Praia da Adutora (SE) – Diversão entre Propriá e Telha

0

Passeios de to-to-tó ou canoa podem ser reservados na hora. Foto: Sílvio Oliveira

O rio São Francisco foi generoso com Sergipe, e aonde ele mostra sua presença, o homem tem em seu favor o acesso ao lazer, a diversão e a contemplação da natureza. Assim é a praia da Adutora, localizada entre os municípios de Telha e Propriá, a poucos 97km de Aracaju.

São poucas as praias de água doce balneáveis em Sergipe, e  uma delas fica no município de Telha (SE), na divisa com Propriá, localizada no Baixo São Francisco: a praia de Adutora.

Tão logo chega às margens do rio São Francisco, percebe-se que a praia da Adutora guarda um dia de diversão e contemplação da natureza, além da gastronomia à base de peixes e crustáceos do rio São Francisco. Tem esse nome por abrigar a adutora da Companhia de Saneamento de Sergipe, que capta água para abastecer a região e parte da capital sergipana.

As águas esverdeadas do Velho Chico são um convite ao lazer e diversão. Foto: Sílvio Oliveira

A Adutora possui pouco mais de 15 bares, com infraestrutura rústica, mas que proporcionam momentos de lazer, além de disponibilizar uma bela vista panorâmica de Porto Real do Colégio (AL). Por possuir águas esverdeadas e limpas propícias ao banho, vegetação pluvial convidativa à contemplação, a Adutora atrai milhares de visitantes no final de semana, ávidos por muita descontração e passeio de canoa.

A diversão está garantida ao alugar bóias por apenas R$ 2, meia hora. Turistas e ribeirinhos se divertem saltando das bóias e deixando que a correnteza os leve pela margem do rio, mas cuidado: a afirmação de que o rio é traiçoeiro soa como um freio para àqueles que não conhecem bem o rio São Francisco. A correnteza em algumas partes pode ser bastante perigosa.

Cuidados à parte, o melhor é ficar embaixo de uma dos sombreiros e solicitar ao garçom que disponibilize uma mesa dentro da água. O pedido é aceito e os turistas são tratados como rei, disponibilizando um banquete à base de camarão, peixes, carne do sol do município do Cedro de São João e até pitu (camarão típico de água doce) ou postas de surubim (peixe de água doce bastante apreciado nas regiões ribeirinhas).

Adutora é uma das poucas praias de água doce do Estado. Foto: Sílvio Oliveira

Caso prefira, o banquete pode ser preparado e servido nos barcos tipo “to-to-tó”, quando o passeio é comprado ao preço de R$ 10, por pessoa, ou R$600, a embarcação para até 30 pessoas, a depender do tipo de barco e qual o passeio que quer fazer. Geralmente os banhistas que costumam freqüentar a prainha alugam pequenas lanchas que passam pelas ilhotas da região e vai até Porto Real do Colégio, porém prefira embarcações maiores e mais seguras.

Ao retornar do passeio de barco, a cidade de Propriá lhe aguarda. A estrada entre a prainha e Propriá é margeada de arrozais e contempla-se uma agradável vista do rio São Francisco com a ponte de Integração. Aproveite para conheça a catedral diocesana e a região da orlinha da cidade. O final de semana é de “sombra e água” fresca à beira do rio São Francisco.

Dicas de viagem

Boias fazem a festa da criançada. Foto: Sílvio Oliveira
  • Vale à pena aproveitar Propriá e fugir da dieta com os doces do Seu Felix, na rua da Vitória. Os doces são bastantes apreciados e comercializados em regime artesanal. Em Aracaju pode-se encontrar o doce de batata com o nome de Jocélia.
  • Na cidade há bons hotéis e pousadas, a exemplo do hotel do Velho Chico. Falta manutenção na estrutura, mas vale a pena pela vista panorâmica da ponte e da cidade..
  • O motorista que vem de Aracaju e não quer passar por Propriá deve entrar no entroncamento de Cedro de São João e seguir pela rodovia SE 202, passando por Telha até chegar ao acesso a Adutora.
  • Pode-se fazer um bate e volta de um dia para a região. Agências de turismo da capital disponibilizam passeios de um dia para Propriá. Consulte-as.
  • Caso queira alugar embarcações de passeio pelo rio, verifique se é registrada na Capitania dos Portos, se disponibiliza itens de segurança, além de negociar com o próprio dono da embarcação.
  • O pôr do sol dos restaurantes no entorno da Ponte da Integração localizada na RR 101 é também uma pedida.

Amendoim verde cozido: Patrimônio Imaterial de Sergipe. Foto: Sílvio Oliveira

Gastroterapia

Amendoim cozido é Patrimônio Imaterial de Sergipe pelo tipo de processo de cozimento e por ser uma guloseima comercializada e consumida nos diversos lugares do Estado. Cozido com sal e limão, atualmente acredita-se que Sergipe possua mais de 5 mil vendedores autônomos de amendoim verde, produzindo e comercializando 84 toneladas do alimento. Basta chegar a um dos bares típicos da orla da praia de Atalaia para um vendedor oferecer o amendoim.

Na Babagem

Prédio abandonado na orla da Atalaia

O antigo prédio que abrigou a galeria de arte Ana Maria, na orla da praia de Atalaia, está abandonando causando má impressão a quem visita o maior cartão-postal de Aracaju. Construída no então governo João Alves, a edificação serve hoje como banheiro público de sem tetos e local para consumo de drogas.

Eu amo Aracaju

Diferente do que ocorre nas diversas capital do país, a exemplo de Recife, Maceió, Salvador, Brasília, as letras em tamanho gigante demonstrando o amor pela cidade ainda não chegaram em terras sergipanas. Bem que o poder público poderia contemplar Aracaju com as letras num lugar visível da orlinha do bairro Industrial ou da praia de Aruana, até mesmo na orla Pôr do Sol. Um novo ponto de visitação nasceria com a implantação das letras gigantes.

Pontos de informação sem horário

Qual o horário de funcionamento dos pontos de informações turísticas de Aracaju? Nos arcos da orla da Atalaia um desses pontos tem funcionado com horário irregular. Por conta disso, turistas tem preferido se informar em agências de turismo localizadas na orla. Onde falta o poder público, as empresas entram com tudo.

Estrada turística Pirambú- Pacatuba

Maquinas e homens já podem ser vistos na região de Pirambu (SE), com o intuito de iniciar a estrada que ligará dois pontos importantes de interesse turístico de Sergipe: a principal praia do Litoral Norte com o denominado Pantanal de Pacatuba. A estrada poderá ser um elo de desenvolvimento para o turismo do Litoral Norte, movimentando a região e gerando dividendos.

Leia mais:

www.facebook.com.br/tonomundo

silviooliveira@infonet.com.br

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais