Paulo Afonso (BA) – Ilha fluvial no sertão nordestino*

0

O passeio começa ainda antes de chegar a Paulo Afonso (BA), no povoado Rio do Sal, distante cerca de 22km da cidade. Uma embarcação tipo catamarã de dois andares lhe espera para percorrer cerca de 3km de águas esverdeadas, entre paredões que chegam a altura de 30m a 150m de profundidade. Você chegou no cânion do rio São Francisco do trecho baiano. O acesso não é tão agradável assim. São pouco mais de 6km de piçarra entre a BA 210 e o atracadouro do rio do Sal, mas a beleza da caatinga com gigantescas pedras graníticas em meio a arbustos, ipês e craibeiras, faz com que os visitantes mais exigentes entrem no ritmo da aventura.

A infraestrutura no entorno do atracadouro ainda está em fase de término, mas nada que não possa superar, afinal, ao embarcar, são quase que 3h de paisagens exuberantes e paradas para banho entre paredões rochosos e vegetação de caatinga, por vezes refletidas nas águas do Velho Chico.

É hora de entrar na aventura. A embarcação sobe o leito calmamente. O serviço de bordo começa, para a alegria dos visitantes, e o condutor da embarcação conta que o cânion do São Francisco tem 65km de extensão, por isso é o quinto maior cânion navegável do mundo e que toda a beleza teve um empurrãozinho da mão humano. Com a construção de barragens por conta das hidrelétricas, parte do cânion foi inundada pelas águas do rio São Francisco. As encostas parecem ter sido esculpidas à mão. Em volta deste cenário diante de tanta água, a caatinga predomina.

É de emocionar observar a ponte D. Pedro II, a famosa ponte metálica de Paulo Afonso que liga Bahia e Alagoas, mesmo que a visão seja de longe. A embarcação não está autorizada a percorrer o leito do rio neste trecho por conta do seu tamanho, mas percebe-se quanto deve ser a adrenalina aventurar-se na prática do bungee-jump, um dos principais esportes de aventura disponível na cidade.

A parada para o banho está por vir. O catamarã para entre paredões e o contato com a natureza está garantindo. Logo depois o passeio continua por um canal inundado pelo rio e se chega à denominada Gruta do Santinho, uma pequena fenda no meio dos paredões. O tempo passou e nem percebeu, mas, afinal, para que relógio se a pretensão é que não se passe as horas quando se está num paraíso?

Do atracadouro, percorre-se cerca de 22km até a sede municipal. Ao chegar, avista-se a denominada prainha onde se realiza, em setembro, a Copa de Vela de Paulo Afonso. O bairro Antônio Sales dá as boas-vindas e chega-se também ao centro de informações turísticas da cidade onde se contrata um guia de turismo para conhecer o Complexo de Usinas Hidrelétricas da Chesf, que compreende Paulo Afonso I, II, III, V e Apolônio Sales.

Percebe-se que Paulo Afonso tem ruas largas e bem arborizadas, mas são nas praças das Mangueiras e no parque Belvedere onde se concentram as áreas mais verde da cidade. No seguimento da praça da avenida Getúlio Vargas há um canteiro com diversos bares e o Monumento ao Trabalhador. O burburinho acontece neste local e nos bares. É lá onde visitantes e pauloafonsinos se encontram para tomar os caldinhos – bem tradicional na cidade – ou comer alguma iguaria a base de caprino. Quer mais?

Próxima semana faremos um passeio ao complexo de hidrelétricas, cachoeiras e corredeiras de Paulo Afonso e descobriremos o porquê de Paulo Afonso ser a Capital da Energia e a maior ilha fluvial no sertão brasileiro.  Afinal, a cidade vem se revelando como uma das principais atrações do sertão da Bahia.

Curiosidades

Paulo Afonso é considerada a maior ilha fluvial do sertão brasileiro. Com a construção das barragens e reservatórios do Complexo de Hidrelétrica, um canal foi construído para desviar parte do percurso do Velho Chico,transformando-se num verdadeiro reservatório de água. A cidade é ramificada de pontes, mas com a expansão urbana também há bairros na outra parte do rio São Francisco.

Por toda a cidade há esculturas que homenageiam os poemas de Castro Alves, a exemplo da famosa escultura “O Touro e a Sucuri”, construída na beira de uma lagoa. O monumento é interessante, mas necessita de conservação no seu entorno. Em um dos mirantes do complexo da usina da Chesf também há uma imagem em tamanho real do poeta baiano.

Como chegar

Paulo Afonso possui um aeroporto de pequeno porte, mas é por transporte rodoviário que a cidade vem se consolidando entre as estrelas do turismo na Bahia. Partindo de Aracaju, há duas maneiras de se chegar na Capital da Energia: sentido Canindé d São Francisco (SE) e estrada de Capim Grosso ou sentido Canindé e Delmiro Gouveia. A dica é ir pela BR 101 no sentido Itabaiana e seguir a direita no trevo que dar acesso para Nossa Senhora das Dores. Passa-se por Nossa Senhora da Glória pela Rota do Sertão e segue-se até Canindé do São Francisco. No acesso da cidade, vira-se a esquerda para Capim Grosso. A estrada está em boas condições até a divisa com a Bahia. Ao passar da divisa a BA 210 está em condições bem precárias, mas a vista dos denominados sítios arqueológicos da Chesf é bem interessante, com muitas craibeiras e pedras gigantes.

Se quiser seguir por Delmiro Gouveia entra pela sede de Canindé do São Francisco até a denominada prainha. Segue-se pela ponte de divisa SE/AL. A rodovia AL 225 que passa por Piranhas (AL) é bem sinalizada e está em boas condições.

*Viajei a convite do Sindicato dos Guias de Sergipe através de um Fantour promovido pela agência de viagens Edsontur e Marcos Transporte.

 

Fotos Flagrantes

Fotos: Silvio Oliveira

Dicas de viagem

ü  Conta-se que durante o passeio de catamarã pelo cânion de Paulo Afonso passa-se por regiões da Bahia, Alagoas e Sergipe, mas há controvérsias.

 

ü  A viagem para Paulo Afonso acontece todos os finais de semana partindo de Aracaju e custa R$ 150, com direito ao passeio de catamarã, visita a Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso, hospedagem no hotel Executive com café da manhã e translado. O ingresso para o complexo de usina já está incluso no pacote. Maiores informações pelo telefone (79) 3211 7717 e 3211 7206.

 

ü  Na avenida Getúlio Vargas há o restaurante Visual considerado um dos melhores da cidade. durante a noite, há música ao vivo no local sendo o point dos pauloafonsinos. Também há no entorno outros bares mais populares.

 

ü  Reserve dois dias para conhecer Paulo Afonso e entornos. Caso queira conhecer o Raso da Catarina procure agendar com antecedência em uma agência especializada de turismo de aventura. Na própria cidade há algumas delas que fazem passeios, inclusive com rappel, trilhas e bungge jump.

 

ü  Há diversas lojas de artesanato espalhadas nas praças da cidade, mas não irá encontrar nenhum objeto que não seja vendido em outras feiras do Nordeste, a não ser as pequenas réplicas das torres de transmissão de energia.

 

Na Bagagem

Guias de turismo de Aracaju estão esperando as inaugurações da ponte Joel Silveira e da orla Pôr-do-sol, no Mosqueiro, como as principais obras de fomento do turismo da atual gestão estadual e municipal. É só esperar.

Em compensação, alguns reclamam da concorrência desleal e ilegal de motoristas, que agem como profissionais do ramo sem ter nenhuma formação.

O réveillon Celebration Enchanté 2010 promete movimentar a capital alagoana. A festa será na praia de Jatiúca, com Jota Quest e Trem de Pouso como as atrações. O DJ Paulo Pringles, também esquenta a festa ao lado de Thalles Hilton e Nando Du B. Ingressos já estão à venda pelo site: www.showdeingressos.com.br.

O Governo Federal irá liberar uma linha de crédito de R$ 400 milhões por unidade para reforma e construção de estádios nas cidades que serão sede de jogos da Copa do Mundo de 2014. O financiamento será válido tanto para estádios públicos quanto privados. As obras deverão incluir questões relativas à acessibilidade nos arredores dos estádios.

As Cataratas do Iguaçu foram apontadas pelos leitores do jornal inglês The Guardian como a atração turística mais interessante fora do Reino Unido. O levantamento, feito com mais 19 mil leitores – 2 mil a mais do que no ano passado – apontou os destinos e locais preferidos pelos leitores na Inglaterra e fora, como países, cidades, hotéis e atrações turísticas O segundo lugar, complexo do Templo de Angkor, no Camboja; Machu Pichu, no Peru, em terceiro; o Parque Nacional Grand Canyon, nos Estados Unidos, em quarto e a Grande Barreira de Recife, na Austrália, como o quinto destino internacional mais interessante.

Estão abertas as inscrições de propostas para a seleção de atividades artísticas de culturais para o 35º Encontro Cultural de Laranjeiras, que será realizado entre os dias 07 e 10 de janeiro de 2010. Os interessados devem preencher o “Modelo de Propostas”, que está disponível no site da prefeitura (http://www.laranjeiras.se.gov.br) e na Secretaria Municipal de Cultura.

Passaporte

É de impressionar a magnitude das formas do Monumento Nacional a Vittorio Emanuele II, na piazza Venezia, em Roma. O monumento em mármore branco foi construído no período de 1885 a 1911, uma homenagem da época de Mussolini ao primeiro rei da Itália unificada. O emaranhando de colunas, bandeiras, escadarias e estátuas eqüestres abrigam o Museu do Ressurgimento, no qual conta um pouco da história de como a Itália voltou a ser um único país.

Giuseppe Sacconi foi o vencedor do concurso para a concepção da obra em 1884, porém não concluiu, pois morreu em 1905. Para se ter uma ideia, a largura frontal é de 135m com altura de 70m. Após a II Guerra Mundial, Mussolini acrescentou o Túmulo do Soldado Desconhecido e uma eterna chama, logo ficou conhecido também como Altar à Pátria. Por conta disto, as maiores celebrações oficias partem do monumento.

A sua brancura e por está bem próximo dos fóruns romanos destoando da paisagem histórica não caiu no gosto dos romanos, que o apelidaram de “máquina de escrever” e “mijadouro romano”, porém, continua sendo uma dos principais monumentos da Roma contemporânea.

Fotos: Silvio Oliveira

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais