Os casos de HIV e AIDS continuam aumentando no Brasil

0

A INFORMAÇÃO
A principal forma de transmissão do HIV (Vírus causador da AIDS) é através da relação sexual sem o uso da camisinha, com alguém infectado. A camisinha está disponível nas unidades de saúde e até em algumas escolas e empresas.
O COMPORTAMENTO DAS PESSOAS
A imensa maioria dos brasileiros sabe como se prevenir, mas muita gente ainda dispensa o uso da camisinha e não tem o hábito de fazer o exame de HIV.
AS PESSOAS QUE ESTÃO SE INFECTANDO MAIS COM O HIV
Os jovens de 15 a 24 anos estão se infectando por não usarem camisinha. Alguns alegam que abandonaram a camisinha porque estavam sob o efeito da bebida alcoólica. Outros alegam que confiaram no (a) parceiro (a) e abandonaram o uso do preservativo.

MUDE DE ATITUDE: FAÇA O TESTE
É um teste que diz se você tem ou não o HIV.
Se você tiver o HIV, é importante saber o quanto antes. Assim você inicia o tratamento no momento certo, o que pode lhe trazer mais qualidade de vida e evitará infectar outras pessoas.
Em caso de gravidez, faça o teste no pré-natal. O parceiro da gestante também deve fazer o teste.
Se você teve alguma Doença Sexualmente Transmissível (DST), faça o exame. O teste é gratuito.

MUDE DE ATITUDE: USE SEMPRE CAMISINHA
Muitas pessoas, mesmo sabendo dos riscos e com tanto acesso à informação, não usam o preservativo nas relações sexuais ocasionais ou não. Está na hora de mudar de atitude para ter uma vida saudável: o uso correto e consistente da camisinha masculina ou feminina é de grande importância para a prevenção das DST-Doenças Sexualmente Transmissíveis, da infecção pelo HIV e das Hepatites Virais. Mesmo que confie no (a) parceiro (a), converse sobre o uso do preservativo. Não deixe o assunto passar em branco!

MUDE DE ATITUDE: NÃO DISCRIMINE
Discriminar agora é crime. A LEI n. 12.984 DE dois JUNHO DE 2014 define o crime de discriminação às pessoas que vivem com HIV/AIDS. Portanto, é considerado crime, em razão da sua condição de soropositivo: impedir a matrícula ou permanência de aluno em creche ou escola pública ou privada; negar emprego ou trabalho; exonerar ou demitir de seu cargo ou emprego; segregar no ambiente de trabalho ou escolar; divulgar a condição de soropositivo, com intuito de ofender-lhe a dignidade; recusar ou retardar atendimento de saúde.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários