Pobre Sergipe: no São João, jacaré “São Fujão” é a principal atração

0
Jacaré permanece nos lagos da Orla de Atalaia (Foto Adema)

“O jornalismo é o exercício diário da inteligência e a prática cotidiana do caráter.” Cláudio Abramo.

Desde o último fim de semana, Sergipe vive a novela da captura de um pequeno jacaré que apareceu nos lagos da Orla de Atalaia. A trapalhada é tão grande que agora criaram mais um capítulo dantesco: alguém colocou o jacaré lá.

Ontem, 25, à noite, o titular deste espaço foi ver “in loco” a maior atração dos festejos juninos de Sergipe. No local, além dos turistas, gente de vários bairros e uma cena melancólica: três técnicos da Adema (dois homens e uma mulher) com lanternas e redes de pegar borboletas, tentando ver o jacaré e as armadilhas que foram colocadas no local. Coitados dos plantonistas do jacaré “São Fujão”, o trocadilho que está sendo usado por alguns com São João.

Um bombeiro militar disse ao blog que no primeiro dia da aparição se tivessem chamados o CBM o jacaré seria capturado. Os bombeiros militares têm treinamentos para capturar animais silvestres em diversas situações de risco.

Por outro lado, a trapalhada do poder público para capturar um jacaré tem o lado positivo: os ambulantes do local estão vendendo como nunca.

Diante de tudo isso resta apenas gritar: deixem o jacaré lá! E vão capturar os grandes “jacarés” predadores da vida pública de Sergipe.

 

Sobre os Pardais. Nenhum Pardal resolverá problema no trânsito. Desabafo de um leitor: “O brasileiro, em especial o sergipano, não tem educação. Diga-se, respeito enquanto cidadão. Se fosse multar pela falta de respeito ao outro, o estado iria multar pelo excessos de : jogar papel na rua, cuspir, furar fila, trapacear no comércio, vender produtos adulterados, buracos nas ruas avenidas e BR, qualidade da água, falta de tratamento dos esgotos do despejo das residências, caos da saúde, escolas públicas degradadas, péssima coleta do lixo, abuso de autoridades do trânsito etc. Para exigir qualquer coisa do cidadão é preciso que o estado que se chama de direito venha a respeitar o cidadão. Caso contrário não haverá pardais, leis que resolvam o problema da educação do brasileiro e sergipano.”

Omissão do Pelotão Ambiental da PMSE com criação de 150 galos no Bairro Pantanal: autoridades vão abrir procedimento E o blog foi informado ontem, 25, que o Pelotão Ambiental da PMSE será questionado por uma autoridades fiscalizadora porque não tem a mesma eficiência das apreensões nas feiras livres, com a casa no Bairro Pantanal em Aracaju cujas várias denúncias informam de existência de uma criação de mais de 150 galos de briga. Além do crime ambiental é contravenção. Segundo moradores o dono da criação é da PM e por isso estão fechando os olhos. E agora ainda é segurança de um secretário estadual. Será que o governador sabe que tem tanta gente passando mão na cabeça do contraventor assim?

Prefeitos querem entidade com gestão compartilhada Cansados de líderes que colocam os interesses particulares acima dos interesses coletivos, um grupo de prefeitos está preparando uma reunião para a próxima semana com o intuito de iniciar um embrião de uma entidade que tenha uma gestão compartilhada nos moldes de algumas já existentes no país. A ideia é aglutinar algumas reivindicações em comum, com eficiência e sem subserviência.

Balanço atendimento saúde Aracaju no Forró Caju Dos 40 atendimentos realizados pelo posto da Secretaria municipal de Saúde no Forró Caju chamou a atenção que diferente dos anos anteriores nenhum adolescente foi atendido com o quadro de embriaguez. Foram nove pessoas atendidas por exagero na ingestão de bebida alcóolica, mas nenhum adolescente.

Barra dos Coqueiros: obra irregular da prefeitura prejudica moradores O ex-vereador e ex-vice-prefeito da Barra dos Coqueiros, Cláudio Caducha, denuncia que a Prefeitura de Barra dos Coqueiros agiu de forma truculenta ao iniciar irregularmente a obra de reforma da Praça Erasmo Santa Bárbara que impediu que os seus moradores pudessem comemorar os festejos juninos.

Decoração destruída Segundo Caducha, a obra foi iniciada na última quarta-feira, dia 19 de junho. As máquinas destruíram até a decoração junina colocada na praça pelos moradores que se preparavam para realizar sua primeira festa comunitária, o que gerou muita revolta. O entulho se encontra espalhado por toda a praça e pelas ruas, inviabilizando a tradicional comemoração por motivo de espaço e de segurança pois a área está às escuras”.

Monumento destruído O denunciante informa também que as máquinas da empresa destruíram inclusive a “Fonte” da praça – principal monumento da obra original erguido pelo ex-prefeito Erasmo Santa Bárbara, que governou a cidade de 1963 a 1966 e que hoje empresta seu nome ao espaço. “A preocupação é grande, pois não foi apresentado o novo projeto aos moradores muito menos convocada audiência pública – e pelo fato do Prefeito, durante o seu primeiro mandato, ter destruído numa reforma, o “Coreto” da praça Santa Luzia, um símbolo da história da cidade.”

Obra sem placa Por outro lado, Caducha denuncia também que até hoje não há placa da obra fixada no local indicando, como preconiza a lei, o nome da empresa, engenheiro, valor da obra e cronograma de execução. “Com Certeza vamos denunciar aos órgãos competentes essas irregularidades. Sei que muito bem que o Prefeito da cidade é uma pessoa fria e perseguidora, mas não imaginei que chegasse a tal ponto finaliza”, Cláudio Caducha.

Faculdade Estácio de Sergipe conquista o status de Centro Universitário A Estácio de Sergipe, com 17 anos de funcionamento no município de Aracaju, recebeu do Ministério da Educação o status de Centro Universitário. Com a alteração da organização acadêmica, a Instituição ganha maior autonomia e confirma a qualidade de sua atuação.

Credenciamento No Brasil, as instituições de ensino superior são credenciadas como Faculdades, Centros Universitários ou Universidades. Cada um dos três níveis de organização acadêmica pressupõe atribuições, compromissos, graus de autonomia e prerrogativas diferentes.

Necessidades do mercado “Essa avaliação do MEC só ratifica o que todo o corpo acadêmico da Instituição – professores, alunos e administrativos – vivenciam diariamente em nossas instalações: um projeto pedagógico inovador, atualizado com as necessidades do mercado e que possibilita ao nosso egresso um bom nível de empregabilidade. Além dos alunos, que ganham a chancela de Centro Universitário, também ganha a sociedade sergipana, pois, com esse título, a Instituição passa a ter a prerrogativa de maior autonomia para a criação de novos cursos”, diz Bruno Antunes, diretor do campus e que assume agora como reitor da Instituição.

Transformação De acordo com o Decreto 9.235/2017, os Centros Universitários se caracterizam pela excelência do ensino oferecido, comprovada pela qualificação do seu corpo docente e pelas condições de trabalho acadêmico oferecidas à comunidade escolar. Como já atendia a esses requisitos, a Estácio de Sergipe pleiteou, junto ao Ministério da Educação, a transformação de sua organização acadêmica para Centro Universitário.

Centro Universitário O Centro Universitário, assim como a Universidade, oferece cursos de graduação em vários campos do saber e tem autonomia para criar novos cursos de graduação e ampliar a oferta de vagas. Como requisito, a Instituição precisa ter, no mínimo, um terço do corpo docente com titulação de mestrado ou doutorado e, pelo menos, um quinto dos professores contratados em regime de tempo integral.

Requisitos Destaca-se que diversos requisitos foram cumpridos para que a Estácio de Sergipe fosse considerada apta a se tornar um Centro Universitário, incluindo uma visita de avaliação da Instituição, realizada por uma comissão de avaliadores do INEP/MEC, atestando a excelência da Instituição que acaba de ser credenciada como Centro Universitário por meio da Portaria nº nº 1203/2019, publicada no Diário Oficial da União no dia 21 de junho de 2019.

 

PELO ZAP DO BLOG CLÁUDIO NUNES – (79) 99890 2018 

Mudanças do mercado Os coordenadores das Câmaras Empresariais da Fecomércio se reúnem com os membros da Câmara de Gestão, Riscos e Compliance, para discutir sobre a aplicação das atividades da Câmara GRC nas empresas de seus segmentos de mercado. O coordenador da Câmara GRC, Gustavo Andrade, destaca a importância da conformidade empresarial com as leis e normas do mercado, que seguem em constante evolução e complexidade. As empresas devem se adequar às mudanças do mercado para evitar transtornos com a lei e garantir a fluidez da economia, por meio da conformidade legal e prevenção de problemas.

Comissão de Direitos Humanos da OAB/SE vai ao Poder Público em busca de soluções urgentes para pacientes de leucemia do Estado O presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, em Sergipe, Robson Barros, e o coordenador do Núcleo de Saúde da Comissão, Maurício Lobo, estiveram reunidos na última quarta-feira, 19, com representantes do Poder Público para debater soluções imediatas em prol dos pacientes portadores de leucemias agudas e crônicas. Segundo os representantes da Comissão, os pacientes correm grave risco devido à desassistência de exames necessários para o diagnóstico e tratamento das enfermidades. Toda matéria aqui

Capacitação “Registro Empresarial: sistema Agiliza 100% digital” Diante da expressiva procura por vagas, a Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese), em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (CRCSE), promoverá no dia 26 de julho uma nova turma da capacitação “Registro Empresarial: sistema Agiliza 100% digital”, que tem como público-alvo os profissionais da contabilidade. Os interessados devem acessar o site da Jucese e realizar a inscrição gratuitamente.Assim como a primeira turma da capacitação – marcada para o dia 24 de julho-, a segunda acontecerá no auditório do CRCSE (localizado na Avenida Mário Jorge Vieira, 3140, Coroa do Meio – Aracaju/SE), a partir das 8h. A capacitação tem como objetivo, exclusivo, esclarecer as principais dúvidas dos profissionais da contabilidade referentes ao registro empresarial (constituição, alteração e baixa de empresas) e o uso do Portal de Serviços Agiliza Sergipe (www.agiliza.se.gov.br ), exibindo casos práticos; o evento visa ainda apresentar o calendário do Projeto “Junta 100% Digital” – prestação de serviços de registro empresarial totalmente pela internet, que será lançado em breve.

PELO E-MAIL E FACEBOOK

Nota de Esclarecimento – Prefeitura de Riachão Do Dantas

A Prefeitura Municipal de Riachão Dantas, informa que o veículo citado na denúncia, estava a serviço do (TFD) Tratamento Fora de Domicílio, o veiculo era conduzido pelo o senhor Gildo dos Santos Ribeiro, motorista do município, escalado para conduzir na manhã da última segunda-feira dia 24/06, os senhores Jorge Eduardo Nascimento, (com acompanhante) para uma seção de hemodiálise, na CLINESE, e Gilvan Souza Santos para visitar um “Filho internado a 3 anos” no (HUSE) HOSPITAL DE URGÊNCIA DE SERGIPE. Esses pacientes são assistidos pelo município através da portaria SAS nº 055, de 24 de fevereiro de 1999, dispõe sobre a rotina de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), e viajam no mínimo três dias por semana, segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira, saindo do município as 10h, e retornando conforme os horários de encerramento dos procedimentos dos pacientes, geralmente varia entre 16hs e 17hrs, independentemente de ser dias convencionais ou feriado.
Avenida citada na denúncia e a velocidade, segundo o motorista Sr. Gildo dos Santos Ribeiro “no momento em que eu fui flagrado eu estava indo a uma residência que possuo no Robalo, na rua B km 7 n° 157, não ando lá com frequência, mas estava sem dinheiro para almoçar e o município não dispõe de uma lei que possa garantir diária, onde facilite a nossa refeição. Quanto a velocidade, eu estava na velocidade permitida pela via”.

Esclarecimento do Blog: Prefeitura erra ao não pagar diária ao motorista, já que sairia mais barato do que ele se deslocar do HUSE e da Clinese, para o Robalo, na Zona de Expansão. Quanto a velocidade, se o veículo da Prefeitura tivesse um tacógrafo – aliás todos os carros públicos locados ou próprios deveriam ter este dispositivo – poderia comprovar que o motorista estava a 100 km na Avenida Beira-Mar. Quem flagrou o motorista em alta velocidade foi o titular deste espaço que estava logo atrás dele transitando com 80 km.

PELO TWITTER

www.twitter.com/ISMARVIANA “Os estados não sobrevivem apenas pelo respeito imposto pelas suas armas.” Monteiro Lobato.

www.twitter.com/depfmitidieri Quem me conhece sabe que não fujo de debates e tenho a consciência tranquila. A matéria da Folha é totalmente maldosa. Missões oficiais fazem parte do parlamento. Participei de uma missão a ONU como observador, experiência que julgo muito valorosa. Não existe nada de errado nisso.

www.twitter.com/frednavarro Se Lula for solto, será decisão do mesmo sistema judiciário que o encarcerou e que permite a Aécio, Dilma, Renan, Lobão, Mantega e Jucá estarem livres. O problema não é a liberdade dele, é a Justiça que não serve para todos.

 

Siga Blog Cláudio Nunes:

Instragram

 Facebook

 Twitter

Frase do Dia
“O dinheiro é um meio e não um fim.” P. Duverney.

 

Comentários