Os eleitores voltam as urnas no domingo  

0

Neste domingo, 28,  os quase 150 milhões de eleitores brasileiros estão convidados a voltarem as urnas para a escolha, agora em segundo turno, do próximo presidente da República e governadores de Estados. No primeiro caso, a não ser que haja um incidente de percurso muito grave, os eleitores vão escolher o capitão reformado do Exército, Jair Bolsonaro, deixando o seu concorrente, o ex-Ministro da Educação e ex-Prefeito de São Paulo Fernando Haddad, esquentando os  bancos. Pelo menos é isto que dizem todas as pesquisas realizadas até ontem. Esta semana, ainda, foram autorizadas quatro novas pesquisas, que praticamente vão repetir o quadro político de todos os demais institutos de pesquisa. No caso de Sergipe, as preferências recaem sobre o atual ocupante do Palácio de Despachos, Sr. Belivaldo Chagas, cuja diferença para o segundo colocado, Valadares Filho, é de quase dezesse pontos.  Também é muito diferença para qualquer candidato  romper estes números, principalmente se levarmos em conta os apoios  que foram dados a Belivaldo. Valadas Filho faz uma campanha baseado  em textos preparados por dois delegados, Daniele Garcia, e Alessandro Vieira, que foi recentemente eleito, derrotando as estrelas da política sergipana, o Senador de 3 mandatos, Antônio  Carlos Valadares, e o ex-governador Jackson Barreto, além do deputado federal André Moura. Foi sem dúvida, uma vitória inesperada, até bonito, mas isto só não o credencia a ser a estrela dos programas eleitorais do candidato da Oposição durante   este segundo turno. Vamos e convenhamos, os dois futuros eleitos, Jair Bolsonaro e Belivaldo Chagas, não são gênios da política. Apenas nomes que caíram no gosto popular e por isso fizeram campanhas que vão ser vitoriosas ao final do chamado do segundo turno. Não é comum que isto aconteça mas é o que está posto à mesa para o almoço. Homem de extrema direita, o sr. Bolsonaro até que aliviou parte do seu discurso, recentemente, depois da eleição em primeiro turno. O sergipano, por seu turno, já conhece o governadoro Belivaldo Chagas e não chegará a ser exatamente uma surpresa  a sua vitória nas urnas, repretindo o que aconteceu no primeiro turno. Tem muito mais experiência política e administrativa  do que o seu oponente Valadares Filho, portanto a sua vitória será justa. Ao segundo turno, portanto.

Valadares Filho foi ao Sindijor

O Sr. Valadares Filho esteve recentemente visitando o Sindicato dos Jornalistas, o Sindijor, onde foi expor algumas de suas ideias para o governo. Anunciou ali a concretização de um Conselho Estadual de Comunicação, ao tempo que revelou que vai convidar a delegada Daniele Garcia para integrar o seu governo, ocupando um novo órgão que vai cuidar dos atos de corrupção que surjam em seu governo. Depois da visita de Valadares Filho o Sindijor se animou e convidou Belivaldo Chagas para uma visita em tudo semelhante à de Valares Filho.  Mas o Governador praticamente recusou o convite.  Alegando as “atribuições de governador”,  Belivaldo chegou a marcar a visita por duas vezes, mas finalmente desistiu

Manifestação pró Bolsonaro

Em todas grandes cidades brasileiras, houve, ontem, domingo, manifestações pró Bolsonaro, mas em nenhuma delas o candidato compareceu. Aqui em Aracaju essa manifestação ocorreu, sob intensa barulheira, no Mirante da praia 13 de Julho. Esses eventos tiveram cobertura intensa das emissoras de televisão.

Impossível tirar Lula da Cadeia

Candidato do PT à Presidência da República, o professor Fernando Haddad está  prometendo uma coisa quase que impossível de cumprir: o ex-Presidente Lula  subir as escadarias do Planalto, no dia primeiro de janeiro, para a sua posse. Ele esquece de uma coisa: Lula não é mais um homem livre, ele depende agora de autorização judicial. Se quiser usar de toda sua influência para soltá-lo, pode ser que consiga alguma coisa. Do contrário, é deixar Lula em paz para cumprir sua pena.

Emilia agradece os votos que obteve

A vereadora Emilia Correa, que foi candidata a deputado federal, obtendo 52.921 votos, fez discurso de agradecimento na Câmara Municipal. “Muitos doentes pelo poder, chefões da política, vieram me dizer que se eu tivesse me coligado com fulano ou beltrano, estaria eleita. Mas quem disse que queria isso? Essa quantidade de votos que recebi em uma campanha  sem recursos, sem tempo de televisão, sem poder ir aos municípios mais distante, sem dinheiro como muitas campanhas ricas, foi justamente porque eu não estava presa a ninguém o povo viu que a nossa proposta era diferente, que nós não queríamos nos vender pelo poder”, disse ela. “Eu não fui barrada pelo voto, mas pela legenda”. Grande Emília.

O FPE de Sergipe

O repasse do Fundo de Participação  dos Estados para o Estado de Sergipe, em setembro, foi de aproximadamente R$ 174,5 milhões.  Quando comparado com setembro de 2017, o repasse assinalou queda real de 6,7%, considerando o efeito da inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA. No comparativo com o mês anterior,  agosto último, observou-se queda de 24,8% na transferência do recurso. As transferências  acumuladas do FPE para Sergipe, nos nove primeiros meses do ano, ultrapassaram R$ 2,1 bilhões, registrando alta de 2,6% quando comparado com o mesmo período de 2017. O repasse a todos os municípios sergipanos, através do Fundo de Participação dos Municipios, ultrapassou os R$  66,3 milhões, assinalando  retração real de 4%, em relação a setembro de 2017. No entanto, em relação ao oitavo mês do ano corrente, observou-se queda de 24,9%.  No acumulado dos nove primeiros meses de 2018, o repasse do FPM totalizou R$ 894,6 milhões, registrando avanço real de 5,4% em relação ao mesmo intervalo do ano anterior.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais