PMDB E CANDIDATURA

0

Pelos comentários que se expandem em Brasília, o PMDB terá mesmo candidato a presidente da República e tende a se afastar do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pelo menos é o que vem pregando o secretário de Governo do Rio de Janeiro, Antony Garotinho, nas entrevistas que concede à imprensa do Sul. Domingo, durante um programa de debate na TV-Bandeirantes, o ex-governador do Rio de Janeiro disse que o PMDB não pode deixar de ser a frente que fez história no Brasil, ao combater a ditadura militar e acolher membros dos partidos extintos. O PMDB não pode esquecer que levantou a bandeira das “Diretas-Já” e que elegeu Tancredo Neves o seu primeiro presidente civil, depois de 21 anos de ditadura. Para ele esse partido não pode continuar sendo apenas uma legenda de sustentação do Palácio do Planalto, se há opção de disputar a Presidência e o governo em todos os estados da federação. Na realidade não se pode imaginar uma legenda histórica como PMDB acomodada na posição em que se encontra, porque é um partido que fez a democracia florescer no país.

Evidente que Antony Garotinho está se apresentando como provável candidato a presidente da república, mas ainda terá que lutar muito porque encontra resistência de segmentos importantes do partido, como o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros, e o próprio senador José Sarney. Ambos têm forte influência no PMDB, mas não somam a maioria. Na estratégia dos partidos que buscam o Planalto, um deles deseja que o PMDB apresente candidato. É o caso do PSDB que admite o segundo turno com um terceiro nome forte. Ironicamente, hoje os tucanos defendem o fim da verticalização, enquanto o PT quer que ela se mantenha, para evitar diferenças no fechamento das coligações nos estados. Há um detalhe: na convenção de dezembro passado, o PMDB decidiu que terá candidato à sucessão presidencial e, para derrubar isso, será necessário que na próxima convenção a turma contrária à candidatura terá que somar dois terços dos convencionais,o que se considera quase impossível.

Em Sergipe, por exemplo, o presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, já declarou algumas vezes que é favorável a um candidato próprio na disputa pelo Planalto. Na convenção de dezembro, Benedito e o grupo de Sergipe votaram a favor dessa candidatura e mantém o seu ponto de vista, porque vê condições de disputar com chances de chegar lá. Em conversa com correligionários, o advogado Benedito Figueiredo anuncia sua candidatura nas eleições do próximo ano, embora ainda não tenha definido se será proporcional ou majoritária, mas deixa claro que não pensará duas vezes para ir ao sacrifício e disputar o governo do estado. Evidente que hoje o partido em Sergipe não tem a mesma expressão de anteriormente, embora mantenha em seus quadros figuras importantes da política sergipana, além de um deputado federal, dois estaduais, dezenas de prefeitos e vereadores. Não é tão frágil como aparenta. Tem a seu favor toda uma história de luta pela redemocratização e isso o torna simpático a segmentos da intelectualidade e setores politizados de Sergipe.

Há uma possibilidade do ex-governador Albano Franco trocar o ninho tucano pelo PMDB e ter o seu nome como candidato ao governo do estado, porque essa é a vontade da maioria dos seus aliados e também agrada a setores ainda isolados do partido. Em Brasília, como convidado de Renan Calheiros, o pensamentos não é leva-lo a uma situação anti Lula, entretanto, com a possibilidade de se manter uma candidatura a presidente e tendo um nome como o de Garotinho para ir à disputa, dificulta qualquer pensamento de se comprometer com a reeleição do presidente, como hoje o ex-governador deseja. Para que tudo isso aconteça, está claro que Albano tem que se decidir mais rápido pela legenda e não deixar as coisas para última hora.

Um fato, entretanto, é preocupante: se for mantida a verticalização, os candidatos proporcionais vão para o sacrifício e, quem sabe, o “efeito Pedrinho” poderá liquidar com a esperança de quem quer chegar a Brasília. 

CONCURSO
A presidente do Tribunal de Justiça, Marilza Maynard, reconheceu ontem a ilegalidade do concurso público realizado em Itabaiana, na gestão anterior. Com a decisão da desembargadora, o pessoal aprovado terá mesmo que aguarda um novo concurso, que deverá ser feito pela prefeita Maria Mendonça (PSDB).

PUNIÇÃO
O TSE tirou 12 minutos do programa do PSB em Sergipe, que vai ao ar dia 9 de maio, porque a legenda cedeu exatamente 12 minutos ao prefeito Marcelo Déda (PT). Ele se defendeu das acusações de corrupção que o senador Almeida Lima (PSDB) fez no Senado envolvendo o secretário da Saúde do município, Rogério Carvalho.

PEDIDO
Com a punição, o PSB terá apenas oito minutos de programa no dia 9 de maio, dos 20 minutos a que tem direito todos os anos. O PSB cedeu os 12 minutos a Déda, atendendo às legendas que integram o bloco oposicionista, mesmo sob o risco de ser punido. Pensava que podei ceder por ser coligado.

PROPOSTA
Com a punição, o PSB vai dispor de apenas 8 minutos para levar suas propostas à população. De qualquer forma fica uma pergunta no ar. “Será que o Partido dos Trabalhadores cederia 12 minutos ao PSB para defender um dos seus integrantes de ataques?” Alguns socialistas acreditam que não.

TRABALHO
O PFL de Sergipe esteve ontem na televisão, com a participação do governador João Alves Filho, que falou sobre o início do processo político na atual gestão. João também falou das obras que o seu governo vem realizando em todo estado e que ainda não havia chegado ao conhecimento da população.

CAMPANHA
O Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) vai reunir seus 52 diretórios municipais em Sergipe com o objetivo de iniciar uma intensa campanha de filiação e crescimento partidário. “A meta é chegar aos 75 municípios sergipanos” diz Jackson Barreto, presidente regional do partido.

ENTREGA
O secretário adjunto da Comunicação Social, Francisco Ferreira (Chiquinho) protocolou ontem o seu pedido de demissão no Palácio dos Despachos. Chiquinho deu entrevistas às emissoras de rádio e disse que até o momento não havia sido procurado por ninguém e encarou que isso como uma sinalização para ele se afastar.

REFORMA
O presidente da FCDL e da CDL, Max Andrade e Gilson Figueiredo, estão mobilizando a classe para exigir que a Reforma Tributária seja aprovada com a inclusão do Estatuto da Micro e Pequena Empresas. Junto com o Sebrae e todas as entidades de classe tentam conscientizar os pequenos e micros empresários a fazer essa mobilização.

PROJETOS
É possível que esta semana chegue à Assembléia Legislativa o Projeto de Lei que cria a Secretaria de Desenvolvimento Metropolitano. Terá o objetivo de criar melhores condições para a Grande Aracaju, onde se inclui São Cristóvão, Nossa Senhora do Socorro e Barra dos Coqueiros.

SUCESSÃO
Um leitor manda e-mail e diz que “as discussões para a sucessão estadual estão avançadas. Muitas traições podem acontecer dos dois lados”. Continua: “o governador João Alves prestigia aliados e conversa com ditos adversários. O prefeito Marcelo Déda despreza aliados e conversa com adversários”.

CONVERSA
No e-mail o leitor garante que “estão adiantas as negociações com três prefeitos da base do governador João Alves Filho”. Enumera: “dois do Vale do Cotinguiba e um do Baixo São Francisco”. E adverte: “daqui pra frente o espírito de Judas vai baixar em muita gente ambiciosa”.

CELINHA
A deputada Celinha Franco (PPS) vai ajudar os suplentes de vereador de Sergipe na viagem a Brasília. O pessoal fará uma caminhada da catedral até a sede do STF. No Supremo, ao lado de Celinha, os suplentes terão audiência com o presidente Nelson Jobim e o relator Celso Mello.

JUÍZES
A CCJ aprovou proposta que impede os juízes de atuar em processos defendidos por sociedades de advogados em que um deles seja cônjuge, companheiro ou parente até o segundo grau. A proposta modifica o Código de Processo Civil, que limita a atuação do juiz nos casos em que for casado ou parente até o segundo grau do advogado de uma das partes, mas não faz restrição a sociedades.

Notas

CONCURSO
Uma notícia que vai desagrada muita gente em todo o país, o senador Tião Viana (PT-AC) encaminhou proposta de emenda à Constituição (PEC) que acaba com os cargos comissionados para pessoas não concursadas em todo o Brasil. Ele propõe que qualquer admissão seja através de concurso público. Tião diz que hoje há uma tendência mundial de profissionalização do serviço público, o que força os cargos em comissão a serem preenchidos por aqueles que comprovem gabarito técnico para exercer tais funções. 

ENCONTRO
Os membros do PDT se preparam para um encontro em Aracaju, no próximo dia 29, quando será realizada reunião para discutir o rumo a ser adotado, diante do cenário político fixado no país. Participam membros do partido em Sergipe, da Executiva Nacional e deputados federais de vários Estados. O deputado federal João Fontes, que assume o comando do PDT em Sergipe, anuncia que o encontro terá início às 10 horas, na Assembléia Legislativa e confirmou a presença da senadora alagoa Heloisa Helena (Psol).

CAMPANHA
A coordenação e as lideranças da tendência PT Classista realizou, domingo, um seminário para analisar a atual situação do quadro partidário no Estado. Também foi discutida a estratégia para a campanha eleitoral à presidência do diretório do PT em Sergipe, prevista para o próximo dia 22 de setembro. As tendências petistas estão se movimentando para as eleições internas, com o objetivo de eleger novo presidente ou continuar com Severino Bispo, que tem encontrado dificuldades juntos às demais divisões partidárias.  

É fogo

O auditor Marcos Lima explica a PEC paralela da previdência que, na Câmara Federal aprovou mesmo teto para auditores, juízes, promotores, defensores públicos e delegados. Segundo Marcos, o mesmo teto não significa aumento de salários. Não significa que os salários sejam iguais aos dos desembargadores.

O secretário da Indústria e Comércio, Tácito Faro, recebeu ontem o título de cidadão sergipano. O projeto foi da deputada Lila Moura (PFL). A maioria dos membros da bancada federal não vai viajar a Brasília esta semana, em razão do feriado de quinta-feira.

O radialista Francisco Ferreira promoveu um café da manhã, ontem, em seu gabinete, para entrevistas aos colegas. Os radialistas vão escolher hoje a nova diretoria do Sindicato da classe, com chapa única que tem como presidente Antônio Barbosa de Melo.

O prefeito de Propriá, Luciano Nascimento (PFL), está trabalhando para o município retome a importância comercial e cultural da região do baixo São Francisco. O secretário de Turismo, Pedrinho Valadares, está começando a preparar a divulgação do São João sergipano nos outros Estados.

A Polícia Civil está praticamente parada, ainda por problemas políticos internos. Há necessidade de mudar esse clima. A maioria dos restaurantes de Aracaju está colocando seguranças, bem armados, infiltrados entre os clientes.

Esta semana, os balanços trimestrais de gigantes do setor automobilísticos vão mexer com os nervos dos investidores em todo o mundo. O G7 elogiou o Brasil pela decisão de não renovar o acordo com o FMI, anunciada no mês passado e que quebrou uma seqüência de sete anos de ajuda ao país.

brayner@infonet.com.br

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários