Ponte X Justiça Eleitoral

0

 

  Se tem alguém que deve inaugurar a tão polêmica ponte Aracaju/Barra é o governador João Alves Filho (PFL), essa certeza até a oposição deve ter. Inaugurar a ponte sem o seu mentor que enfrentou a tudo e a todos é um ato de desatino muito grande. Por isso, como estão querendo inaugurar no próximo dia 25 e o governador não poderá estar presente por conta da legislação eleitoral, o melhor não seria esperar para o próximo mês, já que uma semana a mais não vai significar nenhum problema, ou vai? O artigo 40 da lei número 9.504/97  “Será proibido aos candidatos a cargos do Poder Executivo, participar nos últimos três meses que precedem o pleito, de inaugurações de obras públicas”.

O estranho também foi uma nota publicada na última terça-feira, na coluna Plenário, do jornal da família do governador, dando conta de que ele “fará uma carreata gigante”  na ponte no dia 23,  que sairá de Japaratuba, passando por Pirambu, Barra até chegar em Aracaju. Epa! E neste caso não é crime eleitoral? É lógico que sim. E a Justiça Eleitoral em Sergipe é cega, muda ou surda por acaso? Claro que não. Ou qualquer cidadão comum poderá passar na ponte antes mesmo da inauguração no dia 25? Já pensou se a oposição resolver fazer também uma carreata um dia antes da “inauguração”? Como é que fica?

E esta história de que a empreiteira responsável pela obra vai “doar” o show da banda Chiclete com Banana. Que gesto bonito e meritório. Vai doar um pouco do que ganhou com os R$ 150 milhões recebidos do Governo do Estado. O certo é que os advogados da coligação de Deda devem estar atentos para tudo isso e provocar a Justiça Eleitoral. Essa inauguração é algo para repercussão nacional há menos de uma semana das eleições. Até mesmo partidários do PFL entendem que é preciso cautela e adiar a inauguração. Para quê tanta pressa se não vai mais influenciar no resultado da eleição por conta do pouco tempo?

Por falar em pouco tempo, um engenheiro bastante conhecido entre os sergipanos, convidou este jornalista para fazer um “tour” na obra da ponte Aracaju/Barra ontem à tarde. Chegando lá este jornalista disse ao engenheiro que o governador João Alves Filho (PFL), mesmo com um atraso de um mês do prazo inicial conseguirá inaugurar a ponte no dia 25 de setembro. Foi aí que o engenheiro, que é técnico começou a mostrar que a verdade sobre o transito de veículos e o que deve ser inaugurado pelo governador.

Quem for ao local notará logo, de cara verá que o acesso a ponte está sendo feito por um desvio e que nos dois lados as cabeceiras não estão prontas com toda obra de infra-estrutura ao redor. Parece que começaram a preparar as cabeceiras ontem mesmo, pela pressa que estava sendo feita. Se não concluírem a tempo, a “inauguração” terá que ser feita pelo acesso provisório. Ou seja, se já atrasou um mês da data da inauguração (25 de agosto) não há motivo para tanta pressa. Ou alguém em sã consciência acredita que a inauguração da ponte faltando cinco dias (quando já acabou o horário eleitoral e a campanha) fará mudar o quadro eleitoral para João Alves ou vice-versa?

Os dois candidatos, João e Deda, não param de falar sobre o amor a Sergipe nesta campanha. Está na hora dos dois mostrarem de verdade este amor. Primeiro João Alves “pedindo” a empreiteira que adie o show para o próximo mês e fazendo a inauguração depois da campanha com a honrosa presença dele. Já Deda, tem o papel de fiscalizador, ou seja, através dos advogados da campanha tem subsídios suficientes para barrar este crime eleitoral. Para o bem do governador João Alves, que poderá estar presente na inauguração da obra no próximo mês e pelo respeito ao Estado de Sergipe, que se a inauguração realmente ocorrer  – principalmente com a carreata no dia anterior do candidato à reeleição – servirá como mais uma chacota em todo país como exemplo de um flagrante crime eleitoral impune às vésperas da eleição.

 

 

 

Gualberto diz que não denunciou ninguém I

O deputado Francisco Gualberto compareceu na Procuradoria Regional Eleitoral na data de ontem, para prestar informações acerca do seu pronunciamento efetuado em 29.08.06 da Tribuna da Assembléia Legislativa do Estado de Sergipe, no qual teceu comentários acerca de possível compra de votos em vistas às eleições do próximo dia 1º de outubro. Ele disse que o discurso não “teve como móvel nenhuma concreta denúncia a ser apurada e sim tratou-se de crítica sistemática aos meios ilícitos empregados

por alguns candidatos na condução de sua campanha eleitoral”. O discurso, segundo Gualberto, teve como objetivo alertar a sociedade em geral acerca do problema no qual foi seguido pelos colegas, Jorge Araújo, Ana Lúcia, Venâncio Fonseca e Garibaldi Mendonça.

 

Gualberto diz que não denunciou ninguém II

Sobre Gararu, ele disse que realmente ouviu que ocorreu um problema envolvendo uma liderança local, mas “não tem como informar qual liderança foi ou qual candidato teria despendido quantia financeira para angarias os votos dessa liderança”. Gualberto negou veementemente que tenha se referido ao candidato Rogério Carvalho ou ao presidente do PT em Gararu, conforme noticiou a imprensa. Para substanciar o depoimento ele entregou cópias das notas taquigráficas da Assembléia do dia do seu discurso.

 

PRE propõe representação contra João Alves

O Ministério Público Eleitoral, por intermédio do Procurador da República, Dr. Paulo Gustavo Guedes Fontes, designado para oficiar perante os Juízes Auxiliares da Propaganda Eleitoral do TRE de Sergipe, propôs ontem Representação Eleitoral em face de Augusto Tadeu Ribeiro Santana e de João Alves Filho, Governador do Estado, candidato à reeleição, a partir do que foi apurado em procedimento administrativo, instaurado no âmbito da Procuradoria Regional Eleitoral, onde consta que o primeiro Representado, na condição de Presidente do Conselho Regional de Odontologia, cedeu ao segundo Representado o auditório da entidade que preside, para a realização de um ato de campanha, no dia 03 de agosto do ano em curso. O Conselho Regional de Odontologia é entidade pública, autarquia profissional, e,  nos termos do art. 73 da Lei das Eleições, não pode, a qualquer título, ceder bens móveis ou imóveis para uso eleitoral.

 

Lula frustou expectativa em Sergipe

O presidente da República e candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva, nas três eleições que disputou venceu em Sergipe. Independente do candidato Deda ser do PT e amigo particular dele, Lula deveria ter um tempo maior para se dedicar a Sergipe. Vai passar apenas três horas na sexta-feira participando de um comício no bairro Siqueira Campos. A cúpula petista queria Lula no interior para consolidar o percentual de Deda no interior.

 

TV Alese pode ser multada

Por conta da exibição de inserções da candidata Maria do Carmo a TV Alese (a cabo e que não passa programa eleitoral), recebeu uma representação da coligação do PT e pode passar por sérios problemas. O juiz eleitoral Edmilson Pimenta já chamou os responsáveis para depor. A petição foi muito bem feita e não tem desculpa que nenhuma para a exibição das inserções, já que a TV Alese não exibe programa eleitoral. Se exibisse poderiam alegar que trocaram as fitas, mas neste caso uma desculpa dessas seria o fim da picada.

 

Tucanos estão com bicos presos

E os tucanos Jorge Araújo, Ulices Andrade, Luiz Mitidieri e José Teles? Até hoje não apareceram no programa eleitoral. Que país é esse que se diz livre e democrático, mas ainda monopoliza “obrigatoriamente” todas as rádios para transmitir a “A Voz do Brasil”, que o voto é obrigatório, que se for chamado a ser mesário nas eleições e não comparecer, a pessoa pode pagar multa de até 01 salário mínimo dentre outras punições?  (O mesário recebe 10 reais para almoço e lanche no dia das eleições e 02 dias de folga após as eleições – isso não paga nem um terço do salário). E que democracia é essa que proíbe alguns candidatos a manifestarem suas propostas e expressarem na TV, caso estes não divulguem o nome dos majoritários?

 

Assessoria jurídica de Deda em alerta

O candidato Marcelo Deda (PT) passou das 14h30 até às 18h30 de ontem reunido com a assessoria jurídica. O trabalho vem sendo feito pela equipe que já apresentou mais de uma centena de representações. Porém, tem alguns casos curiosos: representações idênticas, apresentadas por candidatos diferentes são acatadas ou não.

 

A coragem de um e o esquecimento do outro

João Fontes, criticou Déda por este ter usado o termo “coragem” em um discurso e assim exibido em programa eleitoral de TV. O engraçado é que João, o Alves, se auto-denomina “Deus” (até faz chover no sertão), se dizendo “João, valente”, “João, coragem”… Ops! João coragem? Ei, este não é o mote da campanha de João, o Fontes? E por que João Fontes não critica o outro João por isso? Estranho é que os “Joãos” só criticam um adversário em comum, nunca a si próprios. Será que todo João é a mesma coisa ou é um só João?

 

Essa oposição, espalha cada boato…

O boato de ontem (este colunista não acredita que seja verdade) é que o Governo do Estado fez um novo contrato com a Makplan –

Marketing e Planejamento Ltda e mais quatro empresas  – no valor estimado de R$ 37,4 milhões. Seria um aditivo ao contrato assinado no ano passado. É cada boato infundado até porque ninguém faria um aditivo contratual de mais 12 meses se nesse período eleitoral não se pode efetuar despesa com publicidade sem autorização da Justiça Eleitoral. O contrato assinado no ano passado foi de R$ 30 milhões.

 

Compromissos estão sendo honrados

Pequenos empreiteiros começaram a receber créditos vencidos que têm na Secretaria da Educação. A ordem é que todos créditos vencidos sejam pagos nas próximas semanas. Os pequenos empreiteiros hoje estão mais unidos em defesa da causa. Ontem um deles disse que o próximo passo é cobrar da Prefeitura de Aracaju alguns créditos vencidos que estão demorando para serem pagos.

 

Pressão aumenta em todo Estado

É fortíssima a pressão exercida pela coordenação de uma determinada coligação sobre lideranças políticas de alguns municípios que até agora resistem em declarar apoio ao candidato majoritário. A pressão aumenta na mesma proporção com que se aproxima o dia da eleição. Existe um receio de que a essa altura do campeonato ainda ocorram defecções importantes, principalmente no agreste sergipano.

 

Não adianta pressão, nem depressão

È muito interessante a guerra entre os carros de som dos candidatos majoritários. No dia de ontem um carro circulava pelo centro da cidade tocando a seguinte música: “Não adianta dar pressão…” logo em seguida vinha o carro do candidato adversário tocando uma música com ritmo parecido mas com letra diferente: “Não adianta depressão….”. E assim a campanha se desenvolve pelas ruas de Sergipe Del Rey.

 

Barrigada e interferência do ex-governador

Alguns leitores enviaram e-mails ironizando uma barrigada de uma coluna local que publicou que Heloisa Helena tinha chegado e tudo mais e que tinha sido recepcionada por João Fontes. Por falar em barrigada corre a “boca miúda” que um veículo de comunicação fechou um contrato generoso com a intervenção de um ex-governador. Arrepare Osmário!

 

Quem quiser vestir fique à vontade

O artigo publicado na coluna da segunda-feira com o título “Imprensa precisa ser desnudada”, deixou alguns “colegas” nervosos. A verdade é que este movimento será deflagrado após a eleição com o apoio de diversos colegas que elogiaram o artigo. Quem não gostou é porque vestiu a carapuça ou está preocupado com aquele veículo de comunicação que não sobrevive sem as polpudas verbas. É preciso que a imprensa seja exposta e corte a própria carne. Quem tiver seus tentáculos que vista a carapuça. Será antiético querer revelar a verdade para o leitor?

 

Essa campanha eleitoral está tão diferente

O controle das comunicações em Sergipe é assunto para ser estudado com muito critério, numa das eleições mais disputadas que se tem notícia na história política de Sergipe, onde faltando cerca de 16 dias para o pleito onde muitos não se atrevem a afirmar com segurança o nome do ganhador, substituíram os requisitados e decisivos debates por meras entrevistas onde os candidatos podem fazer o que já fazem no horário eleitoral que é falar dos seus planos sem sequer ser questionado pelo que já fez de errado na sua vida pública.

 

Recursos do Programa Fome Zero

Leitura explica aplicação de recursos: “Li hoje que o deputado Walker Carvalho não sabe onde foi aplicado a doação do Fundo da Infância e Adolescência do Petrobrás Fome Zero em Aracaju – e acho que nem em Sergipe, bem é querer demais, pois ele nem sabe o que é Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), Conselhos Municipais da Criança e Adolescente, CONANDA, Fundos Municipal, Estadual e Federal da Infância, Sistema de Garantias, Núcleo de Apoio à Infância e Adolescência / Ministério Público Estadual/SE, Conselhos Tutelares, etc..talvez se ele ler um pouquinho dá para desembaçar as vistas e falar com as pessoas certas, aprender e melhorar o discurso. O Programa FIA / Petrobrás (www.petrobras.com.br/social) foi lançado em 1º de setembro de 2003 e o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente de Aracaju via Fundo Municipal da Infância (a gestão deste fundo, por lei, é da Secretaria Municipal de Assistência Social) recebe desde então seguido apoio para desenvolver ações na área da criança e adolescente –  http://www.aracaju.se.gov.br/assistencia/., tal qual diversos municípios sergipanos”.

 

Hemolacen, dengue e tudo mais

Há uma semana o Hemolacem e a Secretaria de Estado da Saúde divulgam nos três jornais locais, páginas coloridas sobre campanhas “emergenciais”. O leitor sabia que existe uma epidemia de dengue em Sergipe? Porque para divulgar páginas e mais páginas no período eleitoral precisa ser uma calamidade. Nesta brincadeira saem dos cofres públicos cerca de R$ 100 mil.

 

Azul, amarelo, verde…

Desde 1976 que o cantor Geraldo Azevedo vem a Sergipe e é recebido com a tradicional hospitalidade sergipana. Na última terça-feira à noite no show no Teatro Atheneu, depois da solenidade do Sindjor, muitos fãs do cantor ficaram atônicos quando ele entrou no palco. Tudo por conta da cor da camisa que ele vestia.

 

Frase do dia

“Forasteiros são os verdes que vêm do planeta Marte, os famigerados marcianos E.T. – Extra-Terroristas”. De um forasteiro que ama Sergipe.

 

 

 

 

 

Comentários