Prado, dogma e o passado esquecido

0

 

 

 “O governo Déda não existe, é incompetente, fraco, mentiroso e está destruindo Sergipe… São vários problemas e Sergipe precisa de um governador para resolvê-los e não de um cantor ou ator….Infelizmente Sergipe não tem ninguém administrando a coisa pública… Ou preferimos que ele renuncie”. As palavras acima do genro do ex-governador João Alves, o deputado federal Mendonça Prado foram proferidas durante entrevista a FM Liberdade e reproduzida em vários jornais do Estado.

 

  Se estas palavras tivessem saído da boca de algum membro do PSTU, do PSOL ou outro partido que nunca esteve no Governo do Estado poderiam servir de análise e um debate mais profundo. Mas estas palavras saíram de um membro do DEM, antigo PFL, que não só administrou o Estado por três governos, mas teve a oportunidade de colocar Sergipe na vanguarda. E não colocou, pelo contrário em 2006 o Estado estava com sérios problemas financeiros, inclusive sem conseguir recursos federais por não ter certidão negativa. Sem falar do Banese que por muito pouco não caiu num buraco sem retorno da privatização..

 

  Está claro que o atual Governo do Estado passa por um momento de fragilidade, com os problemas com os policiais militares, o rodízio de água e a segurança pública. É preciso lembrar que essa mesma segurança pública foi um dos problemas mais graves do governo anterior, que não deixou saudades.

 

  O dogmatismo de Mendonça Prado é grotesco. Ele abusa da linha de alguns políticos do passado de levantar uma tese na tentativa de que ela seja aceite as cegas e sem nenhuma critica. Aliás, o dogmatismo pregado por Prado é característico de todos os sistemas teóricos que defendem o caduco, o velho, o reacionário e combatem o novo, o progressista.

 

  Quem estudou história e filosofia, deve lembrar do filosofo francês, Henri Bergson, inimigo não só do socialismo, mas da democracia. Bergon, assim como o genro de João Alves, tendia a desacreditar, a denegrir o conhecimento e o pensamento lógico e racional. Mendonça Prado caiu na própria armadilha e o seu discurso nas contradições do próprio governo que participou ativamente. Aliás, depois das eleições de 2006, o próprio Mendonça foi candidato em Aracaju em 2008, e, perdeu ainda no primeiro turno em Aracaju.

 

 Ao taxar o governador do Estado de Sergipe com adjetivos chulos, Mendonça Prado esquece que é deputado federal, deixa de lado a autoridade do mandato e mostra o total descompromisso com a democracia. Adjetivos estes que não saíram da boca do atual governador em 2006, quando a maioria da população sergipana pedia mudanças urgentes.

 

  É aquela história: “seu passado lhe condena”. E as palavras de Mendonça Prado se encaixam perfeitamente no “mar de lama”, que a maioria dos sergipanos lembra muito bem. Falta legitimidade nas palavras do pefelista…

 

 

Agenda positiva

É fácil detectar que o Governo do Estado passa por um momento de fragilidade, a chamada agenda negativa. A pasta mais complicada sem duvida nenhuma é a Segurança Pública. A Infra-Estrutura, após a entrada de Valmor deu um engrenada, mas a burocracia ainda emperra alguns processos. Segundo pesquisas internas do governo algumas pastas estão bem, como por exemplo, a administração e a Esporte e Lazer.

 

Obras: pregão para bens e serviços

A instituição do pregão para aquisição de bens e contratação de serviços, pode viabiliza as obras contratadas pelo sistema de administração, por parte do Estado. Seria um grande passo para solucionar os problemas  com as obras públicas. Benefícios de obras realizados pelo sistema de administração: O Estado pagará para as construtoras apenas um percentual acordado, a obra terá: menor custo, mais qualidade, segurança e um maior controle sobre todos os aspectos: tempo de duração e etc. Geralmente paga-se um percentual que varia de 10% a 20%, sobre o custo real da obra;Todo o material empregado na obra seria adquirido pelo Estado, ou seja, a obra ficaria sobre o domínio do Estado.

 

 

“Flavíte Aguda” no TCE

Há uns 30 dias atrás estava para ser aprovado em Pleno do TCE os valores da aposentadoria de Flávio Conceição, o que aconteceu?  Um Conselheiro pediu vistas, algo normal e regimental. o que é estranho é toda quinta-feira esse Conselheiro adoecer e não aparecer para devolver tal Processo, inclusive tem membros do próprio denominando tal doença como “Flavíte Aguda”, seria irônico e engraçado se não fosse ridículo. Pois enquanto não se é votado ele, Flávio Conceição continua ganhando como titular (mais de 24.000,00). O blog recebeu a informação que um fiel escudeiro de Flávio dentro do TCE, está ajudando que o processo não seja votado. Mais detalhes nos próximos dias.

 

Coluna especial sobre o crack

Mesmo com o feriadão foram muitos e-mails abordando o assunto da coluna especial da última segunda-feira sobre o crack. Um dos primeiros recebidos foi do leitor Gilson, lembrando que “É um fato o estrago que essa droga vem fazendo com os jovens. Mas lhe digo uma coisa. O problema não está mais afeito às grandes cidades  nem é coisa mais exclusiva dos pobres. Ando por Tucano, Caldas do Jorro, Ribeira do Pombal, etc. .. Entrada de parte do sertão baiano e por lá começaram a acontecer coisa que ninguém nunca imaginou. São filhos agredindo pais, jovens morrendo por não pagar R$ 10, R$ 15 de drogas, roubos e assalto para subtrair pequenos objetos que possam ser transformados rapidamente em droga. Tem até os assassinatos que a polícia atribui a guerra de traficantes (lembra da famosa guerra  da maconha?), o que serve até para explicar a não elucidação de alguns crimes”.

 

Mutirão não pode se confundir com eleição

Alguns leitores alertaram que é importante a somação da classe política, mas que o tema não se transforme em “bilhete de acesso para uns reforçarem campanha eleitoral”. Seria importante o engajamento da imprensa. Por exemplo, os programas de rádio matutinos e os telejornais deveriam disponibilizar um espaço diário para contar o drama vivido pelas famílias que estão passando por este problema. São dezenas de famílias à beira da derrota.

 

Operação “Corra que a PM está chegando”

Não tem jeito não, governador. A PM está desorientada. A moda agora é chamar uma equipe de televisão – de preferência a TV Sergipe – e filmar as rondas das equipes em Aracaju. Na última sexta-feira foi hilário o comando da PM em um comboio pelo centro da cidade à noite, com todos os veículos com as sirenes e os giroflex ligados. Ou seja, bastante inteligente: alertam para que os bandidos e delinquentes fujam antes que a PM chegue. Tudo com o nosso suado dinheiro. Durma com um barulho desses…

 

Trabalho do choque

De parabéns toda equipe do Choque pela apreensão de de 29,4 kg de maconha em Aracaju, nos últimos dias. É preciso continua este trabalho de repressão, principalmente prendendo na ponta e não apenas o pequeno consumidor.

 

COPE, COE e DIPOL

Também estão de parabéns o COPE, com o apoio do COE e do DIPOL que conseguiram prender uma quadrilha de traficantes de cocaínas. O caminho é este, prender os traficantes e não apenas os consumidores na periferia.

 

Caravana Descubra Sergipe foi sucesso

No último final de semana foi realizada a Caravana Descubra Sergipe com cerca de 65  agentes de viagens e jornalistas e todo país. Segundo a avaliação do Trade turístico o evento foi um sucesso. A Setur e a Emsetur estão de parabéns. É por aí o caminho para consolidar o turismo no Estado, sem estardalhaço. Parece que a Emsetur está começando a retomar a sua real bandeira que é o objetivo de desenvolver o turismo no Estado através da parceria produtiva com todos os segmentos da área. Com certeza os frutos aparecerão em breve.

 

Governo concede crédito de R$ 4 bi a Estados

Deu na FSP: Os governadores poderão tomar emprestado até R$ 4 bilhões pagando juros abaixo de mercado para enfrentar a queda de arrecadação causada pela crise financeira e transferir a conta para os seus sucessores. A medida integra o pacote de socorro que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva prometeu a Estados e municípios para evitar um desaquecimento ainda maior na economia neste ano. O dinheiro equivale a cerca de um mês de repasses do FPE (Fundo de Participação dos Estados), principal transferência obrigatória da União aos caixas estaduais. O montante será composto por recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), que são repassados pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Os governadores poderão se financiar pagando juros de 9,25% ao ano. Se comparados aos atuais, de 11,25% ao ano, os Estados podem ter um ganho implícito de R$ 80 milhões em um ano.

 

Governos têm que cumprir limites da LRF

“O governo entendeu que essa é a fonte [de recursos] mais adequada para essas operações. [Os financiamentos] não comprometem de maneira alguma a meta [de aperto fiscal]”, disse o secretário-adjunto do Tesouro Nacional, Cléber Oliveira. Segundo ele, só terão acesso ao dinheiro os Estados que cumprirem os limites de endividamento da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), entre eles relação entre dívida e receita e gastos com pessoal. O financiamento terá um ano de carência -as operações fechadas no fim deste ano só começarão a ser pagas pelos governadores eleitos em 2010.

 

Sergipe: R$ 166 milhões

O repasse dos R$ 4 bilhões, porém, não será incluído no teto de financiamentos. Há outras exceções como aplicações em saneamento e habitação. A Bahia será a maior beneficiada, com limite de até R$ 376 milhões. O Distrito Federal terá o limite menor, R$ 27,6 milhões. Os cinco Estados que mais receberão recursos (BA, CE, MA, PE e PA), num total de R$ 1,478 bilhão (36,9% do total), são governados por aliados de Lula. Sergipe poderá contrair o empréstimo de R$ 166 milhões. O critério de divisão, segundo o governo, foi o dos repasses do FPE, o que explica transferências mais altas a Estados de regiões mais pobres.

 

Sinalização indicativa e turística para SE I

O Governo de Sergipe e os coordenadores do Programa de Desenvolvimento do Turismo Nordeste (Prodetur) estão discutindo a implantação do projeto de sinalização indicativa e turística das rodovias que estão sendo construídas e recuperadas pela atual administração. O projeto elaborado pela Secretaria de Estado de Transportes e da Integração Metropolitana (Setram) foi desenvolvido com o objetivo de proporcionar maior conforto e segurança aos turistas e viajantes que passam pelo estado.

 

Sinalização indicativa e turística para SE II

“Quem transita hoje pelas rodovias sergipanas já percebe as melhorias que estão sendo feitas como o enlarguecimento das vias, recapeamento e sinalização horizontal, executado pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER), além da construção de novos abrigos de ônibus que a própria Setram está realizando”, disse o secretário de Transportes, Bosco Mendonça, durante uma reunião realizada na última semana com os coordenadores do Prodetur, Nilzo Lima e Ricardo Mascarello. (ASN).

 

Prefeitura de Estância “vendeu” folha

Do jornalista Ivan Valença, aqui na Infonet: O Presidente do Banco do Estado de Sergipe (Banese), sr. Sauminio Nascimento, confirmou que a Prefeitura de Estância “vendeu” a sua folha de pagamento dos servidores para banco que não o Banese. Mas, não foi para o Banco do Brasil. Quem comprou foi a Caixa Econômica Federal, pelo valor de nada menos que 3 milhões de reais.

 

Pedida muito alta

Para o Banese, era uma pedida muito alta. “Leve-se em conta que o lucro do Banese o ano passado foi de 35 milhões de reais. Não podemos dedicar 10% deste valor para fazer uma negociação deste tipo”. O Presidente do Banese confirmou que conversou com o prefeito de Estância, sr. Ivan Leite, mas entendeu perfeitamente a explicação dele. “A crise derrubou o repasse do Fundo de Participação dos Municípios e Estância ficou em situação delicada. Estes três milhões de reais aliviam um pouco a barra”, explicou ele. O prefeito Ivan Leite comprometeu-se a depositar no Banese valores outros relativos a convênios.

 

Mais prefeituras cairão fora

É preciso lembrar: Ivan Leite agora é aliado do governador. E como vendeu a folha de pagamento para o BB e o governador já tinha dado um recado duro, se não fizer nada vai deixar a brecha para que outros prefeitos, inclusive do PT, também mudem “de mala e cuia” para outros bancos. Será que o Governo do Estado ainda vai patrocinar os festejos juninos de Estância?

 

Carlos Lupi em Socorro

Após cumprir agenda em Aracaju, o Ministro do Trabalho, Emprego e Renda, Carlos Lupi, esteve na última sexta-feira, 17, visitando o município de Nossa Senhora do Socorro, a convite do prefeito Fábio Henrique. Na ocasião, Fábio solicitou ao ministro a implantação de uma Agência Nacional do Trabalho no município, pedido confirmado pelo ministro. ?Socorro é um pólo industrial e por conta disso muitas pessoas se deslocam daqui para Aracaju a fim de tirar seus documentos trabalhistas. Realmente nós estamos necessitando de uma agência de emprego?, disse o prefeito. Além da agência, Carlos Lupi também confirmou o aumento das vagas do programa “Pro-jovem” em Socorro, que passará a disponibilizar 1200 vagas para a comunidade.

 

Aperipê noticia morte de “reitor”

O blog recebeu várias e-mails de leitores indignados com a informação divulgada pela Aperipê TV, no último sábado, durante a transmissão do jogo Confiança X Sete de Julho. No retorno do intervalo do jogo, o juiz concedeu um minuto de silêncio e o repórter campo disse que a homenagem era para um reitor que faleceu de uma universidade de Sergipe. O pior o narrador do jogo também confirmou a informação. Em Sergipe existem apenas duas universidades: a UFS, cujo reitor é Josué Modesto dos Passos Subrinho e a Unit, que tem como reitor Jouberto Uchoa. Na verdade a informação era referente ao diretor e proprietário da Faculdade Atlântico, Eniceu Lisboa Dantas, que morreu num acidente automobilístico.

 

Atendimento precário na agência BB de Umbaúba

 A Agência do Banco do Brasil de Umbaúba foi flagrada por Manoel Morais, um dos diretores do Sindicato dos Bancários, no último dia 9, funcionando com apenas dois funcionários (um caixa e um atendente). “O gerente tinha ido a Aracaju, mas quando ele está na agência, às vezes, também tem que abrir o caixa devido à falta de funcionários”, denuncia Morais. Em visita à agência na última semana, o diretor José Américo, da Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe  (Feeb BA/SE), também verificou as dificuldades vividas naquela agência, decorrentes da falta de funcionários.

 

Vagas congeladas? 

Na sexta-feira (17), o BB convocou um dos aprovados no último concurso para Umbaúba. Marcos Antônio do Nascimento foi classificado no 26º lugar da Microrregião 81. Porém, a lista da capital e Grande Aracaju não sai do lugar. Apesar de ter surgido vaga, como é o caso da agência Jardins, por exemplo. “Temos recebido informações de que a orientação é de congelar as vagas que surgem. O superintendente do BB (Neirim Goulart) precisa visitar as agências, a fim de verificar as dificuldades e ajudar na convocação dos aprovados para atender a demanda”, cobra José Souza, presidente do Sindicato dos Bancários.

 

Drama na saúde de Porto da Folha

Os enfermeiros estão em greve desde o último dia 7. O salário de março saiu na depois de completar 60 dias de atraso. Dos 8 médicos que deveriam existir no município, só resta apenas uma médica. Cinco pediram demissão semana passada e há duas vagas ociosas há muito tempo e que ninguém sabe se há informações reais para o Ministério da Saúde, pois a verba vem completa para o município.

 

Servidores sem condições

Segundo a presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Flávia Brasileiro, o prefeito, Manoel de Rosinha (PT), está ameaçando o corte de ponto. Os servidores não têm mais condições de pagar transporte ou honrar suas contas. A maioria reside em imóvel alugado no município, precisam comer e isso não é prioridade para o prefeito. Flávia denunciou que o prefeito apresentou um projeto na Câmara para contratar mais profissionais temporários. Se alega crise para não pagar os concursados, como pode ter dinheiro para pagar contratados? A sorte é que o projeto foi rejeitado pela Câmara de Vereadores do Município, com atuação taxativa da Presidenta da Câmara”, disse Flávia.

 

FGTS dos profissionais

Segundo Flávia Brasileiro o FGTS não é recolhido devidamente, não é individualizado pelo município. Os servidores tem saldo zero na caixa econômica, mas o dinheiro sai dos contra-cheques e é depositado em algum lugar.

 

Ouvidoria na Segrase

A Empresa Pública de Serviços Gráficos de Sergipe – Segrase está em fase de implantação do setor onde funcionará a Ouvidoria do órgão, a qual ficará responsável pelo recebimento de manifestações, a exemplo de reclamações, denúncias, elogios, críticas e sugestões dos servidores e da população, quanto aos serviços e atendimentos prestados pela empresa. Para exercer o papel de Ouvidor, foi nomeado pelo Diretor-presidente Luiz Eduardo Oliva, o servidor Jorge Trindade que cumprirá o papel de examinar as manifestações, verificando a procedência para instaurar procedimentos administrativos e a adoção de medidas para a correção e prevenção de falhas. Para encaminhar quaisquer manifestação, bastar enviar e-mail para o endereço: ouvidoria@segrase.se.gov.br

 

PT do B consulta TSE sobre perda de cargo de vice-prefeito

O Partido Trabalhista do Brasil (PT do B) protocolou consulta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em que pergunta sobre perda de cargo de vice-prefeito.Na integra, o partido indaga: “Supondo que o prefeito e vice-prefeito mudem de partido após as eleições. Supondo, ainda que o vice-prefeito individualmente mude de partido após as eleições, questiona-se : Aplica-se a regra de fidelidade partidária, com a perda de mandato em favor do partido com relação ao vice-prefeito individualmente?”. (TSE).

 

DO LEITOR

 

A culpa é do governo

Do leitor José Ramirez: “Pelo andar da carruagem daqui há pouco vão culpar o governo do  Estado pela morte do jovem no CAIC de Socorro, onde o mesmo roubava ferros da estrutura para vender. Com certeza, estes que vão culpar o governo, são aqueles mesmos que se omitem na área social e não têm coragem de criticar os problemas com dezenas de famílias que continuam na maior favela coberta do país”.

 

Morosidade dos Correios

Do leitor Dinho Santana: “Definitivamente a nossa Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT, já não é mais a mesma; encomenda postada em 14/04/2009 09h00min CEE AGUA BRANCA – SAO PAULO/SP, só conseguiram entregar no dia 16/04/2009 18h59min CEE SALVADOR – SALVADOR/BA, com tanta eficiência assim já, já ganham para a morosidade da Justiça”

 

Federação Sergipana de Futebol

E-mail de Márcio Alves: “Venho através deste, como torcedor do futebol sergipano, denunciar a Federação Sergipana de Futebol por vários motivos: 01 – O Olímpico de Itabaianinha perdeu 6 pontos, por lançar atletas irregulares, ou seja com cartões amarelo e vermelho. Só que a tal FSF através de sua funcionária Edileuza autorizou o Olimpico, dizendo que tudo estava OK. Depois todo mundo viu, o Olímpico foi denunciado pela própria Federação de Carivaldo Souza; 02 – Agora os 85 mil  reais do governo do Estado/Secretaria de Estado de Esporte e Lazer, conforme o radialista Raimundo Macedo deu em manchete na semana que passou, a tal Federação Sergipana de Futebol emprestou para o Confiança. E o Silvio do Olímpico como pagar as reformas no Estádio de futebol em Itabaianinha ? – É uma pena que o futebol de Itabaianinha não tenha um político na Assembléia, etc… Pobre futebol sergipano !!!”

 

Debate sobre drogas I

Do leitor Gilberto Pereira: “Segundo a CF/88 o Estado deveria prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes – coisa que não faz de maneira eficiente; O estado de Sergipe através da PMSE tem o programa PROERD na ativa (dentre outros) – que não é suficiente, pois a demanda é maior que o porte do projeto (senão teria que tirar quase 1/3 do efetivo somente para dar suporte a esse projeto, o quê é inviável); “Ah, é questão de calamidade pública, das autoridades, da SSP…”, isso também é verdade, mas não consigo digerir um detalhe que não é comentado: quem é que obriga os nossos jovens, “o futuro do Brasil”, a consumirem as drogas??? “Ah… é questão da má distribuição da renda, da pobreza” – discurso ultrapassado, pois também tem gente de boas condições no mesmo barco; “São jovens sem expectativa de vida…”, e o jovem advogado?! Qual desculpa será dada pra ele? “Não, não, temos que compreender que os jovens estão em formação de caráter…”, dizem alguns psicólogos – não sabia que tem idade certa para acabar de se formar um caráter (seguindo esse raciocínio, isso quer dizer que TODOS os jovens de 20 anos são igualmente vulneráveis, não importando o berço familiar que teve e sua educação…). E o que dizer de senhores/senhoras chefes de família que tem já uma certa idade e são alcoólatras??? Acho que as desculpas estão acabando… O que fazer agora? Que tal cada um admitir a fraqueza (ou a curiosidade que tem, já que muitos desconsideram o conhecimento dos perigos divulgados amplamente POR TODOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO (além da escola, seja particular ou pública) – a desinformação também não cola mais) sobre o erro em usar drogas (tanto lícitas, álcool, quanto as ilícitas, como o crack em questão)?”

 

Debate sobre drogas II

Continua Gilberto: “Todos sabem, ainda que inconscientemente, que é confortável transferir para outrem nossos erros e fraquezas… Então o que fazer? Oras, NÃO USAR, NÃO EXPERIMENTAR. Acredito que nenhum dos usuários, não importa seu grau de dependência (seja iniciante ou não), ou sua classe social, estava sendo obrigado por uma terceira pessoa a consumir o crack, a abrir sua própria carteira, desembrulhar o papelote de crack, e inalar a fumaça que ele mesmo produziu? Entrou “nessa roubada” por livre e espontânea iniciativa (e se alguém aí disser que foi induzido por supostos amigos, o Estado está isento dessa responsabilidade – não sou legalista conservador, mas dá a César o que é de César, a culpa a quem lhe é de direito – isso mais se encaixa como sendo assunto doméstico, a mamãe/papai que deixa correr solto às rédeas de seus filhos, confiando cegamente, não os questionando a que horas chegou, com quem e onde estavam… essas “caretices” que tive eu, particularmente, a sorte de passar). E agora? O que fazer? Vamos ficar sentados “com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar”, ou vamos nos mexer, ainda que seja apenas dentro de nossas casas protegendo NOSSOS PRÓPRIOS FILHOS, NOSSOS IRMÃOS? O Estado pode nos ajudar a resolver certos problemas, mas problemas como esse poderia ser tratado antes mesmo deles se manifestarem, de se concretizarem. Ou o consumo de drogas, ou o ato de NÃO consumir drogas, é alheio a vontade daqueles que estiram seus próprios braços, que tem força de vontade e disposição para saírem de suas casas, tem forçar para bater em seus parentes e desfazer de alguns bens familiares a fim de conseguir suas drogas? Por que eles não podem canalizar essa mesma força para saírem do buraco que eles mesmos cavaram? A falta de força para largar o vício não seria o caminho para que este desespero superasse o vício e voltar a viver de verdade? Honestamente, tem coisas que eu não entendo. E jogar a culpa no Estado não ajuda muito não…”

 

“Gatos de Energia”

Do leitor Enock Pereira: “Durante a semana que passou foi divulgado em vários veículos de comunicação a ação da empresa distribuidora de energia elétrica de Sergipe, aonde consumidores foram autuados sendo obrigados a pagarem futuras multas. Em primeiro lugar não quero fazer apologia ao chamado “gato” e nem estimular as pessoas a executarem tal prática, porém eu questiono a forma que é executada a ação da empresa energética, aonde a empresa se vale de seu poderio econômico e passa por cima do código de defesa do consumidor e até da própria justiça brasileira, porque nenhuma pericia desse tipo poderia ser conduzida por profissionais com vinculo empregatício com a empresa e mais, é executada pela vontade da empresa energética aonde em nenhum dos casos existia ordem judicial para que tal procedimento fosse executado, assim não sendo respeitado o preceito de ampla defesa garantido a todo cidadão brasileiro pela constituição, e caso houvesse uma ordem judicial tal perícia deveria ser conduzida por peritos de uma empresa contrata que não houvesse vínculo com a distribuidora energética. Fica ai meu questionamento”.

 

Ainda sobre o crack

E-mail de um leitor de Paris, Jean Claud, casado com uma sergipana: “Sou meio sergipano, pois tenho uma esposa e filhos com raízes aí. Fiquei muito impressionado com o texto que passou diante de um problema tão grave que aflige este país tão belo e este Estado tão singelo. Jornalista, se o Brasil pudesse ter mais pessoas como você talvez a história seria feita de outra forma”.

 

Participe ou indique este blog para um amigo:

claudionunes@infonet.com.br

 

Frase do Dia

Aqueles que não se lembram do passado estão condenados a repeti-lo.” George Santayana.

 

 

 

 

 

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários