Para os políticos, o povo que se exploda

0

A grande maioria dos políticos sergipanos não está nem aí para as vítimas da Covid-19 e muito menos para a carestia e o desemprego causados pela pandemia. Nas cabeças desses cidadãos só há uma preocupação: as eleições de 2022. Claro que existem honrosas exceções, entre as quais destaca-se o governador Belivaldo Chagas (PSD). É visível a sua preocupação com a hipótese de o coronavírus provocar um colapso na saúde pública. Ao contrário do pessedista, a quase totalidade dos políticos com mandatos está preocupada mesmo é em se reeleger. Alguns projetam voos mais altos, sonham com o governo de Sergipe. Estes não fazem outra coisa que não seja costurar apoios, atrair nos aliados e tentar destruir as articulações dos adversários. Enquanto milhares de pessoas vítimas da Covid-19 padecem em leitos hospitalares e outras choram as perdas de familiares, nossos políticos querem mesmo é se arrumar. O povo? Ora, o povo que se exploda. Home vôte!

Empregos ameaçados

Quem está preocupado com o fechamento da Ford no Brasil é o prefeito de Socorro, Padre Inaldo (Progressista). Ele teme pelo futuro dos mais de dois mil empregados da Yazaki Mercosul, empresa instalada naquele município e que produz peças para a montadora Ford. Inaldo reza para que este impasse seja resolvido da melhor maneira possível, tanto para a empresa quanto para os empregados. Que assim seja!

Aviso aos navegantes

O Tribunal de Contas de Sergipe estabeleceu um plano anual de auditoria para manter os novos prefeitos na rédea curta. Os técnicos do TCE ficarão de olho nos gastos com pessoal, saúde, educação, licitações e contratos. A qualquer indício de irregularidade, o gestor é chamado na chincha. O objetivo desta nova metodologia é impedir que os maus feitos se acumulem, causando graves prejuízos ao erário. Portanto, é bom quem acaba de tomar posse andar na linha para não receber a inesperada visita da fiscalização do TCE. Danôsse!

Na terrinha

E quem dará com os costados em Sergipe, amanhã, é Arthur Lira (Progressista), candidato a presidente da Câmara Federal. Terá como anfitrião o deputado Gustinho Ribeiro (SD), seu cabo eleitoral no estado. Dependesse da bancada sergipana, Lira já estava eleito, pois dos nossos oito parlamentares, apenas João Daniel (PT) e Fábio Reis (MDB) votam com o deputado Baleia Rossi (MDB). Vixe!

Abaixo a fake news

E o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) anda preocupado com a propagação de notícias falsas, principalmente por políticos. Segundo ele, não se pode confundir liberdade de expressão com agressão ao próximo, com fake news. “Isso é crime”, adverte. Mitidieri afirma que pessoas públicas, pelo seu alto poder de influência, devem ter ainda mais cuidado com o que dizem e compartilham. É vero!

Nadando em dinheiro

Os prefeitos que reclamam da grave crise financeira dos municípios são os mesmos que embolsam salários de marajás. Boa parte dos gestores sergipanos recebe mais de R$ 20 mil mensais, isso sem falar na gorda verba de representação, usada ao bel prazer dos indigitados. Quase todos os empossados no último dia 1º, se queixam que receberam as administrações municipais cheias de dívidas, etcétera e tal, mas nenhum fala em reduzir a gorda remuneração. De fato, as prefeituras se encontram, quase todas, em petição de miséria, diferente dos novos prefeitos, que choram de barriga cheia. Marminino!

Mundo cão

Pesquisa mostra que 65% das gestantes condenadas poderiam cumprir prisão domiciliar, por ter cometido crimes de menor poder ofensivo, como porte de drogas e pequenos furtos. Realizado pela Fiocruz, o estudo indica que 40% das presas gestantes têm mais de quatro filhos, a maioria não desejava a gravidez, 5% tentaram fazer aborto e 50% tiveram depressão pós-parto. Pior, somente 3% tiveram acompanhamento durante o parto, enquanto 40% não receberam nenhuma visita durante a gravidez. Desconjuro!

Fim das férias

A hipótese de convocação de sessão extraordinária do Congresso vem ganhando o apoio dos parlamentares. Requerimento com esse objetivo foi apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania). A intenção é debater a prorrogação do estado de calamidade pública, do auxílio emergencial e o processo de vacinação contra a Covid-19. “A votação urgente da prorrogação do auxílio emergencial uma questão vital para impedir um caos social no país”, afirma Vieira. Misericórdia!

Comigo não, violão

A presidência do Tribunal de Justiça está por aqui com o Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Sergipe. Tudo porque a entidade divulgou que juízes e desembargadores recebem salários acima do teto constitucional. Segundo o TJ, a informação veiculada pelo Sindijus não passa de fake news. O Tribunal esclarece que em dezembro a remuneração bruta dos magistrados incluiu, além do salário, vantagens como auxílio-saúde, abono de permanência, décimo terceiro, adicionais de férias e indenização de licença prêmio. Ah, bom!

Chove chuva

Desde ontem, chove em boa tarde de Sergipe. Então, como bem canta Jorge Ben Jor, “chove chuva/ chove sem parar”, principalmente no sertão sergipano, onde o homem do campo reza que as chuvas continuem para acabar com a seca e permitir o plantio da lavoura, garantindo uma boa safra de grãos. Oremos!

Recorte de jornal

Publicado no jornal A Notícia, em 7 de abril de 1896

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários