Palanque eleitoral

0

As tribunas da Assembleia e das Câmaras municipais estão sendo transformadas em palanques eleitorais para beneficiar os parlamentares candidatos a prefeito e vereador. Até as eleições de outubro, a maioria dos discursos proferidos nos parlamentos será de auto-elogio aos oradores e de críticas aos concorrentes destes. Maior exemplo disso é o deputado estadual Augusto Bezerra (DEM), que dia sim outro também discursa sobre Socorro, onde é pré-candidato a prefeito. O uso da tribuna para fazer campanha deveria ser proibido, pois ao agir assim o legislador beneficia-se da imunidade parlamentar e se utiliza da estrutura do Poder para amplificar suas ideias, numa concorrência desleal com seus adversários na disputa eleitoral.

Desistiu

Como já vinha sendo divulgado nas últimas semanas, o vice-prefeito Sílvio Santos (PT) desistiu de disputar a Prefeitura de Aracaju. Agora o partido passa a ter dois prefeituráveis: Rogério Carvalho e Ana Luzia Menezes. Como dificilmente um dos dois baterá em retirada, o partido vai promover um debate entre eles no próximo dia 19 e realizar as prévias no dia 24 deste mês para escolher o pré-candidato petista.

Greve furada

A coluna aposta uma mariola como a greve organizada para hoje no Ipesaúde será furada. É que não houve mobilização dos profissionais de saúde e servidores administrativos. Além do mais, a maioria dos servidores entende que o movimento é intempestivo, pois o governo permanece aberto às negociações em torno do plano de cargos e salários. Alguns sindicalistas, inclusive, defendem que em vez da greve deveria ter sido programada uma manifestação pública.

Abandono

O deputado estadual Gilson Andrade (PTC) apresentou em 2011 uma indicação na Assembléia propondo que a Secretaria Estadual de Cultura restaure o Memorial de Estância. Agora, a promotora de Justiça daquele município, Carla Rocha Barreto de Almeida, impetrou uma ação civil pública na Justiça exigindo a recuperação do Memorial. Tomara que o apelo feito pelo deputado seja atendido pela Secretaria antes que o Poder Judiciário a obrigue realizar a obra.

Esqueceram

Por que será que ninguém falou mais na denúncia feita ano passado pelo deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) contra a Universidade Tiradentes? Segundo o pepista, a Unit teria invadido a avenida José Tomaz D’Ávila Nabuco para construir ali um estacionamento particular. A denúncia repercutiu muito e o deputado prometeu ir à Justiça para que o terreno voltasse para a Prefeitura. Só que depois de tanto barulho prevaleceu o silêncio. O que teria havido?

Planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar lançou um guia de bolso com dicas para quem tem plano de saúde ou pretende contratar. Ele traz orientações sobre os cuidados na hora de contratar um plano, serviços que devem ser oferecidos pelas operadoras, prazo de carência, marcação de consultas, internações e reajuste das mensalidades. O material estará ainda disponível no site da ANS no endereço www.ans.gov.br.

Com João

Caso não tenham candidato próprio a prefeito de Aracaju, os 11 partidos liderados por Edvan Amorim poderão apoiar a candidatura do ex-governador João Alves Filho (DEM). O deputado estadual e prefeiturável Zeca da Silva (PSC) disse ao Portal Universo Político que a preferência do grupo é por uma candidatura própria, mas o apoio a João não está afastado: “Se não tiver pré-candidatura própria, as portas estão abertas para entendimentos, pois temos uma boa conversa com todos os partidos”, disse Zeca.

Conluio

A Secretaria Estadual do Planejamento, Orçamento e Gestão abriu ontem mais 15 processos para acolher, investigar e punir suspeitas de "conluio" que podem ter favorecido empresas no processo licitatório para a aquisição de merenda escolar. Desde março de 2011 já foram instaurados 22 processos contra empresas que desistiram sem motivo aparente de pregões eletrônicos para fornecer merenda escolar. Três processos já foram concluídos e as empresas punidas.

Barriga cheia

E a vereadora aracajuana Miriam Ribeiro (PSD) ficou invocada com uma nota publicada na imprensa informando que os vereadores ganham R$ 15 mil. Em parte ela tem razão, mas que os vereadores são muito bem pagos, isso são. Eles recebem um salário de R$ 9.238, além de R$ 18 mil para pagar assessores e outras “cositas más”. É muita grana se comparado com o salário mínimo de R$ 622 pago ao eleitor. Como se vê, a vereadora está chorando de barriga cheia.

Do baú político

Durante uma mobilização em defesa de reajuste salarial dos servidores administrativos do Estado, o sindicato da categoria organizou um café da manhã em frente ao Palácio de veraneio para protestar contra o governo. Entendendo que a reivindicação dos servidores era justa, o deputado estadual Zé Franco (PDT) foi levar seu apoio. Após ouvir as reivindicações, sentou para saborear as frutas, sucos, leite, cuscuz com carne cozida, macaxeira e, naturalmente, o café com adoçante levados pelos manifestantes. Foi aí que um servidor se aproximou dele e mostrou o contracheque com o salário miserável. Após analisar o holerite, Zé Franco dirigiu-se ao presidente do sindicato, Valdir Rodrigues, e saiu com essa: “Rapaz, o salário da turma é realmente de miséria, mas este café aqui é várias vezes melhor do que o da minha casa”.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais