PMSE: A revolta dos capitães

0

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

A novela das promoções e benefícios familiares da PM tem uma história que começa ano passado, quando o ex-comandante autorizou alguns militares a realizarem os cursos necessários à promoção.

Por não ter autorizados todos, houve um movimento feito sem conhecimento do Comandante Yunes, que assegurou vagas para os cinco “escolhidos” da Secretaria Militar do Governo. Dizem as más línguas, que esse pessoal iria viajar sem receber diárias, sustentados pelas Funções Comissionadas que recebem, pois o comandante anterior limitava os cursos for do Estado para economizar.

Mas ele também enviou rigorosamente o critério de antiguidade para selecionar os graduados que iriam para os cursos. Dizem que as vagas que conseguiram na PMBA para os graduados do Gabinete seriam devolvidas Polícia da Bahia, assim que chegasse formalmente ao conhecimento do Comandante Yunes.

Mas a mudança da cúpula da segurança, permitiu que esse arranjo se concretizasse, permitindo que as vagas conseguidas sem o conhecimento do Comandante Yunes fossem aproveitadas e que o critério de antiguidade fosse desrespeitado, para mandar graduados mais novos lá do palácio, dando pernada em mais de 50 que estavam primeiro na fila.

As perguntas que ficam: No palácio tem graduados sobrando, tanto que se pode mandar cinco de uma vez para fazer curso em outro estado? É correto militar viajar pra fazer curso fora sem as diárias? É legal o militar que ganha Função de Confiança permanecer recebendo quando está por meses fora do Estado em treinamento? Função de confiança exige dedicação exclusiva?

Essa dicotomia prejudica a PMSE. Como unificar a tropa desta forma? Alguns oficiais entende que é uma covardia o que está sendo feita. E já pensam em acionar a Justiça

O blog tem a certeza que Jackson Barreto não tem conhecimento.

Um exemplo no boletim da PM da última sexta-feira. Por merecimento, só quem trabalha no Palácio
No boletim da PM da última sexta-feira, 18, um exemplo do que o blog está analisando: a matricula de dois tenentes coronéis para o curso superior de polícia. Uma vaga por antiguidade e outra por merecimento. Seis vagas para o curso de aperfeiçoamento de oficiais. Três capitães por antiguidade e três  por merecimento. Os quatro oficiais indicados para os cursos por merecimento tem em comum a lotação de trabalho: O palácio do governo. Merecimento na PM só tem quem trabalha no palácio? Quem arrisca a vida diariamente em prol da sociedade não tem merecimento?

Telha: servidores sem salários de fevereiro. Câmara sem repasse
Em Telha os servidores efetivos até ontem,20, continuam sem receber seus salários referente ao mês de fevereiro de 2016, os comissionados estão por completar três meses. E agora para piorar até os Vereadores do município e os servidores da Câmara estão sem salário, pois não foi repassado o duodécimo do mês de Março de 2016.

Nitinho no PSD
Com a entrada do vereador por Aracaju, Nitinho no PSD o apoio do partido ao pré-candidato Valadares Filho ganha mais um reforço expressivo.

Porto da Folha:  vereador diz que não fechou com Gilmar Xavier
Ontem, 21, o blog publicou uma nota de uma aliança feita em Porto da Folha entre o PMDB e a Rede Sustentabilidade. O vereador Anselmo Rito disse que não procede a informação e questionado sobre uma foto ao lado de Gilmar, ele explicou que foi numa festa em um povoado, onde conversaram, mas não definiu nenhum acordo.

Janela, ou melhor, cancela escancarada!
Do advogado Clarkson Moura: “Terminou a vergonhosa temporada de migração politiqueira.Sabem por que esse abuso casuístico, a cada ano eleitoral, se repete? É porque, neste "Patropi", não temos partidos propriamente ditos, senão, como bem disse o saudoso Afonso Arinos de Mello Franco, "um amontoado de interesseiros". Acorda, "Plebe Ignara!”

Alhos por bugalhos
Ainda de Clarkson Moura:”Os desavisados ou mal-informados de nossa maltratada e acolhedora "ARÁ" estão confundindo BRT – BUZU RETARDATÁRIO DE TRANSPORTE, com BRT – "BUS RAPID TRANSIT". Quanta ingenuidade, meu Deus!

Despenalização. Um assunto de alta relevância para a pacificação social
Excelente o artigo do Controlador Geral do Estado de Sergipe, Adinelson Alves da Silva, com o título “Despenalização: uma janela à pacificação social”, publicado no JC há algum tempo. Este assunto é da alta relevância para a pacificação social, cujo conteúdo faz parte de debates nos cursos de Direito.

Despenalização. Um assunto de alta relevância para a pacificação social II
Porém, à época de sua publicação teve a mínima repercussão, uma vez que não atende aos interesses da "bancada da bala" e seus operadores: SSP e Sejuc, pois se alimentam do sistema de: venda de armas / tráfico / prisões / custódias que consomem mais recursos do Estado que a própria educação…Basta ver que o sistema de  "hotelaria" que a Sejuc contratou com a empresa Reviver custa mais de R$ 4.000,00 por mês para cada detento. Já imaginou se o mesmo valor fosse aplicado em educação per capita? Sergipe e o Brasil daria um salto de qualidade!

Atacar os usuários de entorpecentes no bolso
A tese que Adinelson defende no artigo é a seguinte: Atacar os usuários de entorpecentes pela parte mais  sensível: o bolso, enquanto forma de desestimular o consumo de drogas! Assim, o poder do tráfico seria afetado, arrefecendo a violência que toma conta da população, sobretudo da mais pobre…

Cezar Brito, condena a ascensão do totalitarismo
(Sergipe 247) O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto, saiu em defesa do cumprimento da Constituição em texto publicado nas redes sociais; "O meu partido é a Constituição e, por força dela, o Estado Democrático de Direito. Não posso negar a missão a me atribuída pelo art. 133, ainda que tal dever possa desagradar autoridades ou parecer impopular perante a opinião pública. Não se constrói a democracia com a prática de ilegalidade, mesmo quando ela ajude o querer de alguns. Não defendo o Estado Democrático de Direito pela metade ou apenas quando seus princípios me agradam", afirmou.

PSC
No último domingo, 20, o presidente estadual do Partido Social Cristão (PSC/SE), deputado André Moura, assinou a ficha de filiação do ex-prefeito Arodoaldo Chagas, conhecido como "Negão" ao PSC."Tenho muito orgulho de me filiar ao PSC e já chego me sentindo em casa. Hoje eu só tenho a dizer que é uma honra estar aqui e ser o nome para disputar a eleição para prefeito de Carira por esta sigla", declarou Negão. Ele administrou o município entre 1997 e 2000.

SSP registra 32 prisões em flagrante nas delegacias plantonistas de Sergipe
A Secretaria de Segurança Pùblica divulgou ontem, 21, o balanço estatístico das ocorrências recebidas entre 18 a 20 de março nas Delegacias Plantonistas de Aracaju, Nossa Senhora da Glória, Lagarto, Propriá, Estância e Itabaiana. Ao todo, foram 32 prisões em flagrante, sendo 25 na Grande Aracaju e sete no interior do Estado, além de um adolescente apreendido pela prática de ato infracional semelhante a tráfico de drogas no bairro Industrial, zona norte da capital.

Investigações
O secretário da Segurança Pública, João Batista, determinou investigação rigorosa sobre a morte do empresário Adriano Teles, de 37 anos, que aconteceu na tarde desse domingo. Através de um vídeo de um circuito interno de TV, nas proximidades do bar onde o empresário foi atingido, a polícia teve acesso à imagem do autor do crime, divulgada pelos responsáveis pela investigação ontem.

Informação
O delegado Fábio Pereira pediu que caso a população tenha qualquer informação sobre o acusado ligue imediatamente para o Disque Denúncia (181). Ainda na tarde do domingo, quando o caso foi avisado à polícia, uma equipe de plantão deu suporte aos primeiros levantamentos com os policiais de Tobias Barreto. O delegado Edson Nixon preside o inquérito policial.

Palestra
O Sincor-SE, em parceria com a Escola Nacional de Seguros e o Sindseg BA/SE/TO, começa hoje (22) o Ciclo de Palestras 2016, com a palestra "Autoconfiança – A Convicção Para Agir", que será ministrada pela diretora de Ensino Técnico da Funenseg, Maria Helena Monteiro. O evento acontece a partir das 18h30, no Hotel Aquários, que fica na Avenida Santos Dumont, na Orla da Atalaia, na capital.

Autoconfiança
A autoconfiança é uma qualidade importante para quem quer ser dona de suas escolhas tanto na vida pessoal quanto na vida profissional. A palestrante vai dar dicas que vão ajudar as mulheres a se livrarem da ansiedade e da insegurança, para agirem com convicção e conquistarem as coisas que desejarem em suas vidas. A palestra é gratuita e as inscrições podem ser realizadas pelo site http:// www.funenseg.org.br ou através do telefone (79) 3211-1588.

Feira padronizada
A Prefeitura de Aracaju, através da Emsurb, padronizou a feira livre do bairro Sol Nascente. Desde o último dia 11 de março, feirantes e clientes têm mais espaço e infraestrutura para realizarem suas compras. A Emsurb já contabiliza 21 feiras livres padronizadas em Aracaju. Clientes e feirantes dos bairros: 18 do Forte, Orlando Dantas, avenida Allan Kardec (antiga Escola Técnica), Dom Pedro, Santos Dumont, Suissa, Costa Nova, São José, Médici, Jesse, Cirurgia, Leite Neto, Santa Tereza, Cidade Nova, Mosqueiro, 17 de Março, Santa Maria, Jardim Esperança, imediações do Batistão, Coqueiral e agora Sol Nascente já podem conferir esta importante mudança.

Veículo da Prefeitura com pneus carecas
Será que os outros veículos da prefeitura de Frei Paulo estão na mesma condição deste carro da foto? Como pode-se

notar o carro da imagem está com pneus carecas colocando em risco a vida do motorista e de quem estiver com ele. A administração vem falhando no quesito transporte e não é de agora. É preciso que sejam tomadas medidas enérgicas para que fatos como esse não venham mais acontecer, não se pode brincar com a vida!

Artesãos sergipanos participam de comemorações
A segunda-feira foi de muita festa para dezenas de profissionais que se dedicam ao artesanato em Sergipe. Para celebrar o Dia do Artesão, comemorado no último sábado, 19 de março, o Sebrae em parceria com Sest Senat e a Secretaria de Estado da Mulher, Inclusão, Assistência Social, do Trabalho e dos Direitos Humanos (Seidh) promoveu uma série de atividades, que incluíram palestras, sorteio de brindes e homenagens.

Palestra
A programação foi aberta com uma palestra sobre os benefícios do Programa Microempreendedor Individual (MEI) e a importância de os artesãos formalizarem o seu negócio, ministrada pela analista do Sebrae, Rejane Lessa. Em seguida foi a vez da instrutora Luciene Macedo ministrar uma palestra motivacional.

Homenagem
“ A ideia é homenagear esses profissionais que possuem um raro talento e ajudam a levar o nome do nosso estado para outras regiões. É preciso reconhecer o trabalho que eles desenvolvem e incentivá-los a continuar exercendo essa atividade”, explica a gestora do projeto de Artesanato do Sebrae em Sergipe, Wânia Alzira.

Dia de Beleza
Além das palestras, os artesãos também foram beneficiados com um ‘Dia de Beleza’. Em um espaço montado no prédio do Sest Senat foram disponibilizados gratuitamente serviços de cabeleireiro, massagistas, podólogos e manicures.

Municípios
Participaram das atividades artesãos dos municípios de São Cristóvão, Neópolis, São Domingos, Aracaju, Divina Pastora, Pacatuba, Pirambu e Tobias Barreto. Todos eles são atendidos pelos projetos de Artesanato do Sebrae.As atividades foram encerradas com um almoço, entrega de homenagens e sorteio de brindes entre os participantes.

PELO TWITTER

www.twitter.com/MarceloAraujoNE  Por um mundo em que as pessoas sejam verdadeiras, educadas e respeitem o próximo. Não é utopia. É possível.

www.twitter.com/AntonioSamarone  #impeachment vão derrubar Dilma pelo crime de "pedaladas fiscais"; num processo conduzido por Cunha; e com o Poder Judiciário no palanque.

www.twitter.com/frednavarro  O block é um instrumento civilizatório. No máximo, gera muxoxos, mas evita tiros em possíveis encontros pessoais.

www.twitter.com/roberto_jornal  7 hHá 7 horas fí do cabrunco, da moléstia, da pé, da gota serena, do raio, do estopô balaio. Mas se me atacar, vou atacar. Vúh #TenhoDito

ARTIGO

Advogados à luta, a história nos julgará! por Radamés de Moraes Mendes – OAB/Se 7.478

A história se repete como tragédia. Em 1964 a OAB nacional apoiou o golpe militar. Governo que torturou, ceifou milhares de vida e amordaçou a advocacia brasileira. Agora a OAB nacional se alia novamente as mesmas forças antidemocráticas e antipopulares, para retirar covardemente e sem base legal um presidente eleito democraticamente.

A advocacia e a sociedade estão vivenciando um golpe em marcha, dirigido e orquestrado pela grande mídia, a elite brasileira e aplicada por um judiciário elitista que tem lado, cor e ideologia. Um golpe branco sem uso da força mais não por isso menos indolor.

O Juiz Sérgio Moro que comanda a operação Lava Jato que desrespeita os direitos e garantias fundamentais, segue uma agenda golpista, que transformou a carceragem da policia federal de Curitiba em Guantánamo. Ele faz vazamentos seletivos convulsiona e divide o país em dois lados.
Do lado golpista esta quem quer entregar o pré-sal, atacar a valorização do salário mínimo, tornar a CLT em letra morta. Não querem o direito das mulheres, dos negros, homossexuais, lésbicas, e de toda a população brasileira que sofre.

Querem um país onde o negro e o pobre não frequentem a universidade. Na marcha deles, mais do que a luta pela ética, tem o ódio ao pobre, o desejo da "casa grande" de revogar o fim da escravidão. Querem o país do latifúndio, da subnutrição e da fome.

Em contrapartida tem o lado de milhões de brasileiros que persistem em construir um Brasil mais justo e soberano. Esses são herdeiros de uma imensa legião de heróis (Osvaldão, Marighela, João Amazonas, Elza Monnerat, Helenira Rezende, Anita Garibaldi e os guerrilheiros do Araguaia) que antes de nós lutaram foram presos, torturados, estuprados, para assegurar a legalidade e afastar o arbítrio, para garantir uma Constituição, a liberdade, a pluralidade, o devido processo legal.
Como advogado e cidadão, eu tenho lado. O meu lado é em defesa da legalidade do Estado Democrático e de Direito, na defesa dos direitos e garantias fundamentais.

Não concordo e nem apoio tribunais de exceção, a ditadura do judiciário e muito menos com um impeachment sem base legal, sem crime de responsabilidade da nossa presidenta, baseado apenas no sentimento de revanche e no ódio de classe.

Por isso, digo não à decisão equivocada, oportunista e sorrateira do Conselho Federal da Ordem dos advogados do Brasil (CFOAB), que decidiu pelo apoio ao impeachment. Digo não ao golpe.

Conclamo todos os operadores do direito e a sociedade para defender a democracia e derrotar os golpistas. Lutaremos nas ruas, nas universidades, e nos tribunais. O golpe não passará.

NOTA PÚBLICA

SINDIJOR defende a Democracia, repudia ataques ao Estado de Direito e aos Jornalistas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Sergipe (SINDIJOR-SE), entidade de classe que representa os Jornalistas e o Jornalismo em Sergipe, vem a público manifestar sua posição em defesa da mais ampla Democracia no Brasil e repudiar toda e qualquer forma de ataque às garantias do Estado de Direito.

Defendemos veementemente que todo e qualquer ato de corrupção tenha a rigorosa apuração e punição, mas tudo na forma da lei, e que atinja a todos, sem exceção, independente de cor partidária e da condição pública ou privada dos envolvidos. A forma equivocada, sensacionalista e nada ética de se promover uma investigação sempre será repudiada pelo SINDIJOR. Todavia, isso não quer dizer que fatos relevantes no processo investigatório e condutas antiéticas de investigados que se tornaram públicos devam ser ofuscados.

Rejeitamos toda e qualquer forma de abuso do poder e das prerrogativas institucionais de qualquer pessoa ou entidade investida de autoridade e responsabilidade públicas, em especial envolvendo quaisquer atos que atentem contra os direitos e as garantias fundamentais de todos e quaisquer cidadãos brasileiros.

Repudiamos, com toda força possível, qualquer forma de cerceamento das liberdades de expressão, de associação e de manifestação pública e pacífica. Não aceitaremos ataques a quem quer que seja, principalmente aos jornalistas em meio ao exercício profissional. Todas as rigorosas medidas devem ser tomadas no sentido de defender esse e os demais trabalhadores.

Também não podemos aceitar, em hipótese alguma, que concessões públicas dos meios de comunicação se transformem em meios parciais para manipular coberturas jornalísticas com o fim evidente de produzir fatos políticos, incitando ânimos para violências e intolerâncias, ampliando uma cultura social do ódio.

Repelimos, com vigor, práticas de quem for que viole garantias do Estado Democrático de Direito para atingir objetivos políticos e econômicos. Não podemos aceitar a lógica do vale tudo, nem instituições que se acham com direitos absolutos, o que é incompatível com a Democracia. Os fins não justificam os meios. Ou seja, condenamos toda e qualquer tentativa de ruptura da institucionalidade democrática e do Estado de Direito vigentes no país.

O Sindicato dos Jornalistas de Sergipe salienta que as liberdades de expressão e de imprensa são fundamentais para o aperfeiçoamento da Democracia, em que seja garantido o pluralismo e o respeito a todas as vozes. O SINDIJOR lembra que a Democracia foi reconquistada no País após muita luta, e não pode ser colocada em risco por ações voluntaristas de quem quer que seja. É fundamental que o sistema Judiciário, nesse cenário de acirramento de ânimos, aja estritamente de acordo com a Constituição e não se deixe contaminar por paixões ideológicas.

O SINDIJOR não aceita o retrocesso das garantias individuais e coletivas, não aprova a impunidade e nem uma punibilidade fora da lei e de forma seletiva, não admite os ataques à Democracia. Defendemos uma cultura de paz, de respeito a todas às diferenças. Defendemos uma sociedade justa, livre e solidária para todos.

Diretoria do SINDIJOR-SE

Aracaju, 21 de março de 2016.

ASMP – NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS ASSOCIADOS

A ASSOCIAÇÃO SERGIPANA DO MINISTÉRIO PÚBLICO (ASMP), pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos, criada em 1943 e restaurada em 1965, congrega os membros do Ministério Público de Sergipe, em exercício, em disponibilidade ou aposentados, tendo por objetivos “[…] promover a integração dos membros da Instituição, defender as garantias, direitos e interesses do Ministério Público, dos seus membros, e o Estado Democrático de Direito”.

Filiada à Associação Nacional do Ministério Público (CONAMP), a ASMP sempre se engajou nos trabalhos associativos que tencionam fazer face a milhares de proposições legislativas e outras tantas iniciativas administrativas ou judiciais, que visam, em última análise, amesquinhar o Ministério Público, suprimindo-lhe atribuições, e/ou direitos e prerrogativas de seus Membros.

Em um cenário de progressiva redução dos espaços de participação política dos Agentes Ministeriais, em decorrência da supressão de sua capacidade eleitoral passiva, e da impossibilidade, em regra, de ocupar outros cargos fora da Instituição, por força da ordem constitucional vigente, como recentemente definido pelo STF no julgamento de Cautelar na ADPF nº 388, o movimento associativo não raramente acaba por se colocar como o “último bastião” na luta contra essas investidas detrimentosas das funções institucionais do Ministério Público e dos direitos e prerrogativas de seus Membros, historicamente conquistados.

No cumprimento de seus objetivos estatutários, a ASMP pauta-se pela estrita observância das normas constitucionais e dos preceitos éticos, porquanto integrada exclusivamente por Membros da Instituição vocacionada à defesa da ordem jurídica, do regime democrático e do interesse público primário. Em suas ações, representa seus Associados, a classe, não detendo a prerrogativa, tampouco a pretensão, de falar em nome do Ministério Público.

Postas tais premissas, a Associação Sergipana do Ministério Público – ASMP, através de seus Diretores e Conselheiros infrafirmados, dirige-se aos seus Associados para prestar os seguintes esclarecimentos, acerca dos fatos ocorridos na sessão do Colégio de Procuradores de Justiça do dia 10/03/2016:

1. Como já é do amplo conhecimento da classe, desde o segundo semestre do ano passado, as entidades representativas dos Membros do Ministério Público vêm promovendo diversas ações voltadas à rejeição do texto original do PL 3123. A pretexto de regulamentar o teto remuneratório do funcionalismo público, esse Projeto de Lei rende ensejo a ampla desestruturação da política remuneratória de diversas categorias, particularmente do Ministério Público e da Magistratura, incorrendo em inconstitucionalidades formais e materiais, como detalhado em Nota Técnica Conjunta da FRENTAS, que congrega as entidades nacionais do MP e do Judiciário. Tem-se, assim, nos dias de hoje, como tema prioritário na pauta associativa.

2. Atendendo a convocação extraordinária emitida pela Presidente da CONAMP, para mobilização nacional diante da iminente votação do PL 3123, no Plenário da Câmara dos Deputados, o Promotor de Justiça Nilzir Soares Vieira Junior, na condição de Presidente da ASMP, em comitiva com os Associados Ricardo Sobral Sousa, Peterson Almeida Barbosa e Fábio Viegas Mendonça de Araújo, no período de 26/02 a 03/03/2016, nesta capital e em Brasília, realizou visitas e manteve contatos com todos os 8 (oito) integrantes da bancada sergipana na Câmara Federal.

3. Forçoso registrar, nas circunstâncias postas, em que pese a obviedade, que esses encontros se deram sob o enfoque estritamente institucional, tratando-se exclusivamente do multicitado PL e suas vicissitudes, não se tocando em questões “de interesse particular”, nem se buscando, em absoluto, nenhuma espécie de “favorecimento”. Tanto assim que de todas essas tratativas os Associados foram cientificados quase em tempo real, por meio de informes e registros fotográficos divulgados pelos canais internos de comunicação.

4. O empenho e o denodo no enfrentamento da causa abraçada renderam referências elogiosas à ASMP no âmbito do Conselho Deliberativo da CONAMP, pelos resultados alcançados e pela ampla mobilização da bancada parlamentar de nosso Estado contra a aprovação do malsinado Projeto de Lei.

5. Nesse contexto, a postura dos citados integrantes da Comissão da ASMP não poderia ter sido alvo de críticas, muito menos ter sido colocada em dúvida a sua postura ética e moral, na ensaiada censura pública, com pedido expresso de “registro nos anais do Colégio de Procuradores de Justiça”, deduzida pelo Procurador de Justiça Moacyr Soares da Motta, com a adesão de seus pares  Celso Luís Dória Leó e Rodomarques Nascimento, na qual valoraram como “deslize” dos Associados já citados e, em especial, do Presidente da Associação, “atropelando o conceito de moralidade”, a inclusão, entre os deputados visitados, de demandado em ações de improbidade e penais movidas pelo MP/SE, com condenações em segundo grau, ainda pendentes de julgamento definitivo.

6. A ASMP respeitosamente entende que falece a Suas Excelências prerrogativa para ditar diretrizes de atuação a esta entidade, dada sua autonomia e fins próprios, que não se confundem com os do Ministério Público de Sergipe; e, ainda mais, para censurar publicamente, fora da regular via correicional, colegas no estrito cumprimento da missão associativa, com potencial violação de seus direitos de personalidade.

7. Causa perplexidade que esse desnecessário constrangimento tenha tomado quase dois terços da sessão do Colégio de Procuradores, por mais de 1h, e que os Procuradores que expressaram sua “indignação”, mesmo com a experiência haurida do exercício de cargos nesta Instituição e também fora dela, tenham olvidado que o trato das questões institucionais não prescinde do permanente diálogo e interação com outros órgãos e entidades, e, por óbvio, com seus representantes, sempre de forma impessoal. No caso do Legislativo, cabe aqui realçar, nossos interlocutores são eleitos pelo sufrágio popular, um dos fundamentos do regime democrático, reinaugurado pela Carta de 1988, cuja defesa também foi confiada ao Parquet.

8. Sem embargo da gravidade desse episódio, que temos como absolutamente isolado, esta entidade reitera seu incondicional apreço pelo E. Colégio de Procuradores de Justiça, não apenas por suas elevadas atribuições na condução dos destinos de nossa Instituição, mas sobretudo pela honorabilidade de todos os seus integrantes, em sua maioria também Associados, expressando o sincero desejo de que as relações entre as esferas institucional e associativa continuem se desenvolvendo de forma profícua e harmoniosa.

9. Por fim, a ASMP reafirma o compromisso historicamente firmado com a classe de travar, com equilíbrio e coragem, todos embates necessários à salvaguarda dos interesses da categoria e de nossa Instituição.

Aracaju, em 14 de março de 2016.

João Rodrigues Neto
1º Vice-Presidente

Diego Gouveia Pessoa de Lima
2º Vice-Presidente

Daniel Carneiro Duarte
1º Secretário

Fabiana Carvalho Viana Franca
2ª Secretária

Flaviano Almeida Santos
1º Tesoureiro

Mirian Teresa Cardoso Machado
  2ª Tesoureira

Raimundo Bispo Filho
Diretor Jurídico

Solano Lúcio de Oliveira Silva
Diretor de Esportes

Maria Helena Sanches Lisboa Vinhas
Diretora Social

Ana Galgane Paes
Diretora Cultural

Antônio Forte de Souza
Diretor de Informática

Maria Rita Machado Figueiredo
Conselheira Fiscal

Ana Cláudia Machado Costa Moraes
Suplente Conselho Fiscal

Juliana Checcucci Carballal
Suplente Conselho Fiscal

Blog no twitter: http://www.twitter.com/BlogClaudioNun

Frase do Dia
“Apenas é digno da vida aquele que todos os dias parte para ela em combate.” Johann Wolfgang von Goethe, escritor alemão, morreu em 22 de Março de 1932 (nasceu em 28 de Agosto de 1749).

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários