Os profissionais do futuro

0

O noticiário de ontem falou que o maior vestibular do Brasil, a Funvest, foi realizado no final de semana que passou. Dizia que os alunos não acharam a prova tão difícil, com exceção das questões que exigiam raciocínio lógico. O outro fato foi que ao ter uma conversa com Manuela, a namorada de meu filho mais velho (uma aluna excepcional que ficou em 7º lugar geral do 1º ano do PSS na UFS), ela falou que dificilmente seguiria a carreira de informática porque não gostava de instalar o Windows.

Os dois fatos me fizeram pensar bastante por motivos totalmente opostos. Há um ano venho ensinando uma disciplina do primeiro período, chamada de fundamentos de programação, e o que mais tenho notado é que, em geral, os alunos não estão acostumados a aprender por meio de raciocínio. Normalmente, eles sabem decorar os assuntos, mas não sabem relacionar um assunto com outro e nem como aplicar um conhecimento velho para resolver um problema novo. Acredito que o problema não seja dos alunos, mas da forma como eles foram preparados durante o ensino fundamental e médio. Bem, esta coluna não tem a intenção de falar sobre pedagogia ou didática do ensino, porém, este problema precisa tentar ser resolvido já que os índices de reprovação nas disciplinas que exigem raciocínio são muito elevados. Ao ver o noticiário dos alunos de São Paulo falando que as questões mais difíceis são de raciocínio lógico, pude perceber que o problema não é de exclusividade da nossa terrinha. É um problema de todo o país.

No outro extremo percebi que muitos alunos, inclusive os bons (como minha “norinha”), não sabem, de fato, do que se trata a informática. Todos eles sabem muito bem o que é ser medico, ser dentista, ser jornalista, entre várias outras profissões. Mas será que eles sabem como é o trabalho do profissional de informática? Acredito que não sabem. Neste ponto, as instituições de ensino superior precisam fazer um trabalho intenso de divulgação dos cursos relacionados a área de informática e seus diferentes perfis. Na verdade, a área de informática precisa trazer mais e melhores alunos para dentro das suas salas de aula. É uma área promissora e tem espaço para todos. O mundo é cada vez mais digital e são os profissionais da informática que o estão construindo. Mas isto não está sendo divulgado.

Para tentar puxar a sardinha para minha profissão, nas próximas semanas vou falar um pouco sobre alguns perfis dos profissionais das áreas de informática.

 

Ainda sobre o tema principal da coluna

Esta semana recebi o “boletim” do meu filho do meio (3 anos) que está na série “Maternal I”. Se por um lado no item “canto” foi avaliado apenas como BOM, no item raciocínio lógico era EXCELENTE. Depois nisso nem olhei os outros itens. Graças a Deus puxou a mãe!

 

Governo torna um direito da população o acesso a banda larga

 

Surpreso com o título? É isso mesmo. O governo tornou um direito para toda a sua população o acesso a uma banda larga de, no mínimo, 1 mega. Isto deverá acontecer até 1 de janeiro de 2011. Gostou? Então se mude para a Espanha que é lá que isso vai acontecer.

 

Nunca postei nada no Twitter

 

A frase é do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. Parece estranho vindo de um presidente que se tornou símbolo do uso da tecnologia e muita gente fala que foi graças a ela que ele se elegeu. Se bem que muita gente tem conta no Twitter e quase nunca coloca faz posts. Já outros… Acordei. Vou tomar banho. Vou trocar de roupa. A caminho do trabalho. etc, etc, etc…

 

Planos 3G 

 

A Anatel informou que vai tomar medidas contra as operadoras que oferecem planos de internet 3G e que não entregam aos consumidores a velocidade contratada. Já não era sem tempo! Até porque nenhuma delas entrega o que foi especificado no contrato. Já passei por três operadoras e eu só consegui a velocidade máxima em alguns poucos dias e horários.

 

Em tempo: Ahhh Mengão… Assim não dá para ser feliz!

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários