Pacto de silêncio

0

Único deputado a cobrar insistentemente o reajuste dos servidores estaduais, Venâncio Fonseca (PP) exigiu ontem na Assembléia mais ação dos sindicatos que representam a categoria. O pepista disse não entender o silêncio dos sindicalistas diante da recusa do governo em reajustar os salários dos servidores. Pior é que no próprio Legislativo os demais deputados da oposição também se calam sobre a decisão do Executivo de não conceder aumento salarial este ano. Até parece que foi firmado um pacto de silêncio sobre o assunto, como se o servidor não merecesse respeito do governo e da classe política sergipana.

Mais barato

O aracajuano pode pagar R$ 1,00 para andar de ônibus aos domingos. Projeto nesse sentido foi aprovado pela Câmara de Vereadores. Para vigorar depende apenas da sanção do prefeito João Alves Filho (DEM). O autor da matéria, Anderson de Tuca (PRTB), garante que a redução da tarifa não afeta a economia das empresas, pois aos domingos elas reduzem a frota e o número de trabalhadores. Portanto, aguardemos a sanção!

Ê, boi!

Vaqueiro agora é profissão. Aprovado ontem pelo Senado, o projeto define o vaqueiro como profissional responsável pelo trato, manejo e condução de animais como bois, búfalos, cavalos, mulas, cabras e ovelhas. Durante a votação, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB/SE) destacou a importância do vaqueiro. Aprovado anteriormente na Câmara federal, o projeto segue agora para a sanção presidencial.

Caras novas

O Brasil amanheceu hoje com duas novas siglas políticas. Aprovados ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral, o Solidariedade e o Partido Republicano da Ordem Social (PROS) têm os números 77 e 90. Antes do próximo dia 5, o TSE ainda pode aprovar a criação do Rede de Sustentabilidade, que é liderado pela ex-senadora Marina Silva.

Rastejante

Pescadores foram surpreendidos ontem com a presença de uma jiboia no mangue da zona norte de Aracaju. Após capturarem a serpente, chamaram o Corpo de Bombeiros. Antes de se desfazerem da cobra, os pescadores desfilaram com ela pelos mercados centrais de Aracaju. Foi um corre-corre dos diabos, com muitas pessoas querendo tirar foto segurando a jiboia de quase três metros. É, tem quem gosta de alisar cobra!

Tenha fé

E aí, amanheceu Durango Kid, sem um tostão furado no bolso? Pois corra na loteria e faça uma fezinha na Mega-Sena. O prêmio para quem acertar as seis dezenas nesta quarta-feira é de R$ 2.5 milhões. Tudo bem que é pouco, mas dá para pagar algumas dívidas e beber uns engradados de cerveja. Colocada na poupança, a grana rende mensalmente R$ 12 mil. Mais ou menos, né?

Teme fuga

O PMDB bateu o martelo: a partir de agora as justificativas de pedidos de desfiliação de detentores de mandato eletivo a fim de migrarem para outras legendas terão que passar pelo crivo da Executiva Nacional do partido. Portanto, os diretórios municipais e estaduais não poderão mais definir sobre a existência ou não de justa causa nos pedidos de desfiliação. Desta forma, o PMDB tenta inibir a fuga de filiados para outros partidos políticos.

Cadastro

Os sindicatos só têm nove dias para atualizar os cadastros no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Caso contrário, poderão ter a atuação inviabilizada, com a suspensão do código sindical. Com a atualização dos dados, as entidades continuarão a receber as contribuições sindicais e poderão registrar acordos coletivos no sistema de mediação do ministério.

Varejo

A Câmara de Itabaiana segue entregando a varejo títulos de cidadania. Para zerar o estoque de homenagens, aquele Legislativo pretende entregar nas próximas semanas todos os títulos de cidadão concedidos entre 1989 e 2012. Por óbvia falta de tempo para realizar atos solenes, a Câmara decidiu entregar da enxurrada títulos durante as sessões ordinárias. E mais: os laureados só terão cinco minutos para ir à tribuna agradecer a mesura e receber os vistosos diplomas.

O prático

O Instituto Banese presta hoje uma homenagem ao famoso Zé Peixe, que passou boa parte da vida nadando no Rio Sergipe e Oceano Atlântico. Batizada como “O Prático”, a escultura desse ilustre sergipano será inaugurada às 19h desta quarta-feira, no jardim frontal do Museu da Gente Sergipana, em Aracaju. Prestigie!

Do baú político

No livro ‘Casos e coisas de Aracaju’, o professor aposentado da Universidade Federal de Sergipe, José Wilson Brito Couto, narra fatos interessantes ocorridos em Aracaju. Num deles, o autor conta que, na década de 30, ao assumir o comando da Polícia Militar, o major Rivaldo Jardim de Brito recebeu um pedido da esposa do governador Heronildes de Carvalho: promover a sargento um cabo completamente analfabeto. Estava criada uma situação difícil: atender ao apelo e ferir o Regimento Interno da Corporação, ou não promover o cabo e desagradar a primeira dama? Após pensar com seus botões, o major convidou o cabo ao gabinete e foi logo perguntando: ‘Sabe cantar o Hino Nacional?’. “Não, senhor!”. ‘Sabe ler e escrever?’. “Também não, senhor!”. ‘Então quando aprender estas três coisas volte aqui para que possamos atender ao pedido de sua madrinha’. O cabo não voltou nunca mais.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais