PRIMEIRO DE DEZEMBRO: DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A AIDS

0

Estimativas do Ministério da Saúde indicam que existem hoje no Brasil cerca de 630 mil pessoas vivendo com o HIV, o vírus da AIDS. Dessas, 255 mil nunca teriam feito o teste e por isso não conhecem sua sorologia.
A Campanha Fique Sabendo é uma mobilização de incentivo ao teste de AIDS e tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da realização do exame.
Saber se tem o HIV precocemente permite começar o tratamento no momento certo e ter uma melhor qualidade de vida. Além disso, as mães soropositivas têm 99% de chance de terem filhos sem o HIV se seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto.
O exame é indicado para qualquer pessoa que passou por alguma das seguintes situações de risco:
• manteve relação sexual (oral, vaginal ou anal) sem uso de camisinha;
• teve alguma doença sexualmente transmissível (DST) ou tuberculose;
• compartilhou agulhas ou seringas.

Se você passou por uma dessas situações, procure orientação e faça o teste.
A infecção pelo HIV pode ser detectada com, pelo menos, 30 dias a contar da situação de risco. Isso porque o exame (o laboratorial ou o teste rápido) busca por anticorpos contra o HIV no sangue. Esse período é chamado de janela imunológica.

O que é o teste de AIDS?
É um teste que diz se a pessoa tem ou não o HIV, o vírus da AIDS. Ele pode ser rápido, o resultado sai na hora, ou laboratorial, onde o resultado sai em torno de 15 a 20 dias.
Os Testes Rápidos
O diagnóstico da infecção pelo HIV é feito por meio de testes, realizados a partir da coleta de uma amostra de sangue. Em Sergipe, já está disponível o teste rápido para o diagnóstico do HIV e também da sífilis em algumas unidades de saúde e nos CTA – Centros de Testagem e Aconselhamento, onde as pessoas têm acesso fácil aos exames acompanhados de aconselhamento. Os testes rápidos que detectam os anticorpos contra o HIV em um tempo inferior a 30 minutos e são realizados a partir da coleta de uma gota de sangue da ponta do dedo.  Se o resultado for negativo, o diagnóstico é fechado. Em caso de resultado positivo, é feito outro teste para confirmação. Assim, o resultado tem a mesma confiabilidade dos exames convencionais e não há necessidade de repetição em laboratório.
O processo completo consiste na coleta de sangue e no aconselhamento antes de depois do teste. Distribuído gratuitamente para serviços de saúde da rede pública, é utilizado na maior parte das ações do Fique Sabendo, principalmente pela agilidade e praticidade.

Onde fazer o teste?
• Em uma Unidade de Saúde ou em um Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA.
Em Sergipe, ligue para a ouvidoria da Saúde, no telefone 0800 286 300 ouvidoria@saude.se.gov.br e saiba os locais, na rede pública do estado onde você poderá fazer os exames.
• Encontre o serviço mais próximo de você, nos outros estados, ligando para o Disque Saúde 0800 61 1997 ou acesse www.aids.gov.br ou www.saude.gov.br.

Sergipe lança o CTA Itinerante: Unidade Móvel “FIQUE SABENDO”
A grande novidade do Dia Primeiro de Dezembro, será o lançamento, pela Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe, da Unidade Móvel denominada “FIQUE SABENDO”, que levará para a população os testes rápidos de AIDS e SÍFILIS. Trata-se de um veículo adaptado pela empresa sergipana Viação Tropical, apresentando duas salas para aconselhamento pré e pós-testes e um espaço para execução dos testes. O veículo tem ar condicionado e duas portas específicas (uma para entrada e outra para saída após recebimento do resultado dos testes). O lançamento será nesta sexta-feira à tarde na praça dos mercados e no sábado, na Praça General Valadão, no centro de Aracaju. A Unidade Móvel Fique Sabendo ficará à disposição de municípios e instituições que desejarem levar os testes da AIDS e SÍFILIS para a população geral e específica. A unidade irá contribuir para a ampliação do diagnóstico precoce do HIV e Sífilis.
Fazer o teste de AIDS é uma atitude que mostra como você se preocupa com a sua saúde.

O texto acima se trata da opinião do autor e não representa o pensamento do Portal Infonet.
Comentários