Pá de cal

0

O novo PSD atingiu em cheio as estruturas do DEM e do PSDB, os partidos que mais perderam filiados para a nova legenda. Os mais pessimistas apregoam que esse duro golpe pode ser a pá de cal que faltava para sepultar de vez os dois partidos, enquanto outros acham que, para não desaparecer do cenário político, as duas siglas terão que optar pela fusão partidária. Com 50 parlamentares, o PSD já é a terceira maior bancada da Câmara Federal, ficando atrás apenas do PT e do PMDB. Outrora os maiores partidos do país, PSDB e DEM amargam hoje as quarta e quinta posições na Câmara, seguidos de pertinho pelos PP e PR. Em Sergipe, tucanos e demistas praticamente já se fundiram, numa tentativa desesperada de juntar os cacos e evitar a debandada geral de filiados para o PSD e outras agremiações ligadas ao governo do Estado.

Marginal

É feia a briga entre o dublê de empresário e político Edvan Amorim (PTB) e o deputado federal Mendonça Prado (DEM). Ontem, o petebista disse à jornalista Rita Oliveira, do Jornal do Dia, que tem em seu escritório as digitais de Mendonça, quando este foi pedir ajuda financeira para a campanha. Hoje, o deputado respondeu pesado: “Amorim é um marginal de alta periculosidade. Devia ir à Receita Federal informar sobre o seu patrimônio”. Homem, vôte!

Festa de arromba

Que tal uma festa com 2,4 milhões de latinhas de cerveja? Pois esse rega-bofe gigante vai acontecer em Aracaju. Para se ter uma idéia, a quantidade de cerveja é quatro vezes superior a população da capital e se todos os aracajuanos bebessem, cada um teria direito a quatro latinhas. Ficou interessado? Pois prepare o fígado e o bolso para o próximo Pré-Caju, onde deverão ser consumidas 200 mil dúzias de cervejas durante os quatro dias do evento.

Prato principal

Política foi o prato principal do almoço entre o governador Marcelo Déda (PT) e seu vice Jackson Barreto (PMDB). Entre uma garfada e outra, os dois discutiram sobre as filiações feitas no interior pelos partidos governistas e as possíveis candidaturas de aliados a prefeito e vereador. Na sobremesa, Déda e Barreto trataram sobre amenidades.

Setor imobiliário

O setor imobiliário anunciou a adesão à Frente Parlamentar Mista em Defesa do Setor de Serviços no almoço com presidentes de SECOVIs (Sindicatos de Habitação). O deputado federal Laércio Oliveira foi convidado para o evento e falou que o setor de serviços é muito pujante, já que corresponde a 60,5% do PIB brasileiro e emprega cerca de 68% dos trabalhadores de carteira assinada, mas precisa de união para se tornar mais forte.

Bico calado

Quem foi ontem à Assembléia pensando que a delegada de Polícia Danielle Garcia ia abrir a boca sobre a ‘Operação Castelo de Cartas’ ficou decepcionado. Ela já chegou dizendo que não podia oferecer detalhes sobre as prisões de pessoas acusadas de fraudar licitações públicas porque o processo corre em segredo de justiça. Alguns deputados até que tentaram ‘arrancar’ alguma coisa da delegada, mas ela optou pelo silêncio, pois em boca calada não entra mosca.

Tiro a esmo

Um policial civil que foi assistir ao depoimento da delegada Danielle Garcia provocou o maior susto em quem se encontrava na Assembléia. Por imperícia, o rapaz disparou a arma, causando correria entre os presentes. Felizmente, o projétil não atingiu ninguém. Ao ouvirem o disparo, deputados e convidados também se assustaram, mas ninguém desmaiou.

Supersimples

As mudanças propostas no Projeto de Lei Complementar que ajusta a lei do Supersimples serão tema de palestra às 12h desta sexta-feira, no Mercure Hotel, na Orla de Atalaia. Quem apresentará as alterações será o gerente de Políticas Públicas do Sebrae Nacional, Bruno Quick. Ele é o convidado do Programa Almoço com Empresários promovido pela Associação Comercial e Empresarial de Sergipe. Prestigie!

Rolete chupado

O ex-deputado federal Albano Franco vai deixar o PSDB tão desprestigiado quanto um rolete de cana chupado. A cúpula nacional do partido só faltou lhe dizer que a porta da rua é a serventia da casa. Contrariado por ver seu PSDB sendo transformado numa sublegenda do DEM em Sergipe, Albano promete se desfiliar amanhã. Ainda não sabe qual o rumo partidário a tomar, porém já recebeu convites do PSB, PSD, PDT e até do PC do B.

Do baú político

Em 1989, a Assembléia viveu um dia de muita tensão por conta da convocação do então superintendente da Polícia Civil, coronel Barreto Mota. Os deputados queriam explicações dele sobre o aumento da violência. Setores do governo Valadares acharam a convocação uma afronta, e um grande número de policiais civis, naturalmente armados, lotou as galerias para apoiar o “chefe”. Abertos os trabalhos, o presidente da Casa, Guido Azevedo (PMDB), passou a palavra para o coronel. Tranqüilo, ele sacou de um envelope amarelo fotografias do corpo mutilado de uma jovem: “Estão vendo esta lástima? Pois um colega dos senhores me mandou um bilhete pedindo em favor do estuprador”. Em seguida, Barreto Mota disse que apenas os deputados petistas Marcelo Déda e Marcelo Ribeiro nunca haviam lhe enviado ‘bilhetinhos’ pedindo para soltar algum preso, ou aliviar inquéritos. “A cada pergunta que o deputado fizer, apresentarei o bilhete que ele me encaminhou pedindo por algum preso”, prometeu. Somente Déda e Marcelo Ribeiro questionaram o superintendente. Os demais declinaram. Aliviado, Guido encerrou a sessão.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais