Pé fora do barco

0

O PSB sergipano ensaia desembarcar do barco governista para fazer carreira solo. Para não sair como ingrato, o partido tem procurado argumentos visando justificar a debandada. Primeiro fez uma tempestade num copo d’água por causa da já esperada exoneração do superintendente da Caixa Econômica em Sergipe, responsabilizando o PT pelo mero ato administrativo. Após forte bate boca, com direito a notas oficiais dos dois lados, o PSB cessou fogo por alguns dias. Agora, o senador Antônio Carlos Valadares colocou à disposição os cargos que o PSB tem no governo estadual. É como se fosse um aviso prévio do que vem pela frente. Até março, os neosocialistas vão cozinhar o galo para, a depender dos acontecimentos nacionais, trocar a reeleição do governador Jackson Barreto (PMDB) por uma candidatura própria, sob o argumento de que precisa montar palanque em Sergipe para o presidenciável Eduardo Campos.

Namoro

O governador Jackson Barreto (PMDB) está discutindo com lideranças do DEM sobre as eleições de outubro. Entrevistado ontem pelo jornalista Carlos Batalha, o peemedebista disse que tem conversado muito com o deputado federal Mendonça Prado (DEM) e que deseja dialogar com o vice-prefeito José Carlos Machado (PSDB). Naturalmente, a turma do PT não deve estar gostando nada deste namoro.

Ensaio baiano

Começa hoje em Aracaju o principal ensaio das bandas de axé music para o carnaval de Salvador. Durante três dias, os artistas da boa terra passarão o som e treinarão as novas danças para fazer bonito na festa momesca da capital baiana. Interessante é que o poder público sergipano bancará grande parte da zoeira instalada na avenida Beira Mar.

Preocupados

Os moradores da Zona de Expansão de Aracaju vão ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região e ao Supremo Tribunal Federal defender que aquela área não seja transferida em definitivo para São Cristóvão. Eles decidiram convidar deputados estaduais e outras autoridades de Aracaju a acompanhá-los nas visitas aos dois tribunais. A preocupação dos moradores aumentou depois que o Tribunal Superior Eleitoral arquivou a proposta de plebiscito para definir a qual município pertence a Zona de Expansão.

Dia de posses

O prefeito de Aracaju, João Alves Filho (DEM), empossa daqui a pouco os novos secretários de Planejamento e Orçamento, Saúde, e Fazenda, que substituirão, respectivamente, Luciano Paes, Goretti Reis (DEM) e Nilson Lima (PPS). O primeiro vai apenas ser remanejado para a Fazenda. Igor Albuquerque será o novo secretário de Planejamento e Orçamento, enquanto a enfermeira Neilane Carvalho substituirá Goretti na Saúde.

Cortesia

E quem visitou ontem o prefeito João Alves foi o senador Eduardo Amorim (PSC). Foi retribuir a visita que o demista lhe fez para desejá-lo rápida recuperação de uma cirurgia. Acompanhado pelo deputado federal André Moura (PSC), o senador conversou demoradamente com João Alves, mas ao final do encontro todos juraram de pés juntos que não falaram sobre política. Então tá!

Sondagem

Dois dias após a cúpula nacional do PC do B ter lançado a pré-candidatura de Edvaldo Nogueira a senador, dirigentes comunistas visitaram ontem o governador Jackson Barreto. Fizeram uma avaliação da administração e, naturalmente, discutiram sobre composições políticas. Ao final, Jackson disse que politicamente a reunião foi muito proveitosa.

Pedindo votos

Pré-candidatos a cargos eletivos vão bater ponto nas três noites do Pré-Caju. Com um olho no trio elétrico e o outro nos foliões, todos querem na verdade transformar sorrisos em futuros votos. A maioria deve ficar nos confortáveis camarotes, de onde acenarão para a plebe rude, porém os mais afoitos vão para o corpo a corpo. O que não se faz por algumas promessas de voto, né?

Tortura

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) prorrogou para 15 de fevereiro o prazo para que todos os tribunais enviem informações sobre a tramitação de processos relativos a crimes cometidos durante a ditadura, iniciada no país em 1964. Após receber as informações de todos os tribunais, o CNJ enviará os dados para a Comissão Nacional da Verdade.

Do baú político

Nos anos 80, quando o Brasil ainda vivia uma ditadura militar, um filme colocou em pé de guerra os estudantes da Universidade Federal de Sergipe e a Polícia Federal. Cedido pelo jornalista e cinéfilo Ivan Valença, o polêmico filme ‘Je vous Salue Marie’ só foi exibido porque a reitoria da UFS bateu o pé e impediu que os homens da PF invadissem o campus universitário para apreender a fita. Considerada um sacrilégio pela Igreja Católica, a película do diretor Godard transportou a concepção e o nascimento de Jesus Cristo para o mundo imaginário de hoje. No filme, em vez de um anjo do outro mundo, Gabriel é um homem comum, que viaja de avião, José tem um caso com outra mulher e Maria duvida do seu amor. Apesar da pressão recebida para não ceder o filme, Ivan Valença não apenas o emprestou como aceitou fazer uma palestra para os estudantes antes da exibição. Indignada, a Igreja Católica exigiu que a Polícia Federal colocasse um ponto final na heresia, porém os policiais tiveram que ficar no entorno do campus, enquanto um auditório lotado assistia o polêmico ‘Je vous Salue Marie’.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários