Os candidatos a presidente

0

Ainda faltam pelo ominoso três anos para as  próximas eleições presidenciais, mas já de agora aparecem três nomes se igualando para a disputa. Os governadores Ronaldo Caiado, de Goiás, João Dória, de São Paulo e Wilson Witzel, do Rio de Janeiro, estão na linha de frente a partir de agora  mas isso não quer dizer que não possa  aparececer  outros candidatos. Claro, Jair Bolsonaro é candidato a reeleição e o eterno Luiz Inácio Lula da Silva é o candidato  eterno do Partido dos Trabalhadores. Entre os cinco o que tem situação mais complicada certamente é Lula da Silva, que ainda tem pena a cumprir e outros processos contra ele correm pela Justiça. Desta vez Lula não poderá indicar um poste para  seu lugar na chapa – tem que ser ele ou nada feito. Ronaldo Caiado andou se “engraçando” para Lula com o  objetivo de receber o apoio dele. Seria engraçado assistir uma candidatura de Lula com apoio  de Caiado, não é mesmo? Pois não é bom nem pensar nessa solução.  É bom raciocinar em termos dos dois outros postulantes: João Dória e Witzel, dois novatos na corrida presidencial.  Dória não pensa  em outra coisa, senão a presidência da República. Mas, ela, no meu entender está muito distante. Além de não ser um nome conhecido nacionalmente, ele tem dado chutes fora à vontade, ultimamente. Ele abraçou com enorme insegurança a causa do combate à pandemia do corona-vírus. Mas, a população paulista tem reagido até com sofreguidão  o trancafiamento em casas e apartamentos  para  evitar a ampliação do contágio do vírus. A Polícia do Governo do Dória tem agido com brutalidade com velhinhos e mulheres – dois seres de capacidade de reação  pouco imediatada – o que significa o derretimento do prestígio  do mocinho boa praça. Dificilmente ele resistirá a uma campanha que fale estas verdades – aí Dória se derreterá na praça pública, diante de gritos e vaias. Pela mesma trilha caminha o governador do Rio, Wilson Witzel, que embora tenha sido juiz, parece fazer tudo para apagar seu passado. Também não resistirá a uma campanha política de peso.Do Nordeste, há apenas um candidato declarado, o inefável Ciro Gomes. Mas quem tem um irmão como Cid Gomes, o homem da retroescavadeira não precisa de adversário, não émesmo? Bom resta o atual Presidente, Jair Messias Bolsonaro, que já se declarou candidato à reeleição. Rebelde e teimosoBolsonaro ainda pode recorrer aos companheiros de farda. Ele não já encheu o Palácio do Planalto de militares. Ocupar o restante das salas palacianas não será tão difícil…

                MAIS DUAS CATEGORIAS

O Ministério da Saúde vai incluir caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo no calendário de vacinação contra a gripe… Isso deve ser anunciado até o final de semana.

                PEGOU O O CORONA

O governador do Rio, Wilson Witzel, é a mais nova conquista do corona vírus. A Covid 19 pegou o chefão do Rio que foi recolhido à casa. Mas, ele diz que vai continuar despachando dando continuidade ao seu governo.

              NORMAS PARA SEPULTAMENTO

A Prefeitura baixou normas regulamentando medidas de prevenção  em velórios e sepultamentos na Capital. Caberá a Emsurb a adoção de medidas de forma  a atender os termos definidos no decreto municipal. Com relação aos velórios estes não serão permitidos  de paciente cujo óbito foi corrente de caso confirmado de Covid 19.  A cerimônia de sepultamento  deverá ocorrer  de forma imediata, sem cortejos e aglomerações, com no máximo dez pessoas, respeitando o distanciamento social de dois metros entre eles. A urna funerária deve ser mantida fechada durante a cerimônia, evitando qualquer contato, como toques e beijos o corpo odo falecido em qualquer momento. A presença de familiares ou amigos com sintomas respiratórios, bem como  o consumo de bebidas e alimentos não será permitido.  Já as pessoas que pertencem a grupos considerados de risco, a recomendação é que as mesmas evitem  comparecer nestes espaços. Além disso, no local do sepultamento deve ser disponibilizado itens para a higienização das mãos  como água, sabão, papel  toalha e álcool em gel a 7Oo  A resolução da Emsurb contempla ainda as orientações para os hospitais públicos e privados, velatórios, funerárias,  cemitérios e estabelecimentos congêneres instalados no município de Aracaju os quais deverão seguir as recomendações e instruções do Ministério da Saúde para manejo de corpos no contexto da Covid19.

                HOSPITAL DE CAMPANHA

Hospital de campanha – Aracaju deverá ter um. O Governo do  Estado já encontrou o terreno propicio – o antigo campo de futebol do Clube Esportivo Sergipe.  Será um hospital para 400 leitos. Parece exagerado – e não deixa de sê-lo, levando-se em conta que a Covid 19  só fez até agora quatro vítimas fatais em Aracaju. Mas o governo não anunciou de quanto será o investimento. A esta altura do campeonato, Sergipe precisa mesmo de um hospital de campanha com todo este tamanho?

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários