Pré-caju e política

0

A partir de hoje tem início o pré-caju. O chamado carnaval fora de época que agita a capital sergipana. Este ano ainda é surpresa, porque os foliões não entenderam bem como vai funcionar a nova praça. Mas, com certeza, vai chamar a atenção de toda a cidade, com menor intenção dos anos anteriores, onde a principal via de acesso de Aracaju servia de passarela para os blocos. De qualquer forma, o Pré-Caju não perderá sua característica: enquanto uma multidão pula nos camarotes, uma minoria confabula sobre sucessão municipal. O pré-caju sempre foi ponto de discussões desse tipo. Geralmente, entre a passagem de um bloco e outro, se chega a eleger até sucessores do governador. Certamente desta vez será a Prefeitura de Aracaju. Na oposição, a maior discussão vai girar em torno do candidato a vice de Marcelo Déda. Já está praticamente certo que o atual prefeito disputará a reeleição. A discussão da vez não deixará de ser o vice. O pessoal do Governo vai analisar o candidato do grupo, que já tem três nomes, dois declarados e um esperando decisão do partido. Lá também será o ponto do primeiro contato dos candidatos com os eleitores. Quem chamar mais atenção pode até se consagrar. O pré-candidato do Partido Verde, Gilmar Carvalho, vai encher toda a área da cor do seu partido, distribuindo bonés, camisetas e outros tipos de apetrechos. Gilmar adquiriu cinco camarotes. A deputada estadual Susana Azevedo pré-candidata pelo PPS, está com dois camarotes, mas não vai querer perder para ninguém em termos de distribuição de adornos com o seu nome. A disputa será grande para ver quem oferece mais. Pedrinho Valadares, possível candidato pelo PFL, ainda está em silêncio. Caso lance alguma publicidade será surpresa. O seu nome ainda não foi confirmado como pré-candidato, porque antes ele precisa de uma conversa com o governador João Alves Filho. A certeza de tudo é que o Pré-Caju será o centro dos pré-candidatos e uma visão rápida da posição de cada um. Já os bastidores ficarão por conta do grupo da oposição. Lá só terá pretendente a vice, porque Marcelo Déda já é o candidato. Mas, como será uma candidatura que, taticamente, é perigoso se manifestar, ficará na base da sondagem e da insinuação. Nada de camisas ou bonés com nomes para não criar problemas entre a coligação. Espera-se, entretanto, que a sagacidade dos marqueteiros coloque alguém à frente, para ser uma opção que não irrite os pretendentes dos demais partidos. Na oposição, a candidatura de vice é mais concorrida que a de prefeito. Afinal, ganhar 2 anos e 8 meses de prefeito de Aracaju, não faz mal a ninguém. Mas, antes mesmo das conversas nos bastidores dos camarotes mais concorridos, o presidente regional do PMDB, Benedito Figueiredo, acha que esse não é o momento de falar sobre candidaturas a prefeito de Aracaju. Nem ele e nem o deputado estadual Augusto Bezerra, que é o secretário geral do partido. Lógico que compromete a legenda. Benedito tem consciência de que, de qualquer forma, o PMDB terá que tomar uma posição sobre as eleições municipais em conjunto. Acompanhando mais de longe o que está acontecendo na política, Benedito Figueiredo lembrou que nas eleições estaduais houve a verticalização e o PMDB, que acompanhava o ex-governador Albano Franco, passou a apoiar o então candidato João Alves Filho. Figueiredo adverte que se a executiva nacional do partido está aliada com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e fechar coligações com o Partido dos Trabalhadores em todo o Brasil, a situação se complica em Sergipe. Aproveitou para anunciar “pessoalmente não fecho portas para ninguém”. Com essa advertência, Benedito Figueiredo deixa no ar que o PT está com João Alves Filho no Governo, mas tem compromissos com a Executiva Nacional e não pode fugir de uma possível verticalização no próximo ano… MACHADO O deputado federal José Carlos Machado (PFL) disse, ontem, que só depois de muita insistência o presidente Lula resolveu viajar para o Nordeste. Segundo o parlamentar, “o presidente Lula não gosta de viagens curtas de avião. Prefere os percursos longos, de 15 a 16 horas, para a Europa”. PRESTÍGIO Em tom de brincadeira, o deputado José Carlos Machado lamentou que o prefeito Marcelo Déda esteja perdendo o prestígio com o presidente. Marcelo Déda tentou que o seu compadre Lula aproveitasse a viagem a Petrolina e visitasse o sertão sergipano. Não foi possível. CONVERSA De qualquer forma há comentários da má vontade do presidente em visitar o sertão sergipano. De Petrolina para a região afetada, não dá 40 minutos de vôo. O presidente Lula pousaria em Paulo Afonso e viria de helicóptero para ver a miséria que se abateu sobre cidades do sertão sergipano. ALMEIDA O senador José Almeida Lima (PDT) está debruçado sobre a legislação eleitoral, para saber se a senadora Maria do Carmo Alves (PFL) pode disputar a Prefeitura. Para Almeida, Maria do Carmo é o único nome dos aliados ao Governo que tem condições de ganhar as eleições para a Prefeitura de Aracaju. HISTÓRIA Almeida Lima ensina que cada eleição é uma história. Ninguém precisa temer fracasso em pleito, com relação a outro. Lembrou que em 2000 foi derrotado para a Prefeitura de Aracaju e em 2002 foi eleito para o Senado, ganhando de quem ajudou a eleger Déda prefeito. BRONCA Em reunião com membros de sua equipe, o governador João Alves Filho deu uma bronca pesada para que se faça cumprir o leilão eletrônico. João Alves quer que o pessoal faça as compras do Estado pelo leilão e tem conhecimento que alguns secretários não estão cumprindo a determinação. VALADARES O senador Antônio Carlos Valadares (PSB) tem insistido para que o Governo Federal envie recursos para as cidades atingidas pelas enchentes no sertão sergipano. Valadares fez pronunciamento mostrando o estado de calamidade em que se encontra o sertão e lamentou a insensibilidade do Planalto para uma situação extremamente grave. CARTA O detento Dorgival, o “Compadre”, que confessou ter assassinado Joaldo Barbosa, enviou uma carta ao presidente do Supremo Tribunal Federal, negando a autoria do crime. Em um documento, Dorgival diz que confessou a autoria do crime, porque foi ameaçado pela Polícia. E na justiça sofreu ameaças da juíza Iolanda Guimarães. ABSURDO Quem conhece o trabalho da juíza Iolanda Guimarães, sua coragem, seriedade e ética, jamais vai acreditar na versão de ameaça de tortura. Há muitos anos atuando na magistratura, Iolanda Guimarães está sendo vítima de um momento em que surge uma nova versão sobre o crime de Joaldo. ENCONTRO Acompanhada dos deputados Jackson Barreto e Gilmar Carvalho, e do advogado Clóvis Barbosa, a viúva Edla Cruz, esteve, ontem, com o diretor geral da Polícia Federal. Ela pediu novas investigações, por parte da PF, para o crime de Joaldo Barbosa, baseada nos fatos novos surgidos com a prisão de Gagau e o assassinato de Jeová. CONSIDERAÇÃO O pessoal aproveitou para relatar que a Secretaria de Segurança de Sergipe não está levando em consideração esses novos fatos que estão acontecendo. Edla Cruz mostrou ao diretor geral da PF o retrato falado do assassino de Joaldo. Disse que era o rosto de Jeová. NÃO PODE O diretor da Polícia Federal disse que vai esperar o resultado da CPI da Pistolagem e, se for convocada, é que a PF pode começar novas investigações no Estado. Revelou que fazer uma ação genérica, para entrar em um caso especial, pode provocar um conflito de competência, o que não seria saudável. DEFESA O deputado federal Luiz Grenwald (PT) será o advogado dos nove sem-terras, no Superior Tribunal de Justiça. Eles foram condenados pela Justiça em Sergipe. Grenwald vai entrar com pedido de hábeas corpus, pedindo a suspensão da pena. O deputado presidente a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. Notas CANDIDATA A senadora Maria do Carmo Alves (PFL) não tem escondido, em entrevistas, que poderá ser candidata à Prefeitura de Aracaju, caso encontre uma brecha na legislação eleitoral. Ela se mostra disposta a ir à luta, inclusive porque já existe parecer jurídico permitindo que ela dispute a sucessão municipal. Um político experiente considera que é preciso ir com mais cautela a isso, porque uma disputa entre a senadora Maria do Carmo e Marcelo Déda (PT), pode ser uma preliminar do que virá a acontecer em 2006. DÍVIDA O deputado Ulices Andrade (PSDB) desafiou o governador João Alves Filho a mostrar as dívidas que teriam sido deixadas pelo ex-governador Albano Franco, estimadas em R$ 200 milhões. A denuncia desta possível dívida do Governo anterior foi feita pelo deputado estadual Walker Carvalho (PFL). O ex-governador Albano Franco está no Rio de Janeiro já há alguns dias, distante dos comentários políticos de Sergipe. Ele ficou muito chateado com a não aprovação de suas contas, antes do recesso da Assembléia. CUIDADO O prefeito de Aracaju, Marcelo Déda, confidenciou que trabalhou a vinda do ministro da Saúde, Humberto Costa, para visitar às áreas em estado de calamidade, no alto sertão sergipano, “pisando em ovos, para evitar comentários de que estaria agindo politicamente por cima do Estado”. Déda deixou claro que fez apenas a sua parte como político, independente de posição partidária, para tentar solucionar problemas graves do Estado, sem querer interferir no trabalho que vem sendo executado pelo Governo. É fogo Hoje começa o agito do Pré-Caju e, até domingo, muita coisa vai rolar na área dedicada aos blocos e, principalmente, nos camarotes. Muita gente de outros Estados já está lotando as praias, barracas e restaurantes de Aracaju. Hotéis e pousadas não têm mais vagas. Apesar de estar fora do Pré-Caju, o Governo do Estado, através da Emsetur, investiu em alguns blocos. Caso o PMDB faça coligação com o PT, em Aracaju, será o reencontro de Benedito Figueiredo com Jackson Barreto (PTB). O deputado estadual Augusto Bezerra (PMDB) não esconde que o seu partido, em Sergipe, se manterá ao lado do governador João Alves Filho. A deputada Susana Azevedo (PPS), pré-candidata à Prefeitura de Aracaju, já conversou com Augusto Bezerra e tem o seu apoio nas próximas eleições. Aracaju pode entrar em estado de emergência para receber recursos e recuperar casas que foram derrubadas pelas chuvas. Em Sergipe o Governo reconhece como em estado de calamidade, Canindé, Poço Redondo, Monte Alegre, Porto da Folha e 12 municípios da região do baixo São Francisco. O deputado estadual Antônio dos Santos (PSC) está apostando todas as suas fichas na eleição do pastor Moisés para vereador em Aracaju. O ex-prefeito de Areia Branca, Ascendino Souza (PSB) também entrou no páreo para disputar a sucessão naquele município. É bom lembrar que foi no período administrativo de Souza que Areia Branca promoveu um dos melhores festejos juninos do Estado. O presidente regional do PL, Heleno Silva, espera eleger o maior número possível de vereadores na capital e interior. Por Diógenes Brayner brayner@infonet.com.br

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários