Prefeitura dá pra trás

0

Assustada com a avalanche de criticas de todos os setores da sociedade aracajuana, a Prefeitura de Aracaju recuou da insana decisão de sepultar o tradicional Réveillon da Orla de Atalaia. Não será uma festa com o mesmo brilho das realizadas pelas administrações anteriores, mas quem for à praia na noite de 31 de dezembro assistirá shows com artistas locais e uma tímida queima de fogos. Menos mal! Espera-se que ao anunciar a programação festiva, a Prefeitura garanta o pagamento antecipado dos cachês, para que os músicos que vão tocar no Réveillon não sofram como estão padecendo os forrozeiros, que ainda hoje não receberam da Prefeitura pelas apresentações feitas nos festejos juninos de junho passado. Aliás, está dívida já está com cara de calote!

Falta gestão

A grave crise financeira que se abateu sobre o governo estadual e as prefeituras é consequência, em grande parte, da total falta de gestão. À maioria dos políticos interessa mais ficar bem na fita com aliados e apadrinhados do que realizar uma administração profissional, onde não haja espaço para despesas supérfluas. Será que os governantes transformariam as próprias empresas em cabides de empregos?

Faca cega

Pelo visto, o corte de despesas pretendido pelo governo não será tão profundo como se divulga. Exemplo disso é o que publica hoje no Jornal do Dia a colega Rita Oliveira. Segundo ela, para substituir o cargo de secretário-adjunto, que serão extintos na reforma administrativa, vão ser criados novas funções de secretário-executivo, a serem aboletados na maioria das secretarias sobreviventes. Pelo visto, vão trocar seis por meia dúzia. Quer apostar uma mariola?

Nova habilitação

A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) terá um novo modelo a partir de julho de 2015, com 28 dispositivos de segurança para impedir falsificação e adulteração. O motorista que tem o modelo atual não precisa trocar o documento. A nova carteira será obrigatória para a primeira permissão para dirigir, para renovação e substituição do documento em casos como perda e roubo. O Denatran garante que as mudanças não vão alterar muito a aparência do documento, nem aumentar seu custo. Tomara!

Dois a zero

As Polícias sergipana e alagoana meteram chumbo grosso e quente nos perigosos marginais Daniel de Araújo Melo e Jean Pierre de Oliveira. Os dois fugiram recentemente do Complexo de Operações Policiais Especiais de Sergipe e, segundo a Polícia, estavam aprontando barbaridades por aí. Localizados no interior de Alagoas, Daniel e Jean teriam resolvido enfrentar os policiais, mas tombaram crivados de bala. Nenhum dos agentes ficou ferido na troca de tiros.

Compasso de espera

E quem sonha em ser secretário no segundo governo de Jackson Barreto (PMDB) vai ter que esperar mais um pouquinho. É que o peemedebista só pretende anunciar os escolhidos para auxiliá-lo depois que a Assembleia aprovar a reforma administrativa. Segundo o secretário da Casa Civil, José Sobral, a espera pela aprovação dos projetos se justifica, pois 10 secretarias deverão ser extintas. Então, aguardemos!

Expectativa

O Pleno do Tribunal Superior Eleitoral pode julgar hoje os recursos de André Moura (PSC) e Manoel Sukita (PMDB), que tiveram os registros de candidaturas cassados pelo TRE sergipano. O primeiro é acusado de ser ficha suja porque foi condenado por um colegiado sob a acusação de improbidade administrativa. Sukita tenta reverter a renúncia da candidatura feita por ele quando estava preso. Caso ambos saiam vitoriosos no TSE, os eleitos Mendonça Prado (federal) e Francisco Gualberto (estadual) vão para a suplência.

Mau exemplo

Enquanto o governo estadual chora miséria e anuncia uma série de cortes para enxugar despesas, a Assembleia segue dando mau exemplo ao Brasil. Você sabia que Sergipe é o único estado onde o Legislativo torra mais de R$ 24 milhões por ano com uma tal de subvenção parlamentar? Essa fortuna, resultado dos impostos pagos pelos cidadãos, serve para os deputados beneficiarem instituições filantrópicas, muitas com atuações pra lá de suspeitas.

Acído súlfurico

Rebatendo críticas da oposição, o vereador aracajuano Agnaldo Feitosa (PR) disse que “João é a solução”, numa referência ao mote usado pelo prefeito João Alves Filho (DEM) na campanha eleitoral de 2012. Ao ouvir o elogio do vereador, um gaiato emendou: “Só se for solução de bateria”. Será?

Bons de ‘cana’

Cerca de 47% dos usuários de bebidas alcoólicas começou a beber com menos de 18 anos. Segundo estudo do IBGE, 34,5% dos usuários tiveram o primeiro contato com a “birita” entre os 15 e os 17 anos e 12,5%, antes dos 15 anos. Um dado preocupante da pesquisa é que 24,3% dos usuários de álcool assumiram já ter dirigido sob efeito de bebida. Uma lástima, né?

Recorte de jornal

Publicado no Correio de Aracaju em 25 de agosto de 1921.

Resumo dos jornais

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais