Piscinas de ratos: a 1ª, de Cazuza; a 2ª, do PT e a 3ª de Bolsonaro

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Quando Cazuza compôs a música “O Tempo não Para”, em 1988, foi uma crítica à parte da sociedade que estava vivendo o retorno da democracia, mas continuava hipócrita e moralista. Ou seja, a 1ª piscina cheia de ratos foi usada como metáfora para os ricos conservadores cujas fortunas eram frutos de episódios escandalosos da podridão dos poderes.

Da 2ª Piscina de ratos… Do PT que, ao lado do Centrão, se lambuzou na corrupção

Já a 2ª piscina cheia de ratos, pós a música de Cazuza, foi construída pelo PT no poder da República onde se lambuzou na corrupção e iniciou a era de passar o poder para o Centrão com suas ações maléficas.

O governo do PT nunca foi de esquerda, aliás eles próprios diziam que era de Centro-Esquerda alicerçado na construção de uma piscina cheia de ratos comandados pelos Centrão.

Da 3ª Piscina de ratos… De Bolsonaro, da submissão e a incorporação ao Centrão corrupto

E agora o Brasil vive a 3ª piscina, onde os ratos se transformaram em gordas ratazanas comandadas novamente pelo Centrão, desta vez num governo de Centro-Direita.

Bolsonaro, que dizia combater a piscina cheia de ratos, ao invés de jogar o raticida, para matar todos eles, resolveu ceder e alimentar mais ainda o Centrão. Com isso os ratos viraram gordas ratazanas estendendo o Poder não apenas para o Legislativo e o Executivo, mas indicando um membro do Judiciário.

Se Cazuza estivesse vivo faria o complemento da música “O Tempo não Para.”

Com certeza ele não desejava que sua música, 32 anos depois, estivesse não só viva, mas tendo uma letra que é uma constante no Brasil nos últimos anos.

Boa parte da sociedade continua hipócrita, conservadora e reacionária. E de quebra colocou no poder um cidadão que dizia combater o sistema corrupto e acabou construindo a 3ª piscina e hoje nada nela com destreza ao lado das ratazanas do Centrão.

‘Eu vejo o futuro repetir o passado.” Tem frase mais certeira dessa música de Cazuza? Infelizmente, caro Cazuza, as mudanças não chegaram e a intolerância e a ignorância comandam este País…

 

Decreto governamental proibindo aglomeração Perguntar não ofende:a quantas anda os supostos inquéritos policias instaurados pela SSP/SE para apurar os descumprimentos dos decretos governamentais por parte do deputado federal Valdevan 90, o deputado estadual Zezinho Sobral e o ex-deputado federal André Moura? O questionamento é porque pessoas humildes foram conduzidas às delegacias e foram lavrados TOCs e estão respondendo na justiça. E os deputados e o ex-deputado estão respondendo a que? Pelo jeito o decreto só valeu para os pequenos!

STJ e a canetada que decidiu pela nulidade de um processo de recuperação judicial No início deste mês, o STJ deu uma canetada num acordo que foi feito há cinco anos em Sergipe envolvendo um banco público federal e um empresário que tem dívidas de milhões. O acordo foi denunciado pelo próprio banco porque prejudicava o mesmo e beneficiava um empresário com o perdão de grande parte da dívida ficando apenas um percentual para pagamento a longo prazo. Além de decidir pela nulidade do processo de recuperação judicial, o STJ reforçou que o mesmo foi utilizado para fins não previsto em lei e também manteve a sentença anterior ao acordo que foi mantida em todos os termos, especialmente ao que se refere à multa por litigância de má-fé.

Depoimentos que abalam uma estrutura Notícia verdadeira é para ser divulgada doa a quem doer O blog foi informado por um amigo com trânsito na PF que até uma filha de uma autoridade (que hoje se encontra em um posto mais elevado na carreira) que foi a peça fundamental para ratificar o acordo já foi ouvida. O blog já recebeu parte da documentação e como o processo cível não corre em segredo de justiça, apenas o criminal, o blog dará conhecimento ao leitor. Antecipadamente, pede aos verdadeiros amigos, que não tentem interceder. Notícia verdadeira é para ser divulgada doa a quem doer.

Sergipe: PF de olho em institutos de pesquisas que só aparecem em ano eleitoral Devido as constantes denúncias formuladas contra vários institutos de pesquisa na Justiça Eleitoral. o blog foi informado que a Procuradoria pediu o apoio da PF para, in loco, investigar alguns institutos que aparecem apenas no período eleitoral, inclusive com a confirmação por parte dos eleitores que constam nas fichas. O blog mantém a posição: pesquisa eleitoral deveria ser para consumo interno e pronto. Porém,, a maioria da classe política gosta, porque contrata o instituto que faz o seu gosto e ponto final. Isso prejudica os poucos institutos sérios que se sustentam todos os anos independente de eleição.

Vergonha! Iluminação da entrada de Aracaju é quase toda uma escuridão Depois que desce o último viaduto com destino Aracaju passando pela distribuidora do G.Barbosa, na BR-235, Avenida Chanceler Osvaldo Aranha, o motorista se depara com uma iluminação precária, na sua grande parte com uma escuridão total. Com a palavra DNIT/SE, responsável pela via.

A Petrobrás comprou a área do Tecarmo ou foi cedida pelo governo estadual ou pela Prefeitura de Aracaju quando da implantação? Se não foi comprada não pode vender o que não é seu. É bom as autoridades e os órgãos fiscalizadores ficarem atentos.

Nota Adema A fiscalização da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) informa que foi até o município de São Cristóvão, na Grande Aracaju, averiguar uma denúncia de uso ilegal de recursos hídricos, uma praxe do órgão. Segundo a denúncia, uma pessoa explora cinco poços artesianos sem a devida licença ambiental e o dono dos poços cobra uma taxa para que outros moradores usem o recurso hídrico explorado de forma ilegal. Ao apurar a denúncia, a equipe de fiscalização da Adema notificou o proprietário dos poços artesianos. Ficou definido um prazo para que a pessoa notificada procure a regularização da exploração do recurso hídrico junto ao órgão ambiental.

Lagarto: Em nova pesquisa, Fábio Reis cresce na liderança e chega a 40 pontos Em Lagarto, as eleições já vão se desenhando para uma definição, conforme nova pesquisa feita pelo INOR, apontando crescimento na liderança de Fábio Reis (MDB), que chegou a exatos 40,13% das intenções de voto. A pesquisa tem o registro SE-03176/2020, ouviu 1052 entrevistados entre os dias 19 e 23/10, tem margem de erro de 3% e intervalo de confiança de 95%. Muito atrás de Fábio Reis aparece Hilda de Gustinho (SOLIDARIEDADE), com 26,50%, Ibrain de Valmir (PSC), com 10,34%, Nininho da Bolo Bom (CIDADANIA), com 2,26%, e Jorge Prata (PODE), com 0,19%. Não sabe ou não respondeu soma 14,57%, nulo 4,61% e branco 1,41%.

Liderança consolidada Da primeira pesquisa realizada pelo INOR (SE-09023/2020), divulgada em 08 de outubro, até hoje, Fábio Reis cresceu 5 pontos e consolidou sua liderança e a preferência do eleitor lagartense pelo deputado federal do MDB.

Rejeição O quesito aponta que Hilda de Gustinho é a candidata mais rejeitada entre os concorrentes ao pleito de prefeito de Lagarto. Ela tem 24,81% de rejeição. Fábio tem 18,05%, Ibrain 17,29%, Nininho 4,70%, Jorge Prata 2,91% e não sabe ou não respondeu chega a 32,24%.

Vá guardar dinheiro na cueca em outro partido E a Direção do PSD em Sergipe fez o correto em expulsar o vereador Edivan Messias dos Santos (Vanzinho), de Carira, pego com dinheiro na cueca pela polícia. A direção estadual e a direção municipal do PSD em Carira agiram rapidamente para expulsar o parlamentar.

PSD cresce Hoje, o PSD é a representação partidária que mais cresce no estado de forma orgânica e organizada.O PSD disputará, de forma majoritária, em 60 municípios. Em 37 cidades com candidaturas a prefeito e a vice em 36 delas. O partido ainda contará com 807 candidatos ao cargo de vereador.

Nota de Esclarecimento – PSDB O Diretório Estadual do PSDB Sergipe reafirma a informação passada anteriormente de que, até o momento, não houve repasse do fundo eleitoral por parte da Executiva Nacional do partido para as candidaturas majoritárias e proporcionais nos municípios sergipanos. A direção estadual está empenhada na busca destes recursos, mantendo contato direto com diretoria nacional e, tão logo cheguem, serão repassados aos candidatos, como determina a legislação. O PSDB Sergipe ressalta ainda que vem agindo com total transparência com seus candidatos e, na medida do possível, vem dando o suporte necessário. Prova disso é que o partido conseguiu viabilizar recursos para a produção e veiculação das inserções partidárias, além da confecção e impressão de materiais gráficos, que já foram entregues aos candidatos.

Mais verde Em reunião com apoiadores no bairro Jabotiana, zona oeste de Aracaju, o candidato a vereador Ivaldo José se comprometeu em buscar junto ao prefeito melhorias para a comunidade, especialmente a construção de espaços de lazer e a ampliação da área verde. Ivaldo afirma que a população local possui poucas opções de lazer e nenhum espaço para fazer caminhadas.

Mais verde II “A Jabotiana ganhou vários condomínios, recebeu milhares de moradores nos últimos anos e sua área verde foi subtraída para dar lugar a prédios. Eleito, vou cobrar obras de urbanização que tragam mais verde e espaço para caminhadas”, observou. O candidato do PSL se mira no exemplo do Inácio Barbosa. “Quem faz cooper se aglomera numa única praça. O mangue na beira do rio Poxim poderia ganhar uma faixa de ciclovia e pista de caminhada”, observou.

Quilombolas sofrem com assoreamento do Rio São Francisco no Mucambo A Associação Remanescente de Quilombolas do Mucambo de Porto da Folha, em Sergipe, denuncia o assoreamento que vem ocorrendo nas margens do Rio São Francisco, e que está adentrando naquela comunidade, provocando desmoronamento de barrancos, prejudicando a pesca na região, e se aproximando a cada dia das casas e igreja.

MPF já tem conhecimento De acordo com a coordenadora da associação, Maria Nazaré dos Santos, esta questão já foi levada ao Ministério Público Federal, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e OAB. “Algumas entidades chegaram a trazer profissionais para fazer a avaliação, para registrar tudo, mas de solução prática ainda não houve nenhuma”, lamenta a coordenadora.

Barreiras Ela explica que ouviu de um técnico que uma saída seria a construção de barreiras para impedir que o rio possa inundar, como foi feita na Coroa do Meio, em Aracaju. “Não podemos executar a obra porque não temos meios para isto. A solução tem que ser rápida porque o assoreamento está ocorrendo muito rápido. A antiga igreja que passou por uma reforma recente poderá ser atingida, já que está a menos de 30 metros do rio. Pedimos ajuda do Governo do Estado”, diz Nazaré, que faz parte das 200 famílias que poderão ser prejudicadas com o problema.

Economia afetada Este impacto ambiental está afetando também a economia da região, visto que muitos sobrevivem da pesca, como é o caso do pescador e poeta, Joel Gonzaga. “Somos prejudicados com tudo isto. Peço aos órgãos competentes que olhem para nossa situação, para nossa comunidade e possam solucionar nosso problema”, afirma Joel.

Conselheiro Federal por Sergipe lança livro ‘Administração em Pauta’ O conselheiro Federal e ex-presidente do Conselho Regional de Administração de Sergipe (CRA-SE), Adm. Diego da Costa, lança no próximo dia 4 de novembro, a partir das 19h, o livro ‘Administração em Pauta’, no auditório do Hotel do Sesc, localizado na Orla de Atalaia. O evento recebe apoio do CRA-SE, do Conselho Federal de Administração (CFA), do Rotary Club Aracaju Nova Geração e da Fecomércio.

Coletânea O manuscrito é uma coletânea de vários artigos e textos publicados semanal pelo administrador, por mais de cinco anos, em um jornal de grande circulação de Sergipe. A publicação aborda diversos temas relevantes da área que contribuem, de maneira significativa, com a formação da carreira dos estudantes e qualificação dos profissionais.

Doação para o CFA Serão poucos exemplares disponíveis e o direito autoral da publicação foi doado para o CFA. “O livro ‘Administração em Pauta’ também ficará disponível em outras plataformas on-line. Tudo isto é a consolidação de um trabalho dedicado a administração, profissão da qual faço parte há mais de 17 anos”, finalizou o autor. Para ter acesso ao auditório, os leitores poderão fazer uma doação mínima de R$ 20 ou levar um pacote de fralda geriátrica. A iniciativa visa levar bem-estar para os mais necessitados

Livro “Fitoconsciência – A Fonte de Manifestação da Planta”, lançamento dia 29 de outubro Na próxima quinta-feira, 29, às 19h, na Biblioteca Epifânio Dórea, Ana Cristina Prado lançará o livro “Fitoconsciência – A Fonte de Manifestação da Planta”. Segundo Ana Cristina, dado o caráter autoexplicativo que a palavra denota, falar de Fitoconsciência é fazer referência à consciência das plantas, demonstrando a sua atuação nas diversas mazelas dos seres em experiência humana. Consubstancia-se, portanto, numa ferramenta de cura que atua na complexa interconexão do corpo, mente e espírito, trabalhando a integralidade do ser.

Compreensão A imersão em todo esse arcabouço de conhecimento propiciará, definitivamente, a compreensão de que os bálsamos medicamentosos do planeta Terra encontram-se nas plantas; de que o caminho para a regeneração da consciência dos seres em experiência humana reside no compartilhar a Fitoconsciência das plantas. Afinal, elas são detentoras de todo o conhecimento desde a origem.

Sobre a autora Ana Cristina Prado é natural de Aracaju/SE, Química Industrial, Bacharela em Direito, Pós Graduada Lato Sensu em Direito do Estado, Corretora de Seguros, Servidora Pública Estadual, Voluntária do Centro de Formação Espiritual Águas de Aruanda, Autodidata, constante buscadora do conhecimento e precursora da Fitoconsciência.

Seminário de Sensibilização BIM Colaborativo 2020 Pensando em implantar BIM? Chegou a sua hora! O Projeto BIM COLABORATIVO 2020 é uma iniciativa inovadora da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), RS/Vistta Consultoria e parceiros locais para introduzir BIM e TRANSFORMAR o NEGÓCIO das empresas da indústria da Construção de forma COLABORATIVA – com baixo investimento e risco. Este projeto foi desenvolvido tomando-se por base a edição realizada em Brasília em 2019 no Sinduscon-DF (vide https://youtu.be/IOhJ76TSlnE ) e será desenvolvido de forma 100% remota atendendo à até 125 empresas de forma simultânea nessa nova edição.

Sessões As empresas participantes terão acesso à sessões de mentoria, alinhamento conceitual, escolha de plataformas, treinamento direto com os desenvolvedores de softwares e irão desenvolver um PROJETO PILOTO BIM 100% PRÁTICO e executado de forma COLABORATIVA em menos de 5 meses. Não perca essa oportunidade, o seminário de lançamento das inscrições ocorrerá no dia 28/10 a partir das 10h e suas inscrições serão feitas a partir do link aqui.

Sergas segue com expansão do gás natural canalizado para os sergipanos Visando cada vez mais expandir o atendimento e, ao mesmo tempo, beneficiar a sociedade sergipana com a utilização do gás natural canalizado, a Sergas tem realizado uma série de obras estruturantes de ampliação da rede e ligações em diversos clientes residenciais e comerciais, beneficiando-os com combustível leve, contínuo, de menor custo e que menos polui.

Locais As obras estão acontecendo em várias frentes e localidades, em Aracaju e no município de São Cristóvão. Na sexta-feira (30), por exemplo, a companhia finaliza a ampliação e ligação na Avenida Etelvino Barreto de Mendonça, no bairro Inácio Barbosa, e até o final do ano, a Sergas irá realizar várias obras como esta no bairros Santa Maria, Farolândia, Jardins, Inácio Barbosa e Suíça.

Interiorização O presidente da Sergas, Valmor Barbosa, lembra que o cumprimento do cronograma preestabelecido pela companhia, representa mais um passo para a interiorização, possibilitando que a população do município de São Cristóvão, no bairro Rosa Elze, passe a contar com o gás natural. “Esta obra de ampliação é muito importante, pois além de cumprir um cronograma de trabalho planejado pela diretoria executiva da companhia, coincide com a orientação do governador Belivaldo Chagas, de implementarmos, cada vez mais, a interiorização do gás natural canalizado”, pontua. A obra no Rosa Elze consiste na construção de cerca de 3,3 quilômetros de rede, atendendo ao segmento residencial e abrindo possibilidades para o atendimento comercial, como postos de combustíveis e outros comércios existentes na região.

Método não destrutivo Segundo o engenheiro Victor Barbosa, Em todas as obras que estão sendo realizadas pela Sergas é utilizada a técnica de método não destrutivo, que ocasiona menor impacto na pavimentação da região, gerando também um grande aumento na produtividade, pois, em média, são implantados cerca de 100 metros de tubos de rede por dia. No método tradicional, dificilmente se consegue esta produção, além de causar danos difíceis de reparação no pavimento. “Com método utilizado pela Sergas que é de furo direcional, além de preservar o pavimento, trazemos um menor transtorno ao transeuntes, tendo o canteiro da obra maior organização, segurança e sinalização”, explica Victor.


PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018

A cueca nunismática virou moda Por Geninho (Pseudônimo) DRT 2362/SE “O ano era o de 2005 e o mês julho, quando José Adalberto Vieira, assessor do deputado José Guimarães (PT-CE), foi preso com US$ 100 mil na cueca, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Em vídeo divulgado no mês de 2009 mostra o cidadão Durval Barbosa, ex-secretário de Relações Institucionais do governo do Distrito Federal, cambiando maços de dinheiro para o rato-empresário Alcyr Duarte Collaço Filho, que coloca as notas na cueca, de todas maneiras, suja. O destaque é que o valor “acuecado” não foi revelado. Este caso faz parte inclusive, do chamado “Mensalão do DEM em Brasília”. Já durante a operação Pés de Barro, realizada em dezembro de 2019, agentes da Polícia Federal deram um flagra no ex-prefeito de Uiraúna (PB) João Bosco (PSDB) colocando R$ 25.000 na respectiva e já manjada cueca. O caso mais recente aconteceu em uma cueca sergipana, mais precisamente em Carira. O candidato a vereador Edilvan Messias dos Santos, o ‘Vanzinho de Altos Mares’ (PSD), foi preso com R$ 15,3 mil escondidos na cueca em Carira na quarta-feira (21/10/2020). Registre-se nos anais desta casa que, de José Adalberto Vieira a “Vanzinho de Altos Mares”, já se vão longos 15 anos e a moda da “cueca numismática” continua atraindo a outros estilistas.”

São Cristóvão: pelas redes sociais candidata denuncia ação politiqueira para deixar comunidade sem acesso à água. E no fim de semana a candidata a prefeita de São Cristóvão, Gedalva Umbaubá escreveu: “Uma ação “politiqueira” por pouco não deixa a comunidade Alto do Bernado sem acesso à àgua. A ADEMA, órgão veiculado ao Governo do Estado, foi quem chegou ao local tentando paralizar o sistema que fornece água para cerca de 16 povoados de São Cristóvão. Por coincidência, este mesmo órgão mantêm laços com a Prefeitura de São Cristóvão. Cabe aqui um quetionamento. Senhores gestores, como é que vocês tem a coragem de deixar uma comunidade sem água, principamente em uma época de pandemia que exige o máximo de higienização? A àgua de qualidade que hoje supre a necessidade de 1200 famílias não foi somente uma conquista de Gedalva, mas sim, do povo.Portanto, não queiram prejudicar a população com uma ação meramente política.” A postagem no Instagram: https://www.instagram.com/p/CGxOFbBsucl/?igshid=t0xet6q8ugwu



ESPAÇO PARA CANDIDATURAS PROPORCIONAIS 75 MUNICÍPIOS – É só enviar textos curtos, apenas proposituras.

João Paulo Brandão, candidato a vereador em Propriá (55515) Uma Oportunidade Para Renovação – dia 15 de novembro temos um encontro marcado com a urna, uma grande oportunidade para renovação do atual quadro político na minha querida cidade de Propriá, seja no executivo ou legislativo. A população quer revitalizar e oxigenar a política local. Com humildade e disposição para representar bem os interesses da coletividade propriaense, apresento meu nome, com o número 55.515, para ocupar uma vaga na Câmara de Vereadores de Propriá. Pode confiar, darei o melhor de mim, com juventude, compromisso e trabalho. Dia 15 de novembro, vamos às urnas, valorize seu voto.


EVENTOS ONLINE – É SÓ ENVIAR PARA DIVULGAR NESTE ESPAÇO

                                                                                                                                                                                     
27, 28 e 29 de outubro, acontece o Líderes em Movimento Ei, você que é líder, seja da sua comunidade, líder institucional, líder público, jovem líder de algum movimento! Anota aí: durante os dias 27, 28 e 29 de outubro, acontece o Líderes em Movimento, o maior evento de liderança do Brasil, totalmente online e gratuito, que estima a participação de 10 mil líderes de todo o país. O objetivo é disseminar ideias e ampliar a troca de experiências entre os principais speakers do cenário nacional e internacional. Venha fazer parte do grupo de líderes que transformam e criam o futuro do Brasil. Saiba mais sobre os palestrantes, programação e inscreva-se: https://sebraelideresmovimento.com.br/



PELO E-MAIL nunesclaudio@infonet.com.br E FACEBOOK

Espiral do Silêncio, efeito manada e pesquisas eleitorais Por Rodolfo Siqueira*


Na década de 70, a Alemã Elisabeth Noelle-Neumann apresentava ao mundo a teoria denominada espiral do silêncio, cuja ideia central é a de que indivíduos omitem sua opinião quando conflitante com a maioria em razão do medo do isolamento, da crítica ou mesmo de eventual zombaria.

Segundo a autora, tal comportamento ocasiona um efeito progressivo, afetando não só o indivíduo que se omite, como também outros que eventualmente poderiam com ele concordar, mas imbuídos do mesmo receio, deixam de se manifestar, gerando assim um movimento ascendente em espiral.

Estruturada nessa base, é possível identificar movimentos de tendência (ou tendências de movimento), sempre influenciados por uma supervalorização ou sobrevalorização coletiva acerca de determinado assunto ou mesmo, de determinado grupo político.

A partir do estudo, é possível perceber, então, a base do comumente chamado “efeito manada”, sobretudo no que diz respeito à corrida eleitoral.

Da introdução, tenho certeza que vocês já perceberam a correlação entre o estudo, que, diga-se, teve como objeto mudanças repentinas do eleitorado alemão nas eleições de 1965 e 1972, e as pesquisas eleitorais tal como feitas no Brasil.

Todo o processo eleitoral brasileiro tem como farol o direito ao acesso à informação, daí porque são permitidas divulgações de pesquisas eleitorais. Mas, levando em consideração todo o estudo aqui mencionado, será mesmo que estamos no caminho certo em relação às pesquisas eleitorais?

Vê-se que, não raro, as pesquisas eleitorais no brasil transcendem o objetivo informativo, sendo utilizadas como instrumentos de influência do eleitorado, talvez em choque com outros vetores constitucionais: normalidade e legitimidade do processo eleitoral (at. 14, §9º CF), aqui compreendido em sua acepção ampla, ou seja, todo o processo que cerca a corrida eleitoral.

É realmente legítimo que as pesquisas eleitorais sejam utilizadas com o fim de influenciar este ou aquele candidato, sobretudo quando algumas pesquisas não necessariamente refletem a realidade?

Quantas vezes não vimos pesquisas realizarem resultados, não apenas os refletindo, numa espécie de profecia autorrealizável? Quantos candidatos se viram privados da vitória nas urnas por conta de pesquisas, algumas programadas para essa finalidade?

O tema é de fato complexo, principalmente quando confrontado com a legislação que rege o processamento de tais pesquisas, a qual induvidosamente ainda permite a geração do denominado efeito manada, contra ou a favor de determinado grupo, ideia, bandeira.

O ideal seria que nós mesmos fôssemos capazes de escolher representantes com base em identidades de agendas, não em virtude do que pensa uma suposta maioria, máxime quando a maioria sequer existe, mas é forçada a existir em razão da divulgação de uma pesquisa, em uma perversa lógica de uma consequência que também é causa.

Esse ideal é aparentemente utópico (com o perdão de eventual redundância), pois segundo Noeman, a vontade de não contrapor a maioria dominante é da essência do ser humano, ainda que em alguns momentos parte dos indivíduos lute contra a tendência da maioria.

Ora, como conferir legitimidade a um pleito eleitoral, quando a maioria dos eleitores é forçada, ou ao menos induzida, a existir, subvertendo a natural vontade popular.

Então a prática de publicar pesquisas eleitorais deveria ser extirpada de vez da nossa legislação?

Não. O que precisamos é rever nossa legislação no que se refere ao processamento e divulgação das pesquisas (por óbvio que o raciocínio aqui trazido pode ser aplicado a diversas temáticas), para que não vulneremos o direito ao acesso à informação, mas ao mesmo tempo tenhamos um maior rigor em relação à divulgação das pesquisas eleitorais, impedindo-as (ou ao menos minimizando as chances) de forçar um resultado.

Dentre possíveis soluções, poderíamos fortalecer o contraditório antes das divulgações das pesquisas, como uma solução salomônica a harmonizar ambos os direitos, permitindo que todos os players efetivamente possam contrapor os dados da pesquisa registrada (o que ocorre de forma incipiente no atual modelo), trazendo a previsão de um maior crivo da Justiça Eleitoral antes da divulgação das pesquisas.

Outra reflexão necessária diz respeito à possibilidade de se restringir o período em que são permitidas as divulgações de pesquisas. França e Canadá, por exemplo, impõem certas restrições à medida que o pleito se aproxima, sendo vedada a divulgação de pesquisa às vésperas da eleição.

Enfim, não proporia aqui uma simples solução diante de problema tão complexo, mas, para se buscar solução, é importante identificar a existência do problema, e o problema existe!

O texto, portanto, visa chamar à reflexão sobre assunto por vezes ignorado, mas que, ao fim, é determinante para a escolha dos líderes de nossa sociedade, ou seja, para o futuro.

Que possamos, juntos, criar mecanismos para que se possa assegurar efetivamente a legitimidade das eleições, que nada mais é que um direito de todos nós.

Até a próxima. Se cuidem!

*Advogado especialista em Direito Processual e em Direito Público, Presidente do Instituto de Direito Público de Sergipe, integrante da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político, membro-fundador do Instituto Sergipano de Direito Eleitoral, sócio fundador do Siqueira Pinto Advogados

 

ESPECIAL REDES DE AFETO

 

 

 Por que você escolheu uma criança com deficiência?”

Texto de Célia Vieira postado em: https://www.instagram.com/redes_de_afeto/

 

 “Eu não escolhi uma criança com deficiência, eu encontrei minha filha!”

 A adoção nem sempre é compreendida. Quando adotamos, nos tornamos pais ou mães. Também se geramos uma criança, precisamos adotá-la, para que se torne nosso filho. É o afeto, o amor, o acolhimento que nos tornam família, não os vínculos genéticos. E filho a gente não escolhe: a gente encontra, a gente se encanta, a gente acalanta… Também quando estamos falando da chegada do filho em uma família por meio da adoção do ponto de vista jurídico.

 E confesso: que bom não escolher! Será que eu escolheria ter um filho com nítidas limitações, que exigiria de mim uma grande dedicação ao ponto de precisar abandonar minha profissão, mesmo que por um tempo; que faria com que todas as nossas programações em família tivessem que ser escolhidas a dedo, por conta da dificuldade de acessibilidade; que me levaria a abrir mão ou adiar vários programas e compromissos, para cuidar de sua saúde frágil? Não, eu não escolheria… E que pena pensar assim…

Eu teria perdido a grande oportunidade de ter contato com o mundo da diversidade, da deficiência, da inclusão… Mundo esse que me ensina tanto, a cada dia, ajudando-me a sair de uma visão de mundo privilegiada e confortável, apara ampliar meus horizontes e descobrir que existe uma imensidão de possibilidades de estar nesse mundo. E que existem milhões de pessoas que até alguns anos atrás eram praticamente invisíveis pra mim… Teria perdido o enorme privilégio de conviver e aprender a cada dia com minha filha sobre inclusão, superação, aceitação de limites (meus e dos outros), importância do autocuidado, confiança na potencialidade de todas as pessoas, valorização da diversidade… Essa lista seria enorme.

 Concluindo, a maternidade atípica, por mais desafiadora que seja, foi um dos maiores presentes que recebi de Deus! Que bom que Ele me escolheu! Convido você a também deixar-se escolher e se abrir para um encontro profundo e inesquecível com seu filho. Não tente escolher, dificilmente sabemos qual é a melhor escolha…


PELO TWITTER

www.twitter.com/AntonioSamaroneNa década de 1970, o Prefeito Heraclito Rollemberg comprou o Parque da Sementeira para Aracaju.  O TECARMO está venda! ACORDA PREFEITO!

www.twitter.com/santanajfranEm resposta a @AntonioSamarone  e @BlogClaudioNun A doação da área ao povo aracajuano/sergipano seria um gesto civilizado na direção da compensação de prejuízos econômicos e sociais advindos do encerramento das atividades da Petrobrás no Estado. Tarefa para os políticos.


www.twitter.com/v1ctorhso Diálogo entre duas senhoras numa pastelaria no Santo Antonio:

– Meu sonho é ser cremada.

– Oxi. É só passar 2 minutos ali na pista.

www.twitter.com/valadaotv Estou com Nitinho

 

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter



Frase do Dia
Toda e qualquer sociedade onde houver imprensa livre, está em liberdade; que esse povo vive feliz, e deve ter alegria, segurança e fortuna; se, pelo contrário, aquela sociedade ou povo, que tiver imprensa cortada pela censura prévia, presa e sem liberdade, seja debaixo de que pretexto for, é povo escravo, que pouco a pouco há de ser desgraçado até se reduzir ao mais brutal cativeiro. Cipriano Barata (1762-1838).

 

https://www.vaticannews.va/pt/papa/news/2020-10/papa-francisco-criara-13-novos-cardeais.html

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários