Perguntas teimosas

0

 

 

 

 Foram vários e-mails ontem por conta do anúncio, pela cúpula da SSP de Sergipe, da prisão do verdadeiro criminoso da professora Tânia. Muitas perguntas ficaram no ar. Leia algumas delas que teimam em não calar enviadas por leitores:

 

– Em que condições os primeiros “matadores” confessaram o crime?

– Quais as provas materiais colhidas que vincularam os primeiros “matadores” ao crime?

– Se a polícia apreendeu uma arma, foi esta confirmada como a arma do crime? Ou basta que se apresente uma arma para tê-la como  prova? Foi feita a balística? Já que se prendeu os “criminosos” em tão pouco tempo, deu para se verificar a presença de resíduos de pólvora?

Como se divulgou nos programas de rádio ontem, houve o assalto seguido de morte, sendo levada à bolsa da professora com a quantia de R$ 2 mil, retirados de um banco pouco antes do crime. Mais perguntas:

– Quando das primeiras prisões foi verificado se houve movimentação na conta da professora? Se houve então constatou-se que fora feito um saque. Então o primeiro “matador” fez o que desse dinheiro? E do celular da professora?

– Mesmo que o primeiro “matador” tivesse confessado voluntariamente (???) as informações sobre o roubo batia com as informações bancárias, com o modelo de celular, etc?

– E a pressa em dar respostas à sociedade não prejudica investigações que, além de não dar vida a quem já morreu, ainda pode acabar ou prejudicar profundamente outras vidas, expondo pessoas à execração pública sem necessidade?

E quando o governador, a exemplo do que aconteceu com a Operação Fox, vem a público se solidarizar com os acusados injustamente? E quando será que quem encaminhou uma investigação truncada será chamado á responsabilidade?

 

 São muitas perguntas que teimam em não se calar. Será que se não fosse um período eleitoral a polícia teria prendido o criminoso errado em tão pouco tempo?

 

 

 

Consultores sertanejos

Não dá para entender porque o governo do Estado contrata tantas consultorias particulares. O corpo técnico do governo a cada dia aumenta mais com pessoas qualificadas. No Diário Oficial de 25 de Junho, que circulou esta semana, foram publicados dois atos nomeando para os cargos de consultores técnicos administrativos da governadoria estadual a esposa do ex-prefeito de Canindé, Genivaldo Galindo (que encontra-se preso), Francisca Cilene Chaves Galindo e o sobrinho dele, que foi derrotado na disputa para a Prefeitura, Junio (sem “r” mesmo) Silva Galindo. Os dois foram nomeados para o CCE-07 e prestarão as consultorias retroativas a primeiro de junho deste ano.

 

Ponto fraco I

Muitos aliados do PT reprovam o tratamento dispensado por alguns petistas. Alguns avaliam que é difícil fazer uma campanha ao lado do Partido dos Trabalhadores porque os barbudinhos somente valorizam os que são filiados à sigla, tratando os demais aliados como convidados apenas a contribuir com o sucesso deles.Segundo um peemedebista a estranheza do tratamento está sendo manifestada pelo suplente de senador Benedito Figueiredo (PMDB) que acostumado a participar de campanhas onde a união da chapa majoritária sempre foi o ponto forte, Bené como é carinhosamente tratado pelos seus amigos, não está conseguindo entender porque o nome dele está fora do material impresso da chapa majoritária.

 

Ponto Fraco II

Embora exista entendimento de que a lei eleitoral obriga que o nome do suplente conste na propaganda do candidato ao senado, ele vai mais além e pretende que sejam confeccionados cartazes com a foto de ambos para que ele possa contribuir de uma forma mais significativa com a  campanha de Dutra. É realmente uma reivindicação justa e  que o PT não se recusará em atendê-lo.

 

 

Diariamente carros estão estacionados irregularmente, inclusive de candidatos. (foto César de Oliveira).

Contra fatos, a foto

Esta coluna por duas vezes já alertou a SMTT para uma irregularidade que vem ocorrendo diariamente na calçada

 

da rua de Maruim, entre Pacatuba e a rua da Frente. Vários carros, muitos deles plotados com adesivos do PFL ficam estacionados irregularmente e os agentes da SMTT não multam. Será medo? Ou a lei não vale para todos. A foto ao lado mostra uma topic plotada com os candidatos pefelistas em cima da calçada prejudicando os pedestres. Péssimo exemplo para os políticos. E aí, a SMTT vai multar ou não? Ou será preciso acionar o MP para que as providências sejam tomadas?

 

Plotagem mal feita

E um pefelista confidenciava ontem que já ocorreu uma reunião da cúpula da coligação por conta das plotagens que foram feitas nos veículos com o rosto de João Alves. É que mudaram o tom da pele do governador, com uma maquiagem muito forte e o batom está sobressaindo e está bastante destacado. Alguns querem mudar logo, outros dizem que não tem dinheiro para mudar todas as plotagens. Que tal o responsável pagar a conta?

 

 

Branquinho, branquinho…

Como diz Albano Franco: em Sergipe todo mundo se conhece. Não é que tem um empresário da midia, que todo ano muda a razão social da empresa para não pagar imposto, que canta de galo, mas tem telhado de vidro. Não é que o empresário se mete em cada encrenca. Tem até cheque assinado em branco rolando por aí. É mole? Cadê o corajoso e destemido?

 

Invalidação I

O Ministério público Federal, através dos procuradores da República  Ramiro Rockenbach da Silva, Eduardo Botão Pelella, Eunice Dantas Carvalho, Paulo Gustavo Guedes Fontes e Ruy Nestor Bastos Mello, propôs Ação Civil Pública com pedido de Tutela Antecipada contra a União Federal,  requerendo a invalidação dos atos administrativos que determinaram a nomeação de prédios da Justiça Federal em Sergipe com homenagens a pessoas vivas.

 

Invalidação II

Alegam os procuradores que “as homenagens a pessoas vivas contrariam o disposto na Lei 6.454/77 e os próprios princípios constitucionais da Legalidade, da Moralidade e da Impessoalidade, além da Resolução 497, de 20 de fevereiro de 2006, do Conselho da Justiça Federal”. Requerem ainda que o Serviço de Patrimônio da União identifique a denominação de todos os prédios e obras integrantes do seu patrimônio no Estado de Sergipe, para implementar efetivo controle contra homenagens ilegais como a descrita na presente Ação, e também para retificar todos os casos em que exista ofensa ao disposto na Legislação, com a retirada de letreiros e placas com o nome de pessoas vivas constantes desses prédios e obras.

 

Quem avisa amigo é…

Consultando as agendas dos candidatos ao governo estadual ontem uma curiosidade: Enquanto a agenda do candidato João Alves Filho estava recheada de visitas em vários locais do Estado  a agenda de Marcelo Deda se limitou à noite a um debate com representantes do CREA-SE. Sei não, algo está errado…

 

 

De olho nas estradas I

Ao tomar conhecimento de que o DNIT e o DER esperam apenas a estiagem para realizar o serviço de recuperação asfáltica do trecho situado entre a entrada do município de Itabaiana e o povoado Pedra Branca no município de Laranjeiras, um representante do Ministério Público está pensando seriamente em colher informações sobre a composição da camada asfáltica que será utilizada porque segundo ele, algumas estradas asfaltadas na década de 70 permaneciam em condições satisfatórias por no mínimo 12 anos, hoje em dia, assim que a construtora deixa o local da obra, o asfalto começa a apresentar deformações.

 

De olho nas estradas II

O pior de tudo é que os órgãos contratantes fazem questão de esquecer que dentro do prazo de garantia natural da obra que é de aproximadamente 5 anos, a responsabilidade pela correção é da construtora. Portanto antes que alguém comece a especular que a demora em corrigir é para que esgote o prazo de garantia de alguns serviços de recapeamento, é preciso verificar com cuidado porque se for assim, é válida a intenção do Ministério Público.

 

 

Altos índices

Estatística do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra um número significativo de benefícios do Programa Bolsa Família em Aracaju. O benefício, que é uma parceria da Prefeitura de Aracaju com o Governo Federal atinge a marca de 96% de cobertura do universo de famílias que vivem abaixo da linha de pobreza. Ao todo são 26.794 famílias beneficiadas com a possibilidade de ampliação para que ainda este ano o índice chegue a 100% do universo total.

 

 

Cobranças

Um leitor indignado enviou o seguinte e-mail: “Um amigo foi ao Supermercado Extra e resolveu fazer o cartão daquela empresa. Levou os documentos e após a atendente digitar os dados recebeu a informação de que não poderia fazer o cartão por que o cadastro não foi aceito. Havia restrições. Perguntou que tipo de restrição e foi respondido que não tinha condições de informar. Pensou logo no SPC por causa de uma pendência com a NET, que fez há um ano cobranças indevidas e por isso cancelará a assinatura. Foi ao SPC e nada consta contra ele. Já pensou  se a moda pega o quanto vai-se ter de andar em busca do que existe contra a pessoa?”. É mole?

 

Frase do Dia

“Sem citar nomes, a cobertura, infelizmente, não tem se pautado pelo Jornalismo com J maiúsculo. Há evidentemente exceções, mas é notória a influência de tendências político-partidárias em muitos veículos de imprensa, especialmente na imprensa escrita”. Do procurador regional eleitoral, Eduardo Pelella, ao responder uma pergunta ontem no Chat promovido pela Infonet sobre o comportamento na mídia no processo eleitoral de Sergipe.

 

 

Comentários