. PROJETO O coordenador do MST em Sergipe, João Daniel, defendeu a idéia do governador João Alves Filho em transformar o Jacaré/Curituba num projeto modelo. O governador, ao lado de deputados e assentados, esteve como o ministro do Desenvolvimento Agrário e expôs a idéia do Governo para o Jacaré/Curituba. IRRIGAÇÃO O Governo quer dar lotes irrigados aos agricultores, com valor agregado, tecnologia importada de Israel, direcionado para a fruticultura. O pessoal será alfabetizado, receberá treinamento profissional e também podem utilizar a caprinocultura e outros procedimentos favoráveis. Vai beneficiar 710 famílias… MACHADO Na próxima semana o deputado federal José Carlos Machado (PFL) vai tentar reunir a bancada, para ver o que cada parlamentar pensa em relação às emendas do orçamento. Machado diz que não brigará para ser o coordenador da bancada e só aceitará se for por unanimidade. O deputado considera que toda a bancada está querendo ajudar Sergipe. DENUNCIAS O senador José Almeida Lima (PDT) disse, ontem, que as denuncias que fará contra o prefeito Marcelo Deda são graves, “mas não têm o objetivo de fazer estardalhaço”. “Vou cumprir apenas com minha obrigação parlamentar”, disse. Acrescentou que não tem compromissos com ninguém, “nem com o meu partido”, quando se tratam de fatos que atingem a moralidade pública. TRANQUILO Muito tranqüilo, o prefeito Marcelo Deda (PT) disse: “deixa Almeida detonar a bomba”. E brincou: “nem ele é os Estados Unidos, e nem eu sou Bagdá”. Segundo Marcelo Deda, “como estamos nas vésperas das eleições, devem vir muitas bombas por aí”. TOBAGO José Almeida Lima deixou de viajar a Tobago, como representante do Senado no Comitê de Negociações Comerciais da Alca, para o qual foi indicado pelo Congresso. Agradeceu à mesa pela escolha e alegou conveniência de permanecer no Congresso, em razão das emendas da reforma da Previdência. HELENO O deputado federal Heleno Silva (PL) quer uma audiência com o governador João Alves Filho (PFL), para discutir proposta de emendas do orçamento da União de 2004. O parlamentar também vai visitar o prefeito de Aracaju, Marcelo Deda (PT), para tratar do mesmo assunto. As datas das audiências ainda serão marcadas. AVISO O presidente do Diretório Estadual do PSC, Marcelo Arcanjo, avisa aos navegantes que quem pensar que o partido será escada para alguém, deve pular do aquário. O PSC, que está a caminho de outras mãos, tem como símbolo um peixe, que “está mais vivo que nunca e não vai morder qualquer isca”, diz Arcanjo. POSITIVO O prefeito Marcelo Deda considerou, ontem, como um dado positivo, a relação forte com os aliados que integram o grupo político de oposição no Estado. Admite que esse momento de filiação pode ser o fortalecimento dos aliados. Diz que conversou com o senador Valadares, com o deputado Heleno e está tudo bem. JACKSON Marcelo Deda também considerou que esta foi uma semana muito boa para o deputado federal Jackson Barreto (PTB): “ele saiu fortalecido”. Para o prefeito, ele está retornando à sua boa performance parlamentar “e isso é muito bom para a Frente”. MEIRE A delegada Meire Mansueto Belfort, citada no caso Floro Calheiros, está passando por um aperto financeiro, com o processo que corre na Primeira Vara Cível. Ela está com um processo de despejo de uma casa alugada, porque deve aproximadamente R$ 3.500,00. Meire já deixou a casa. Notas OTIMISMO O procurador geral de Justiça, Luiz Walter, está muito otimista com o aumento de promotores públicos, principalmente uma ala jovem que está atuando, com disposição para o trabalho. Acha que a partir de agora haverá maior influência do Ministério Público junto às Prefeituras Municipais. Luiz Walter não revela, mas deixa passar a impressão que o episódio de Poço Verde não foi bom nem para o Ministério Público e nem para a Justiça e garante que adotará providências com os resultados finais. SERVIDORES Atendendo a convite da deputada estadual Susana Azevedo (PPS) o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sepuma), Nivaldo Fernandes, vai fazer uma palestra na Assembléia Legislativa e expor a situação dos funcionários da Prefeitura de Aracaju na atual administração. Nivaldo é adversário político do prefeito Marcelo Deda e pretende mostrar como anda os servidores municipais. O convite a Nivaldo foi feito pela deputada Susana Azevedo (PPS) uma das possíveis candidatas à Prefeitura de Aracaju. REFINARIA As autoridades sergipanas, independentes das tendências partidárias devem recomeçar a luta para que a refinaria de petróleo seja instalada em Sergipe. Ontem o presidente da Petrobrás, José Eduardo Dutra, que o projeto é de US$ 2 bilhões e está sendo disputada por 12 estados. Sergipe não pode perder essa. José Eduardo Dutra disse, ainda, que a decisão de instalar a refinaria no Nordeste ainda não está tomada, embora o presidente Lula da Silva já tenha se posicionado a favor da instalação da refinaria na região. É fogo O governador João Alves Filho retorna a Brasília na próxima semana para reiniciar os entendimentos sobre a reforma Tributária no Senado. João Alves Filho, inclusive, deve permanecer por mais tempo na Capital Federal porque as discussões sobre as emendas orçamentárias começam para valer na próxima semana. O deputado José Carlos Machado disse que quando o presidente transformar a multidão de ministros que nomeou em equipe, o Governo terá funcionamento coordenado. O boato de que o deputado estadual Fabiano Oliveira (PTB) será candidato à sucessão municipal de Barra dos Coqueiros, agitou as lideranças políticas daquela cidade. A deputada Maria Mendonça quer isenção do ICMS aos empresários ou associações empresariais que patrocinem idosos carentes. O deputado federal Jackson Barreto fez um trabalho brilhante ao prestigiar parlamentares que lutaram pelo petróleo no Brasil. O ex-governador Seixas Dórea, um dos homenageados, aos 87 anos, ficou emocionado com a medalha que recebeu anteontem. Lideranças do interior têm reclamado da ausência do governador João Alves nas questões políticas. João Alves Filho inclusive reconhece que não tem dado muita atenção ao pessoal, em razão das viagens a Brasília, para discussão das reformas. O deputado federal Bosco Costa (PSDB) não pretende disputar a Prefeitura de Ribeirópolis, embora tenha transferido o título para lá. Algumas empresas, com dívidas na Receita e INSS, não entraram no Refis por negligência dos seus diretores. Muitos deles agora estão chorando… O secretário da Justiça, Emanuel Cacho, continua trabalhando firme contra o desarmamento em todo o país. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários