Palocci conversa

0

A presença do ministro da Fazenda, Antônio Palocci Filho (PT), na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) não teve a repercussão que se esperava. Na realidade, com a antecipação do depoimento, o governo tenta evitar a convocação do ministro para a CPI e abafar uma crise que ronda o Ministério da Fazenda, provocada por críticas da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e pelo ministro da Defesa, vice-presidente José Alencar. No tiroteio entre os seus auxiliares, o presidente Lula da Silva (PT) não teve competência para por um ponto final nas divergências internas do seu governo. Apenas conversou com os dois separadamente e ninguém foi demitido. Desde a semana passada que a saída de Palocci do governo era clara. Tanto por causa da forma como impunha um projeto econômico sufocante, quanto pelas sucessivas denuncias de corrupção, praticadas quando prefeito de Ribeirão Preto.

 

O ministro Antonio Palocci, falando com tranqüilidade e de forma convincente, aproveitou para responder às críticas da ministra Dilma Rousseff sobre a condução da política econômica do governo: “não estamos enxugando gelo como alguns acreditam. Nós estamos trabalhando com afinco em cada um dos pontos que são fundamentais para esses resultados”, afirmou um Palocci convicto para os senadores atentos. Na realidade, a crise que mexeu com a equipe do governo começou aí. Em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”, Dilma havia dito que a política “enxuga gelo” porque, se por um lado o governo faz um grande esforço fiscal para reduzir a dívida, por outro gasta todo o dinheiro economizado com o pagamento de juros.

 

Antônio Palocci foi hábil e evitou críticas aos governos anteriores. Fez o contrário, admitiu que cada um cumpriu um projeto que imaginava ser o mais correto. E citou os ex-presidentes Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e José Sarney (PMDB), que hoje é senador e estava próximo ao depoente. Esse seu gesto fez com que os membros da oposição oferecessem água com açúcar ao ministro, tratando exclusivamente da questão econômica e da falta de recursos para investimentos, além das altas taxas de juros.Sobre este último assunto o ministro disse que poderia debater o quanto fosse necessário: “penso que o que pode trazer os juros para um nível mais adequado é a questão da redução da dívida pública, que vai puxar os juros para baixo. Ele vem caindo, mas muito lentamente. Precisamos conquistar juros menores. Mas isso não depende apenas de uma decisão do presidente e dos diretores do Banco Central. Uma decisão heterodoxa nos levaria a efeitos indesejáveis.”

 

A oposição se manteve dócil porque a política econômica adotada por ele é a mesma que se viu nos governos anteriores, em que privilegia os banqueiros, os grandes empresários e o capital especulativo, enquanto as Universidades estão paradas, as rodovias destroçadas, a fome aumentando nas regiões mais pobres, a Saúde e a Segurança completamente abandonadas.

 

Palocci não foi provocado, mas criticou o Ministério Público que atua em Ribeirão Preto e que diz ter provas suficientes para indicia-lo. Desmentiu também que o PT tivesse recebido dinheiro de Cuba, de Angola ou das Farcs para a campanha petista de 2002. Isso causou estranheza. Em outra ocasião o ministro disse que não tinha conhecimento de Caixa-2, porque integrava a comissão que elaborava o programa de governo. A oposição, que foi dócil na Comissão Econômica, pretende convocar o ministro Palocci para a CPI dos bingos, para que ele responda sobre a questão da corrupção, pela qual vem sendo acusado. A base aliada do governo pretende evitar isso, mas se Palocci garantiu que não encontrariam nada contra ele, não há razão para voltar a blinda-lo em relação a um depoimento sobre o assunto. Será bom que isso aconteça, até porque o ministro disse que não temeria vir para qualquer fórum de discussão.

 

É quase certa sua convocação para depor na CPI dentro destes próximos 15 dias…

 

 

AMEAÇAS

Vocês foram longe demais. Morte! Silencio”. A Ameaça foi enviada aos promotores Deijaniro Jonas e Rogério Ferreira, que atuam no crime do agiota Motinha.

Feita com recortes de jornais, como fazem os bandidos, esse tipo de ameaça tenta intimidar o trabalho do pessoal que vai colocar na cadeia autores e mandantes do crime.

 

PROCURADORIA

Os dois promotores vão levar o fato à Procuradoria Geral de Justiça e pedir providências imediatas, a fim de oferecer-lhes condições de continuar o trabalho.

Esse tipo de ameaça não vai intimidar os promotores, que estão dispostos a fazer justiça e colocar na cadeia os responsáveis, independente do tamanho social que tenham.

 

EDMACY

Segundo informou a funcionária Paula, o detento Edmacy Ubirajara, acusado de ser um dos matadores do agiota Motinha, está preso normalmente na penitenciária de Canhotinho (PE).

Paula disse que não há qualquer reforço da segurança na penitenciária e que até o momento não houve ameaças contra ele.

 

DESEMBARGADOR

Cesário Siqueira Neto é o mais novo desembargador. Ele integrou a lista tríplice e foi nomeado logo após pela presidenta do Tribunal de Justiça, Marilza Maynard.

Além de Cesário estavam na lista tríplice os juízes Ruy Pinheiro e Netônio Machado. O novo desembargador assume a vaga de Epaminondas Silva de Andrade Lima.

 

D. MARIA

A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) está em Brasília. De lá confirmou que será candidata à reeleição: “só não serei se Deus não quiser”.

D. Maria diz que tem uma boa posição em qualquer consulta eleitoral e mostra que o Pró-Mulher tem uma aprovação de 92%.

 

CONFIRMA

o prefeito Marcelo Déda (PT) confirma que, caso seja mantido pela justiça o bloqueio de R$ 5 milhões, os servidores públicos poderão sofrer com isso.

Estão sendo usados todos os recursos que a lei permite, para poder reaver esta decisão e por um fim ao bloqueio e voltar à regularidade.

 

VEREADOR

O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) esclareceu ao blog de Josias de Souza, na Folha, a questão do vereador Pedro Carmo de Jesus, de Ribeirópolis.

Diz que “no caso citado, do vereador Pedro Carmo de Jesus, de Ribeirópolis, foi o MDS que encaminhou a denúncia para ser apurada pelo TCU, além de enviar fiscais à cidade”.

 

RECURSOS

Diz ainda que “o vereador não recebeu nenhum benefício depois que o MDS tomou conhecimento da irregularidade”.

“Terminada a investigação, com o benefício já cancelado, o TCU estipulou um prazo de 15 dias para cobrar do vereador os recursos recebidos indevidamente”. E só…

 

VIAGEM

O ex-deputado Gilton Garcia viajou a Brasília e São Paulo. Quer informações sobre o golpe que querem dar no PTN, cassando o seu mandato de presidente do partido em Sergipe.

Os interessados em tomar o PTN aguardaram o fim do prazo das filiações partidárias, para encurralar os aliados políticos de Gilton Garcia.

 

ALMEIDA

O senador Almeida Lima (PMDB) acha que o presidente Lula vive hoje em um inferno astral: “não continua lá porque goste”.

Segundo Almeida, ele não está em condição de sair desse inferno, pelo envolvimento que tem com tudo que vem sendo denunciado.

 

CONTRÁRIO

O deputado federal Jorge Alberto (PMDB) não é favorável ao lançamento de candidatura própria do partido ao governo do estado.

Tem receio de que, com essa experiência, termine dificultando até sua reeleição. A maioria do diretório defende a candidatura de Almeida Lima a governador.

 

MUDANÇA

Assessores do PSDB consideram que depois do programa de TV feito pelo partido haverá uma mudança sobre a legenda dentro do estado.

Um desses assessores disse que dentro de mais quinze dias será feita uma avaliação dentro do PMDB, para sentir até onde o programa de TV chegou à sociedade.

 

FONTES

O deputado federal João Fontes (PDT) diz que o presidente Lula imaginava que sairia do foco da crise política se cassasse o deputado José Dirceu (PT).

Não aconteceu. Ela se mantém crescente e agora atinge diretamente o ministro Palocci, da Fazenda, que foi blindado até por seus opositores.

 

TRANQÜILOS

Políticos e empresários sergipanos fiquem tranqüilos. Entre os clientes de Geane Corner, a “empresária” que agencia mulheres em Brasil, não tem ninguém de Sergipe.

Pelo menos até o momento, segundo uma boa fonte de Brasília. Geane, inclusive, deixou a capital federal e se encontra em Itu (SP).

 

 

Notas

 

TUCANOS

Os deputados estaduais Jorge Araújo, Ulices Andrade e federal Bosco Costa participam, em Brasília, da convenção nacional do PSDB nesta sexta-feira. Participam de convenção e da posse do senador Tasso Jereissati presidente nacional da legenda.  Discutir ainda questões políticas e as eleições de 2006.

O ex-governador Albano Franco, que se encontra no Rio de Janeiro, chega hoje à noite a Brasília e também estará presente na posse de Tasso. O PSDB em Sergipe ainda não decidiu composição em 2006.

 

VERTICALIZAÇÃO

O fim da verticalização é o principal item da pauta desta semana, com a análise da PEC do Senado. O texto torna explícito na Constituição que os partidos políticos terão autonomia para estabelecer os critérios de escolha de suas coligações, sem obrigatoriedade de vinculação entre as candidaturas em nível nacional.

A obrigatoriedade de verticalização surgiu a partir de interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em fevereiro de 2002, sobre a Lei 9504/97, que disciplina as eleições. Mas hoje é um obstáculos aos partidos

PARENTES
A pauta prevê ainda a votação da Proposta de Emenda à Constituição 106/99, do ex-deputado Leur Lomanto, que altera as condições de elegibilidade de parentes de chefes dos poderes executivos. Atualmente, a Constituição Federal permite a reeleição somente de parentes que já tenham mandato eletivo.

A comissão especial que analisou a proposta aprovou substitutivo do deputado André de Paula (PFL-PE) que mantém o texto, suprimindo apenas a condição de que a candidatura seja para o mesmo cargo.

 

 

É fogo

 

Se tomarem o PTN de Gilton Garcia, como ficará a coligação já esboçada do PTN, PSL e PV? Há muitos interesses em jogo.

 

Uma nova forma de divulgação: as cédulas do real. Em um nota de R$ 1,00 estava a inscrição: “nunca + PT – nem morto”!

 

O deputado federal Ivan Paixão está articulando uma coligação entre médios e pequenos partidos para tentar viabilizar a sua reeleição.

 

A vereadora Tânia Soares (PCdoB) é candidata a uma vaga na Assembléia Legislativa. Dificilmente ela sairá para a Câmara Federal.

 

O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT) começa a receber lideranças do interior, sem prejuízos para seu trabalho à frente da administração municipal.

 

O senador Valadares (PSB) tem visitado vários prefeitos e outras lideranças do interior, acompanhado do prefeito Marcelo Déda.

 

O deputado Walmir Monteiro (PFL) não está satisfeito com o acordo entre a família Reis e o governador João Alves Filho.

 

Durante um almoço com o prefeito Marcelo Déda, Walmir teria “chorado” suas mágoas no ombro do líder petista.

 

O secretário das Finanças, Nilson Lima (PT) está bem na avaliação de algumas lideranças do seu partido, para disputar um vaga na Câmara Federal.

 

Este ano, o número de atos infracionais cometidos por adolescente diminuiu em Sergipe, se comparado com o total registrado em 2004.

 

Os bancos têm um prazo de dez dias para atenderem às reclamações de seus clientes, desde que tenham sido registradas nas centrais de atendimento do Banco Central.

 

A Petrobrás e a portuguesa Galp Energia estudam a criação de uma aliança para explorar petróleo no Timor-Leste.

 

brayner@infonet.com.br  

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários