Partido da Seca

0

Enquanto a seca maltrata os nordestinos, a classe política se reúne em ambientes refrigerados para discutir quais medidas paliativas são mais apropriadas para conquistar os votos dos flagelados. Até agora, as campeãs são as cestas básicas, caminhões-pipa e cisternas caseiras para acumular água quando os céus abrirem as torneiras. De olho nos votos dos miseráveis, a classe política prefere gastar apenas para manter o eleitor vivo. Não interessa investir em soluções definitivas contra os efeitos da estiagem, pois sem depender da ração e da água públicas, distribuídas como esmolas, o nordestino se rebela contra o cabresto eleitoral, usado há séculos na região para eleger os ‘coronéis’ do asfalto, todos filiados e dirigentes do rico e desumano Partido da Seca.

Segurança

O vereador aracajuano Ivaldo José (PSD) vai reapresentar o projeto obrigando a implantação de detectores de metais nas escolas da rede pública. O parlamentar tomou a decisão depois que um aluno de 16 anos sacou um revolver na sala de aula e atirou no professor Edilson Oliveira. O crime aconteceu na última segunda-feira na zona norte de Aracaju, e a vítima permanece internada.

Latas velhas

Alguém duvida que os vereadores de Aracaju vão aprovar o reajuste da passagem dos ônibus? Os que rejeitarem a proposta de aumento serão votos vencidos, pois a maioria prefere atender aos interesses das empresas, apostando que até as próximas eleições os usuários do péssimo sistema de transporte coletivo já esqueceram de mais esta fuleragem.

Proibido parir

Construída em Aracaju para resolver a falta de leitos no estado, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes vive superlotada e carente de médicos para atender as gestantes de alto risco. Sem solução para este grave problema, é bem capaz de o governo baixar um decreto proibindo parir em Sergipe. Que horror!

Agora vai

Deve chegar hoje na Assembleia o enfadonho projeto do Executivo sergipano pedindo autorização para contrair um empréstimo de R$ 567 milhões junto à União. A previsão é que a matéria seja aprovada até o final da semana que vem, já que o governo atendeu todas as exigências feitas pela oposição. A dinheirama será usada em obras e na negociação da dívida pública.

Comparativo

E ex-prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B), lembra que no ano passado concedeu reajuste salarial de 22% para os professores que ganhavam o piso, e 16% para o restante da categoria. O comunista estranhou o “barulho” feito agora pelo prefeito João Alves Filho (DEM) por ter concedido um reajuste de 7,97% aos educadores de nível médio, os únicos que ainda recebem o piso salarial.

Miserê

Reunidos com o secretário da Fazenda, João Andrade, os representantes do Fisco sergipano só ouviram miséria. Segundo ele, em 2012 Sergipe arrecadou R$ 758,8 milhões, através das contribuições, mas gastou de R$ 1,1 bilhão somente com a folha de inativos. Andrade também disse que a receita previdenciária do ano passado teve um crescimento de 8,9% em relação a 2011. Os fiscais saíram da reunião convencidos que trabalhar pra pobre é pedir esmola pra dois. Uma lástima!

Strip privê

Em algum lugar desse planeta, após ter perdido a gratificação de chefia, um esbelto policial militar recorreu ao ‘bico’ para recompor o orçamento doméstico. Decidiu fazer strip tease para animadas rodas de bem capitalizadas dondocas. A festa privê está lhe rendendo quase cinco vezes mais do que a polpuda gratificação perdida. “Arrependo-me por não ter pensado nisso antes”, diz o PM, enquanto expõe o cano longo de seu “trezoitão”, para delírio das animadas senhoras.

Bicho legal

“Essa história de jogo do bicho é uma vergonha, pois as autoridades sabem quem são os responsáveis, onde estão as bancas, mas preferem passar a mão na cabeça dos bicheiros”. A afirmação é do deputado estadual capitão Samuel (PSL). Entrevistado pelo site Universo Político, o parlamentar sergipano disse já ter passado da hora de se legalizar a contravenção. Isso pode dar bode!

Do baú político

Muita gente sabe que em 1969 a Seleção Brasileira goleou por 8 a 2 a Seleção Sergipana na inauguração do Batistão. O que poucos sabem é que o governo de Sergipe precisou emitir dois cheques para pagar a CBD pelo show das ‘feras do Saldanha’. O primeiro, do Banco do Estado de Sergipe, foi entregue logo após o jogo ao vice-presidente da CBD, Sílvio Pacheco. Cinco dias depois, ele telefona do Rio de Janeiro para o então presidente da Federação Sergipana de Futebol, Américo Alves. “Faça-me o favor de informar ao governador Lourival Baptista que perdi o cheque, estou desesperado”. Antes de Américo se deslocar ao Palácio, o telefone toca novamente. Era Sílvio Pacheco para dizer que o documento bancário não havia extraviado como ele pensava: “Caiu do meu bolso aqui em casa e o cachorro comeu. A empregada ainda recuperou um pedacinho na boca do safado”, explicou. O fato foi comunicado ao governador, que mandou providenciar outro cheque, entregue três dias depois ao tesoureiro da CBD. O moço veio a Aracaju somente para isso, trazendo, naturalmente, o pedacinho do documento bancário que Totó não engoliu.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários