Por que Albano?

0

A oposição está trabalhando para ter o ex-governador Albano Franco (PSDB) ao seu lado, como um nome para disputar (ou indicar alguém) um mandato parlamentar ao lado do prefeito Marcelo Déda (PT), pré-candidato ao governo do estado em 2006. O próprio Déda deseja isso e já tomou algumas iniciativas para incluir os tucanos no bloco dos partidos que integram a sua coligação. As conversas acontecem com uma certa assiduidade, mas nem sempre avançam, porque se percebe ranços dos dois lados. Deputados petistas e uma parte da militância já declararam publicamente que não votam em Albano Franco, caso ele esteja na chapa majoritária da oposição. No ninho tucano também tem quem rejeite a idéia de uma composição com o PT, porque consideram que os membros deste partido “quer que a gente sirva apenas de escada, mas na hora que eles conseguem chegar ao poder nos esquece e ignora com a maior facilidade e pressa”, como disse um tucano com mandato.

No início desta semana, em Brasília, o deputado federal Jackson Barreto (PTB) conversou com uma pessoa estreitamente ligada ao ex-governador Albano Franco e considerou muito difícil Franco sair candidato ao Senado na chapa liderada pelo governador João Alves Filho: “a senadora Maria do Carmo Alves (PFL) está bem nas pesquisas e não deixará de disputar a reeleição”. É uma opinião que está posta à mesa nesta fase inicial das especulações políticas sobre a sucessão estadual. Durante a conversa Jackson fez uma pergunta: “por que Albano ainda não decidiu se unir à oposição?” A resposta foi imediata: “pela esnobação de vocês”. Amigo do ex-governador Albano Franco por muitos anos, e conhecendo suas posições, o cidadão que esteve com Jackson Barreto revelou “o prefeito Marcelo Déda não defende publicamente o governo realizado por Albano Franco em Sergipe”. E foi mais adiante: “a oposição tem que mostrar claramente à sociedade que deseja o ex-governador ao seu lado”. Chegou a sugerir que “o prefeito Marcelo Déda fizesse um pronunciamento favorável a Albano”.

Acha que uma composição não pode ser feita à base da dúvida…

O presidente regional do PSDB, deputado federal Bosco Costa (PSDB), tem uma posição formada: “temos que lançar candidatura própria ao governo do estado”. Já repetiu isso algumas vezes e quando foi perguntado se essa decisão não seria complicada em razão de uma coligação consistente, o parlamentar faz uma colocação: “e por que o PFL ou o PTB não nos apóia, indicando o vice e lançando um nome ao Senado?” Acha que não cabe apenas ao PSDB entrar em coligações para reforçar outras candidaturas. O ex-governador Albano Franco ainda não definiu qual mandato pretende disputar, mas não abandona a possibilidade de ser um candidato independente. Assim como a oposição trabalha para conquistar o apoio do PSDB, aliados do governo também iniciaram conversas para que haja um entendimento entre o governador João Alves Filho e o ex-governador Albano Franco. Têm certeza que a verticalização favorece a isso e acreditam que a radicalização entre PSDB e PT, na disputa pela Presidência da República, não permite que os dois partidos se unam em Sergipe.

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB), entretanto, acha que o lugar de Albano é onde ele está: “na oposição ao governo do estado”. Tem conversado muito com o ex-governador, mas ainda não chegou a uma conclusão e está distante de um entendimento, mesmo que lhe ofereça a candidatura ao Senado na chapa liderada por Marcelo Déda. A importância do bloco liderado por Albano, para dois lados que estão polarizando a disputa ao governo do estado, é pela força eleitoral que ele conserva no interior do estado. Isso leva à certeza que o seu apoio fará a diferença na hora do pleito. 

 
CHAPA
O deputado federal Jackson Barreto (PTB) trabalha para que o PSDB indique o candidato a vice na chapa de Marcelo Déda (PT).
Embora os dois partidos sejam adversários inconciliáveis a nível nacional, Jackson pensa que será possível a coligação das duas legendas em Sergipe.

VALADARES
O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) tem outra idéia: Albano Franco candidato ao Senado na coligação que apoia Déda a governador. O senador deseja que o seu partido indique o vice-governador da chapa liderada por Déda e o nome de sua preferência é o deputado Belivaldo Chagas (PSB).

ALBANO
O ex-governador Albano Franco ainda não tem definição de candidatura, porque espera a questão da verticalização, que está em pendência.
Albano Franco, entretanto, está pensando em uma candidatura majoritária própria e o PSDB aceita apoio de outras legendas.

AMORIM
O presidente regional do PSC, José Edvan Amorim, está começando a trabalhar para filiar novos prefeitos e vereadores, para fortalecer a legenda. Ele diz que o partido está bem, terá uma boa chapa de candidatos a deputado e vai reivindicar vaga na chapa majoritária liderada pelo governador João Alves Filho (PFL).

 
VERTICALIZAÇÃO
Amorim acha que não terá problema com coligação. Foi informado que o único item da reforma eleitoral que é consenso para ser derrubado no Congresso é a verticalização.
Um jurista lhe declarou que o princípio da anualidade não atinge a verticalização, porque se trata de um dispositivo adotado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
 
DUTRA
Pela vontade demonstrada por aliados do prefeito Marcelo Déda, fica claro que o ex-presidente da Petrobras, José Eduardo Dutra (PT) deve ser candidato a deputado federal.
Déda, entretanto, anunciou com uma certa antecedência que tinha compromissos com Dutra em apoiar sua candidatura ao Senado Federal.

CANAL
O Canal de Xingó, que será construído em Sergipe, vem sendo colocado todos os anos no orçamento, como emenda do governo do estado. O ministro da Integração Nacional, Ciro Gomes, pleiteou que a obra fosse feita pelo seu Ministério, através da Codevasf.

LIBEROU
A intermediação foi feita pelo deputado federal Ivan Paixão (PPS) e o governador João Alves Filho atendeu à reivindicação do ministro. A emenda para a construção do Canal de Xingó é no valor de R$ 6 milhões e 475 mil reais, que passa a ser de responsabilidade da Codevasf.

FREDÃO
O Ministério Público arquivou o procedimento que apurava o famoso caso “Fredão”, acusado de extorquir dinheiro dos salários de funcionários. O promotor Eduardo D´Avila disse que não havia desconto em folha para a tendência do partido. As pessoas contribuíam porque queriam. Não houve também prática de extorsão.

VIADUTO
O prefeito Marcelo Déda (PT) esteve ontem com o deputado federal José Carlos Machado (PFL), coordenador da bancada para as emendas do orçamento. Solicitou transferir a emenda para construção de uma ponte que liga os conjuntos Augusto Franco ao Inácio Barbosa, por outra que constrói um viaduto no trevo do DIA.

VIABILIDADE
Machado disse a Déda que não terá problema, desde que haja viabilidade. O deputado se propôs a enviar solicitação da transferência da emenda ao Ministério das Cidades. Hoje pela manhã uma assessora de gabinete do deputado José Carlos Machado vai tratar com assessores da Comissão de Orçamento sobre a viabilidade do pedido de Déda.

LEITE
O ex-deputado Nelson Araújo informou que os produtores de leite suspenderam o fornecimento para o Programa do Leite, porque não recebem dinheiro há três quinzenas. Revelou ainda que hoje será realizado um pregão para regularizar a compra do leite pelo estado. O programa do leite se normaliza na próxima semana.

HELENO
O deputado federal Heleno Silva (PL) chamou a atenção da Defesa Civil Nacional para a falta d`água para consumo humano, em cidades do alto sertão de Sergipe e Alagoas. Heleno sugere que o Ministério da Integração Nacional prepare uma operação de distribuição de água, “porque geralmente só adota providências quando se chega ao caos”.

JOBIM
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Nelson Jobim, desembarca em Aracaju na próxima segunda-feira. Vem para receber o título de Cidadão Sergipano, concedido pelo deputado Ulices Andrade (PSDB). Acontecerá à tarde, na Assembléia Legislativa.

Notas

DESAFORADO
O colunista recebeu um e-mail desaforado do leitor Washington Rios, que assina como analista político. Diz o seguinte: “li sua coluna na Infonet e notei como você é um jornalistazinho parcial, fico indignado com pessoas como você, despreparado e desqualificado para falar de política”. Washington Rios aconselha: “cite os avanços que o Brasil está tendo… Não! Só sabe criticar, parece que é filiado ao PSDB ou PFL, procure ser imparcial se realmente souber o significado da palavra”.

FUNDO
Os ministros da Fazenda, Antonio Palocci, e das Relações Institucionais, Jaques Wagner, não cederam à pressão dos prefeitos para que o Congresso vote em separado o artigo que aumenta em 1% os repasses do FPM. A medida representa uma despesa nova de R$ 1,4 bilhão para o Tesouro Nacional. O governo federal só admite votar o aumento do repasse desde que os parlamentares aprovem a unificação do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que está na mesma PEC.

PIRATA
Deu no Blog do Noblat: “Confirmadíssimo: é pirata a cópia do filme “Dois filhos de Francisco” exibida a bordo do AeroLula quando o presidente da República viajou à Europa no mês passado. Ele assistiu ao filme no trecho Brasília-Lisboa. Por ora, ainda não se sabe quem providenciou a cópia pirata”.
Acrescenta: “Desnecessário dizer que Lula não sabia de nada. Soube há pouco devido à chiadeira dos produtores e estrelas do filme”. A presença de gravações piratas é um desafio às autoridade do país.

 
É fogo

Cada vez mais acirrados os ânimos entre o ex-deputado Sérgio Reis (PFL) e o prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (PT).

O ex-governador João Alves Filho (PFL) vem mantendo uma série de reuniões em São Paulo e ontem esteve em Brasília.

O governador viaja hoje à Europa para tratar de investimentos no setor turístico e fazer duas palestras na França.

O prefeito de Areia Branca, Ascendino Souza (PSB), está começando a trabalhar o São João de sua cidade.

O senador Antônio Carlos Valadares (PSB), nas inserções do seu partido na TV, pede a aprovação do PEC de sua autoria, para revitalização do São Francisco.

O ex-prefeito de Lagarto, Jerônimo Reis (PFL), está trabalhando em silêncio e fazendo várias visitas a lideranças do interior.

Candidatos de partidos aliados ao governador acreditam que um chapão poderá eleger quatro deputados federais.

O número previsto para esse chapão é muito elevado, porque a oposição também vem com nomes eleitoralmente fortes para a disputa pelo Congresso.

O ex-governador Albano Franco (PSDB) também está atarefado na realização do encontro que a Executiva do seu partido fará dia 3 de dezembro.

A prefeita de Itabaiana, Maria Mendonça (PSDB) vive um dilema: a irmã Carminha (PSC) ou o irmão José Teles (PSDB). Qual dos dois disputará uma vaga na Assembléia?

A deputada estadual Susana Azevedo (PSC) pediu licença para se ausentar do país de 12 a 19. Vai à Europa juntar-se à comitiva do governador João Alves Filho.

Vários políticos viajaram ontem a Itabaiana para o sepultamento do pai do ex-prefeito Luciano Bispo e do deputado Arnaldo Bispo.

brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários