Partido da Seca

0

Enquanto a seca maltrata os sertanejos, a classe política se reúne em ambientes refrigerados visando discutir quais medidas paliativas são mais apropriadas para conquistar os votos dos flagelados. Até agora, as campeãs são as cestas básicas, caminhões-pipa e cisternas caseiras para acumular água quando os céus abrirem as torneiras. De olho nos votos dos miseráveis, os políticos preferem gastar apenas o necessário para manter vivo o coitado do eleitor. Não interessa investir em soluções definitivas contra os efeitos da estiagem, pois sem depender da ração e da água públicas, distribuídas como esmolas, o homem do campo se rebela contra o cabresto eleitoral, usado há séculos para garantir a eleição dos ‘coronéis’ do asfalto, todos filiados e dirigentes do rico e desumano Partido da Seca. Uma lástima!

Recesso afrontoso

Entre as regalias da classe política a mais exagerada é o recesso parlamentar. Diferente do trabalhador, que labuta de sol a sol e o ano inteiro, os parlamentares registram presenças no parlamento só quatro dias por semana. Agora mesmo, todos estão de malas prontas para novas e merecidas férias até fevereiro de 2017. Pior é que muitos desses ‘come e dorme’ ainda dizem trabalhar demais. Coitados, faz pena!

Alguém sabe?

Como perguntar não ofende, a quantas anda a vistoria nas pontes existentes nas rodovias estaduais de Sergipe? A fiscalização foi prometida pelo governo estadual em maio de 2015, após o desabamento da velha ponte de Pedra Branca, em Laranjeiras, deixando a Grande Aracaju sem água por quase 15 dias. Depois não falaram mais no assunto.

Só rindo

Faltando poucos dias para concluir a pior administração da história de Aracaju, o prefeito João Alves Filho (DEM) disse que não pretende se aposentar politicamente, pois é viciado em trabalho. Não é isso que pensa seu vice José Carlos Machado (PSDB). Segundo o tucano, enquanto os auxiliares do prefeito só pensam em roubar o erário, “João está cagando para tudo”. Crendeuspai!

Contra o povo

Os senadores Eduardo Amorim (PSC) e Antônio Carlos Valadares (PSB) deram as costas para as ruas e votaram favoráveis à PEC estabelecendo o teto dos gastos públicos. A medida congela por 20 anos investimentos, afetando áreas vitais como saúde, educação e segurança. Na Câmara Federal esta PEC teve o apoio dos deputados sergipanos Adelson Barreto (PR), André Moura (PSC), Fábio Reis (PMDB), Jony Marcos (PRB) e Laércio Oliveira (SD).

Jura inocência

E o deputado estadual Robson Viana (PEN) apressou-se em se dizer inocente da acusação de ter metido a mão grande nas verbas indenizatórias da Câmara de Aracaju. Jura ter usado a grana legalmente, já tendo enviado provas disso ao MP. Não é isso que pensam os promotores, que o denunciaram à Justiça. A mesma acusação feita a 15 vereadores resultou no afastamento de 10 deles, que estão sendo processados por peculato, formação de quadrilha e otras cositas más. Aff Maria!

Confraternização

Será na próxima segunda-feira, o almoço de confraternização dos industriais sergipanos. Organizado todos os anos pela Federação das Indústrias de Sergipe, o evento será prestigiado pelo governador Jackson Barreto (PMDB). Como sempre acontece, ele fará um balanço das ações do governo para o setor e anunciará alguns investimentos para 2017.

Cozinhando o galo

É evidente o desinteresse do presidente da Câmara de Aracaju, Vinicius Porto (DEM), em colocar em votação o requerimento cancelando o exagerado reajuste salarial dos vereadores.  O salário passará de R$ 15 mil para R$ 19 mil. A juíza Simone Fraga já determinou que a matéria seja apreciada imediatamente, porém Vinicius diz não ter sido ainda notificado. Na verdade, Porto está cozinhando o galo, enquanto espera a chegada do recesso e o fim dos atuais mandatos. Víche!

Não se bicam

Evitem chamar para a mesma confraternização o governador Jackson Barreto (PMDB) e o deputado estadual Georgeo Passos (PTC). O peemedebista está tiririca com o parlamentar, que o acusou de oferecer migalhas aos flagelados da seca. Em nota, JB lamentou “a deselegância” do deputado e elencou uma série de ações visando minorar as agruras da prolongada estiagem. Então, tá!

Fora de ordem

O projeto da Lei Orçamentária para 2017 enviada à Câmara Municipal escancara a desordem instalada na Prefeitura de Aracaju. Quem pensa assim é a vereadora Lucimara Passos (PCdoB). Segundo ela, enquanto para o gabinete do prefeito estão previstos quase R$ 13 milhões apenas para a folha de pessoal, a Secretaria de Esportes só terá direito a R$ 5 milhões: “Esta proposta de Orçamento reflete a desordem da administração municipal”. Misericórdia!

Abandonado

E quem está enfrentando sérios problemas de saúde é o biscateiro José Ribeiro, o popular “Rôla”, que em 2006 quase se elegeu deputado federal pelo PGT. Abandonado pelos políticos, Ribeiro vive hoje mendigando, pois a doença o impede de trabalhar. Em outras palavras, estimularam “Rôla” e depois lhe deram as costas. Cruz, credo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal aracajuano O Tempo, em 28 de julho de 1949.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários