Políticos na muda

0

Parlamentares interessados em trocar de partidos estão apressados em fechar os entendimentos, pois os que pretendem disputar as eleições deste ano só têm até o dia 7 de abril para mudar de endereço partidário. Portanto, este é um mês de muitas conversas de bastidores e até de acordos fechados na calada da noite. Na hora de escolher um novo partido, os políticos levam em conta três fatores: o valor que a sigla oferecerá do fundo eleitoral, o tempo de rádio e TV para a propaganda eleitoral e o domínio do diretório estadual. Neste processo, cabe ao eleitor acompanhar a movimentação política para perceber quem está trocando de partido por incompatibilidade com os atuais aliados, e os que estão pulando a cerca por mero interesse eleitoral. Apesar do desejo em trocar de legendas, alguns deputados estaduais e federais podem ficar só na vontade, pois temem serem escanteados no novo endereço e, por consequência, colocarem em risco as reeleições em outubro deste ano.

Destemido

Belivaldo Chagas (MDB), pré-candidato ao governo de Sergipe, tem mandado recados aos adversários. O último parece ter sido endereçado aos Valadares: “Eu não tenho medo porque sou uma pessoa de fé e de coragem. Faço parte de um grupo que pensa em Sergipe e não em interesses próprios, em papai, em filhinho, na prefeitura em 2020 e em interesses pessoais”. Homem, vote!

Ouro de tolo

O campo de Piranema, que já foi a menina dos olhos da Petrobras, está à venda. Localizado no litoral sul de Sergipe, aquele empreendimento foi inaugurado em 2007, pelo ex-presidente Lula da Silva (PT). Na época, a estatal anunciou que Piranema iria incrementar em 70% a produção de Sergipe, com a extração diária de 30 mil barris/dia de excelente óleo. Hoje, são extraídos míseros 4 mil barris diários e todo o gás produzido é reinjetado no próprio campo. Marminino!

Braços cruzados

Servidores dos Correios entram hoje em greve por tempo indeterminado. Os grevistas são contra mudanças no plano de saúde da empresa, que preveem o pagamento das mensalidades pelos funcionários e a retirada de dependentes dos contratos. O início da greve coincide com o julgamento sobre o plano de saúde dos trabalhadores no Tribunal Superior do Trabalho, também marcado para esta segunda-feira.

Juntos e separados

Veja o que publicou no Jornal da Cidade a amiga Thaís Bezerra: “O PT sergipano consegue ser governo e oposição ao mesmo tempo. Enquanto a direção estadual do partido apoia o governador Jackson Barreto (MDB), a corrente Articulação de Esquerda quer ver o peemedebista pelas costas. Sempre que pode, a deputada estadual Ana Lúcia critica JB, para desgosto do presidente petista Rogério Carvalho. De tanto conviver com esse clima de discórdia, o governador até já se acostumou com o morde e assopra”. Misericórdia!

Proteja-se

Quatro em cada 10 jovens acham que não precisam usar camisinha em um relacionamento estável. Além disso, três em cada 10 ficariam desconfiados da fidelidade do parceiro caso ele propusesse sexo seguro. A pesquisa Juventude, Comportamento e DST/Aids apurou que 40% dos jovens não consideram o uso de camisinha um método eficaz na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis ou gravidez. Grande equívoco!

Fique ligado

Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe inicia hoje a segunda etapa do atendimento biométrico itinerante. Até quarta-feira, o serviço estará sendo oferecido na 13ª Zona Eleitoral de Laranjeiras. Serão contemplados os eleitores da sede daquele município e do povoado Junco, em Areia Branca. Em Aracaju, o atendimento biométrico vai acontecer no próximo dia 24, no Colégio Salesiano.

Peito de homem

Embora tenha direito a uma tecla na urna eletrônica, o voto branco não possui qualquer serventia. Considerado válido até a Constituição de 1988 era tido como um sufrágio de conformismo, pelo qual o eleitor se mostrava satisfeito com quem vencesse as eleições. Portanto, o hoje desnecessário voto branco deveria ser extinto simplesmente, cedendo seu lugar na urna eletrônica ao voto nulo. Este sim, uma importante ferramenta de protesto da sociedade, pois indica o percentual de insatisfação do eleitor.

Violência invisível

Apesar de 85% das crianças e adolescentes relatarem conviver com brigas na escola e 63% sofrerem violência física em casa, 68% dizem se sentir seguras como uma percepção geral. É o que revela a pesquisa divulgada pelo Instituto Igarapé. Sobre os tipos de violência, 86% entendem que é muito errado ter o corpo tocado sem permissão. Gritar ou xingar e bater nas pessoas foram citados como violência por 82% dos jovens, ficar preso no quarto ou em casa por 70%, e ficar em casa sem cuidados por 64%.

Saco de gatos

E a oposição sergipana tem enfrentado dificuldades para chegar a um consenso em torno da chapa majoritária. Os Valadares (PSB) estão praticamente fora do grupo, enquanto Eduardo Amorim (PSDB) e André Moura (PSC) não se entendem sobre quem deve disputar o governo. Já há quem garanta que se a oposição continuar brigando internamente, Belivaldo Chagas (MDB) se elege governador com um pé nas costas.

Recorte de jornal

Publicado no jornal laranjeirense O Horizonte, em 21 de maio de 1886

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais