Poço da Ribeira (SE): Ecoturismo em Sergipe II

0
Local de grande beleza em Sergipe

Um verdadeiro rally ecológico para se chegar até lá. Localizado do lado esquerdo da BR 235 no sentido Norte, mais precisamente no povoado Rocheira, município de Itabaiana (SE), os Poços, ou como é conhecido Poço da Ribeira, é um local para contato com a natureza, além de tranquilidade e momentos de diversão.

Ao deixar a BR 235, no povoado Ribeira, começa um verdadeiro rally por uma estrada de piçarra, entre povoamentos e restinga de Mata Atlântica. A via não é tão atrativa, mas compensa com a observação da serra de Itabaiana, que fica para trás, e o início de uma sequência de morros ao longe. As fazendas de gado tão um tom rural à paisagem, mas é na contemplação de ipês, sucupiras, araçazeiros, ingazeiros, entre outras espécies nativas que o passeio fica completo.

Paraíso pouco visitado

Segue-se por uma estrada de mais de 13km entre cancelas de propriedades particulares aos denominados “mata-burros”, até chegar a um pequeno riacho de águas cristalinas, pelo qual o veiculo sem tração passa sem nenhum problema. Avista-se o que estar por vir: paredões de rochas de mais de 70m de altura. Mas a paisagem ainda é contemplada ao longe, quando passa um desfiladeiro que dá acesso a um pequeno lago. É ali onde se esconde entre rochas o Poço da Ribeira, um pequeno lago de grande profundidade e águas escuras, convidativo ao banho.

Após poço, segue com corredeiras e paredões

O acesso não é tão fácil e exige coragem e esforço físico para atravessar um paredão baixo, mas íngreme, quase que no sistema de escalada. Em poucos minutos e com persistência chega-se a uma rocha onde se tem a sensação de que ali está um pedacinho do paraíso, tamanha a beleza da localidade.

Com paredões de mais de 70m, os aventureiros podem realizar rapel, escalada entre os paredões rochosos por onde a segue a correnteza do riacho Ribeira. O poção é um convite a banhar-se nas águas frias ou até mesmo nadar um pouco até chegar a um outro menor e uma pequena cachoeira. Conta-se que na Ribeira podem ser aproveitados mais de sete pontos diferentes para rapel, escaladas e tirolesa. Tenha uma boa viagem. Conhecer um pouco mais de Sergipe é sempre uma agradável surpresa.

Passagem íngreme

Dicas de viagem

Para chegar até lá partindo de Aracaju são cerca de 50km, através da BR-101 até chegar ao  viaduto via Itabaiana pela BR-235. A primeira cidade a passar é Areia Branca, segue-se até o acesso ao Parque dos Falcões, onde se deve fica atento à entrada, à esquerda, no povoado Ribeira. A estrada é de piçarra e segue por povoamentos e estradinhas calçadas. O percurso continua sempre reto num sentido de descida. A dica é contar até o terceiro mata-burro depois do povoado quando chega a uma cancela e uma estradinha seguinte que acessa o lago e local para estacionar.

O local não tem infraestrutrura. Portanto, leve saco plástico para colocar o lixo e lanches, caso queira passar determinado tempo no local. Recorra ao protetor solar sempre que necessite e leve água e alimentos especiais, como barras de cereais.

Há indícios de que em determinados períodos do ano a corredeira fique mais caudalosa. Os períodos chuvosos em Sergipe, de junho a setembro é uma boa data para pegar os poços mais cheios, por conseguinte, mais frios também.

Caso queira tranquilidade, fuja dos domingos, quando o local recebe mais visitantes.

É importante observar que todas as áreas naturais exigem cuidados com a natureza e respeito ao físico de cada um. É aconselhável entrar em contato com guias especializados ou empresas que trabalham com turismo de aventura;

Além dos Poções da Ribeira, também merecem atenção outras localidade na região do Agreste sergipano. O Parque dos Falcões, o Parque Nacional da Serra de Itabaiana, a Serra da Miaba e a Cachoeira de Macambira são alguns deles.

Crustáceo bastante apreciado pelos sergipanos e turistas

Gastroterapia

De carne mais adocicada que o caranguejo-uça, o guaiamum é um tipo do crustáceo bem apreciado na culinária sergipana, servido nos bares de praias com vinagrete e pirão. O preço do caranguejo azul varia na proporção do tamanho e do estabelecimento. Para um bom apreciador, o guaiamum só deverá ser servido se cevado com alimentos naturais, a exemplo de milho cozido, alguns tipos de sementes e folhas.

Na Bagagem

Regulamentação de passeios no Mosqueiro

Ponto positivo para a padronização e regulação dos passeios turísticos na região do Mosqueiro. É crescente a quantidade de turistas na região e se faz necessário que seja fiscalizado, regulamentado, organizado e padronizado. Veja algumas das providencias a sremtomadas entre os profissionais e a Prefeitura Municipal de Aracaju:

Venda exclusiva de bilhete em guichês com preços tabelados e de igual valor;
Proibição de abordagem aos turistas e passageiros;
Criação de cores de identificação para cada tipo de empresa prestadora dos serviços;
O transporte do turista no retorno do passeio fica na responsabilidade da empresa escolhida por ele;
Isenção de tarifa para crianças até quatro anos de idade, mas que contará como passageiro, mesmo com a gratuidade;
Cumprimento das normatizações (marítima, tributária e trabalhista) para estar regular e autorizado a trafegar e transportar passageiros;
Proibição de publicidade que não seja comum a todas as embarcações;
Cortesia aos profissionais de turismo;
Obrigatoriedade do ticket;
Centro de Atendimento ao Turista (CAT) como ponto de referências ao visitante;
Obrigatoriedade do adesivo de regularidade nas embarcações.

Atendimento precário

Em viagem pelo Nordeste o atendimento em bares e restaurantes aparenta ser um calo no pé do viajante. Pedidos que não são comandados, demora na espera para ser atendido, profissionais que não tem nenhum traquejo para atender bem o cliente são alguns dos problemas enfrentados. Em Salvador, profissionais de bares que mais parece fazer favor ao cliente. Em Maceió, em bares estrelados da orla a demora na espera para ser atendido. Em Aracaju, a falta de profissionalismo impera em determinados estabalecimentos. Quando o atendimento no Nordeste melhorará?

Feturis Gramado (RS)

Tradição, grandiosidade e negócios marcam o 27 edição do Festival de Turismo de Gramado (RS), que acontece no período de 5 a 8 de novembro, no Serra Park. Por alguns anos a Noite de Sergipe agitou o Feturis, comandada pela saudosa jornalista de turismo Silvinha de Oliveira.

Réveillon em Maceió (AL)

Celebration (Saulo Fernandes, Wesley Safadão, Capital Inicial), Allure (Banda Cheiro de Amor, Aviões do Forró, Dorgival Dantas e a dupla Henrique e Juliano),. Paradise (Gabriel Diniz, Jammil, banda Cannibal, Matheus Borba e PV Mello) são as principais festas particulares que deverá movimentar a capital alagoana. Maceió tem se destacado no cenário nacional como uma das viradas mais animadas do país.

Trem Minas/Rio de Janeiro

No primeiro semestre de 2016 um trem turístico ligando os estados de Minas Gerais e Rio de Janeiro passará a circular de forma experimental levando os primeiros turistas. A linha passará a ser chamada de Trem da Terra, com circulação de duas locomotivas, quatro vagões e dois carros-restaurantes.

Contato: silviooliveira@infonet.com.br

Siga-nos: www.facebook.com.br/tonomundo

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais