Pastores indiciados:silêncio da Igreja Quadrangular incomoda os fiéis

0

                     Blog Cláudio Nunes: a serviço da verdade e da justiça
“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Em 12 de Abril deste ano, após um ato em frente da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) do Bairro Jardins, realizado por fiéis, familiares e vítimas de assédio sexual de dois pastores, a coordenação da referida igreja publicou nota oficial repudiando o ato e afirmando que “estava acompanhando o inquérito e que aguardaria o mesmo para tomar as medidas que forem pertinentes” (ver print ao lado).

Em 26 de maio, o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV), após dois meses de investigação, indiciou dois pastores da Igreja do Evangelho Quadrangular em Aracaju pelos crimes de violação sexual mediante fraude, assédio sexual e estupro de vulnerável.

De lá para cá nenhuma nota oficial da IEQ. Pelo contrário, o silêncio ensurdecedor e complacente está deixando os fiéis incomodados. Eles são questionados por amigos e familiares sobre a posição da Igreja e não têm o que explicar. Os outros pastores são coniventes com os crimes dos indiciados?
               
E o pior: nas redes sociais o pastor indiciado Luiz Antônio tem o nome ainda como “supervisor estadual” (ver print). A Igreja não teve coragem de afastar os pastores? E ainda repudia as manifestações dizendo que a imagem da Igreja não pode ser manchada. É verdade, os crimes são dos homens, mas quando a Igreja fica omissa e não toma providência para respeitar os fiéis e preservar sua imagem ela mostra que é conivente com tudo que ocorreu e, enquanto não tomar posição, deve ser exposta na mídia.

As manifestações continuarão como a que ocorreu no último sábado, 19, em frente da Igreja no Bairro Jardins. Video

O mais recente movimento realizado no último sábado, 19.

aqui: https://www.instagram.com/p/CQTZjnWBHMj/

E os políticos com mandatos que são evangélicos? Deputados(as) e vereadores(as)? A omissão e o silêncio de vocês serão cobrados em 2022.

A sociedade sergipana aguarda ansiosamente a manifestação do MPE de Sergipe, que deve pedir a condenação dos pastores Luiz Antônio e Lucas Abreu, da Igreja do Evangelho Quadrangular, cujo inquérito policial indiciou os dois por crimes sexuais contra mulheres que frequentavam a instituição.

Será que a coordenação da IEQ torce pelo esquecimento?

Alguém precisa avisar aos pastores e seus coordenadores que o MPE de Sergipe é um órgão sério e não foge à luta, principalmente quando o assunto é tão grave e envolve mulheres assediadas quando estavam em busca de um conselho cristão.

A punição dos homens chegará em breve. Já a punição de Deus está lá, bem clara, na Bíblia…


O site do Movimento Púlpito Renovado já está funcionando Lá você poderá ter a informação dos sete motivos para você denunciar e a resposta para diversos questionamentos, como por exemplo: o que é necessário para se fazer uma denúncia?; posso fazer uma denúncia ainda que eu não tenha provas?; o que devo fazer se um acusado me faz uma ameaça?; o acusado é um pastor – devo mesmo denunciar?, entre outras. Confira aqui: https://devodenunciar.com.br/

Paredão acaba com sossego de condomínio Depoimento de um morador: “Acabou o sossego para os proprietários dos imóveis do Condomínio Baia Blanca na Avenida Inácio Barbosa na Zona de Expansão, no Mosqueiro, em Aracaju. Hoje existe um paredão a todo volume funcionando sem a mínima condição sanitária e o pior por ser um pouco suspeito a batida rala e rola até altas horas. O condomínio é  frequentado por pessoas idosas e crianças cujos pais pagam os impostos para usufruírem da casa à beira mar e não estarem sendo incomodados com paredões e músicas de duplo sentido. Cadê o direito do cidadão do silêncio?”

 Itabaiana: adesão ao Selo Unicef 2021/2024 E ontem, 21, o prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa, assinou o termo de adesão ao Selo Unicef Edição 2021-2024. Foi o primeiro prefeito sergipano, dentre os 51 municípios aptos a participarem, que aderiu a essa edição do Selo. A assinatura ocorreu no gabinete da Prefeitura Municipal e contou com a presença da Presidente do CMDCA – Conselho Municipal dos Diretos das Crianças e Adolescentes, Rosilene dos Santos Souza, que foi designada para exercer o papel de articuladora municipal do Selo.

 Premiações Itabaiana foi premiada com o Selo Unicef nas Edições 2013-2016 e 2017-2020 por cumprir todas as etapas necessárias, avançando na redução das desigualdades sociais e na garantia dos direitos das crianças e adolescentes do nosso município, na gestão do ex-prefeito Valmir de Francisquinho. “Reafirmo o meu compromisso de manter a agenda das políticas públicas pela infância e adolescência como prioridade. Podem contar com o meu empenho e dedicação!”, reforçou o prefeito. Veja o vídeo da assinatura aqui: https://www.instagram.com/p/CQZRToZBx1D/?utm_medium=copy_link

           
  Estância: Mercado Municipal de Carnes passa por revitalização  A Prefeitura de Estância, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Habitação, realiza obras de reformas e adaptação no Mercado Público Municipal, antigo Talho, atual mercado do comércio de carnes, situado no calçadão da feira livre do centro. Nesse projeto estão sendo investidos R$122.123,70, recursos próprios, tendo como fonte receitas de royalties. O imóvel comercial passará por reformas no revestimento, pintura, elétrica, hidráulica, piso, telhado e será dotado de boxes ampliados. O referido mercado dá suporte à comercialização de carnes de bovinos, de suínos, de caprinos, etc. O Mercado Municipal foi construído em 1922, pelo Intendente Antônio Dantas de Andrade, à época, batizado de Talho Municipal, um dos pontos mais frequentados nos dias de feira.

 


Socorro: um importante avanço na vacinação A Prefeitura de Socorro, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), iniciará nessa terça-feira, 22, a vacinação contra a COVID-19 em pessoas a partir de 44 anos sem comorbidades. A imunização ocorrerá em 19 Unidades Básicas de Saúde do município, das 08 às 12h. Já na sede da SMS estará sendo aplicada a segunda dose da Coronavac e da AstraZeneca. Lembre-se de levar o RG, CPF, comprovante de residência, cartão do SUS, cartão de vacinação.

 

 

 

Corregedoria confirma procedimentos contra o delegado Fábio Santana Deu no FAN1: Na manhã desta segunda-feira, 21, a corregedora-geral da Polícia Civil, delegada Érika Farias, juntamente com o corregedor-adjunto, delegado Júlio Flávio, receberam, na sede da Corregedoria Geral da Polícia Civil de Sergipe, a equipe de reportagem do Fan F1 com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre os procedimentos criminais e administrativos instaurados para apurar a conduta de dois delegados de polícia. Na ocasião, os corregedores informaram que foram abertos um inquérito policial e um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) com o intuito de apurar suposta conduta ilícita imputada ao delegado Fábio Santos Santana, atualmente lotado na Central de Flagrantes de Aracaju e que, ironicamente, é membro titular do Conselho Fiscal e de Ética da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE). Toda matéria aqui.



Na última quarta (16/6), os parlamentares sergipanos aprovaram, por unanimidade, o Projeto de Lei nº 89/2020, que dispõe sobre a criação do Programa de Integridade e Compliance da Administração Pública Estadual A nova Lei, de autoria dos Deputados Estaduais Luciano Bispo (MDB), Rodrigo Valadares (PTB) e Garibalde Mendonça (MDB), instituiu a obrigatoriedade de existência de Programa de Integridade para empresas que contratarem com os Poderes Executivo, Legislativo, e Judiciário, além do Ministério Público Estadual e do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe. A obrigação imposta vale para os contratos firmados com valor global igual ou superior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para obras e serviços de engenharia e de gestão, e R$ 650.000,00 (seiscentos e cinquenta mil reais) para compras, serviços ou outros contratos administrativos. A nova legislação estadual vem no mesmo sentido da Lei Federal nº 14.133/2021, que versa sobre as novas regras para licitações e contratos, estabelecendo diretrizes para o Compliance. Sugestão de entrevista sobre o assunto: 79 99971 – 3473.

Lavanderia Aroma de Rosa lamenta morte de advogado Enviamos votos de pesar aos familiares do advogado Manuel Cruz, um dos nossos ilustres clientes, lamentamos essa perda irreparável para a sociedade sergipana, um homem probo e honrado. Esses votos são extensivos a todos os integrantes da OAB/SE.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

Neste período junino, vamos pensar nos animais e deixar de lado os fogos de artifício com alto estampido. Os animais possuem uma audição extremamente sensível e mais aguçada que os humanos. Os fogos de artifícios podem causar alguns riscos à saúde deles, como por exemplo, palpitações, náuseas, tremores, medo, pânico, entre outros sintomas. Além disso, são prejudiciais ao bem-estar dos idosos e pessoas com espectro autista. Sejamos conscientes e comemoremos respeitando a todos! Se soltar fogos, que sejam os silenciosos. Os animais agradecem.



Esse final de semana tem trilhas e Muitaaaaaasssssss cachoeiras… FALE COM A GENTE E GANHE UM DESCONTO ESPECIAL

Cachoeira da Ribeira + Parque dos Falcões – 26/06 (sábado)

Serra de Itabaiana + Parque dos Falcões – 26/06 (sábado)



PELO E-MAIL nunesclaudio@infonet.com.br E FACEBOOK



“Memórias de um Crime”, Jornalismo ou literatura? Por Antônio Samarone 


O jornalista Ancelmo Gois considera “Memórias de um Crime”, o livro de Luiz Eduardo Costa, uma obra prima da literatura policial.

Eu acho que é um pouco mais. O assassinato de Carlos Firpo é apenas o pano fundo.

Memórias de um Crime é a memória de uma Era da vida sergipana. Comecei a leitura com a curiosidade de saber quem mandou matar o doutor, logo, nas primeiras páginas, percebi que isso era de menor importância.

Todos os suspeitos podem ser os culpados e todas as versões são possíveis. O livro é bem maior do que o enredo de um crime.

O livro é um desenho detalhado da vida sergipana, na segunda metade do século XX. Um retrato sem retoque da mesquinhez provinciana.

O livro trata da violência política e policial, da jagunçada, da pobreza dos trabalhadores e da obscura elite que mandava no estado.

Ou ainda manda?

Aprendi no ginásio em Itabaiana, com o professor José Costa, que a boa literatura é uma forma de se contar a história de uma civilização. O que sei da história de Portugal do século XIX, aprendi nos livros de Eça de Queiroz.

A polêmica se o livro de Luiz Eduardo Costa é jornalismo ou literatura é bizantina, puro pedantismo acadêmico. É literatura refinada, ouro em pó, uma joia de sensibilidade artística.

Apreciem essas passagens:

“A mulher (Milena, a esposa) vestia um robe escuro sobre a alva camisola de dormir. Cabelos soltos, quase desgrenhados, agitava-se em movimentos desconexos e balbuciava palavras ininteligíveis.”

Em outro trecho:

“Dr. Firpo, que tinha estatura avantajada, estava estendido de costa sobre a larga cama de casal, e protegia com as mãos o ventre volumoso, de onde o sangue jorrava e empapava os lençóis brancos, formando uma mancha escarlate. Arquejava agoniado, tentava falar, o sangue gorgolejava na sua boca.”

Luiz Eduardo Costa é o melhor texto do jornalismo sergipano, entre os vivos. Um intelectual orgânico (no conceito de Gramsci) do povo sertanejo.

Sergipe foi berço de grandes jornalistas: Joel Silveira, Luiz Antonio Barreto, Orlando Dantas, Ancelmo Gois, Fernando Sávio, Ivan Valença, Célio Nunes e Luiz Eduardo Costa foram os mais notáveis.

Pela pressa, posso estar esquecendo um ou outro.

O livro de Luiz Eduardo Costa é impiedoso com Aracaju:

“Em abril de 1958, quando aconteceu o crime da Rua de Campos, Aracaju era acanhada, bisonha e desenxabida, capital de um estado extremamente pobre…”

“Aracaju terminava ao sul, pelos fundos da Igreja São José, na Praça Tobias Barreto, que era um descampado, depois, começavam os extensos manguezais… Pelo lado oeste da cidade, pouco além do Hospital de Cirurgia, um morro de areia branca demarcava o limite de Aracaju de 1958.”

“Á noite, por volta das nove horas, depois eu tocava a corneta do Quartel de Polícia, Aracaju mergulhava num profundo silencio, e podia-se ouvir o silvar característicos dos bandos de paturis que passavam voando, buscando os alagados em torno da cidade.”

Luiz Eduardo não põe panos quentes, descreve os personagens da vida pública sergipana com dureza e precisão. Contribui para estremecer a hipocrisia de boa parte dos cronistas e historiadores.

Memorias de um Crime é um livro precioso, um raio X implacável da vida provinciana em Sergipe. E ainda conta os detalhes do assassinato de Carlos Firpo.


PELO TWITTER

www.twitter.com/DalaiLama If we want to see a more peaceful world, we have to learn to collaborate. Young people shouldn’t follow previous patterns of behaviour. New conditions, like our interdependent, globalised world, require new ideas. Dividing people into ‘us’ and ‘them’ is out of date.
(Se queremos um mundo mais pacífico, temos que aprender a colaborar. Os jovens não devem seguir padrões de comportamento anteriores. Novas condições, como nosso mundo interdependente e globalizado, exigem novas ideias. Dividir as pessoas em “nós” e “eles” está desatualizado).

www.twitter.com/marcoslmsantana Dogma é um termo de origem grega que significa literalmente “o que se pensa é verdade”.


www.twitter.com/AndreiaSadi Inacreditável e inaceitável mais um ataque do presidente Bolsonaro à imprensa. Minha solidariedade aos colegas que foram alvos, hj. Ataque a um colega é ataque à liberdade de imprensa, à democracia. Nunca demais- e cada vez mais necessário- lembrar o óbvio: “cala boca já morreu”

www.twitter.com/flaviaol Dedo indicador apontando para a direita (costas da mão)Um mandatário absolutamente acuado pela tragédia que produziu. É o significado da cena de grosseria e descontrole emocional desta manhã, com frases desconexas, argumentação irracional e ataques a jornalistas. Deixou perplexos os próprios aliados. Solidariedade aos colegas.

Siga Blog Cláudio Nunes:           

Instragram

 Facebook

 Twitter




Frase do Dia
“Se eu puder aliviar o sofrimento de uma vida, ou se conseguir ajudar um passarinho que está fraco a encontrar o ninho. A vida terá valido a pena.” Emily Dickinson, poetisa norte-americana.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais