Paraíso dos bandidos

0

Enquanto os comandos das Polícias Civil e Militar de Sergipe brigam entre si, os criminosos seguem assaltando, roubando, traficando drogas, estuprando, furtando carros e matando inocentes às dezenas. Diferente de outros estados, como Pernambuco, Alagoas, Bahia, São Paulo e o Distrito Federal, onde os índices de violência têm caído mês a mês, Sergipe virou o paraíso dos bandidos. Até parece que estamos numa guerra civil, pois nunca se matou tanta gente no estado quanto agora. A situação é tão grave que o Ministério Púbico já convocou uma reunião com os delegados de Polícia para discutir alternativas visando mudar esta terrível realidade. O discurso surrado da Secretaria de Segurança Pública é que a Polícia prende e a Justiça solta. Ora, fosse assim a criminalidade também estaria em alta nos demais estados, pois as leis usadas pelo judiciário sergipano para relaxar prisões são as mesmas no restante do Brasil. Falta, isso sim, o governo chamar o feito a ordem, promover a harmonia entre os comandos da SSP e da PM, estimular os policiais e colocar em prática uma política de segurança pública que funcione de fato. Não pode é continuar como está.

Volta ao batente

E os deputados estaduais vão suspender as merecidas férias para votarem projeto autorizando o governo a negociar a dívida com a União, pagando juros menores. O governador Jackson Barreto (PMDB) já tratou sobre a convocação extraordinária com o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (PMDB). Ressalte-se que o Executivo não vai pagar nada aos deputados pelos dias trabalhados durante o recesso parlamentar. Ainda bem, né?

Fim da greve

Após 51 dias de braços cruzados, os servidores do Detran decidiram voltar ao trabalho nesta segunda-feira. A decisão foi tomada no último sábado, dias após a Justiça ter considerado a greve ilegal. A direção do Detran já informou que não vai pagar pelos dias parados por entender ser injusto que quem ficou dois meses sem trabalhar receba igual aos servidores que mantiveram o órgão funcionando, embora precariamente.

Em campanha

Pré-candidato a prefeito de Aracaju, o secretário estadual da Saúde, Zezinho Sobral (PMDB), não perde uma oportunidade para conversar com os eleitores. Quando não está no mutirão batizado de “Governo em Ação”, o moço acompanha o trabalho dos “mata mosquito” ou faz palestras sobre o combate ao Aedes aegypti. O último colóquio de Zezinho com o eleitorado ocorreu no bairro Nova Liberdade, periferia da capital.

Força da máquina

Com a proibição de doações de empresas, dirigentes partidários avaliam que candidatos apoiados pela máquina pública se fortalecerão ainda mais nas eleições municipais deste ano. Numa ampla reportagem, o jornal O Globo publica hoje que o Fundo Partidário é insuficiente para bancar as campanhas. Para alguns políticos, a proibição das doações feitas por empresas privadas vai tornar a eleição ainda mais desigual.

Sete chaves

O PSDB caminha para não apoiar a reeleição do prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM). Entrevistado pelo portal Universo Político, o presidente do partido, advogado Pedrinho Barreto, foi taxativo: “depois que ele chegou ao poder, esqueceu que foi eleito dentro de uma aliança”. E no caso de não apoiar João, quem seria o candidato do partido? Segundo Pedrinho, os tucanos apoiariam o senador Eduardo Amorim (PSC) – se ele for candidato – ou uma “pessoa muito conceituada em todas as classes. O nome dela está guardado a sete chaves”, diz.

Não é falso

Está circulando nas mídias sociais uma mensagem informando que o Documento Único de Arrecadação (DUA) enviado às residências é falso por não possuir o código 047 do Banese. O Detran esclarece que não há falsificação. No caso de DUA, que é pago somente no Banese, não é necessário ter o código que corresponde ao banco. Em caso de dúvidas sobre o documento enviado para as residências, os donos de veículos podem acessar o site do Detran e imprimir um novo DUA.

Rasgadinho

O governador Jackson Barreto (PMDB) usou o Facebook para defender o bloco carnavalesco Rasgadinho. “Diante da ameaça real para a realização ampla da nossa principal manifestação carnavalesca – o Bloco Rasgadinho -, eu não poderia deixar de manifestar minha solidariedade ao meu povo querido dos bairros Cirurgia, Suissa e Getulio Vargas. Que o bom senso e a alegria pela vida embalem o sentimento de Justiça para que essa decisão possa ser reavaliada, permitindo a realização do bloco sem restrições”.

Sujeira condenada

Nas andanças pela periferia de Aracaju, a secretária da Família e da Assistência Social, senadora Maria do Carmo (DEM), tem se assustado com as pichações feitas em prédios públicos: “Infelizmente, temos constatado a ação de vândalos nos Centros de Referência de Assistência Social. Precisamos estudar meios de coibir ações como essa. A utilização da arte do grafite é uma das formas que pode combater a pichação de nossas unidades”. Certíssimo!

Religiosos

E os políticos têm aproveitado o recesso parlamentar para visitar o interior sergipano, conversar com os cabos eleitorais e abraçar os eleitores. No último final de semana, deputados e senadores preencheram o tempo participando de festas religiosas, como as procissões do Senhor do Bomfim, em Salgado, Bom Jesus dos Navegantes, em Ilha as Flores, São Sebastião, no povoado Serra do Machado, e Divina Pastora, na cidade do mesmo nome. Em ano de eleição, haja reza!

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários