Polícia de cócoras

0

O governo está certo ao recorrer a medidas legais para punir maus policiais. Também age democraticamente quando elabora e manda para a Assembleia projetos alterando leis que, com o passar do tempo, podem ter caducado. Não deve, porém, se arvorar no direito de infringir a legislação vigente. Em isso acontecendo, cabe aos deputados rejeitar as proposituras, pois se não o fizerem terão suas decisões desmanchadas por quem de direito: a Justiça. Alega o Executivo que seus projetos visam unicamente punir com rigor os policiais que se escudam na farda para cometer crimes e que, portanto, os bons servidores não serão alcançados pelo ‘fio do facão’. Dizer agora que os projetos são inconstitucionais parece prematuro. É possível afirmar, contudo, que se deve ter cuidado para não colocar a Polícia de cócoras, até porque não é impondo o medo à toda corporação que o governante se faz respeitado.

Condicionou

O governador Marcelo Déda (PT) condicionou o envio do projeto abrindo concurso público para novos policiais militares à aprovação pela Assembleia das proposituras alterando a Lei Orgânica da PM. Segundo ele, sem uma coisa não haverá a outra. Então, tá!

Violência

A nova edição do Mapa da Violência mostra um problema antigo: em 30 anos a taxa de homicídios de mulheres no Brasil oscilou em torno de 4,4 vítimas a cada 100 mil mulheres. Foram assassinadas, entre 1980 e 2010, 91.932 mulheres. Até os 14 anos de idade, os pais são os principais responsáveis pela violência. O papel de agressor, porém, vai sendo substituído pelo parceiro ou ex-parceiro, a partir dos 20 anos de idade. Depois dos 60 anos, os filhos preponderam na geração de violência contra a mulher. Uma lástima!

Homenagem

O Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) prestará homenagem ao jornalista Cleomar Brandi, falecido o ano passado. Seu nome batizará um assentamento rural em Lagarto. Será na próxima quinta-feira, quando o Incra entregará os títulos de posse aos trabalhadores rurais selecionados para a área desapropriada. Uma merecida homenagem ao velho Cléo.

Comida cara

Ao contrário do que ocorreu em março, quando predominou o recuo nos preços dos produtos, no mês passado o conjunto de alimentos essenciais teve alta em 15 das 17 capitais. Aracaju manteve a cesta básica mais barata do país (R$ 192,52). Conforme pesquisa do Dieese, as duas capitais onde ocorreu retração nos preços foram Rio de Janeiro (-1,83%) e Belo Horizonte (-0,82%).

Missa

Será celebrada as 18h de hoje na Igreja Jesus Ressuscitado a missa de 7º dia em sufrágio da alma do desembargador Aloísio de Abreu, pai do também desembargador Ricardo Múcio. Pessoa afável e bom amigo, Dr. Aloísio presidiu o Tribunal de Justiça do Estado e foi governador interino de Sergipe.

Sem problema

O deputado estadual Gustinho Ribeiro (PSD) garante não ser verdade que a população de Tobias Barreto está contra a barragem do Jabeberí. Após conversar com os populares e o prefeito do município, o deputado constatou que a alternância na distribuição de água para a comunidade e os perímetros irrigados foi muito bem assimilada. “A medida foi tomada pela Cohidro e Deso em comum acordo com os moradores, que entendem o momento difícil provocado pela forte estiagem”, disse Gustinho.

Casamento

A imprensa abriu generosos espaços para a autorização dada pela Justiça para que duas mulheres possam se casar. As moças tiveram que recorrer ao Poder Judiciário para oficializar a união conjugal. O mundo vai ser bem melhor quando não se precisar pedir autorização judicial para se unir pelo matrimônio, e quando o casamento entre pessoas do mesmo sexo não chamar tanto a atenção como agora.

Posses

Foi bastante concorrida a solenidade de posse dos novos auxiliares do governo estadual. Foram empossados Lúcia Falcon (Secretaria do Desenvolvimento Urbano), Sérgio Ferrari (presidência da Deso), Saumíneo Nascimento (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia), Vera Lúcia de Oliveira (presidência do Banese). O governador Marcelo Déda também anunciou ontem um novo secretário: é o advogado Antônio Fernando Noronha, que vai para a Secretaria de Articulação Política.

Do baú político

Sergipe já teve um governante que renunciou ao cargo devido às fortes pressões da Igreja Católica e da sociedade patriarcal, contrárias ao inovador modelo de ensino que ele tentou implantar no estado. Natural do Pará, advogado, jornalista, deputado por São Paulo e escritor, Herculano Marcos Inglês de Sousa foi presidente da Província de Sergipe de 17 de maio de 1881 a 22 de fevereiro de 1882. Neste curto período, ele promoveu uma verdadeira revolução na educação, tendo, entre outras medidas, transformado o Atheneu em Liceu Secundário de Sergipe e criado a Escola Normal, esta com a função de habilitar professores de ambos os sexos. A colocação de moças e rapazes numa mesma sala de aula revoltou a burguesia da época, porém a gota d’água foi acabar com a obrigatoriedade das aulas de religião no curso primário. O então padre Olímpio Campos fez uma virulenta campanha pública contra Inglês de Souza. Desgostoso, ele renunciou ao cargo, tendo no mesmo ano sido nomeado presidente da Província do Espírito Santo. As aulas de religião foram retomadas e o padre Olímpio Campos fez questão de ministrá-las de graça no Atheneu e na Escola Normal.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários